Cruzeiro recebe pela primeira vez a Geladeira do Livro, com várias atrações culturais

O projeto Refresque Ideias – Geladeira do Livro surgiu em 2011, a partir das experiências do seu idealizador, Lucas Rafael. Lucas tinha em sua casa, uma geladeira que queimou, e achava um desperdício jogá-la fora, então começou a utilizá-la como um armário. E a partir de suas próprias vivências de produção cultural e intervenções urbanas interativas, nasceu a Geladeira do Livro – Projeto Refresque Ideias.

A geladeira do Livro é um projeto de autogestão, sociocultural e fomentador do conhecimento de forma simples e direta. Trazendo para qualquer indivíduo de forma gratuita o processo de se educar, de conhecer, de aprender e de se divertir. Buscando sempre, o desenvolvimento social da comunidade onde a geladeira é instalada.

O projeto Refresque Ideias, arrecada geladeiras e livros, e a cada instalação promove uma ação cultural com artes visuais, música e poesia. Se dentro da geladeira há o conhecimento, por fora existe a arte, em desenhos feitos por grafiteiros e artistas da própria comunidade, onde a geladeira do livro será instalada, agregando valor cultural e social ao projeto. E ainda, transformando o espaço público de forma interativa e lúdica.

A ideia principal do projeto é a reutilização de geladeiras velhas, transformando-as em bibliotecas comunitárias gratuitas. As geladeiras do livro funcionam como uma biblioteca comum, porém não há necessidade de registros. As regras são simples: a pessoa pode doar livros ou pegar para ler e devolver quando quiser.

Para a instalação do dia 28, no Cruzeiro Novo, estarão presentes as atrações musicais Ayla e Sérgio, Helen Dieb, Gabriel Cristan e Tríptico dança; os grafiteiros Julimar dos Santos e Juliana Borgê; a Banca de poetas, Fernanda Morgani e ACL; Contação de histórias com Rêgo Júnior e palco aberto para manifestações artísticas.


SERVIÇO:

Refresque Ideias – Geladeira do Livro
Data: 28/04/18 - sábado
Local: Cruzeiro Novo, Três Quadras, Complexo Lazer Quadra 1205, Brasília - DF.
Hora: 14 às 20h

Atrações Musicais: Ayla e Sérgio, Helen Dieb, Gabriel Cristan e Tríptico dança
Grafiteiros: Julimar dos Santos e Juliana Borgê
Banca de Poetas: Fernanda Morgani e ACL
Contação de Histórias: Rêgo Júnior

Evento Gratuito
E-mail: geladeiradolivro@gmail.com

==> Foto: Luciana Ribeiro

FESTIVAL OPERA NA TELA - CINE LE CORBUSIER - EMBAIXADA DA FRANÇA

Uma terapia experimental, praticada sob a forma teatral, deve ajudar um homem que não tem mais gosto por nada a recuperar emoções e impulsos. 

O tema proposto: a história de Carmen. O homem deve fingir ser Don José, sua esposa toma a identidade de Micaela, e atores profissionais endossam todas as outras personalidades, entre elas a de Carmen. Inicialmente irritado, o homem entra no jogo e se “torna” Don José, até perder a cabeça.

Ficha Técnica:
Carmen (França - 1875)
De: Georges Bizet
Direção: Dmitri Tcherniakov 
Maestro: Pablo Heras-Casado 
Libreto de Henri Meilhac e Ludovic Halévy
Coro infantil Maîtrise des Bouches-du-Rhône
Orquestra Nacional de Paris
Festival Aix en Provence
Cantado em Francês
Elenco:. Stéphanie d’Oustrac, Michael Fabiano, Elsa Dreisig, Michael Todd Simpson, Gabrielle Philiponet e Virginie Verrez.
Duração: 3h05.
Classificação: 12 anos.

Quarta-feira, 25 de abril às 19h
Evento Gratuito

Serviço de Cooperação e Ação Cultural
Embaixada da França
S.E.S Av. Das Nações, Quadra 801 Lote 04 – Brasília / DF
Telefone: (61) 3222-3879

==> Foto: Divulgação

Descomplicando a teoria musical para crianças, obra do Maestro Rodrigo Toffolo

Nosso sistema sensorial, que reúne o que muitos de nós conhecemos como Cinco Sentidos, tem papel fundamental na forma como reagimos ao mundo e a diferentes estímulos. Apesar desse conjunto de sentidos ser indispensável, pouco sabemos de suas estruturas e particularidades. O maestro Rodrigo Toffolo, regente titular e diretor artístico da Orquestra Ouro Preto se debruça sobre a Audição e as diferentes nuances sonoras no livro infantil Amiga Música.

A segunda edição da obra desembarca na Editora Moderna com ilustrações assinadas por Ziraldo e Mig que, juntos, conferem ao universo musical diferentes contornos que prometem encantar o pequeno leitor a partir dos 8 anos.

Tendo como ponto de partida o nascimento e os diferentes estágios de desenvolvimento da garotinha Bia, o maestro explica conceitos auditivos e musicais a partir de acontecimentos do dia a dia, como o silêncio que acompanha o momento de dormir, a identificação de sons agudos e graves das vozes de seus pais ou a existência de diferentes símbolos que representam a linguagem dos sons, assim como dos números e das letras. Com um toque de imaginação, o autor explica ainda como são classificados os instrumentos musicais, como montar uma pauta e fazer a leitura de uma partitura, entre outras curiosidades.

De maneira fantasiosa, texto e ilustrações se complementam nessa obra, pois é com desenhos e cores que a teoria musical se transforma em brincadeira de criança. Nela, as estruturas e complexidades da música dão lugar a novas formas de ouvir e até mesmo ler sons, permitindo que as mais diversas melodias que adentram o nosso cotidiano tragam novos caminhos para imaginação e sensibilidade.

Preço: R$ 44,00

Sobre o autor
Rodrigo Toffolo é doutorando em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa (Portugal) e Mestre em Musicologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fundador da Orquestra Ouro Preto, é seu diretor artístico desde 2000, tendo assumido a regência titular do grupo em 2007, após formação junto ao Maestro Ernani Aguiar, um dos maiores compositores e pesquisadores brasileiros em atividade. Como regente titular e diretor artístico da Orquestra Ouro Preto, colecionou prêmios e condecorações como o Prêmio da Música Brasileira 2015, na categoria Melhor álbum de MPB por Valencianas – Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto e o Prêmio Profissionais da Música 2017, na categoria Orquestras. Vale destacar ainda as indicações dos álbuns Latinidade (2007) ao Grammy Latino e Latinidade: Música para as Américas (2017) ao Prêmio da Música Brasileira na categoria Erudito.

==> Foto: Divulgação

DJ Shark anima o Baile da Pink neste sábado (28)

A Pink Elephant abre as portas para os hits de DJ Shark neste sábado (28/4). Considerado o melhor DJ Trap / Open Format em 2015 pela revista DJ Sound, o carioca Rafael Gebara chega na casa com os remixes dos sucessos Bella Ciao, Solteira, Essa eu fiz pra você, Cara bacana e a recém-lançada, Invicto. DJ Shark é responsável por comandar o Baile da Pink, a partir das 23h.

Rafael começou a carreira tocando em festas da Zona Sul do Rio de Janeiro e fez os primeiros remixes em 2002. Oito anos atrás criou o que chama de OpenFormat, um estilo musical que mistura hip hop, MPBA, indie-pop e house, no qual é referência em todo o Brasil. O DJ também trabalha com produção de eventos e idealizou turnês internacionais para artistas como o rapper Lloyd Bands e o cantor Baby Boy da Prince.

Os ingressos para o Baile da Pink com  DJ Shark estão disponíveis no aplicativo da Pink Elephant e custam R$ 50, feminino, e R$ 70, masculino. Os valores são referentes à meia-entrada e estão sujeitos a alterações.


SERVIÇO:

Baile da Pink com DJ Shark
Endereço: Pink Elephant Brasília - Sces, Tc. 2, atrás da Steak Bull
Data: 28 de abril
Horário: 23h
Ingressos: R$ 50 (meia-entrada), feminino
R$ 70 (meia-entrada), masculino
Valores referentes ao primeiro lote e sujeitos a alterações.
Os ingressos estão à venda no app Pink Elephant, disponível para Android e IOS.
Classificação indicativa: 18 anos

==> Foto: Divulgação

Programação Cine Brasília: Semana de 26 de abril a 02 de maio de 2018

Singelo, mas com forte carga dramática, A Cidade do Futuro, dos diretores Cláudio Marquez e Marília Hughes, faz sua estreia no Cine Brasília. O filme venceu as categorias Melhor Filme Latino Americano do BAFICI (Festival Internacional de Cinema Independente de Buenos Aires) e Melhor Filme Internacional do Newfest (New York LGBT Film Festival's), além de ser o escolhido do público no festival Olhar de Cinema (Curitiba) e ganhador dos prêmios de Melhor Filme Brasileiro e Melhor Direção do 10º For Rainbow (Rio de Janeiro). Filmado inteiramente no sertão baiano, na região da Serra do Ramalho, o filme acompanha alguns meses da gravidez da personagem de Milla. Dona do seu corpo e da sua história, a jovem expressa o desejo de fugir da trajetória comumente reservada às mulheres na região. Uma pérola.

Outra de nossas estreias, Rogério Duarte – o Tropikaoslista, de José Walter Lima, é o documento definitivo sobre esse artista único. Sobrinho do sociólogo Anísio Teixeira, foi um intelectual multimédia baiano, autor das mais importantes capas dos LPs da Tropicália. Rogério Duarte foi, além de artista gráfico, músico, compositor, poeta, tradutor e professor. Nos anos 60 mudou-se para o Rio de Janeiro, para estudar arte industrial com o alemão Max Bense, um dos mestres da semiótica e da poesia concreta, o que influenciaria seu trabalho no futuro. No Rio trabalhou como diretor de arte da UNE e da Editora Vozes. Foi o autor de vários cartazes para filmes de seu amigo Glauber Rocha, como Deus e o diabo na terra do sol. Clássico do cinema nacional. O cartaz desse filme se transformou em referência e é apontado como o despertar da pós-modernidade no Brasil.

Nossa terceira estreia, Praça Paris, de Lúcia Murat, é um filme que toca na ferida do nosso país hoje, especialmente do Rio de Janeiro. Há dois universos díspares em Praça Paris, representados pelo antagonismo de suas protagonistas. De um lado há Glória, interpretada pela ótima Grace Passô, moradora de uma favela, ascensorista, estuprada quando criança, irmã de um perigoso bandido que está na prisão, adepta da tese do "aqui se faz, aqui se paga". Do outro há Camila, terapeuta interpretada pela atriz portuguesa Joana de Verona. As duas trabalham no mesmo local, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), e se encontram justamente quando Glória busca apoio psicológico em sessões de análise. Um filme oportuno e fundamental.

Imperdível comédia baseada em fatos reais, De Encontro com a Vida, de Marc Rothemund, segue em cartaz no nosso cinema. É uma obra tocante e que nos faz custar a acreditar que este drama com toques cômicos de fato aconteceu desta maneira. O filme foi um espetacular êxito de público na Alemanha, muito em função da sensibilidade da direção e do tratamento super emocional da história. Não há como classificar De Encontro Com a Vida como uma comédia romântica strictu sensu. Há o romance, mas isso está longe de ser o objetivo principal do longa. O filme trata de aceitação, superação e integração em um mundo preconceituoso. A leveza com que Marc Rothemund dirige o filme é essencial para entendermos a forma como o tema das deficiências pode ser visto numa determinada perspectiva histórica e social.

Também permanece em cartaz, O Dia Depois, do grande mestre contemporâneo sul-coreano Hong Sang-Soo, traz mais uma vez uma das grandes obsessões do diretor: a infidelidade do homem. Desta vez o conflito envolve as relações sentimentais entre o chefe e sua amante. Como sempre estão em jogo as implicações do amor, a fé religiosa e, principalmente, o assédio do homem sobre a mulher, valendo-se de sua superior posição hierárquica no trabalho.    
       

SINOPSES
    
A Cidade do Futuro
(Drama/Brasil/75min/2018)
De Cláudio Marquez e Marília Hughes
Com: Milla Suzarte, Gilmar Araújo, Igor Santos
Sinopse:  Gilmar (Gilmar Araújo) e Igor (Igor Santos) se envolvem amorosamente, mas precisam lidar com a inesperada gravidez de Milla (Milla Suzart). Juntos, os três formam uma família em meio às terras secas da Bahia, em um local marcado pelo machismo, pela homofobia e por uma das maiores migrações compulsórias já registradas. 14 anos

Rogério Duarte, o Tropikaoslista
(Documentário/Brasil/89min/2018)
De José Walter Lima
Com: Rogério Duarte, Gilberto Gil, Caetano Veloso
Sinopse:  Rogério Duarte é um dos nomes mais importantes da Tropicália, movimento cultural brasileiro da década de 60. O artista plástico foi um dos primeiros a denunciar publicamente as torturas cometidas no regime militar. Durante a ditadura, a sua atuação política e seus feitos culturais mobilizaram muitos artistas e inspiraram toda uma geração. 14 anos

Praça Paris
(Drama/Portugal/Argentina Brasil/112min/2018)
De Lúcia Murat
Com: Joana de Verona, Grace Passô, Alex Brasil
Sinopse:  Rio de Janeiro. Camila (Joana de Verona) é uma terapeuta portuguesa que trabalha na UERJ, onde atende Glória (Grace Passô), ascensorista da universidade. Ao longo das sessões Camila se depara com uma realidade bastante violenta, já que Glória foi estuprada pelo próprio pai quando criança e seu irmão, Jonas (Alex Brasil), é um perigoso bandido que está na prisão. Cada vez mais assustada com os relatos que ouve, ela se sente ameaçada ao mesmo tempo em que Glória passa a vê-la como algo essencial em sua vida. 14 anos

De Encontro Com a Vida
(Comédia/Romance/Alemanha/111min/2018)
De Marc Rothemund
Com: Kostja Ullmann, Jacob Matschenz, Anna Maria Mühe
Sinopse: Sem contar para ninguém que praticamente não enxerga nada, o jovem Saliya põe em prática seu sonho e começa a trabalhar em um hotel de luxo, o mais famoso de Munique, na Alemanha. As coisas só vão se complicar quando, inesperadamente, ele se apaixona perdidamente por Laura, sendo difícil manter a cegueira em segredo. 12 anos

O Dia Depois
(Drama/Coréia do Sul/92min/2018)
De Hong Sang-Soo
Com: Min-Hee Kim, Hae-hyo Kwon, Kim Saeybuk
Sinopse:  Areum (Kim Min-Hee) está pronta para o seu primeiro dia de trabalho em uma pequena editora, onde ela precisa lidar com seu chefe Bongwan (Hae-hyo Kwon) e sua vida amorosa complicada. Após uma crise no casamento, no entanto, a esposa de Bongwan encontra um bilhete amoroso na mesa dele e acaba por envolver Areum nesta situação delicada. 14 anos


Programação: 
Quinta-Feira (26/04)
13h30 – Praça Paris
15h30 – Rogério Duarte – o Tropikaoslista
17h10 – A Cidade do Futuro
18h40 – De Encontro Com a Vida
20h40 – Praça Paris

Sexta-Feira (27/04)
13h30 – Praça Paris
15h30 – O Dia Depois
17h10 – A Cidade do Futuro
18h40 – De Encontro Com a Vida
20h40 – Praça Paris

Sábado (28/04)
13h30 – Praça Paris
15h30 – Rogério Duarte – o Tropikaoslista
17h10 – A Cidade do Futuro
18h40 – De Encontro Com a Vida
20h40 – Praça Paris

Domingo (29/04)
13h30 – Praça Paris
15h30 – O Dia Depois
17h10 – A Cidade do Futuro
18h40 – De Encontro Com a Vida
20h40 – Praça Paris

Segunda-Feira (30/04)
18h40 – De Encontro Com a Vida
20h40 – Praça Paris

Terça-Feira (01/05)
(não haverá sessão)

Quarta-Feira (02/05)
14h00 – O Grilo Feliz (A Escola Vai ao Cinema)
15h30 – Rogério Duarte – o Tropikaoslista
17h10 – A Cidade do Futuro
18h40 – De Encontro Com a Vida
20h40 – Praça Paris

==> Foto: Reprodução Internet

Campus Party Brasília terá talk show com Youtubers em maio

Em sua segunda edição, agora no Estádio Nacional Mané Garrincha, Campus Party Brasília terá Talk Show com Youtubers de Brasília. O evento será do dia 30 de maio até 03 de junho.

O bate papo acontece no dia 31 de maio - quinta-feira, no segundo dia do evento, às 19h. O debate é apresentado pelo jornalista multimídia e youtuber, Eldo Gomes.


SERVIÇO:

Talk Show com Youtubers na Campus Party
Local: Estádio Nacional Mané Garrincha
Quando: 31 de maio, quinta-feira.
Horário: 19h
Os ingressos já estão a venda: http://brasil.campus-party.org /cpbrasilia/
Vídeo sobre o evento: https://youtu.be/ yvylm2sJ0hs
Informações sobre o talk show: comercial@eldogomes.com.br

==> Foto: Divulgação

SORTEIO DE LIVRO!!!

A Editora Novo Conceito e o EsporteCultura estão convidando vocês para conhecerem os mais diversos títulos do Grupo Editorial, bem como, seus lançamentos, nas melhores livrarias da cidade, como, também, através do site www. grupoeditorialnovoconceito.com.br, onde poderão ser encontrados de best-sellers internacionais mais aguardados e comentados no meio literário, até os títulos voltados para o mundo dos negócios e desenvolvimento humano.

Dentre a enorme quantidade de livros - adultos e infantis - podemos encontrar o título "Quando uma Garota entra em um Bar" - exemplar de Cortesia que está sendo disponibilizado para sorteio!

Para participar - um exemplar deste livro - mande um e-mail, colocando seu nome e fone, para "dalton@esportecultura.com.br". Informamos que a retirada deverá ser feita na Asa Sul, em Brasília!

* No campo Assunto, escreva: "Sorteio Livro"

* Para ser sorteado, é necessário que tenha curtido a Fan Page da página do EsporteCultura (site) - www.facebook.com/esporteculturasite?ref=hl

* Ao participar do sorteio, a pessoa estará - EXPRESSAMENTE - autorizando a divulgação de seu nome em nossas redes sociais!!!

* O sorteio será realizado no domingo (29/04), às 10:00 horascom divulgação do nome pelo Facebook e Twitter ou resposta por e-mail ou comunicação via WhatsApp do contemplado *

==> Foto: Divulgação

SUPERPRAIA: Melhores duplas da temporada 17/18 se enfrentam nesta semana, em Brasília

Chegou a hora do principal torneio do vôlei de praia brasileiro. Aquele que reúne os melhores times da temporada e oferece a maior premiação do ano, encerrando o calendário nacional. O SuperPraia acontece em Brasília (DF), de quinta-feira (26.04) a domingo (29.04), no estacionamento do estádio Mané Garrincha. A entrada é franca, por ordem de chegada.

As partidas da quadra central terão transmissão ao vivo pelo Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), enquanto as finais, no sábado de noite e no domingo de manhã, serão exibidas com exclusividade pelos canais SporTV. Será a primeira vez que Brasília (DF) recebe uma edição do SuperPraia, torneio criado em 2014. A capital federal, porém, já sediou por 16 vezes uma etapa do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia.

E a disputa promete ser quente, já que a competição reúne apenas os melhores times da temporada. Enquanto uma etapa do Circuito Brasileiro Open conta com 24 times na fase de grupos, em cada gênero, no SuperPraia estarão apenas os 14 primeiros do ranking brasileiro 17/18, além de dois times convidados, completando 16 duplas.

No SuperPraia também serão conhecidos os vencedores dos prêmios ‘Craque da Galera’, de votação popular, e dos melhores da temporada em cada fundamento (saque, recepção, levantamento, ataque, bloqueio, defesa, revelação, atleta que mais evoluiu e melhor jogador). Esta escolha é feita pelos próprios atletas e treinadores.

Outro destaque é a premiação, que é superior a uma etapa do tour nacional. Os campeões em cada naipe em Brasília receberão R$ 50 mil, enquanto uma etapa do Circuito Brasileiro Open rende cerca de R$ 45 mil para os vencedores. Todas as duplas participantes são premiadas.

Os 16 times de cada naipe são divididos em quatro grupos de quatro, onde jogarão entre si no sistema de eliminatória dupla, em que vencedores enfrentam vencedores, e perdedores encaram os perdedores da primeira rodada. Os primeiros colocados dos grupos vão direto para as quartas de final, enquanto segundos e terceiros disputam a repescagem. O naipe feminino começa na quinta-feira, com a final no sábado à noite, enquanto o torneio masculino se inicia na sexta-feira, com a disputa de medalhas no domingo de manhã.

Os times inscritos no naipe masculino são Evandro/André (RJ/ES), Pedro Solberg/George (RJ/PB), Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Léo Vieira/Jô (DF/PB), Ramon Gomes/Fernandão (RJ/ES), Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR), Harley/Jeremy (DF/RJ), Vinícius/Luciano (ES), Márcio Gaudie/Moisés (RJ/BA), Álvaro Filho/Saymon (PB/MS), Ricardo/Eduardo Davi (BA/PR), Thiago/Marcus Borlini (SC/ES), Lipe/Fábio (CE), Marcus/Vinícius (RJ), Luccas Lima/Guto (SP) e Averaldo/Bernardo Lima (TO/CE).

No naipe feminino as duplas inscritas são Maria Elisa/Carol Solberg (RJ), Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Lili/Josi (ES/SC), Tainá/Victoria (SE/MS), Val/Ângela (RJ/DF), Taiana/Carol Horta (CE), Juliana/Andressa (CE/PB), Rachel/Andrezza (RJ/AM), Izabel/Renata (PA/RJ), Vitoria/Juliana Simões (RJ/PR), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Flávia/Bárbara Ferreira (RJ), Naiana/Vivian (CE/PA), Aline/Diana (SC/RJ), Sandressa/Neide (AL) e Maria Clara/Elize Maia (RJ/ES).

No histórico da competição, que é realizada desde 2014, os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) dominam entre os homens e ficaram no topo do pódio em todas as edições, sendo tetracampeões.

No feminino, a primeira edição, em Salvador (BA), em 2014, Taiana e Talita venceram, enquanto nos dois anos seguintes, em Maceió (AL) e João Pessoa (PB), Ágatha e Bárbara foram bicampeãs. Na temporada passada, em Niterói, vitória de Ágatha e Duda (PR/SE).

O SuperPraia encerra o calendário nacional e possui um campeão único. Já o Circuito Brasileiro, que terminou no início deste mês, conta com sete etapas, três que foram realizadas em 2017 - Campo Grande (MS), Natal (RN) e Itapema (SC) - e mais quatro neste ano: Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Maceió (AL) e Aracaju (SE). Evandro/André Stein (RJ/ES), no masculino, e Maria Elisa/Carol Solberg (RJ), no feminino, foram os campeões.

HORÁRIOS DOS JOGOS:
Quinta-feira: 9h às 16h
Sexta-feira: 8h às 19h
Sábado: 9h às 14h e 15h45 às 20h
Domingo: 10h às 12h

TODOS OS CAMPEÕES DO SUPERPRAIA:
2014 - Salvador - Talita/Taiana (AL/CE) e Alison/Bruno Schmidt (ES/DF)
2015 - Maceió - Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e Alison/Bruno Schmidt (ES/DF)
2016 - João Pessoa - Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e Alison/Bruno Schmidt (ES/DF)
2017 - Niterói - Ágatha/Duda (PR/SE) e Alison/Bruno Schmidt (ES/DF)

TODOS OS VENCEDORES EM BRASÍLIA (DF):1992 – Brasília – Isabel/Jaqueline (RJ) e Moreira/Garrido (PE)
1993 – Brasília – Adriana/Mônica (RJ) e Moreira/Garrido (PE)
1994 – Brasília – Adriana/Mônica (RJ) e Aloizio/Emanuel (ES/PR)
1995 – Brasília – Karina/Renata (RJ) e Paulão/Paulo Emílio (BA)
1996 – Brasília – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Paulão/Paulo Emílio (BA)
2000 – Brasília – Jaqueline/Sandra Pires (RJ) e Márcio/Benjamin (CE/MS)
2001 – Brasília – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Fred/Paulo Emílio (RJ/BA)
2002 – Brasília – Ana Paula/Tatiana (MG/RS) e Franco/Roberto Lopes (CE)
2003 – Brasília – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Ricardo/Emanuel (BA/PR)
2004 – Brasília – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Fábio Luiz/Paulo Emílio (ES/BA)
2006 – Brasília – Juliana/Larissa (CE/PA) e Márcio/Fábio Luiz (CE/ES)
2007 – Brasília – Juliana/Larissa (CE/PA) e Franco/Pedro Cunha (CE/RJ)
2008 – Brasília – Juliana/Larissa (CE/PA) e Ricardo/Emanuel (BA/PR)
12/13 – Brasília - Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e Bruno Schmidt/Pedro Solberg (DF/RJ)
15/16 – Brasília – Larissa/Talita (PA/AL) e Guto/Saymon (RJ/MS)
16/17 – Brasília - Larissa/Talita (PA/AL) e Álvaro Filho/Saymon (RJ/MS)

==> Foto: Wander Roberto / Inovafoto / CBV

Editora Olhares e Caravela Filmes lançaram Biografia de Zé Rodrix no Rio de Janeiro

Zé Rodrix foi um multi-artista e tinha o dom de estar em muitos lugares ao mesmo tempo. Na banda Momento4, aos 19 anos, acompanhou Edu Lobo na vitória de Ponteio, no Festival de Record de 1967. Com a lendária Som Imaginário, criada inicialmente para acompanhar Milton Nascimento, foi protagonista do flerte da MPB com o rock progressivo. No trio com Sá e Guarabyra fundou o estilo que seria chamado de Rock Rural. Com a gravação de Elis de Casa no Campo, estourou em todas as paradas e teve uma carreira solo de enorme sucesso. Num dado momento, como se entenderá nas páginas do livro, parou tudo. Houve muitos Zé Rodrix, antes e depois disso. Compositor, multi-instrumentista, publicitário, escritor, ator, gozador, maçom, cozinheiro, era na verdade um grande inventor de histórias - um "fabuloso fabulista" que tem agora sua história revelada na biografia escrita por Toninho Vaz e publicada em coedição pela Editora Olhares e Caravela Produções.

Tanto o livro, quanto o longa, fazem um check-up geral na trajetória produtiva, provocadora e cativante do artista. A sólida formação musical - atributo que moldou sua carreira - teve início ao receber as primeiras noções musicais de seu pai. No Conservatório Musical do Rio de Janeiro e na Escola Nacional de Música, estudou teoria musical, harmonia e contraponto, piano, acordeom, flauta, saxofone e trompete. A trajetória artística se iniciou no Colégio de Aplicação da UFRJ, onde fundou um grupo de teatro no qual exercia as funções de ator, diretor, cenógrafo e compositor de trilhas sonoras. O livro conta ainda, com detalhes, os desdobramentos dessa empreitada na primeira atividade artística profissional, como ator, ainda na época escolar, quando se tornou um dos mais ativos membros do emergente Teatro Tablado, no Rio.

A versatilidade musical tornou Zé Rodrix uma figura basilar nos grupos de que participou. No Momento4, na Som Imaginário, no trio Sá, Rodrix e Guarabyra, ele compunha e tocava instrumentos diversos. A consagração na música se deu com a gravação de Casa no Campo por Elis Regina, em um compacto lançado pouco depois dele ganhar com a mesma música o IV Festival de Música Popular Brasileira de Juiz de Fora, em 1968. A versão de Elis também apareceria em seu LP do ano seguinte, 1972, e foi posteriormente apontada pela edição brasileira da revista Rolling Stone como a 93a Música Brasileira Mais Importante de Todos Os Tempos.

Num dado momento, Zé Rodrix parou tudo. Se retirou do mercado fonográfico por decisão própria, direcionou seu talento para o jingle publicitário (e mil projetos mais) e foi um dos grandes do Brasil nessa seara. Ainda ingressou na maçonaria e escreveu uma trilogia de fôlego, onde misturou, em 1.400 páginas, fatos reais e ficção, abordando a fundação da maçonaria na época do Rei Salomão, ano 1.000 a.C. Demonstrou também uma afiada verve literária.

Isso tudo seria pouco para a personalidade inquieta desse artista brasileiro, que dá o tom do livro. Craque na criação de jingles, conquistou importantes premiações internacionais através da sua produtora A Voz do Brasil. Manteve a atividade de arranjador, produtor e compositor de trilhas, coisas do arco da velha como o inesquecível solo de teclado Moog (e arranjo) da música Fala, do grupo Secos e Molhados. Integrou ainda o grupo Joelho de Porco, ícone do estilo punk-rock-humor brasileiro, e participou do Festival dos Festivais em 1985, ganhando o prêmio de melhor letra pela música "A Última Voz do Brasil".

Sobre o Autor
Toninho Vaz, nome artístico de Antônio Carlos Martins Vaz (Curitiba, Paraná, 2 de outubro de 1947), é um jornalista, roteirista, escritor e biógrafo brasileiro. Publicou seus primeiros textos - sobre cinema - como colaborador do suplemento cultural do Diário do Paraná, aos 21 anos. No Rio de Janeiro foi repórter da revista Isto É e colaborador da Revista de Domingo, do Jornal do Brasil. Publicou artigos e reportagens em diversas revistas nacionais: Fatos & Fotos, Manchete, Pasquim e jornal Nicolau. Na televisão, atuou no Jornal da Band e como editor de texto na Rede Globo de Televisão em telejornais e programas semanais como: Jornal Nacional, Globo Esporte e Fantástico, onde atuou por mais de cinco anos. Foi editor e produtor na rede norte-americana CBS Television. Editor e redator em várias publicações da Fundação Darcy Ribeiro, e é autor das biografias de Paulo Leminski, Torquato Neto, Darcy Ribeiro, Santa Edwiges e Luiz Severiano Ribeiro. Publicou em 2011, depois de três anos de pesquisa, o livro Solar da Fossa, um território de liberdade, impertinências, ideias e ousadias, com prefácio de Ruy Castro, edição esgotada.

Sobre a Olhares
Em um catálogo heterogêneo, os títulos da Olhares têm em comum a proposta de estruturar o conteúdo junto com os autores, o pensamento editorial e de design entrelaçados, a articulação entre textos e imagens para a construção de uma narrativa comum. Trata de temas da cultura brasileira, em especial nos campos da arte, da história, da fotografia, da arquitetura e do design. Além de títulos relevantes nesses segmentos, a editora conquistou prêmios como o Jabuti e o Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira.

Sobre a Caravela Filmes
Com mais de 1400 vídeos produzidos e fundada em 1996, a Caravela Filmes trabalha para obter os melhores resultados através da criatividade e qualidade. Durante sua existência obteve resultados expressivos para clientes da iniciativa privada, governo e organismos internacionais, planejando estratégias de comunicação, criando e produzindo peças audiovisuais (comerciais, vídeos institucionais, programas de televisão e documentários). Seguindo sempre os padrões ideais de qualidade na captação de imagem, são utilizados equipamentos com sistema Broadcast – câmeras com gravação em sistema digital, Full HD e 4K, além de captação de áudio e iluminação compatíveis com os padrões mais rigorosos das TVs.

==> Foto: Divulgação

Padre Fábio de Melo volta a Brasília com o show "O Sagrado dos Dias", dia 11 de maio

Neste show de rara beleza, onde a palavra se mistura à canção, Padre Fábio de Melo reúne grandes clássicos da MPB e composições autorais que se tornaram sucessos em sua carreira. “Este show é uma oportunidade de evangelizar, também, a partir da cultura popular brasileira, porque o show traz muitas músicas do nosso cancioneiro. E é uma forma que temos de garimpar Deus nestas situações, nestas oportunidades, nestas manifestações artísticas de compositores que nem tiveram um desejo de falar de maneira religiosa, mas, acabaram falando. E utilizamos tudo isso para unir ao nosso discurso. De alguma maneira, a gente escuta uma música e ela nos devolve à cena, às situações, às pessoas, e esse é o grande desejo do show, eu digo que é uma viagem musical. Porque eu começo resgatando músicas que fizeram parte da minha infância e estão me dando significados diferentes, hoje. E as pessoas acabam se identificando com isso, também”. (Padre Fábio deMelo)

Canções, que deixaram marcas na alma deste poeta religioso, costuram o conceito intimista do show “O Sagrado dos Dias” com histórias de sua própria vida e outras experiências valores especiais. O resultado final desta ‘colcha de retalhos’ é o contato com mensagens de esperança, de amor e fé.

“No repertório há uma música que conheci há poucos anos, cujo refrão parece traduzir bem este show e cuja proposta é refletir o que de fato nos faz feliz na vida. As questões que de fato, deveriam pesar nas nossas escolhas.

Ela diz mais ou menos assim: “Pra ser feliz o que é que o ser humano necessita? O que é que faz a vida ser bonita? A resposta, onde é que está escrita? Pra ser feliz o quanto de dinheiro eu preciso? Como é que se conquista o paraíso? Quando custa para um verdadeiro sorriso brotar do coração?” (Padre Fábio de Melo)


A Banda - Quarteto:
Mauricio Piassarollo (Teclados)
Enéias Xavier (Baixo)
Boyna (Violões e Guitarra)
Kabé Pinheiro (percussão)



SERVIÇO:

Padre Fábio de Melo
Data: 11 de maio (sexta)
Horário: 21h
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Duração: Aproximadamente 2h - abertura do teatro 1h antes do início do espetáculo

Ingressos:
POLTRONA SUPERIOR– R$ 60,00 * (meia)
POLTRONA ESPECIAL B – R$ 80,00 * (meia)
POLTRONA ESPECIAL A – R$ 100,00 * (meia)
VIP LATERAL – R$ 150,00 * (meia)
POLTRONA VIP – R$ 200,00 * (meia)
LOUNGES - R$ 1.500,00 * (meia) Sofá de 4 lugares com mesa de centro incluso: Acesso Vip, Banheiro privativo água de coco, água mineral.

*Valores referentes à meia entrada e primeiro lote sujeito a alteração sem aviso prévio.
* Classificação Livre

Formas de Pagamento:
Dinheiro, débito, crédito, parcelado 3x nos pontos de venda e 12x online.

*Meia-entrada: Estudantes, professores, idosos, portadores de necessidades.
 Pontos de venda:
*Conjunto Nacional: Térreo - sem taxa de serviço
*Brasília Shopping – 2º Subsolo*Pátio Brasil – 3º piso
Sujeito a taxa de serviço
Horário de Funcionamento: Segunda a sábado 10h às 22h. Domingos e feriados 14h às 20h
Promoções:
-50% sobre ingresso inteiro – Assinantes do Correio Braziliense na compra de até 4 ingressos (clube do assinante) somente no Brasília Shopping
-50% sobre o ingresso inteiro – Doadores de 1kg de alimento 
Call center: 4003-6136
Informações: 3248-5221

==> Foto: Divulgação