Beach Soccer - Brasil vence Portugal e conquista o dodecacampeonato do Mundialito

Doze vezes campeão. O Brasil venceu Portugal por 6 a 4 (Datinha (2), Rodrigo (2), Mauricinho e Bruno Xavier, Léo Martins (2), Madjer e Coimbra, para os portugueses), há pouco, neste domingo, dia 23, e conquistou pela 12ª vez o título do Mundialito (17/16/10/07/06/05/04/02/00/99/97/94), na praia de Carcavelos, em Cascais, competição que reuniu os quatro campeões da ‘Era FIFA’ pela primeira vez. Esta foi a 38ª vitória consecutiva e a de número 38 sobre os lusitanos em 46 confrontos disputados até hoje. A Seleção Brasileira, pentacampeã da Copa do Mundo (2017-2009-2008-2007-2006), comemorou o oitavo título em oito competições sob o comando de Gilberto Costa, o de número 101 de sua história.

Todos estão de parabéns, pela campanha, pela união e por mais um título nessa nossa história pela Seleção Brasileira. Temos muito orgulho de vestir a camisa do Brasil, entramos sempre para jogar com o coração e estou muito feliz por mais uma conquista, uma vitória contra o nosso maior rival, na primeira competição depois do título da Copa do Mundo. É um título para comemorarmos muito - afirmou o maranhense Datinha, camisa 10, um dos destaques do jogo.

No outro jogo da última rodada, a Rússia venceu a França por 5 a 2 e ficou com o terceiro lugar. O Brasil terminou o Mundialito com uma campanha impecável: três vitórias, 24 gols (média de 8 por partida) a favor e apenas oito contra (2,7 por jogo). Após a decisão, a organização do evento anunciou as premiações individuais: Mão foi eleito o ‘Melhor Goleiro’, Rodrigo e Mauricinho dividiram o prêmio de ‘Artilheiro’ (5 gols) e Rodrigo ficou com o troféu de ‘Melhor Jogador’.

Pressionando e marcando forte, o Brasil começou o jogo tirando os espaços de Portugal e bem distribuído em quadra. Os lusitanos se defendiam e pouco produziam no ataque. Apenas uma bola assustou, explodindo no travessão de Mão. Tocando bem a bola, a Seleção Brasileira teve paciência para furar a retranca dos anfitriões, o que só aconteceu na cobrança de falta de Bruno Xavier: 1 a 0, aos 7’53”. Em seguida, Datinha aumentou (8’32”) e Rodrigo, com categoria, ampliou: 3 a 0, aos 9’, o gol de número 4 mil da história do Brasil. Léo Martins descontou: 3 a 1, a 40 segundos no fim do primeiro tempo.

Logo no início da segunda etapa, Datinha, de falta, marcou mais um: 4 a 1, aos 1’36”. Léo diminuiu de pênalti (5’48”) e Coimbra fez Portugal encostar no placar marcando de cabeça: 4 a 3, aos 6’40”. Portugal passou a pressionar, obrigando Mão a mostrar reflexo e toda a sua categoria. Até que Mauricinho marcou o quinto: 5 a 3, aos 8’17”. No último período, Madjer incendiou o jogo marcando mais um para os donos da casa: 5 a 4, aos 1’53”. Portugal pressionou, Catarino foi expulso, mas foi Rodrigo quem decidiu. O atacante driblou Madjer, o goleiro Elinton e marcou um golaço: 6 a 4, aos 10’07”, placar final.

CAMPEONATO BRASILEIRO FEMININO
Em Vitória (ES), as meninas do Vasco da Gama (RJ) venceram o Vila Nova (ES) por 4 a 3 e sagraram-se campeãs do Campeonato Brasileiro Feminino, competição disputada no Tancredão. Na disputa pelo terceiro lugar, o São Pedro (ES) venceu o Flamengo. Avaí (SC) ficou na quinta posição e Vitória (BA) com a sexta colocação. Érika (Avaí) foi eleita a ‘Melhor Goleira’, Taís (Vila Nova) foi a ‘Artilheira’ (7 gols) e Letícia Vilar (Vila Nova) foi a ‘Melhor Jogadora’ da competição.

A Seleção Brasileira tem patrocínios de Ultrafarma / Sidney Oliveira e Nike, e apoios de Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Marinha do Brasil

==> Foto: Lea Well / BSWW

O Baile do MC Livinho vai invadir a Bamboa Brasil no dia 28 de julho

Um dos funkeiros mais populares do Brasil vem a Brasília no próximo dia 28 de julho. O Baile do Livinho traz o MC dono de hits como Faixa preta, Tudo de bom e Tenebrosa para o palco da Bamboa Brasil, a partir das 22h. Sertanejo e música eletrônica completam a festa com shows de Rick & Rangel, Danilo & Daniel e DJ Gusttavo Carvalho.

Os ingressos, que custam 60 reais (pista) e 80 reais (camarote), estão à venda em pontos como a bilheteria da Bamboa, os pontos físicos da Bilheteria Digital ou pelo site www.bilheteriadigital.com.br. Os valores são referentes à meia-entrada e sujeitos a alterações sem aviso prévio. Não recomendado para menores de 16 anos.

MC LIVINHO
De violonista em uma igreja até um dos funkeiros mais influentes da internet. Oliver, ou MC Livinho como é conhecido pelos fãs, teve seu primeiro contato com o funk aos 14 anos. Atualmente, aos 23 anos, já coleciona sucessos e arrasta fãs pelos quatro cantos do País. Livinho não pertence a nenhuma gravadora e não tem suas músicas tocadas nas maiores rádios do Brasil, o que o caracteriza como um fenômeno digital, principalmente por conta do YouTube. Mas também faz bom uso das outras redes, como o Instagram e o Facebook, para divulgar sua carreira.

Das polêmicas letras erotizadas até as versões melody, no show na Bamboa o artista fará um passeio por toda a trajetória do MC, com hits como Cheia de Marra, onde só o vídeo oficial veiculado no canal Kondzilla alcançou mais de 224 milhões de visualizações no Youtube. A nova Fazer falta segue o mesmo caminho de popularidade. A menos de um mês do lançamento, o clipe já contabiliza mais de 66 milhões de visualizações no Youtube, e está há menos de cinco mil execuções para desbancar o reinado da cantora Anitta, que permanece no topo das paradas no Spotify, com Paradinha.

RICK & RANGEL
Com mais de 13 anos de carreira, Rick & Rangel é uma das principais duplas da capital federal. Os sertanejos sobem ao palco da Bamboa com repertório que mistura homenagens aos clássicos da moda de viola e canções autorais que compõem o novo DVD gravado recente em Brasília com participações de nomes como Gusttavo Lima, Maiara & Maraisa e Guilherme & Santiago. Pen drive de modão, Dedidnho podre e a animada, Vai que você volta, são algumas das faixas que serão tocadas.

DANILO & DANIEL
A dupla Danilo & Daniel, há pouco mais de um ano de estrada, já se tornou conhecida no cenário sertanejo da cidade. Com um projeto diferenciado, os cantores oferecem um som diversificado, que conta com uma combinação de estilos musicais, entre eles o forró, o funk e o axé. As canções românticas também têm sua vez no show, mas nem por isso deixam de animar a galera. O mais novo hit Eu quero é liberdade conta a história de um homem que terminou o relacionamento e está livre para curtir a vida. A dupla é recente, mas já tem grandes planos. "Pretendemos gravar um DVD só com canções autorais, Eu quero é liberdade é o primeiro passo", conta Daniel.

DJ GUSTTAVO CARVALHO
Com dez anos de experiência, o DJ Gusttavo Carvalho vai agitar a galera com sua personalidade e seu famoso feeling de pista. Os sets do DJ vão desde o low bpm até o progressive house, passando também pelo deep house. Além disso, já tocou com ícones da cena eletrônica mundial como Tocadisco, Fat Boy Slim, Abel Ramos, Steve Angelo e Keemo. Atualmente, Gusttavo Carvalho é DJ residente na Bamboa Brasil e tem trabalho bastante reconhecido entre os amantes da cena eletrônica.


SERVIÇO:

Baile do MC Livinho
Dia: 28 de julho de 2017.
Horário: sexta, a partir das 22h.
Local: Bamboa Brasil (Setor Hípico Sul).
Informações: (61) 3334-4450.
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 16 anos.

Ingressos:
Pista – 60 reais (unissex).
Camarote – 80 reais (unissex).
*VALORES REFERENTES À MEIA-ENTRADA E SUJEITOS A ALTERAÇÕES SEM AVISO PRÉVIO.

Pontos de Venda:
Bilheteria da Bamboa –
Bilheteria Digital –
Vendas on-line: www.bilheteriadigital.com.br

==> Foto: Face Bamboa

Conheça os bailarinos premiados que chegam no País com o Kiev Ballet, em setembro

O Balé da Ópera Nacional da Ucrânia, o Kiev Ballet, traz ao País duas apresentações compostas por obras de Piotr Ilitch Tchaikovsky: O Lago dos Cisnes e A Bela Adormecida. A turnê mundial comemora os 150 anos da companhia – consagrada uma das maiores do mundo. Brasília recebe o espetáculo no dia 1 de setembro, no auditório máster do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a partir das 21h. No palco, 33 bailarinos integram o corpo de baile, entre os destaques estão os solistas, igualmente premiados, Kateryna Kozachenko, Tatiana Golyakova, Jan Vaña, Stanislav Olshansky e Anastasiya Shevchenko.

Nascida em Kiev, Kateryna Kozachenko ganhou seu primeiro prêmio em 1999, quando foi a vencedora da Competição Internacional de Balé da Lausanne e foi agraciada com uma bolsa de estudos para a Escola Superior de Ballet de Zurique, na suíça. Há 15 anos no Kiev Ballet, a bailarina foi campeã da quinta e sexta edições da Competição Internacional do Ballet Serge Lifar, entre 2004 e 2006. Também em 2006, a solista recebeu o Prêmio Mundial do Ballet Jovem Internacional Yuri Grigorovich. Em seu repertório estão Odete e Odile, de O Lago dos Cisnes (Tchaikovsky), que Kozachenko apresenta na turnê brasileira.

Bailarina ucraniana, nascida em Kiev em 15 de junho de 1975, Tatiana Golyakova é Prima Ballerina do Kiev Ballet e foi condecorada como Artista Popular da Ucrânia. Formada na Kiev Statle Ballet School em 1992, foi admitida no mesmo ano como bailarina da Ópera Nacional da Ucrânia. Entre as premiações que decoram o seu currículos estão: Grande Prêmio da Competição Internacional de Ballet de Luxemburgo, em 1997; no ano seguinte, ganhou a medalha de prata na Competição Internacional de Ballet “Rudolf Nureyev”, em Budapest; em 2002 ganhou o certificado de honra do governo ucraniano e em 2004, o título de artista do povo da Ucrânia.

Jan Vaña estudou no Conservatório de Dança de Praga, cidade onde nasceu, em 1986. Iniciou sua carreira no Teatro Nacional da República Checa, no papel do Príncipe, da obra de Tchaikovsky, O Quebra Nozes. Após sua graduação em 2006, se tornou membro da Ópera Nacional da Ucrânia, e a partir de 2011, primeiro bailarino do Kiev Ballet.

Stanislav Olshansky se graduou-se pela Escola Estatal de Balé de Kiev, em 2011. No mesmo ano, o bailarino ingressou na Academia Nacional de Ópera e Ballet de Lviv, na Ucrânia, onde permaneceu até 2016. Há um ano no Kiev Ballet como primeiro solista, Stanislav já participou de peças de artistas como Tchaikovsky, L. Minkus e A. Adana.

Presença confirmada no Brasil, Anastasiya Shevchenko já passou com o Ballet Kiev em turnês pelo Canadá, Japão, Alemanha e Itália, entre outros. Com seis anos de carreira, a solista já interpretou peças de compositores como M. Skorulskyi, M.Fokina, Alexander Glazunov, H. Levensholda e Tchaikovsky.

KIEV BALLET
O Kiev Ballet é consagrado como uma das maiores companhias de dança do mundo. Entre as principais menções e reconhecimentos ao grupo, está a Estrela de Ouro, maior prêmio da Academia Francesa de Dança. O tour comemorativo de 2017 contará com a formação completa e passará por vários países como: México, Japão, China, Canadá e Holanda. O Brasil ficará com a segunda quinzena de agosto e início de setembro. Antes de chegar na capital federal, a turnê passa ainda pelas cidades de São Paulo, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza e Sobral. Depois de Brasília, o balé segue para Cuiabá, última cidade brasileira a receber Kiev.


SERVIÇO:

Ballet Kiev - Brazilian Tour 2017
Dia: 1 de setembro de 2017.
Horário: a partir das 21h.
Local: auditório máster do Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental).
Obras: A Bela Adormecida e O Lago dos Cisnes.
Duração: 60 minutos, cada suíte, com intervalo de 15 minutos entre elas.
Abertura dos portões: 20h.
Classificação indicativa: livre. Menores de 10 anos, apenas acompanhados dos pais ou responsáveis.

Ingressos:
Premium: 220 reais.
Gold: 160 reais.
Especial: 130 reais.
Superior: 80 reais.
*VALORES REFERENTES À MEIA-ENTRADA E SUJEITOS A ALTERAÇÕES SEM AVISO PRÉVIO.

Pontos de Venda:
Sem taxa de conveniência:
– Central de Ingressos do Brasília Shopping (Asa Norte)
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 22h. Domingos e feriados, das 14h às 20h.
– Bilheteria do Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental).
Horário de funcionamento: apenas no dia do espetáculo.

Sujeito a cobrança de taxa de conveniência:
– Livraria Fnac do ParkShopping (Guará).
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 20h. Domingo e feriado, das 13h às 18h.

Vendas on-line: www.eventim.com.br

==> Foto: Divulgação

CINE BRASÍLIA PROMOVE MOSTRA DE ANIMAÇÃO RUSSA PELA PRIMEIRA VEZ NA CAPITAL FEDERAL

O Cine Brasília apresenta, de 27 a 30 de julho de 2017, a “Mostra de Animação Russa”, com a exibição de 37 desenhos animados, de 20 diretores, realizados entre os anos de 1950 e 2014. O projeto, com a curadoria assinada por Luiz Gustavo Carvalho e Maria Vragova, conta com o patrocínio do Banco de Brasília.

Além das sessões de filmes, serão realizadas mesa-redonda – sobre os aspectos da animação cinematográfica russa e soviética, seus significados e as suas perspectivas para a sociedade e para o cinema – com a participação da diretora e animadora russa Svetlana Filippova, e sessão comentada pelos curadores. A mostra conta ainda com o lançamento do livro Tarakã (Baratão), do escritor russo Kornei Tchukóvski, com tradução para o português e parceria com a Editora Kalinka, na sexta, dia 28, às 17h.

Entre os destaques da programação encontra-se o filme O Velho e o Mar (1999), de Alexander Petrov, renomado diretor de cinema de animação, vencedor do Oscar por este filme, e que foi indicado novamente ao Oscar por Meu amor (2006). Outro destaque é O Conto dos Contos, obra prima de Yuri Norstein, considerado, pela Academia Americana de Cinema, o melhor desenho animado de todos as épocas e povos. Norstein, por seu estilo poético e único, ocupa um lugar singular na animação russa com obras destinadas às crianças e aos adultos.

O público também poderá conhecer a obra do escritor e poeta infantil Kornei Tchukóvski, considerado o mais importante autor infantil da Rússia. Serão exibidos Tarakã, o Bigodudo e Mukha-Tsokotukha, baseados em livros infantis escritos pelo autor. Entre as produções para as crianças, destacam-se, ainda: três obras relacionadas ao usrinho Puff, O crocodilo Guena, O ursinho Taptizhka, A raposa e a lebre, A garça e a cegonha, entre outros.

Outros desenhos que fazem parte da programação também foram baseados em obras literárias conhecidas de escritores russos e estrangeiros, tais como O Quebra-Nozes, de E.T.A Hoffmann (com música do compositor russo Piotr Thaikovsky), e O conto do pescador e do peixinho. Ambos foram inspirados na obra de Aleksander Pushkin – um dos poetas russos mais importantes.

Além do cinema clássico, a ex-União Soviética foi uma das maiores produtoras de animações, tradição que ainda perdura na Rússia contemporânea. Por isso, também é importante ressaltar os filmes de Svetlana Filippova, aluna de Yuri Norstein. A autora, diretora e animadora trará para Brasil quatro filmes dela, feitos numa técnica única, na qual utiliza borra de café. Destaque também para o filme Lavatory-Lovestory, de Konstantin Bronzit, indicado ao Oscar em 2009.

“A mostra é composta, ainda, por outros importantes nomes do cinema de animação soviético e russo e apresenta no Brasil uma produção única que, apesar de ter recebido importantes prêmios na Europa e nos Estados Unidos, ainda não é conhecida no país. 80% dos filmes são da época da antiga União Soviética e o restante da produção de animação contemporânea. Queremos, portanto, levar ao público um importante capítulo da história do cinema de animação universal”, afirma Maria Vragova.

Animação Russa:
O cinema de animação infantil tem um papel de grande importância na história cinematográfica da Rússia. A programação da Mostra de Animação Russa oferece ao público brasileiro uma oportunidade singular de conhecer belas produções e importantes nomes da literatura universal, da literatura russa e da música. Cada detalhe dos desenhos animados é realizado por profissionais de alto nível. A música traz composições dos principais compositores daquele país, como Shostakovich, Prokofiev e Gubaidulina, e quem dá voz aos personagens são atores russos de destaque.

Cineastas como Yuri Norstein e Serguey Kozlov baseiam-se em histórias do rico folclore russo ou em contos de Pushkin e Tchukóvski, poeta russo que escrevia para as crianças e que pode ser considerado o Monteiro Lobato russo. Assim, por meio do cinema de animação, o público infantil e adulto é sempre confrontado com diferentes linguagens artísticas, representadas por profissionais renomados.

“O cinema russo foi, sem dúvida, sempre um dos mais expressivos do mundo e este país contribuiu de maneira singular para o desenvolvimento da sétima arte no século XX. A escola de animação russa é marcada pela exploração de temas mais profundos e poéticos, de grande importância para a sociedade contemporânea. Apesar de a URSS ter sempre uma postura beligerante, os desenhos desenvolvidos no país ensinam bons valores”, afirma o curador Luiz Gustavo Carvalho.

Programação:

27 de julho (quinta-feira)

15h
A luva (Varezhka) – Dir: Roman Katchanov  (URSS, 1967) 10 min.
Espera, você vai ver!, 1º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 2º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 3º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Cuidado, macaquinhos! (Ostorozhno, obezyankie) – Dir: Leonid Schwartzman (URSS, 1984) 10 min.

16h
A história de um crime (Istorya odnogo prestuplenya) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1962) 20 min.
A Ilha (Ostrov) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1973) 10 min.
A batalha de Kerzhenets (Setcha pri Kerzhentsa) – Dir: Yuri Norstein e Ivan Ivanov-Vano (URSS, 1971) 10 min.
O ouriço no nevoeiro (Ezhik v tumane) – Dir. Yuri Norstein (URSS, 1975) 10 min.
O conto dos contos (Skazka skazok) – Dir: Yuri Norstein (URSS, 1979) 29 min.

17h30
Meu amor (Moya liubov) – Dir: Alexander Petrov (Rússia, 2006) 26min.
A vaca (Korova) – Dir: Alexander Petrov (URSS, 1989) 10 min.
O sonho de um homem ridículo (Son smeshnogo tcheloveka) – Dir: Alexander Petrov (Rússia, 1992) 20 min.
A Sereia (Rusalka) – Dir: Alexander Petrov (Rússia, 1996) 10 min.
O velho e o mar (Starik i more) – Dir: Alexander Petrov (Rússia, 1999) 20 min.

28 de julho (sexta-feira)

15h
Tcheburashka - Dir: Roman Katchanov (URSS, 1969) 20 min.
O ursinho Puff (Vinni Pukh) – Dir: Fiodor Khitruk  (URSS, 1969) 10 min.
Umka (Umka) – Dir: Vladimir Popov e Vladimir Pekar (URSS, 1969) 10min.
Terem teremok (Terem teremok) – Dir: Leonid Amalrik (URSS, 1971) 10min..

16h
Espera, você vai ver!, 4º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 5º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
A luva (Varezhka) – Dir: Roman Katchanov  (URSS, 1967) 10 min.
 Tarakã, o bigodudo (Tarakanishe) – Dir: Vladimir Polkovnikov (URSS, 1963) – 16 min.

17h
Lançamento do livro Tarakã, o Bigodudo (Kórnei Tchukovsky), em parceria com a Editora Kalinka
17h30
Sessão comentada com os curadores da mostra
 A Ilha (Ostrov) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1973) 10 min.
O homem na moldura (Tchelovek v ramke) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1966) 10 min.
O ouriço no nevoeiro (Ezhik v tumane) – Dir. Yuri Norstein (URSS, 1975) 10 min.
Lavatory-Lovestory (Lavatory-Lovestory) – Dir: Konstantin Bronzit (Rússia, 2007) 10 min.
20h30
Três histórias de amor (Tri istorii liubvi) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2007) 12 min
Onde morrem os cães (Gde umiraiut sobaki) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2011) 12 min
A história de Sara (Skazka Sari) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2006), 6 min
Brutus (Brutus) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2014) , 13 min.
29 de julho (sábado)

11h
Espera, você vai ver!, 6º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 7º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
A flor vermelha (Alenkiy tsvetotchek) – Dir: Lev Atamanov (URSS, 1952) 42 min.

14h30
O ursinho Puff faz uma visita (Vinni Pukh idet v gosti) – Dir: Fiodor Khitruk  (URSS, 1969) 10 min.
O ursinho Puff e um dia atarefado (Vinni Pukh) – Dir: Fiodor Khitruk  (URSS, 1969) 19 min.
“O crocodilo Guena” (Krokodil Gena) - Dir: Roman Katchanov (URSS, 1971) 20 min.
O ursinho Taptizhka (Tapitizhka) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1964) 9min.
16h
Espera, você vai ver!, 8º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 9º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
 Mukha-Tsokotukha (Mukha-Tsokotukha) – Dir: Boris Dezhkin (URSS, 1960) 10 min.
A raposa e a lebre (Lissa i zaiets) – Dir: Yuri Norstein (URSS, 1973) 12 min.
17h
MESA-REDONDA com curadores da mostra, Maria Vragova e Luiz Gustavo Carvalho e animadora Svetlana Flippova
18h
A Ilha (Ostrov) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1973) 10 min.
O homem na moldura (Tchelovek v ramke) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1966) 10 min.
O leão e o touro (Lev i byk) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1984) 10 min.
A gaita de vidro (Steklanaya garmonika) - Dir: Andrei Khrzhanovsky (URSS, 1968) 20 min.

30 de julho (domingo)

11h
Espera, você vai ver!, 10º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
O quebra-nozes (Shelkuntchik) – Dir: Boris Stepantsev (URSS, 1973) 27min.

14h30
O conto do pescador e do peixinho (Skazka o rybake i rybke) – Dir: Mikhail Tsekhanovskiy  (URSS, 1950) 30 min.
Espera, você vai ver!, 11º episódio (Nu pogodi!) – Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 12º episódio (Nu pogodi!) - Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 13º episódio (Nu pogodi!) - Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Umka procura um amigo (Umka iseht druga) – Dir: Vladimir Popov e Vladimir Pekar (URSS, 1970) 10min.

16h
Espera, você vai ver!, 14º episódio (Nu pogodi!)- Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 15º episódio (Nu pogodi!)- Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Espera, você vai ver!, 16º episódio (Nu pogodi!)- Dir: Vicheslav Kotenotchkin (URSS, 1969-1986) 10 min.
Os três de Prostokvashino (3 iz Prostokvashino) – Dir: Vladimir Popov (URSS, 1978) 19min.
17h
Sessão comentada da obra de Svetlana Filippova, na presença da animadora
Três histórias de amor (Tri istorii liubvi) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2007) 12 min
Onde morrem os cães (Gde umiraiut sobaki) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2011) 12 min

A história de Sara (Skazka Sari) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2006), 6 min
Brutus (Brutus) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2014) , 13 min.

18h30
A garça e a cegonha (Zaplya i zhuravl´) – Dir: Yuri Norstein (URSS, 1974) 10 min.
A Sereia (Rusalka) – Dir: Alexander Petrov (Rússia, 1996) 10 min.
O leão e o touro (Lev i byk) – Dir: Fiodor Khitruk (URSS, 1984) 10 min.
Lavatory-Lovestory (Lavatory-Lovestory) – Dir: Konstantin Bronzit (Rússia, 2007) 10 min.
Três histórias de amor (Tri istorii liubvi) – Dir: Svetlana Filippova (Rússia, 2007) 12 min
*Sessão marcada em amarelo – sessão dublada

Serviço:
Mostra de Animação Russa
Local: Cine Brasília
Endereço: EQS 106-107 - Asa Sul Brasília – Brasília - DF
Telefone: (61) 3244-1660
Data: de 27 a 30 de julho (quinta a domingo)
Horários: Consultar Programação
Lotação: 600 lugares
Classificação Indicativa: livre
Ingresso: R$ 6,00
Desenhos dublados ou legendados.

==> Foto: Divulgação

Copa Truck: Giaffone confirma pole, na decisão da Copa Nordeste, em Fortaleza

O piloto Felipe Giaffone confirmou o favoritismo, conquistou neste sábado a pole da segunda etapa e deu mais um passinho rumo ao título da Copa Nordeste. Depois de liderar todos os três treinos livres realizados no Autódromo Virgílio Távora, em Eusébio, região metropolitana de Fortaleza, o líder da classificação manteve o domínio na sessão decisiva e voltou a ser o único a completar uma volta pelo circuito em menos de um minuto.

Mas, apesar da superioridade, Giaffone precisou esperar para comemorar a terceira pole consecutiva - as anteriores foram há duas semanas em Caruaru e antes em Campo Grande, na definição da Copa Centro-Oeste. E os motivos não foram o clima quente e a concorrência dos demais pilotos. Entre a primeira e a segunda partes da classificação, houve a suspeita de que a equipe RM MotorSport teria feito o download dos dados de telemetria do caminhão de Giaffone, uma atitude passível de punição uma vez que neste momento os veículos se encontram em regime de parque fechado.

O suspense durou cerca de 40 minutos, até que o resultado fosse confirmado depois de analisados os horários das gravações dos arquivos nos computadores da equipe. “Foi uma pole suada, acho que a primeira da minha carreira que só confirmei depois de ir até a direção de prova. Agora vamos pensar nas corridas. Sem dúvida, vou correr para ganhar, mas o objetivo principal é vencer a Copa Nordeste. Por isso vou entrar na pista pensando no campeonato e fazendo contas para avaliar a condição dos meus principais adversários”, avisou Giaffone.

A segunda posição no grid ficou com Danilo Dirani, que tinha despontado como candidato a uma vaga na primeira fila somente no treino anterior. “Não consegui dar muitas voltas nos treinos livres, mas resolvemos os problemas e pude me acertar com a pista e com o caminhão. Esta foi a primeira oportunidade que tivemos para completar uma sequência de voltas. Para a corrida, vamos mexer um pouco mais, já que a expectativa é de muito calor e de um grande desgaste do equipamento”, opinou Dirani.

Único representante do Nordeste no grid e campeão da Copa Centro-Oeste, o pernambucano Beto Monteiro despontou somente no qualifying, e por pouco não garantiu vaga na primeira fila. Mesmo tendo apenas chances matemáticas de ficar com o título, ele promete levantar o público local e disputar o pódio. “Estou muito feliz por esta posição, mas para mim a corrida ainda é uma incógnita. Nossa expectativa é de que haja quebras, porque em muitos pontos da pista os caminhões pulam muito. Mas esta é uma corrida especial para mim, porque Fortaleza é minha segunda casa no automobilismo. Estou muito feliz por estar aqui e espero que a torcida ajude meu caminhão a ir um pouco mais para a frente”, declarou.

Com ingressos esgotados desde a manhã deste sábado, a segunda rodada dupla da Copa Nordeste começa às 11h, com transmissão ao vivo pelo SporTV3.

O treino classificatório terminou assim:

1) Felipe Giaffone (Volkswagen), 59s857
2) Danilo Dirani (Scania), 1min00s461
3) Beto Monteiro (Iveco), 1min00s684
4) Roberval Andrade (Iveco), 1min00s778
5) Leandro Totti (Volvo), 1min00s783
6) André Marques (Mercedes-Benz), 1min00s784
7) Regis Boessio (Volvo), 1min01s002
8) David Muffato (Volkswagen), 1min01s015

9) Wellington Cirino (Mercedes-Benz), 1min01s368
10) Witold Ramasauskas (MAN), 1min01s375
11) Fabio Fogaça (Ford), 1min01s583
12) Debora Rodrigues (Volkswagen), 1min01s643
13) Renato Martins (Volkswagen), 1min01s999
14) Djalma Fogaça (Ford), 1min02s218
15) Luiz Lopes (Iveco), 1min02s350
16) Zé Maria Reis (Scania), 1min12s885
17) Joel Mendes Jr. (Scania), 1min02s253

==> Foto: Rodrigo Ruiz / MF2