6º BIFF – BRASILIA INTERNATIONAL FILM FESTIVAL

Um encontro com o melhor do novo cinema mundial. Filmes lançados recentemente, assinados por jovens diretores e com prêmios em alguns dos mais importantes festivais internacionais são a essência da sexta edição do BIFF – BRASÍLIA INTERNATIONAL FILM FESTIVAL, que acontece de 9 a 18 de novembro, em dois importantes espaços do cinema no DF - Cine Brasília e Cine Cultura Liberty Mall - e no SESC Ceilândia. Logo na abertura, o novo filme de Spike Lee, “Infiltrado na Klan” (BlacKKKlansman), inédito nos cinemas, com história inspirada em fato real. O filme - lançado mundialmente em agosto - será exibido no dia 9 de novembro, no Cine Brasília.

Maior festival internacional da região central do Brasil, o BIFF – BRASÍLIA INTERNATIONAL FILM FESTIVAL traz duas mostras competitivas com um total de 16 filmes – oito de ficção e oito documentários -, três mostras paralelas - Mundo Animado, Mostra Spike Lee e Memória BIFF -, além de três pré-estreias, com os mais recentes filmes assinados pelos realizadores Lars Von Trier, Pawel Pawlikowski e Erik Poppe, a exibição de dois longas-metragens premiados em edições anteriores do festival e uma oficina de roteiro, ministrada pelo cineasta argentino Miguel Rocca. Uma grande festa do cinema, com exibição de 40 filmes de 27 nacionalidades!

Um dos mais prestigiados palcos do cinema no País, o Cine Brasília receberá os filmes das mostras competitivas e também os debates com diretores ou curadores, após as sessões. O local ainda exibirá os filmes da mostra Mundo Animado, em sessões gratuitas, os dois títulos da mostra Memória BIFF e acolherá as cerimônias de abertura – no dia 9 de novembro – e de encerramento – no dia 17. Para o encerramento do 6º BIFF está programada a sessão “Clássicos do Cinema”, uma homenagem ao grande diretor Sam Peckinpah, com exibição do clássico Os Implacáveis” (1972), no Cine Brasília, em sessão que contará com a participação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional, interpretando músicas imortalizadas pelo cinema de Peckinpah.

No Cine Cultura Liberty Mall serão exibidos os filmes das mostras competitivas e os títulos da Mostra Spike Lee. E no SESC Ceilândia poderão ser vistos os filmes infantis de Mundo Animado, a Mostra Spike Lee e dois filmes vencedores de edições anteriores do BIFF: o cubano “Numa escola em Havana” e o paraguaio “7 caixas”. As sessões no SESC Ceilândia ocorrerão diariamente e terão sempre entrada franca – de manhã e à tarde, sessões infantis, e à noite, filmes com classificação indicativa para maiores de 16 anos.

Após a exibição de “Numa escola em Havana”, que integra a mostra Memória BIFF, tanto no Cine Brasília quanto no SESC Ceilândia, serão realizados debates sobre o tema “Cinema e Educação”, com dois convidados.

O 6º BIFF é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Governo do Distrito Federal, tem direção geral de Nilson Rodrigues, coordenação de Lorena Quintas e direção de programação de Anna Karina de Carvalho.

O FESTIVAL

Ao longo de dez dias, o 6º BIFF vai exibir 40 filmes de diferentes nacionalidades, muitos deles detentores de alguns dos mais prestigiados prêmios do cinema mundial. Só dentre as pré-estreias estão títulos como “Guerra Fria”, do polonês Pawel Pawlikowski, premiado como melhor diretor do Festival de Cannes 2018, e “Utoya – 22 de julho”, do norueguês Erik Poppe, indicado ao Urso de Ouro de Berlim e com lançamento mundial previsto para 29 de novembro de 2018.

Os filmes que irão integrar as duas mostras competitivas também não ficam atrás. Produzidos na Alemanha/México, Brasil, Eslovênia, França, China, Coreia do Sul, Dinamarca, Suécia, Itália, Nigéria, Peru, Argentina, Espanha, Vietnã, Polônia e Colômbia, são títulos finalizados entre 2017 e 2018 e, de acordo com o perfil do festival, compõem até o terceiro filme de cada diretor. Alguns deles já conquistaram o júri de festivais como Sundance, Berlim e Locarno.

Na Mostra Competitiva de Ficção estão filmes assinados por jovens e já consagrados realizadores, como a polonesa Agnieszka Smoczynska, detentora de 25 prêmios na carreira. Ela chega com “Fuga”, seu segundo longa-metragem, um filme que fala de identidade e memória. Também o sueco-dinamarquês Gustav Möller, que participa do BIFF com seu primeiro longa, o suspense “Culpa”, vencedor em quatro festivais internacionais. E ainda o chinês Sheng Qiu, reconhecido e premiado diretor de curtas, que faz sua estreia em longas-metragens com “Pássaros Suburbanos”, indicado ao Leopardo de Ouro em Locarno.

Há ainda outros realizadores estreantes em longas-metragens participando da Mostra Competitiva de Ficção, como o nigeriano Ekene Som Mekwunye, do drama “Luz na Escuridão”, que em tom de thriller, fala de violência doméstica; a vietnamita Ash Mayfair, de “A Terceira Mulher”, um drama histórico que volta ao século XIX para abordar questões como direitos femininos e liberdade; o colombiano Santiago Caicedo (que virá ao Brasil para o festival), de “Vírus Tropical”, animação celebrada como obra-prima, também abordando o universo feminino; e a atriz e diretora sueca Fanni Metelius, do drama romântico “Coração”. Finalizando o time de concorrentes ao prêmio de melhor filme de ficção do 6º BIFF está a argentina Inés María Barrionuevo (que participará de debate ao final da sessão) com seu segundo longa-metragem, o drama “Julia e a Raposa”, que trata de questões como vida, morte, luto, amor.

O grupo de títulos que compõem a Mostra Competitiva de Documentários começa com um filme que recebeu o Prêmio de Melhor Doc no Festival Cine Las Américas 2018, em Austin, Texas. É “Nada resta além de nossa ternura”, de Sébastien Jallade (que virá ao BIFF para conversar com a plateia), que investiga a memória de uma região do Peru. O passado é também a matéria-prima do longa “Cartas a Inger”, de Maria Lucia Castrillon (outra diretora com presença confirmada no festival), sobre uma das primeiras documentaristas da França; e de “O Silêncio dos Outros”, o premiadíssimo filme de Almudena Carracedo e Robert Bahar, que recupera os vestígios da ditadura do General Franco na Espanha. Dentre outras premiações, o filme recebeu o Prêmio Panorama do Festival de Berlim.

Único brasileiro no elenco dos filmes concorrentes, “La Manuela”, de Clara Linhart, revela a trajetória de uma militante de causas indígenas que é exilada do Equador, país onde morava, por motivos políticos. Clara Linhart virá a Brasília acompanhar o festival. Outro exílio, desta vez social, está retratado em “Histórias à Meia Luz”, do italiano Luca Magi, que penetra na realidade de um abrigo para moradores de rua. E um exílio intencional moveu a diretora alemã Zita Erffa a compor “O melhor que você pode fazer com sua vida”: a diretora acompanhou a rotina de seu irmão, que entrou para uma ordem religiosa ortodoxa, que o afastou da família. Zita Erffa participará de debate ao final da sessão.

A programação de documentários em competição ainda reserva “Os Últimos Caçadores do Gelo”, sobre o povo Inuit, da Groenlândia, cuja direção é assinada pelos eslovenos Jure Breceljnik (que faleceu precocemente) e Rožle Bregar; e “Viva Soseongri”, do sul-coreano Park Baeil, sobre a luta de idosos de uma aldeia contra a construção de um sistema antimísseis no local.

A comissão de seleção foi composta pelo cineasta, professor e curador Sérgio Moriconi, pela professora e curadora Erika Bauer, pela jornalista e curadora Anna Karina de Carvalho, pela produtora e curadora Rafaella Rezende e pelo crítico Rodrigo Fonseca. E o Júri oficial é composto pela pesquisadora Berê Bahia, pelo professor João Lanari, pelo diretor e roteirista Miguel Rocca, pela diretora e produtora Paloma Rocha e pelo jornalista, tradutor e crítico de cinema José Geraldo Couto.

Os longas-metragens que concorrem na Mostra de Ficção disputam os prêmios de Melhor Filme do Júri Oficial (R$ 20 mil) e do Júri Popular (R$ 5 mil). Os filmes de documentário também concorrem aos prêmios de Melhor Filme do Júri Oficial (R$ 10 mil) e do Júri Popular (R$ 5mil). E as duas categorias competem pelo Troféu da Crítica José Carlos Avellar, que terá júri composto pelos jornalistas e críticos Cecília Barroso, Celso Araújo e Ricardo Daehn.

MOSTRA SPIKE LEE – Realizador dos principais filmes sobre a questão do negro na sociedade norte-americana, Spike Lee é um dos mais influentes diretores norte-americanos. Cineasta, escritor, produtor e ator, tendo assinado mais de 80 títulos, entre longas-metragens de ficção, documentários, curtas, séries e filmes para a televisão, é celebrado pela originalidade estética e por suas opiniões políticas. A mostra começa logo na sessão de abertura do festival, com a exibição do mais recente filme de Lee, “Infiltrado na Klan” (BlacKKKlansman), que revela a extraordinária história real de um policial negro que conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan. O filme chegou ao mercado mundial há apenas dois meses e é inédito nos cinemas do Brasil. A mostra segue apresentando desde o premiado “Faça a Coisa Certa”, de 1989, até “A Última Noite”, de 2002, em que Lee apresenta a metáfora de uma Nova York deprimida, perplexa e tensa, após os atentados de 2001. Também estarão nas telas outras obras-primas de Spike Lee, “Malcom X” (que deu a Denzel Washington mais de 10 prêmios de melhor ator), Mais e Melhores Blues” (prêmios da crítica em Veneza), “Febre da Selva” (que rendeu a Samuel L. Jackson o prêmio de melhor ator em Cannes) e “Irmãos de Sangue” (a parceria de Lee com Martin Scorsese).

OFICINA DE ROTEIRO – A ser ministrada pelo cineasta argentino Miguel Angel Rocca, professor de roteiro na Universidade de Buenos Aires e diretor da Escuela de Cine Eliseo Subiela. O cineasta já produziu dezenas de títulos de longa e curta-metragem, dirigiu seis filmes (sendo três longas: Maracaibo, de 2017, La mala verdade, de 2011, e Arizona Sur, de 2006), dos quais também assina o roteiro. A oficina terá duração de 16 horas/aula e será direcionada a iniciantes, tendo como pré-requisito a fluência em língua espanhola. Mais informações no site do BIFF: www.biffestival.com

PROGRAMAÇÃO POR DIA
9 DE NOVEMBRO - SEXTA-FEIRA
20h – Cerimônia de abertura do VI BIFF.
Exibição do filme Infiltrado na Klan, de Spike Lee
LOCAL: CINE BRASÍLIA

10 DE NOVEMBRO - SÁBADO
09h30 ÀS 18H - Oficina de Roteiro (Somente Para Inscritos)
LOCAL: ESPAÇO RENATO RUSSO - 508 SUL

10h – A Raposa Má – França, 2017, Benjamin Renner
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

11h – A Raposa Má – França, 2017,
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

14h – La Manuela – Brasil, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

14h30 – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador De Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores Do Cosmos, A Caixa Fantástica
MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 – A Última Noite
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4

15h – A Terceira Mulher – Vietnã, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

16h – Julia e a Raposa – Argentina, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL - SALA 3

17h – O Melhor Que Você Pode Fazer Com Sua Vida – Alemanha/México, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão com a presença da diretora Zita Erffa

18h – Histórias À Meia Luz – Itália, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

18h30 – Faça A Coisa Certa
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4 – Mesa Redonda “A Presença Negra no Cinema” após a sessão

19h – Culpa – Dinamarca, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

19h30 – Numa Escola em Havana – Cuba, 2014
MEMÓRIA BIFF
LOCAL: SESC CEILÂNDIA – Bate Papo “Cinema e Educação: Um Encontro Possível”

20h – Pássaros Suburbanos – China, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

21h – A Casa Que Jack Construiu – Dinamarca/ França/ Suécia/ Alemanha, 2018
GRANDES PRÉ ESTRÉIAS
LOCAL: CINE BRASÍLIA

11 DE NOVEMBRO - DOMINGO
09h30 ÀS 18H - Oficina de Roteiro (Somente Para Inscritos)
LOCAL: ESPAÇO RENATO RUSSO - 508 SUL

10h – Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

11h - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

14h – Vila Soseongri – Coreia do Sul, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

14h30 – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

15h - Fuga – Polônia/República Tcheca/ Suíça, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

16h - A Terceira Mulher – Vietnã, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

17h – Nada Resta Além De Nossa Ternura – Peru, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão com a presença do diretor Sébastien Jallade

18h – O Silêncio dos Outros – Espanha, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

18h30 – Mais e Melhores Blues
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4

19h – Coração – Suécia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

19h30 – 7 Caixas  – Paraguai, 2012
MEMÓRIA BIFF
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

20h - Culpa – Dinamarca, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

21h – UTOYA 22 DE JULHO – Noruega, 2018
GRANDES PRÉ ESTRÉIAS
LOCAL: CINE BRASÍLIA

12 DE NOVEMBRO - SEGUNDA-FEIRA
09h30 – Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

10h – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador De Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores Do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h - Julia e a Raposa – Argentina, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL - SALA 3

14h30 – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador De Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores Do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

16h - Nada Resta Além de Nossa Ternura – Peru, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

17h – O Silêncio dos Outros – Espanha, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

18h – Vírus Tropical – Colômbia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

19h – Os Últimos Caçadores do Gelo – Eslovênia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

19h30 - Faça a Coisa Certa
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

20h – Cartas a Inger – França, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

20h30 – Fuga – Polônia/República Tcheca/ Suíça, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

20h30 - Faça a Coisa Certa
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4

13 DE NOVEMBRO - TERÇA-FEIRA
09h30 – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

10h – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h – Coração – Suécia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

14h30 - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

14h30 - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

16h - O Melhor que você pode fazer com sua vida – Alemanha/México, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

17h – Vila Soseongri – Coreia do Sul, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

18h – Luz na Escuridão – Nigéria, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

19h – Pássaros Suburbanos – China, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

19h30 – A Última Noite
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

20h - La Manuela – Brasil, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

20h30 – A Terceira Mulher – Vietnã, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

20h30 – Febre da Selva
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4

14 DE NOVEMBRO - QUARTA-FEIRA
09h30 - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

10h - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h - O Silêncio dos Outros – Espanha, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL - SALA 3

14h30 – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador De Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores Do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

16h - Os Últimos Caçadores do Gelo – Eslovênia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

17h - Histórias à Meia Luz – Itália, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

18h – Fuga – Polônia/República Tcheca/ Suíça, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

19h – Vírus Tropical – Colômbia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão com o diretor Santiago Caicedo

19h30 - Mais e Melhores Blues
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

20h – Vila Soseongri – Coreia do Sul, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

20h30 - Mais e Melhores Blues
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL – SALA 4

20h45 – Culpa – Dinamarca, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

15 DE NOVEMBRO - QUINTA-FEIRA
09h30 - SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador de Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

10h – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h - Nada Resta Além de Nossa Ternura – Peru, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL  - SALA 3

14h30 – Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 – Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

16h - Vírus Tropical – Colômbia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

17h - Luz na Escuridão – Nigéria, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão

18h – Pássaros Suburbanos – China, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

19h – Cartas a Inger – França, 2018
MOSTRA COMPETITIVA
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão com a diretora Maria Lucia Castrillon

19h30 - Febre da Selva
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

20h – Histórias à Meia Luz – Itália, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

20h30 - Febre da Selva
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL – SALA 4

20h30 – Coração – Suécia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

16 DE NOVEMBRO - SEXTA-FEIRA
09h30 – A Raposa Má– França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

10h – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador de Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h - O Melhor que você pode fazer com sua vida – Alemanha/México, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL - SALA 3

14h30 – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador de Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

16h - Cartas a Inger – França, 2018
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

17h - La Manuela – Brasil, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão com a diretora Clara Linhart

18h – Os Últimos Caçadores do Gelo – Eslovênia, 2017
MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

19h – Julia e a Raposa – Argentina, 2017
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Debate após a sessão com a diretora Inés Maria Barrionuevo e da atriz Umbra Colombo

19h30 - Irmãos de Sangue
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

20h – Luz na Escuridão – Nigéria, 2018
MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 3

20h30 - Irmãos de Sangue
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL – SALA 4

21h – Guerra Fria, França/ Reino Unido/ Polônia, 2018
GRANDES PRÉ-ESTREIAS
LOCAL: CINE BRASÍLIA

17 DE NOVEMBRO – SÁBADO
10h - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

11h - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

14h30 – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador de Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 – Numa Escola em Havana – Cuba, 2014
MEMÓRIA BIFF
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Bate Papo “Cinema e Educação: Um Encontro Possível”

16h30 – Malcolm X
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURAL LIBERTY MALL – SALA 4

20h – CERIMÔNIA DE ENCERRAMENTO DO VI BIFF
Premiação das Mostras Competitivas de Ficção e Documentário
Apresentação da Orquestra Sinfônica de Brasília interpretando trilhas sonoras de filmes do diretor Sam Peckimpah
Exibição do filme Os Implacáveis –-Estados Unidos, 1973, Sam Peckimpah, Policial
LOCAL: CINE BRASÍLIA

18 DE NOVEMBRO - DOMINGO
11h – SESSÃO CURTAS
Máquina Espacial, Irmãos Beija-Flor, Nimbus, Caçador de Nuvens, Aquarelas, Despertar, Lé Com Cré, Cubo Mágico, Os Embaixadores do Cosmos, A Caixa Fantástica
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

11h - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

14h30 - Tito e os Pássaros – Brasil, 2018
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: CINE BRASÍLIA – Após a sessão, palestra “Brasil Animado: Perspectivas da Animação Contemporânea”, com a presença do diretor Gustavo Steinberg

14h30 – A Raposa Má – França, 2017
MOSTRA MUNDO ANIMADO
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

16h – 7 Caixas – Paraguai, 2012
MEMÓRIA BIFF
LOCAL: CINE BRASÍLIA

16h30 – Malcolm X
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: SESC CEILÂNDIA

16h30 – Irmãos de Sangue
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4

17h - Mesa Redonda “Mulheres Diretoras: A Estética Feminina no Cinema Contemporâneo”
LOCAL: CINE BRASÍLIA

18h30– REPRISE DO VENCEDOR DA MOSTRA COMPETITIVA - DOCUMENTÁRIO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

20h30– REPRISE DO VENCEDOR DA MOSTRA COMPETITIVA - FICÇÃO
LOCAL: CINE BRASÍLIA

20h30 - A Última Noite
MOSTRA PARALELA SPIKE LEE
LOCAL: CINE CULTURA LIBERTY MALL – SALA 4


SINOPSES MOSTRA COMPETITIVA FICÇÃO


LUZ NA ESCURIDÃO (Light In The Dark), NIGÉRIA, 2018, 105MIN, DRAMA
Direção: Ekene Som Mekwunye
Roteiro: Babatunde Ojo
Elenco: Rita Dominic, Joke Silva, Ngozi Nwosu, Kalu Ikeagwu, Saidi Balogun, Kiki Omeili
Produção: Tommy Aniekeme Sunday
Produtor: Ekene Som Mekwunye, Chidinma Uzodike
Fotografia: Muhammad Atta
Sinopse: Emeka e Jumoke são casados ​​há 11 anos e têm uma filha de 10 anos que amam muito. Jumoke tem se esforçado muito para ter um filho homem e apaziguar a família de Emeka. Uma noite a família é atacada por uma gangue e o líder faz Emeka decidir quem seria estuprada, sua esposa ou filha. Após o incidente, a vida da família se transforma.
Ekene Som Mekwunye é produtor executivo e diretor nigeriano, que estreia na direção de longa-metragem com “Luz na Escuridão”.

A TERCEIRA MULHER (The Third Wife), Vietnã, 2018, 94min, Drama
Direção: Ash Mayfair
Roteiro: Ash Mayfair
Elenco: Le Vu Long, Tran Nu Yen Khe, Mai Thu Huong Maya, Nguyen Phuong Tra My, Nguyen Nhu Quynh
Produção: An Nam Productions, Three Colors Productions, Mayfair Pictures
Produtor: Tran Thi Bích Ngoc, Ash Mayfair
Fotografia: Chananun Chotrungroj
Sinopse: No Vietnã rural do século 19, May, de 14 anos, torna-se a terceira esposa do rico proprietário de terras Hung. Logo ela aprende que só pode ganhar status afirmando-se como uma mulher que pode dar à luz um filho homem. Diante do amor proibido e suas consequências devastadoras, May finalmente chega a um entendimento da verdade brutal: as opções disponíveis para ela são poucas e distantes entre si.
Ash Mayfair é uma diretora vietnamita que faz sua estreia em longas-metragens com “A Terceira Mulher”, indicado ao prêmio de Novos Diretores do Festival Internacional de Cinema de Chicago. Antes, já assinou oito curtas-metragens.

FUGA (Fugue), Polônia/ República Tcheca/Suíça, 2018, 100min, Drama
Direção: Agnieszka Smoczyńska
Roteiro: Gabriela Muskała
Elenco: Gabriela Muskała, Łukasz Simlat, Małgorzata Buczkowska, Zbigniew Waleryś, Halina Rasiakówna, Piotr Skiba, Iwo Rajski
Produtor: Agnieszka Kurzydło, MD4
Fotografia: Jakub Kijowski psc
Sinopse: Alícia não possui memórias de seu passado e não se lembra como as perdeu. Quando sua família a encontra, ela não deseja retomar sua vida antiga, até que fragmentos de sua memória começam a emergir. Gradualmente, suas identidades nova e antiga fundem-se, permitindo uma desconfortável autodescoberta.
Diretora e roteirista polonesa, Agnieszka Smoczyńska tem 25 prêmios na carreira. Seu primeiro longa da carreira – “A Atração”, de 2015 – conquistou 18 prêmios em importantes festivais como Sundance, Fantasporto e Chicago. Pela direção de “Fuga”, conquistou o prêmio de Melhor Direção no Festival de Cinema da Polônia. O filme também foi indicado ao Prêmio da Crítica do Festival de Cannes.

PÁSSAROS SUBURBANOS (Suburban Birds), China, 2018, 78min, Drama
Direção: QIU Sheng
Roteiro: QIU Sheng
Elenco: Mason LEE, Lu HUANG
Produção: CHAN Films
Produtor: Patrick Mao HUANG, Jingsu CHEN
Sinopse: Uma subsidência do solo ocorre em uma área suburbana e uma equipe de engenheiros, incluindo Hao, é enviada para investigar a causa. Depois de dias vagando pelo subúrbio vazio à procura de respostas, Hao entra em uma escola primária onde ele encontra um diário que pode conter profecias sobre sua própria vida.
Sheng Qiu é diretor, roteirista, diretor de fotografia e diretor de arte chinês, detentor de vários prêmios por sua atuação, que começou em 2010. “Pássaros Suburbanos” é sua estreia na direção de longas-metragens e foi indicado ao prêmio de melhor filme e ao Leopardo de Ouro do Festival de Locarno.

VÍRUS TROPICAL (Virus Tropical), Colômbia, 2017, 97min, Animação/Drama
Direção: Santiago Caicedo
Animação: Santiago Caicedo, David Restrepo, Manuel D’Macedo, Felipe Sanín, Carolina Gómez, Jorge L. Barragán, German Fuquene
Elenco: María Cecilia Sánchez, Alejandra Borrero, Diego León Hoyos, Martina Toro, Mara Gutiérrez, Camila Valenzuela, María Parada
Produção: Ikki Films, Timbo Estudio
Produtor: Nidia Santiago, Edwina Liard
Sinopse: Nascida em uma família pouco convencional, Paola cresce entre o Equador e a Colômbia, e se vê incapaz de se enquadrar em qualquer padrão. Com uma singular visão feminina de mundo, ela terá de lutar contra preconceitos para alcançar sua independência, enquanto seu universo é atingido por uma série de crises.
Diretor, produtor, escritor, diretor de fotografia e efeitos especiais, Santiago Caicedo atua no cinema desde 2006, tendo assinado quatro curtas. “Vírus Tropical” é seu primeiro longa-metragem e recebeu o prêmio de melhor filme pelo Júri popular do Festival de Austin, Texas, EUA.

JULIA E A RAPOSA (Julia Y El Zorro), Argentina, 2017, 105min, Drama
Direção: Inés Maria Barrionuevo
Roteiro: Inés María Barrionuevo
Elenco: Umbra Colombo, Victoria Castelo Arzubialde, Pablo Limarzi
Produção: Tarea Fina
Produtor: Juan Pablo Miller, Inés María Barrionuevo
Fotografia: Ezequiel Salinas
Sinopse: Numa mansão de uma vila em Córdoba, Argentina, uma ex-atriz vive o luto pela morte de seu marido. É inverno e eles precisam consertar a casa para vendê-la. Com sua filha e um amigo antigo, ela descobrirá um novo formato de família.
Inés María Barrionuevo dirigiu os curtas “La quietude” (2013), que competiu nos festivais de Locarno e Mar del Plata, e “La prima sueca” (2017), exibido na seção Generation 14plus do Festival de Berlim. Seu primeiro longa-metragem, “Atlántida”, já havia estreado na mesma seção da Berlinale em 2014, depois de vencer o Concurso de Projetos de Longa-Metragem Federal Raymundo Gleyzer de 2009 na Argentina. Julia e a Raposa é seu segundo longa.

CULPA (Den skyldige), Dinamarca, 2018, 88min, Suspense
Direção: Gustav Möller
Roteiro: Gustav Möller, Emil Nygaard Albertsen
Elenco: Jakob Cedergren, Jakob Ulrik Lohmann, Laura Bro
Produção: Nordisk Film Spring
Produtor: Lina Flint
Fotografia: Jasper Spanning
Sinopse: Asger Holm (Jakob Cedergren) trabalha despachando alarmes de emergência. Ele recebe a ligação de uma mulher sequestrada e, depois de uma desconexão repentina no sistema, as buscas pela mulher e seus sequestrados começam. Armado apenas de um telefone, Asger luta contra o tempo para solucionar o crime, que é maior do que imaginava.
Sueco radicado na Dinamarca, Gustav Möller é diretor e roteirista, formado pela Escola Dinamarquesa de Cinema. “Culpa” marca sua estreia como diretor de longa-metragem e conquistou prêmios de melhor filme em festival como Baltic Debuts Film Festival, Montclair, Rotterdam, Sundance, e rendeu a Möller o prêmio de melhor diretor no festival de Seattle. É vencedor do Next Nordic Generation Award.

CORAÇÃO (Hjärtat), Suécia, 2017, 100min, Ficção/Drama
Direção: Fanni Metelius
Roteiro: Fanni Metelius
Elenco: Fanni Metelius, Ahmed Berhan, Leona Axelsen, Daniella Mir, Suzanne Reuter, Claes Hartelius
Produção Garagefilm International, Film i Väst & Film Capital Stockholm
Produtor: Mimmi Spång, Rebecka Lafrenz
Fotografia: Maja Dennhag
Sinopse: “Se você me ama, porque não transa comigo?”. Ela, uma fotógrafa, ele, um músico. Entre idas e vindas, um primeiro amor.  O filme combate preconceitos e enfatiza o que realmente é importante na relação amorosa.
Fanni Metelius é atriz e diretora sueca que, com “Coração”, estreia na direção de longas. No filme, ela também assina o roteiro e atua como atriz.


SINOPSES MOSTRA COMPETITIVA DOCUMENTÁRIO

NADA RESTA ALÉM DE NOSSA TERNURA (Nada Queda Pero Nuestra Ternura), Peru, 2017, 69min, Documentário
Direção: Sébastien Jallade
Roteiro: Sébastien Jallade
Elenco: Edilberto Jiménez Quispe, Gladys Tello Merino, Carlos Ernesto Falconí Aramburú,Karen Yesenia Muje Huamán, Adelaida Noa Barrientos, Ninfa Huaytalla, Sandra Vargas Huaytalla, Ronaldo Escriba Huaytalla, Cristian Escriba Huaytalla, Sonia Salvatierra Huaytalla, Freddy Ortiz
Produção: Documental Peruano
Produtor: Marta Prado García-Vaquero
Fotografia: Nicolás Landa Tami
Sinopse: Uma ponte esquecida, uma casa em ruínas, uma melodia a ser relembrada: para muitos, o conflito armado no Peru no final do século 20 mudou o país. O território andino se tornou um espelho que reflete uma memória fragmentada que é difícil de conciliar. Nada resta, salvo nossa ternura que acompanha homens e mulheres e que confronta os rastros deixados ao longo do caminho.
Sébastien Jallade é escritor, documentarista e viajante francês, historiador de formação e radicado em Lima desde 2007. Tem se dedicado à produção de documentários que trabalham as questões relacionadas à memória do Peru. “Nada resta além de nossa ternura” conquistou o prêmio de Melhor Documentário no Festival Cine Las Américas 2018, em Austin, Texas.

CARTAS A INGER (Lettre a Inger), França, 2018, 76min, Documentário
Direção: Maria Lucia Castrillon
Roteiro: Maria Lucia Castrillon
Produção: La Ruche Productions
Produtor: Laura Townsend
Fotografia: Maria Lucia Castrillon
Sinopse: Entre trechos de filmes, cartas dirigidas a Chris Marker e depoimentos de seus companheiros de viagem, este documentário traça a carreira de Inger Servolin, uma das primeiras produtoras de documentários femininos na França. Em 1968, ela fundou a cooperativa Slon, que se tornou a Iskra em 1973, uma das raras casas de produção da época ainda existente.
Maria Lucia Castrillon é diretora, sonoplasta e diretora de fotografia, com dois curtas na bagagem. Faz sua estreia na direção de longa-metragem com “Cartas a Inger”.

LA MANUELA, Brasil, 2017, 84min, Documentário
Direção: Clara Linhart
Roteiro: Leticia Simões, Luis Cañizares
Elenco: Manuela Picq, Carlos (Yaku) Pérez Guartambel, Lena Lavinas
Produção: Gamarosa Filmes, LUZCA e Canal Brasil
Produtor: Chaiana Furtado, Paula Horta e Clara Linhart
Sinopse: Em agosto de 2015, Manuela Picq Lavinas, jornalista e professora universitária franco-brasileira, foi presa numa manifestação em Quito, no Equador. Na mesma noite, revogaram seu visto de trabalho. Uma semana depois, ela deixava o país onde tinha vivido por 10 anos, deixando para trás sua casa, seu trabalho e sua história de amor.
Clara Linhart é diretora, com larga trajetória como assistente de direção, incluindo em filmes como “Tropa de Elite” (de José Padilha, 2007), e “O Som ao Redor” (de Kleber Mendonça, 2012). Está prestes a lançar “Domingo”, comédia romântica dirigida em parceria com Fellipe Barbosa. “La Manuela” é seu segundo longa documentário – o primeiro foi “Rio em Chamas”, de 2014.

OS ÚLTIMOS CAÇADORES DO GELO (The Last Ice Hunters), Eslovênia, 2017, 71min, Documentário
Direção: Jure Breceljnik, Rožle Bregar 
Roteiro: Jure Breceljnik 
Produção: Film IT d.o.o.
Produtor: Jure Breceljnik, Slaviša Majstorović, Natalija Gros
Fotografia: Rožle Bregar, Wesley Johnson
Sinopse: No lugar menos povoado do planeta, onde as habilidades de caça ainda são fundamentais para a sobrevivência, a comunidade Inuit da Groelândia Oriental vive uma profunda queda em sua economia local devido à proibição da caça às focas pela União Europeia.
Diretor, fotógrafo e roteirista esloveno, Jure Breceljnik já tinha dois longas de documentário na bagagem (“Terra Mágica”, de 2015, e “Wild One”, de 2012), quando decidiu contar a história do povo Inuit. Mas o diretor faleceu precocemente em julho de 2015, aos 41 anos. Seu fotógrafo, Rožle Bregar, decidiu concretizar o sonho do amigo. “Os Últimos Caçadores do Gelo” é resultado de toda essa experiência.

HISTÓRIAS À MEIA LUZ (Storie del Dormiveglia), Itália, 2018, 69min, Documentário
Direção: Luca Magi
Roteiro: Luca Magi and Michele Manzolini
Elenco: David Stavross Onassis, Paul Harribert, Leonardo Santucci, Alexandru Ionel Lungu, Fabio Fugazzaro, Umberto "Gennarino" Gennaro, Ktheri Kamarizamen, Assunta Jessica Romito, Pasquale Raguseo, Andreij, Marian, Emil, Blessing Omobude, Roxana Renate Rovila, Alexandru Rovila
Produção: Kiné
Produtor: Claudio Giapponesi
Fotografia: Luca Magi and Andrea Vaccari
Sinopse: Rostom é um abrigo noturno para moradores de rua localizado nos arredores de uma grande cidade italiana. Na escuridão da noite, os rostos das pessoas são iluminados pela chama dos cigarros e suas vozes podem ser ouvidas. Homens e mulheres com passados difíceis são exilados para uma vida presente de eterna espera.
Diretor, roteirista, diretor de fotografia, com forte atuação na vídeo-arte, Luca Magi tem participado de festival e exposições em diversos países. “Histórias à Meia-Luz” é seu segundo longa-metragem e fez sua estreia mundial no Visions du Réel 2018, na Suíça.

VILA SOSEONGRI (소성리), Coreia do Sul, 2017, 87min, Documentário
Direção: Park Baeil
Elenco: Kim Uiseon, Do Geumyeon, Lim Sunbun
Produção: Ozifilm
Produtor: Joo Hyeonsuk
Fotografia: Park Baeil, Kwon Youngchang, Choi Seungcheol
Sinopse: Idosos da aldeia rural coreana Soseongri acham que a decisão do governo de construir um sistema antimísseis próximo a eles seria uma experiência destruidora.
O diretor sul-coreano Park Baeil sempre faz questão de revelar que faz filmes porque sonha com um mundo no qual trabalhadores, mulheres e pessoas com deficiência não sejam discriminados. Sua estreia na direção de longas doc foi em 2007, com “Just their Christmas”, que nasceu depois de o diretor observar longamente sua vizinha idosa. “Vila Soseongri” foi inspirado na avó do realizador.

O SILÊNCIO DOS OUTROS (The Silence Of Others), Espanha, 2018, 96min, Documentário
Direção: Almudena Carracedo e Robert Bahar
Produção: Semilla Verde Productions, Lucernam Films, American
Documentary, POV, Independent Television Service (ITVS), Latino Public Broadcasting (LPB), El Deseo, Bertha Foundation and Corporation for Public Broadcasting (CPB), Blue Ice Docs
Produtor: Almudena Carracedo e Robert Bahar
Fotografia: Almudena Carracedo
Sinopse: O documentário revela a luta urgente e permanente das vítimas da ditadura de 40 anos da Espanha sob o general Franco, que continuam a buscar justiça até hoje. Filmado ao longo de seis anos, o filme acompanha vítimas e sobreviventes em um país ainda dividido em quatro décadas de democracia.
Diretora, roteirista, ativista que construiu sua carreira nos Estados Unidos, Almudena Carracedo nasceu em Madri e é detentora de um Emmy pelo longa “Made in LA”, exibido em mais de 100 festivais internacionais. Em 2011, recebeu o título de Doutora Honoris Causa da Universidade de Illinois. Robert Bahar é roteirista e produtor de filmes independentes e atuou como produtor em “Made in LA”. No Festival de Berlim de 2018, “O Silêncio dos Outros” recebeu o Prêmio do Júri Panorama e Peace Film Award.

O MELHOR QUE VOCÊ PODE FAZER COM SUA VIDA (The Best Thing You Can Do with Your Life), Alemanha/México, 2018, 93min, Documentário
Direção: Zita Erffa
Roteiro: Zita Erffa
Produção: Petruvski Film in Coproduction with Ojo de Vaca and the HFF Munich with the support of the CCC México
Produtor: Zita Erffa
Fotografia: Bruno Santamaría Razo
Sinopse: Quando meu irmão se juntou aos Legionários de Cristo depois de terminar a escola, ele desapareceu de nossas vidas. Nós só podemos visitá-lo uma vez por ano. Por que meu irmão os escolheu para ser sua nova família? Oito anos se passaram até que eu o visitei em seu mosteiro em Connecticut. Eu vejo como eles vivem - como eles rezam, comem, rezam, vão à aula, rezam.
Diretora, roteirista e montadora alemã, Zita Erffa nasceu na Tailândia e graduou-se pela Hochschule Munchen da Alemanha e pelo Centro de Capacitação Cinematográfica do México. “O melhor que você pode fazer com sua vida” é sua estreia na direção de longa-metragem.

GRANDES PRÉ ESTRÉIAS

A CASA QUE JACK CONSTRUIU (The House That Jack Built), Dinamarca/ França/ Suécia/ Alemanha, 2018, 155min, Thriller
Direção: Lars von Trier
Roteiro: Lars von Trier
Elenco: Matt Dillon, Bruno Ganz, Uma Thurman
Produção:  Zentropa Entertainments31, em coprodução com Film I Väst, Copenhagen Film Fund, Zentropa Sweden, Slot Machine, Zentropa France, Zentropa Köln, com o apoio de Danish Film Institute / Film Commisioner Mikkel Munch-Fals, Eurimages, Nordisk Film & Tv Fond, Film- Und Medienstiftung NRW
Swedish Film Institute / Film Commissioner Suzanne Glansborg, Centre National Du Cinéma Et De L’image Animée, Creative Europe Programme – Media Of The European Union, cm cooperação com DR, ZDF/Arte, SVT
Produtor: Louise Vesth
Fotografia: Manuel Alberto Claro
Sinopse: Um dia, durante um encontro fortuito na estrada, o arquiteto Jack (Matt Dillon) mata uma mulher. Este evento provoca um prazer inesperado no personagem, que passa a assassinar dezenas de pessoas ao longo de doze anos. Devido ao descaso das autoridades e à indiferença dos habitantes locais, o criminoso não encontra dificuldade em planejar seus crimes, executá-los ao olhar de todos e guardar os cadáveres num grande frigorífico. Tempos mais tarde, ele compartilha os seus casos mais marcantes com o sábio Virgílio (Bruno Ganz) numa jornada rumo ao inferno.
Um dos grandes nomes do cinema europeu contemporâneo, Lars Von Trier tem 31 anos de carreira e uma filmografia admirável, com 16 longas-metragens que tiram o espectador do lugar comum e balançam qualquer sensação de segurança. Cineasta e roteirista dinamarquês, é um dos criadores do movimento Dogma 95, que pregava um cinema mais simples, sem utilização de grandes cenografias ou iluminação artificial. Já foi indicado a prêmios como Oscar e Globo de Ouro e detém uma Palma de Ouro do Festival de Cannes pelo filme “Dancer in The Dark”.

UTOYA - 22 DE JULHO (Utøya 22. Juli), Noruega, 2018, 90min, Drama/Suspense
Direção: Erik Poppe
Roteiro: Siv Rajendram Eliassen & Anna Bache-Wiig
Elenco: Andrea Berntzen, Aleksander Holmen, Brede Fristad
Produção: Paradox
Produtor: Finn Gjerdrum & Stein B. Kvae
Fotografia: Martin Otterbeck
Sinopse: No pior dia da história norueguesa moderna, Kaja (Andrea Berntzen) se
diverte com sua irmã mais nova Emilie (Elli Rhiannon Müller Osbourne), doze minutos antes da primeira bomba chegar ao acampamento de verão na ilha Utøya. Foi o segundo ataque terrorista de Anders Behring Breivik, em menos de duas horas, e matou 69 pessoas. Kaja representa o pânico, medo e desespero dos 500 jovens enquanto busca sua irmã na floresta.
Cineasta, produtor e roteirista norueguês, Erik Poppe é considerado um dos mais experientes diretores da Escandinávia, reconhecido pelo trabalho cuidadoso na direção de atores e pelas narrativas multifacetadas. “Utoya – 22 de Julho” foi indicado ao Urso de Ouro de Melhor Filme no Festival de Berlim e conquistou dois prêmios no festival da Noruega. A estreia mundial do filme está prevista para 29 de novembro de 2018.

GUERRA FRIA (Zimna Wojna), França/ Polônia/ Reino Unido, 2018, 84min, Drama/Romance
Direção: Pawel Pawlikowski
Roteiro: Paweł Pawlikowski
Elenco: Joanna Kulig, Tomasz Kot, Jeanne Balibar
Produção: Opus Film  Polish Film Institute  Mk2 Films  Film4 e BFI
Produtor: Tanya Seghatchian, Ewa Puszczyñska
Fotografia:  Łukasz Zal
Sinopse: Durante a Guerra Fria, entre a Polônia stalinista e a Paris boêmia dos anos 50, um músico amante da liberdade e uma jovem cantora com histórias e temperamentos completamente diferentes vivem um amor impossível.
Cineasta polonês, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro de 2015 por “Ida”. Célebre nos anos 1980 e 1990 como diretor de documentários de misturavam lirismo e ironia, pelos quais conquistou muitos prêmios internacionais. A transição para a ficção ocorreu em 1998, com o filme “Twockers”, uma história de amor lírica e corajosa. Por “Guerra Fria” foi premiado como melhor diretor pelo Festival de Cannes 2018.


MOSTRA PARALELA SPIKE LEE

FILME DE ABERTURA: INFILTRADO NA KLAN (Blackkklansman), Estados Unidos, 2018, 135min, Drama/Biografia
Roteiro: Charlie Wachtel, David Rabinowitz, Kevin Willmott, Spike Lee
Elenco: John David Washington, Adam Driver, Topher Grace, Corey Hawkins, Laura Harrier, Ryan Eggold, Jaspar Pääkkönen e Ashlie Atkinson
Produtor: Jason Blum, Spike Lee, Raymond Mansfield, Sean McKittrick, Jordan Peele, Shaun Redick
Fotografia: Chayse Irvin
Sinopse: Em 1978, Ron Stallworth (John David Washington), um policial negro do Colorado, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local. Ele se comunicava com os outros membros do grupo através de telefonemas e cartas; quando precisava estar fisicamente presente, enviava um outro policial branco em seu lugar. Depois de meses de investigação, Ron se tornou o líder da seita, sendo responsável por sabotar uma série de linchamentos e outros crimes de ódio orquestrados pelos racistas. Baseado na história real de Ron Stallworth, primeiro detetive negro do Departamento de Polícia de Colorado.

A ÚLTIMA NOITE (25th Hour), Estados Unidos, 2002, 135min, Drama
Roteiro: David Benioff
Produção: 40 Acres & A Mule Filmworks
Produtor: Julia Chasman, Jon Kilik, Spike Lee, Tobey Maguire
Fotografia: Rodrigo Prieto
Sinopse: Monty Brogan (Edward Norton) é um narcotraficante condenado a sete anos de prisão e tem apenas um único dia de liberdade antes de começar a cumprir sua pena.

MALCOLM X, Estados Unidos, 1992, 202min, Drama/Biografia
Direção: Spike Lee
Roteiro: Arnold Perl, Spike Lee
Elenco: Denzel Washington, Angela Bassett, Albert Hall, Al Freeman Jr., Delroy Lindo, Spike Lee
Produção: 40 Acres & A Mule Filmworks
Produtor: Marvin Worth, Spike Lee
Fotografia: Ernest Dickerson
Sinopse: O filme retrata a vida do ativista Malcolm Little, mais conhecido como Malcolm X, desde a infância até sua afirmação na linha da frente da luta pela igualdade e pela liberdade do povo negro, como membro da Nação do Islã.

FAÇA A COISA CERTA (Do The Right Thing), Estados Unidos, 1989, 119min, Comédia/Drama
Roteiro: Spike Lee
Produção: 40 Acres & A Mule Filmworks
Produtor: Spike Lee, Monty Ross, Jon Kilik
Fotografia: Ernest Dickerson
Sinopse: O filme conta a história de um italiano proprietário de uma pizzaria em uma zona problemática de Nova York nos anos 1980, cuja maioria dos moradores é negra. Seu negócio atrai clientes, até ele se envolver em discussões e bate-bocas com alguns moradores do bairro, gerando um conflito inter-racial.

MO’ BETTER BLUES (Mais e Melhores Blues), Estados Unidos, 1990, 129min, Drama
Roteiro: Spike Lee
Produção: 40 Acres & A Mule Filmworks
Produtor: Spike Lee
Fotografia: Ernest Dickerson
Sinopse: Bleek Gilliam nunca sonhou em ser músico, mas seus pais insistiam para que ele não parasse de estudar trompete, fazendo com que deixasse de lado as brincadeiras da infância e os amigos. Bleek torna-se um trompetista de sucesso e forma a sua própria banda de jazz. A personalidade difícil de Bleek somada à má administração da banda leva o quarteto a vários problemas.

FEBRE DA SELVA (Jungle Fever), Estados Unidos, 1991, 132min, Drama
Roteiro: Spike Lee
Produção: 40 Acres & A Mule Filmworks
Produtor: Spike Lee
Fotografia: Ernest Dickerson
Sinopse: Um arquiteto negro, jovem e bem-sucedido, inicia um romance extraconjugal com sua secretária branca e de origem italiana. O caso transforma-se num escândalo e em acirrada disputa entre os membros das duas famílias.

IRMÃOS DE SANGUE (Clockers), Estados Unidos, 1995, 128min, Policial/Drama
Roteiro: Richard Price, Spike Lee
Produção: 40 Acres & A Mule Filmworks
Produtor: Jon Kilik, Spike Lee, Martin Scorsese
Sinopse: Um jovem traficante, que sonha em largar a vida do crime, é apontado como o principal suspeito da morte de um criminoso rival, mas seu irmão se apresenta na delegacia como o autor do assassinato.


MOSTRA MUNDO ANIMADO

TITO E OS PÁSSAROS, Brasil, 2018, 73min, Animação, Classificação Livre
Direção: Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar e André Catoto
Direção de Arte: Gabriel Bitar e Vini Wolf
Roteiro: Eduardo Benaim, Gustavo Steinberg
Produção: BITS FILMES - BITS PRODUÇÕES
Música Original: Ruben Feffer
Sinopse: Tito é um menino tímido de 10 anos que mora com sua mãe. De repente, uma epidemia incomum começa a se espalhar, tornando as pessoas doentes sempre que ficam assustadas. Tito rapidamente descobre que a cura está, de algum modo, relacionada à pesquisa do seu pai desaparecido sobre a música dos pássaros. Ele embarca em uma jornada para salvar o mundo da epidemia com seus amigos. A busca de Tito pelo antídoto se torna uma busca pelo seu pai desaparecido e por sua própria identidade.

A RAPOSA MÁ (Le Grand Méchant Renard et autres contes), França, 2018, 80min, Animação, Classificação Livre
Direção: Benjamin Renner, Patrick Imbert,
Sinopse: Aqueles que pensam que o campo é um lugar calmo e tranquilo se enganam, lá há animais particularmente agitados, uma raposa que pensa ser uma galinha, um coelho que se faz de cegonha e um pato que quer substituir o Papai Noel. Se quiserem tirar férias, mudem de caminho.

MÁQUINA ESPECIAL (Coin Operated), Estados Unidos, 2017, 5min, Animação, Classificação Livre
Direção: Nicholas Arioli
Sinopse: Uma humilde máquina vermelha inspira um menino a sonhar com viagens espaciais. Mas será que ele terá moedas suficientes para tornar esse sonho realidade?

IRMÃOS BEIJA-FLOR (Lemon & Elderflower), Reino Unido, 2018, 3min, Animação, Classificação Livre
Direção: Ilenia Cotardo
Sinopse: Dois irmãos beija-flores não são capazes de voar como outros pássaros, mas isso não os impede de tentar inventar uma nova maneira de voar.

NIMBUS, O CAÇADOR DE NUVENS, Brasil, 2016, 16min40seg, Animação, Classificação Livre
Direção: Marco Nick
Sinopse: Durante uma tempestade, Nimbus se aventura pela floresta para capturar nuvens imensas e furiosas.

AQUARELAS (Water Colors), Japão, 2017, 2min, Animação, Classificação Livre
Direção: Takashi Yoneoka
Sinopse: Em uma sala silenciosa, à noite, minúsculos pintores de aquarela saem dos tubos e saltam para uma tela. Eles gostam de brincar e pintar, enquanto um branco os observa tristemente de longe por causa de sua cor acromática.

DESPERTAR (Awaker), República Tcheca, 2017, 9min, Animação, Classificação Livre
Direção: Filip Diviak
Sinopse: Antes dos telefones celulares e dos despertadores, o Awaker andava pelo campo até a aldeia para acordar seus moradores. Todo dia é exatamente o mesmo, até que ele recebe um novo sino brilhante.

LÉ COM CRÉ, Brasil, 2018, 5min29sec, Animação, Classificação Livre  (All Ages)
Direção: Cassandra Reis
Sinopse: Dinheiro, medo e coisas de menino & menina contados por algumas crianças de um jeito fofo e esquisito.

CUBO MÁGICO (Scrambled), Países Baixos, 2017, 6min, Animação, Classificação Livre
Direção: Bastiaan Schravendeel
Sinopse: Enquanto espera por seu trem em uma plataforma em uma noite, Esra se distrai com um incomum e animado Cubo Mágico que exige sua atenção com um pedido persistente.

OS EMBAIXADORES DO COSMOS (A Kozmosz Nagykövetei), Hungria, 2016, 8min, Animação, Classificação Livre
Direção: Béla Klingl
Sinopse: A primeira visita de uma civilização alienígena ao planeta Terra. A visitação (fictícia) ocorreu 54 anos atrás, quando - para a infelicidade da humanidade - os participantes do encontro alienígena real não eram membros da raça humana.

A CAIXA FANTÁSTICA (Wishing Box), Estados Unidos, 2017, 5min, Animação, Classificação Livre
Direção: Wenli Zhang, Nan Li
Sinopse: Quando seu ajudante obcecado por comida é o único que pode usar uma caixa mágica de tesouros, um pirata ganancioso faz tudo o que pode para realizar seus desejos de fortuna.


SESSÃO “CLÁSSICOS DO CINEMA”
Apresentação da Orquestra Sinfônica de Brasília interpretando trilhas sonoras de filmes do diretor Sam Peckinpah

OS IMPLACÁVEIS (The Getaway), Estados Unidos, 1972, 123min, Policial
Roteiro: Walter Hill
Elenco: Steve McQueen, Ali MacGraw, Ben Johnson, Al Lettieri, Roy Jenson, Richard Bright, Jack Dodson, Sally Struthers, Slim Pickens, Bo Hopkins, Dub Taylor
Produção: First Artists Solar Productions, David Foster Productions, Tatiana Films
Produtor: David Foster, Mitchell Brower
Fotografia: Lucien Ballard
Sinopse: Doc McCoy sai da cadeia mediante fiança paga pela sua esposa, Carol, sob a condição de que os dois roubem um banco para um político corrupto. Mas Doc descobre que as coisas não estão certas quando eles tentam ficar com sua parte do dinheiro.

SESSÃO MEMÓRIA BIFF
(Exibição no SESC Ceilândia e Cine Brasília)

7 CAIXAS (7 Boxes/ 7 Cajas), Paraguai, 2012, 105min Ação/Suspense
Direção: Juan Carlos Maneglia, Tana Schémbori
Roteiro: Juan Carlos Maneglia
Elenco: Celso Franco, Víctor Sosa, Lali González, Nico García, Paletita, Manuel Portillo, Mario Toñanez, Nelly Dávalos, Roberto Cardozo, Johnny Kim, Luis Gutiérrez, Liliana Álvarez, Katia Garcia, Atil Closs, Junior Rodríguez, Stephen Jang
Produção: Maneglia Schémbori Realizadores
Produtor: Tana Schémbori, Juan Carlos Maneglia
Fotografia: Richard Careaga
Sinopse: Víctor, um carregador de 17 anos, se distrai imaginando ser famoso ao ver sua imagem refletida na televisão de uma loja de DVDs. O dia-a-dia do mercado é competitivo e há milhares como ele esperando para levar as compras dos clientes em troca de uma pequena remuneração. Ele recebe uma proposta incomum: transportar 7 caixas, cujo conteúdo ele desconhece, em troca de uma nota rasgada de 100 dólares.

NUMA ESCOLA EM HAVANA (Conducta), Cuba, 2014, 108min, Drama
Direção: Ernesto Daranas
Roteiro: Juan Carlos Maneglia
Elenco: Silvia Aguila, Alina Rodríguez, Armando Valdés Freire
Produtor: Adriana Moya, Danilo Leon, Joel Ortega, Isabel Prendes
Fotografia: Alejandro Pérez
Sinopse: Chala é um garoto de 11 anos com uma vida familiar difícil e um comportamento problemático na escola. Quando sua professora Carmela, a única pessoa que Chala respeita, tem que se ausentar por motivos de saúde, sua substituta o transfere para um internato. Ao voltar, Carmela tenta reverter a decisão, mas os compromissos que ela terá que assumir irão colocar os dois em risco.
Após as exibições, tanto no SESC Ceilândia quanto no Cine Brasília haverá debate sobre o tema “Cinema e Educação: um encontro possível”.

ATIVIDADES FORMATIVAS

OFICINA DE ROTEIRO - COM MIGUEL ROCCA
Produtor, diretor e professor universitário. Há 25 anos fundou o “Pensa & Rocca produção de filmes” com o qual produziu mais de 25 longas-metragens. Como diretor e roteirista fez três filmes, Arizona Sur” (2005), “La mala verdad” (2011) e “Maracaibo” (2017) com o qual ganhou prêmios em festivais em Málaga, Montreal, Huelva, Trieste, Catalunha e Milão. Há 23 anos, trabalha como professor de roteiro na Universidade de Buenos Aires e como diretor da Escola de Cinema Profissional "Eliseo Subiela".  
Local: Espaço Renato Russo/ 508 Sul
Data: sábado, dia 10 e domingo, dia 11 de novembro
Horário: 9h30 às 18h - (somente para inscritos)


PALESTRA “BRASIL ANIMADO: PERSPECTIVAS DA ANIMAÇÃO CONTEMPORÂNEA” - COM GUSTAVO STEINBERG
Nascido em São Paulo, em 1973, Gustavo Steinberg já produziu seis filmes, dirigiu dois e escreveu o roteiro de quatro filmes desde 1995. Seus filmes anteriores ganharam prêmios como o de Melhor Documentário no Festival de Cinema Tribeca, Prêmio Digital no 60º Festival de Cinema de Veneza, Seleção Oficial no 37º Festival de Cinema de Nova York, Prêmio do Júri Jovem no 53º Festival de Cinema de Locarno, Melhor Documentário no Festival de Cinema Latino-Americano de Los Angeles, entre outros.
Local: Cine Brasília
Data: domingo, 18 de novembro
Horário: 15h45

MESAS REDONDAS

“A PRESENÇA NEGRA NO CINEMA” – COM ANTONIO BALBINO E EDILEUZA PENHA DE SOUZA
ANTONIO BALBINO - Premiado realizador do Distrito Federal, atuante nas áreas de roteiro, montagem, produção e realizações de projetos de audiovisual. Curta-metragista e cineclubista. Palestrante e oficineiro de audiovisual, realiza trabalhos com alunos e professores no campo do cinema-educação. Dirigiu os curtas “mago” (2008), “Nefelibata” (2010), “Pique-salva” (2011), “Direção cega” (2012) e “Fragmentos” (2013)
EDILEUZA PENHA DE SOUZA - Doutora em Educação pela Universidade de Brasília (UnB, 2013), mestre em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB, 2005), graduada em História pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES, 1994). Desde 2006 desenvolve pesquisas na área de cinema, com ênfase no Cinema Negro no Brasil e no Continente Africano. Trabalha com Educação atuando nos temas: comunidades quilombolas, arte e cinema africano, cinema e cineastas negras, educação das relações étnico-raciais, formação de professores. Professora da Universidade de Brasília.
MEDIAÇÃO: MELINA BONFIM – Sócia-fundadora da TANTAS, produtora de conteúdo audiovisual multiplataforma focada na construção e disseminação de narrativas femininas, junto com Alice Lanari e Micaela Neiva. Formada em Comunicação Social com foco em audiovisual, fez pós-graduação em cinema documentário na escola Observatório del Cine em Buenos Aires onde trabalhou na multinacional Fox Brodcasting Company como produtora de conteúdos e assistente de direção em programas televisivos para México, Argentina e Brasil. De volta ao Brasil em 2011 foi convidada pela produtora gaúcha Zeppelin Filmes para fazer a coordenação geral de seis programas contabilizando mais de 150 capítulos para a Fox Brasil.
Local: Cine Cultura Liberty Mall
Data: sábado, 10 de novembro
Horário: 20h30

“MULHERES DIRETORAS - A ESTÉTICA FEMININA NO CINEMA CONTEMPORÂNEO” – COM ERIKA BAUER, INÉS MARIA BARRIONUEVO, CLARA LINHART, MARIA LUCIA CASTRILLON E CIEBELE AMARAL
ERIKA BAUER - Formada em Cinema e Televisão pela HFF - Hochschule fuer Fernsehen und Film, e professora do Curso de Comunicação Social da Universidade de Brasília. É documentarista e realizou, entre outros, o documentário “Dom Helder Câmara, o Santo Rebelde”, e “Flor do Moinho”, seu mais recente trabalho. Atualmente coordena o FestUniBrasilia.
INÉS MARIA BARRIONUEVO - Nascida na cidade de Córdoba, Argentina, há 37 anos, onde cresceu e se formou como diretora e roteirista. Escreveu, dirigiu e produziu mais de 10 trabalhos audiovisuais para televisão e para cinema. Sua obra-prima, “Atlántida”, fez estreia mundial no Festival de Berlim em 2014. “Julia y el Zorro” é seu segundo longa-metragem e fez sua estreia mundial na mostra de Novos Diretores do Festival de San Sebastián 2018.
MARIA LUCIA CASTRILLON - Diretora, sonoplasta e diretora de fotografia, com dois curtas na bagagem. Faz sua estreia na direção de longa-metragem com “Cartas a Inger”.
CLARA LINHART - Iniciou seu trabalho de direção em 2007, com o documentário “O mundo de um filme”. Em 2010, dirigiu o curta-metragem de ficção “Os Sapos” e dois anos depois o curta “Luna e Cinara”. No mesmo ano, ganhou um edital da Secretaria de Cultura do Rio para produzir o curta documentário “Em Paz”. Em 2016, produziu o longa-metragem “Gabriel e a Montanha”, dirigido por Fellipe Barbosa e em 2017, co-dirigiu com Fellipe o longa “Domingo”, que está em fase de finalização.
CIBELE AMARAL - Cibele Amaral é Roteirista, Diretora e Produtora Cinematográfica, atriz, com mais de 30 prêmios recebidos, inclusive 4 Kikitos, além de ser idealizadora do Coletivo CORA-DF de mulheres do audiovisual e diretora da Aprocine - Associação de Produtores e Realizadores de Longas Metragens do Distrito Federal.
Local: Cine Brasília
Data: domingo, 18 de novembro
Horário: 17h

BATE PAPOS

“CINEMA E EDUCAÇÃO: UM ENCONTRO POSSÍVEL, COM O PROFESSOR E PRESIDENTE DO SINPRO-DF, JULIO BARROS
BATE PAPO APÓS A SESSÃO DE Numa Escola em Havana (Conducta)
Júlio Barros Diretor do Sinpro/DF, Prof. de História, Mestre em Educação (UnB) e Ativista Cultural de Ceilândia.
Local: SESC CEILÂNDIA
Data: sábado, 10 de novembro
Horário: 19h30

BATE PAPO “CINEMA E EDUCAÇÃO: UM ENCONTRO POSSÍVEL”
BATE PAPO APÓS A SESSÃO DE Numa Escola em Havana (Conducta)
Local: SESC CEILÂNDIA
Data: sábado, 17 de novembro
Horário: 14h30

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário