AVENTURA CONGELANTE NO PARKSHOPPING

Na temporada mais quente do ano, patinação no gelo para refrescar e entreter crianças e adultos que curtem deslizar pra lá e pra cá a bordo dos patins de lâminas ou trenós. É diversão máxima, em temperatura mínima, no ParkShopping. A atração de 210m² aterrissou no 2º Piso, próximo ao cinema, em 25 de setembro, e permanecerá no local até 30 de janeiro de 2022. A pista de gelo irá operar com capacidade reduzida de patinadores para evitar a aglomeração. O rinque de patinação funciona de segunda-feira a sábado das 10h às 22h, domingos e feriados das 11h às 22h. O uso de máscaras é obrigatório. Um cenário com iglu inflável, iluminação e bonecos de pelúcia será um atrativo para patinadores que querem marcar a experiência com um registro nas redes.

 

A aventura congelante recebe crianças a partir de cinco anos. Os pequenos de 2 anos a 4 anos e 11 meses podem brincar no trenó, também conhecido como Iceland car. Ele é pilotado por um monitor, e pode dar até 15 voltas ao redor da pista. “A patinação no gelo é uma experiência que faz parte da infância dos brasilienses. Muitas gerações que frequentam e acompanham o crescimento do ParkShopping vêm se divertindo nessa atração ao longo dos anos. Estamos felizes de tê-la de volta para a temporada 2021/2022”, diz Anna Aimée Codeço, gerente de marketing do ParkShopping.

 

A equipe de patinadores/monitores está a postos para orientar os participantes. A atração oferece os equipamentos necessários, incluindo os patins, barras e pinguins de apoio para ajudar os iniciantes, entre outros itens de segurança. Meias personalizadas serão vendidas no local. É necessário chegar com 40 minutos de antecedência para o check-in. Os ingressos para a pista de patinação variam de R$50 até R$70 para as crianças maiores e adultos. A compra antecipada pelo Sympla garante descontos convidativos, variando de R$45 (30 min.) até R$60 (1 hora) para as crianças maiores e adultos. O Iceland Car custará R$35.

 

Segurança Sanitária no ParkShopping
O protocolo de segurança adotado desde a reabertura do comércio no Distrito Federal continua mantido com extremo cuidado no ParkShopping. Reforço da já intensa rotina de higienização, ampliação da renovação de ar, uso obrigatório de máscaras por todos, aumento do número de pontos com dispensers de álcool em gel e limitação da capacidade máxima, entre outras medidas, seguem as determinações da OMS e das autoridades sanitárias do GDF. A rotina também contempla um rigoroso protocolo elaborado por infectologistas contratados pela Multiplan, reforçando o compromisso que seus shoppings sempre tiveram com a saúde e o bem-estar.

ParkShopping 
Inaugurado em 1983, o ParkShopping é referência na capital do País e conta com um mix diverso e qualificado de marcas, ampla oferta de serviços e excelentes opções de lazer e entretenimento para os brasilienses. Os empreendedores do ParkShopping são Multiplan e Previ, com administração da Multiplan.

Sobre a Multiplan
A Multiplan detém atualmente 19 shopping centers em operação e é uma das maiores empresas do setor no Brasil. A companhia também atua estrategicamente no desenvolvimento de imóveis comerciais e residenciais, com projetos multiuso que geram sinergias para as operações de shopping centers, oferecem conveniência e comodidade aos usuários, e geram valor a seus ativos. Fundada em 1974 como empresa full service, é responsável pelo planejamento, desenvolvimento, propriedade e administração de um dos melhores portfólios de empreendimentos do país. O ParkJacarepaguá, em construção no Rio de Janeiro, é o 20º shopping da companhia e será inaugurado em novembro de 2021.

Os shopping centers da Multiplan totalizam mais de 5.800 lojas, tráfego anual estimado em 190 milhões de visitas e área bruta locável (ABL) de 835.145 m². Adicionalmente, a Multiplan detém dois conjuntos de torres comerciais com ABL de 50.582 m², que somados à área total de shopping centers resultam em ABL de 885.727 m². Mais informações em https://www.multiplan.com.br.


SERVIÇO:

ICELAND – Aventura Congelante no Parkshopping
Onde: ParkShopping, 2º Piso, próximo ao cinema
Quando: até 30 de janeiro/2022

De segunda-feira a sábado das 10h às 22h (última turma às 21h30); domingos e feriados das 11h às 22h (última turma às 21h30).

Quanto:
R$ 50,00 por 30 minutos pagamento em dinheiro
R$ 55,00 por 30 minutos pagamento em cartão
R$ 65,00 por 1 hora em dinheiro
R$ 70,00 por 1 hora pagamento em cartão
R$ 35,00 carrinho trenó qualquer forma de pagamento (por 15 voltas)
R$ 10,00 meias personalizadas

Compra com desconto pelo Sympla:
R$ 45,00 por 30 minutos
R$ 60,00 por 1 hora

Regulamento disponível na entrada da atração. É recomendável chegar com 40 minutos de antecedência ao rinque para o check-in.

Saiba mais em www.parkshopping.com.br

==> Foto: Gundula Voguel

A Capital Goiana receberá o SuperBike Brasil no próximo domingo (26)

No próximo domingo (26), o Autódromo Internacional de Goiânia será palco da quinta etapa do SuperBike Brasil, marcando o início da segunda metade da competição. Ao todo, sete categorias disputam o maior campeonato de motovelocidade das Américas, com transmissão da Copa Pro Honda CBR 650R, na RedeTV, e as demais corridas ao vivo, no canal oficial do SuperBike Youtube.
 
Pela categoria SuperBike PRO, o líder Pedro Sampaio soma 90 pontos, pois venceu três, das quatro etapas. Porém, Léo Tamburro, com 78 pontos, pode até chegar à liderança, dependendo da combinação de fatores. A principal categoria entra nas pistas às 15:25, para a volta de apresentação.
 
Já pela principal categoria monomarca Honda, João Vitor Carneiro vai ter que continuar com seu bom desempenho se quiser manter a liderança. O piloto da Cajuru Racing soma 91 pontos, com três etapas conquistadas. No entanto, o atual campeão Guilherme Brito está apenas a nove pontos atrás e vem retomando seu bom desempenho a cada etapa. A categoria Copa Pro Honda CBR 650R terá transmissão na RedeTV, a partir das 12:15h.
 
A etapa de Goiânia será a primeira da temporada fora de São Paulo. Em outubro, Curitiba recebe o evento e no mês seguinte Potenza sediará a sétima etapa, que acontece com a grande final do estadual carioca. A final nacional será em dezembro, no Autódromo de Interlagos.

==> Foto: Divulgação

Orquestra Ouro Preto celebra 30 anos do disco Nevermind, do Nirvana

Depois de imersão no pop do A-Ha, no rock dos Stones e no jazz de Duke Ellington, a Orquestra Ouro Preto confirma sua excelência e versatilidade e mergulha no rock grunge e impactante dos anos 1990. Para celebrar os 30 anos de um dos álbuns mais emblemáticos de todos os tempos, o "Nevermind", do Nirvana, a Orquestra estreia repertório repleto de guitarras distorcidas e surpresas. O concerto, que mistura música e intervenções cênicas, será transmitido ao vivo pelo canal do YouTube, dia 24 de setembro, sexta-feira, às 20h30.

E a escolha da data não foi por acaso. Há exatos 30 anos, no dia 24 de setembro de 1991, foi lançado o disco que mudou a cena musical da época. O álbum conquistou o título de símbolo da cultura pop do século XX com potentes riffs de guitarra, que até os dias de hoje influenciam a música mundial. Com "Nevermind", o grunge, que tem origem no punk, no metal e no hard rock, ganhou expressão representando a cultura, a música e a moda de toda uma geração.

O Instituto Cultural Vale patrocina essa iniciativa em mais uma ação que visa potencializar a cultura, democratizar o acesso e fomentar as múltiplas expressões artísticas. Para o Instituto, a cultura é instrumento de transformação social, capaz de gerar impacto positivo na vida das pessoas e construir um legado para futuras gerações.

"Temos enorme orgulho de patrocinar a Orquestra Ouro Preto. Ao longo desta parceria de sucesso e a cada novo concerto, seguimos lado a lado na certeza de que a música não tem fronteiras e abre caminho para novas experiências culturais", diz Christiana Saldanha, gerente do Instituto Cultural Vale.

A ideia de orquestrar "Nevermind" partiu do Maestro Rodrigo Toffolo, que é fã do disco desde os tempos em que era apenas um jovem estudante de violino. "‘Nevermind’ vai muito além da música, representou toda uma geração que precisava extravasar seus sentimentos. Três caras fizeram aquela barulheira toda, que nada mais é que a voz do jovem daquela época. Acho a música deles muito impactante", conclui o regente.

Com arranjos de Leonardo Gorosito, o concerto promete releituras de alto nível para sucessos como "Smells like teen spirit", "Come as you are", "Lithium" e "In bloom". A ópera-grunge será tocada e encenada em 13 atos, incluindo todas as faixas do álbum. Os acordes de violinos e violoncelos irão se misturar ao som da bateria, guitarra e baixo de um rock baseado em contrastes dinâmicos, entre versos calmos e barulhentos, e refrões pesados, característicos da música do Nirvana.

MAIS SOBRE NIRVANA E NEVERMIND
Criada em 1987, em Seatle, nos Estados Unidos, a banda de rock Nirvana era formada inicialmente pelo vocalista e guitarrista Kurt Cobain e pelo baixista Krist Novoselic, que posteriormente se juntaram ao baterista Dave Grohl. O nome Nirvana se refere ao conceito budista que Cobain descreveu como "a liberdade da dor, do sofrimento e do mundo externo". Lançou seu primeiro álbum "Bleach" no final em 1989, e se firmou como parte da cena grunge de Seattle. Em 1991, o segundo álbum de estúdio da banda, "Nevermind" vendeu 26 milhões de cópias e consagrou o Nirvana no mundo todo. Sua capa com um bebê nadando pelado e uma nota de 1 dólar se tornou um clássico da época e foi eleita pela revista Rolling Stone como a melhor capa de todos os tempos. O álbum está na lista dos "duzentos álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame". O sucesso inesperado popularizou o rock alternativo, Kurt Cobain passou a ser considerado o porta-voz de uma geração e sua música passou Beatles e Michael Jackson na preferência do público. Em 1994, o vocalista Kurt Cobain suicidou e a banda teve seu fim. Apesar disso, ocorreram vários lançamentos póstumos e o grupo chegou a vender mais de 75 milhões de discos em todo o mundo.

SOBRE A ORQUESTRA OURO PRETO
Uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país, a Orquestra Ouro Preto completa 21 anos de atividades e se reafirma como uma orquestra de vanguarda. Sob a regência e direção artística do Maestro Rodrigo Toffolo, o grupo se dedica à formação de diferentes públicos, com extensa programação nas principais salas de concerto no Brasil e no mundo, além de se destacar no número de visualizações e ouvintes das plataformas de streaming e redes sociais. Sob os signos da excelência e versatilidade atua também em projetos sociais e educacionais que vão muito além da música, como o Núcleo de Apoio a Bandas e a Academia Orquestra Ouro Preto. Premiado nacionalmente, o grupo tem 12 trabalhos registrados em CD, 7 DVDs. Foi vencedora do Prêmio da Música Brasileira em 2015, na categoria "Melhor Álbum de MPB", e indicada ao Grammy Latino 2007, como "Melhor Disco Instrumental", por Latinidade. Os discos "Latinidade - Música para as Américas", "Antônio Vivaldi - Concerto para Cordas", "The Little Prince" e "Orquestra Ouro Preto e Desvio - Ritmos Brasileiros" têm distribuição mundial pela gravadora Naxos, a mais importante do mundo dedicada à música de concerto.


SERVIÇO:

Orquestra Ouro Preto - Nevermind

Dia: 24 de setembro de 2021, sexta, às 20h30.
Classificação: Livre para todas as idades.
Transmissão ao vivo: https://www.youtube.com.br/orquestraouropreto
Informações: https://www.orquestraouropreto.com.br

==> Foto: Divulgação

Feira de Artesanato da Torre de TV terá Noite de Luau com show de jazz

A feira de artesanato da Torre de TV terá novidades na sexta-feira (24/09), horário estendido com uma Noite de Luau, das 17h às 21h. Quem estiver por lá encontrará comidas típicas deliciosas, muito artesanato de qualidade, espaço literário, e ainda curtir tudo isso ao som de um Jazz de qualidade, com a Brazilian Blues Band, que se apresenta ao vivo. Segundo o diretor e idealizador do projeto, Rubens Aguilar, o evento será realizado pelo Coletivo Cultura na Torre, e pretende promover a feira de artesanato, que é  considerada um dos principais pontos turísticos da capital federal. “A iniciativa, além de promover cultura e diversão, tem como objetivo valorizar o patrimônio cultural da nossa cidade. Lembrando que a feira já funciona normalmente, até as 17h, e vamos estender o horário nesta sexta, até as 21h”, afirma

 

Além disso, o local conta com outras atrações já conhecidas, com o Mirante da Torre, que funciona de terça a sexta-feira, das 12h às 17h45 e aos sábados e domingos das 9h às 17h45 e a Fonte Luminosa, que está ligada de segunda a sexta-feira das 16h às 18h e 19h às 22h e sábado e domingo de 8h às 12, 14h às 16 e 19h às 22h, ótimas opções para visitas turísticas, registros fotográficos e passeios culturais.

 

Exposição de Arte

Também será realizada pelo Coletivo da Torre, uma exposição de arte com as obras dos artistas da feira de artesanato, de 25 a 26 de setembro, das 9h às 17h, no estacionamento 13 do Parque da Cidade, mesmo local do Drive Thru, onde estão sendo aplicadas as vacinas contra a Covid-19. “A exposição também é uma forma de incentivar a vacinação, já que além de tomar a vacina, quem estiver por lá poderá apreciar as belas obras de artes dos nossos artistas”, afirmou Rubens. 

 

 

SERVIÇO:

 

Noite de Luau

Local: Feira De Artesanato da Torre de TV

Data: 24/09

Horário: 17h às 21h

 

Exposição de Arte

Local: Estacionamento 13 do Parque da Cidade

Data: 25 e 26/09

Horário: 9h às 17h

*Os eventos são gratuitos

 

==> Foto: Divulgação

Quadrilátero estreia no CCBB Brasília sob direção do saxofonista Leo Gandelman

Quatro dias de apresentações, quatro encontros de artistas, quatro famílias de instrumentos. Essa é a essência de Quadrilátero, projeto que nasceu em 2012 e retorna aos palcos do Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), e chega a Brasília em 25 de setembro, depois de passar com sucesso pelo Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. Idealizado por Leo Gandelman, com apoio do produtor cultural Pablo Castellar, o projeto reúne, a cada dia, quartetos de feras da música brasileira, em encontros singulares. Pré-venda e desconto para clientes Ourocard Banco do Brasil, acesso à programação do CCBB: www.bb.com.br/cultura.

A cada apresentação – 25, 26, 28 e 29 de setembro, sempre às 20h – quartetos de diferentes famílias de instrumentos ganham destaque. Os convidados são Pretinho da Serrinha, Robertinho Silva, Marcos Suzano e Marcelo Costa, na percussão (dia 25/09); Leo Gandelman, Nivaldo Ornelas, Mauro Senise e Zé Carlos Bigorna no sax e instrumentos de sopro (dia 26/09); Henrique Cases, Rogério Caetano, Luis Barcelos e João Camarero nas cordas dedilhadas (dia28/09); e fechando o circuito (dia 29/09), Janaina Salles, Joanna Bello, Inah Kurrels, Jocelynne Huiliñir Cárdenas nas cordas.

O público terá a oportunidade de conferir o talento individual de cada artista e participar do encontro do quarteto, todos tocando juntos. Leo Gandelman atua como anfitrião e faz participações especiais em todos os espetáculos. Ao final da apresentação do quinteto de cordas no dia 29, haverá uma conversa de meia-hora com o público para aprofundar o debate sobre a carreira dos músicos e falar sobre a intrínseca relação do artista com a música. Também dentro da programação, o idealizador e curador do Quadrilátero, o músico Léo Gandelman, fará uma masterclass com duração de uma hora aberta ao público, no dia 26, às 18 horas.

“Estamos provocando encontros de músicos que estão tocando juntos pela primeira vez neste projeto. É um encontro de confiança e confiança é fundamental para a música fluir. Estamos muito felizes de levar esse encontro para o CCBB Brasília” - conta Leo Gandelman. - Antes de iniciarmos os ensaios para a primeira série no Rio, eu estava tocando sozinho, em casa, compondo, treinando. A minha motivação era o encontro com o meu instrumento. Essa paixão segue, mas agora que retomei a produção dos nossos programas no canal Bis e estou tocando com esses músicos incríveis, fico ainda mais motivado.

Estamos seguindo todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades locais e a Organização Mundial da Saúde para a convivência nos bastidores e no palco. E o CCBB, que voltou a abraçar o Quadrilátero, é extremamente cuidadoso com o respeito às normas para a plateia. É um grande privilégio poder participar desse retorno aos palcos de artistas dessa grandeza - explica Pablo Castellar.


SERVIÇO:
 
Quadrilátero 2021
Dia 25/09, às 20h – Percussão - Pretinho da Serrinha, Marcos Suzano, Marcelo Costa e Robertinho Silva. Tema: Da África às Américas

Dia 26/09, às 20h – Sax - Leo Gandelman, Mauro Senise, Zé Carlos Bigorna, Nivaldo Ornellas. Tema: Ary Barroso e Moacyr Santos

Dia 28/09, às 20h – Cordas dedilhadas: Rogério Caetano, Luis Barcelos, João Camarero, Henrique Cases. Tema: Choro e Afro Sambas

Dia 29/09, às 20h – Cordas: Janaina Salles, Joanna Bello, Inah Kurrels, Jocelynne Huiliñir Cárdenas. Tema: Radamés Gnattali, Astor Piazzolla e Villa Lobos

No dia 26/09, às 18 horas acontece uma masterclass com Leo Gandelman e no dia 29/09, após a apresentação do Quarteto de Cordas, as musicistas farão um bate-papo com a plateia.

Onde: Centro Cultural Banco do Brasil Brasília SCES, Trecho 2 – Brasília/DF
Aberto todos os dias, das 9h às 21h, exceto às segundas
Entrada: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia)
A venda de ingressos ocorre através do site da Eventim.
Teatro trabalhando com lotação limitada, máximo 160 pessoas presenciais

==> Foto: DuHarte Fotografia

Stock teve tudo em Goiânia: recordes, chegada espetacular, festa e novo líder

Disputada no anel externo do traçado de Goiânia, a nona etapa da Stock Car Pro Series teve pelo menos dois grandes nomes: Ricardo Maurício, primeiro a vencer as duas provas de uma etapa desde a estreia deste formato, em 2014, e Gabriel Casagrande, piloto da nova geração que desde o início do ano duela com o tricampeão Daniel Serra pela liderança e que, neste domingo (19), assumiu a ponta da tabela pela primeira vez em sua carreira na categoria.
 
Vale destacar também Thiago Camilo, que perdeu a vitória para Maurício por apenas 0s010 (dez milésimos), o equivalente a apenas 50 centímetros de pista (isso depois de terem competido durante 75 km de prova). Foi a chegada mais apertada da história da Stock Car (veja foto).
 
Neste domingo Ricardo Maurício cravou outro recorde: é o único piloto da temporada com 100% de aproveitamento. Com seu Chevrolet Cruze, o atual campeão cravou a pole (conquistando dois pontos), venceu a Corrida 01 (30 pontos) e também a prova complementar (24), totalizando 56 pontos. Até então, o maior pontuador vinha sendo Rubens Barrichello, com 92% (52 pontos) na quarta etapa, Velocitta.

Brigas paralelas
Na primeira prova, Ricardinho largou da pole e manteve um ritmo superior até o final, vencendo depois de disputas com Allam Khodair (Cruze) e Ricardo Zonta (Toyota Corolla), que completaram o pódio nessa ordem. Paralelamente, o líder do campeonato Daniel Serra e o vice Gabriel Casagrande travavam uma disputa particular pela ponta da tabela, mas ambos com muita dificuldade. Casagrande chegou em 14º, um resultado modesto, mas Serra ficou ainda mais atrás: terminou em 18º, o que fez a diferença entre eles cair de seis para dois pontos a favor do tricampeão.
 
Todos sabiam que na segunda corrida a dupla deveria decidir quem sairia de Goiânia na frente da classificação. E foi o que aconteceu: enquanto Casagrande escalou do 14º lugar para o terceiro, Serra levou uma batida nas primeiras voltas e abandonou uma corrida pela primeira vez na temporada. Com isso, o campeonato passou a ter em Casagrande o novo líder, com 16 de vantagem sobre o Daniel Serra.

Margem intangível
Ricardo Maurício venceu a segunda prova em uma chegada no mínimo espetacular, com ele e Thiago Camilo ultrapassando o então líder Gabriel Casagrande já na reta de chegada – e ambos decidindo a vitória pela intangível margem equivalente a um décimo do tempo necessário para uma piscada de olhos.
 
A vitória da segunda prova do dia foi especialmente festiva para a Stock Car: ela marcou a corrida número 500 da Chevrolet, marca fundadora da categoria que permanece como a maior vencedora da principal categoria do Brasil. Os resultados do final de semana recolocaram Ricardo Maurício na briga direta pelo título. Com uma vitória na etapa de sábado e as duas deste domingo (cada etapa tem duas largadas), ele subiu do décimo para o quarto lugar, passando a somar 231 pontos. Rubens Barrichello é o terceiro colocado, com três pontos a mais.
 
A Stock Car Pro Series prevê para este ano mais três etapas, ou seja, seis largadas, com um total de 168 pontos em jogo – deixando a disputa pelo título totalmente em aberto. O próximo compromisso será no dia 24 de outubro, no Velocittá, valendo pela 10ª etapa. Confira o resultado das provas da nona etapa e, também, a pontuação completa.

Classificação após 9 etapas (18 largadas, duas por etapa)
1º - Gabriel Casagrande - 278 pontos
2º - Daniel Serra – 262
3º - Rubens Barrichello – 234
4º - Ricardo Maurício – 231
5º - Cesar Ramos – 218
6º - Ricardo Zonta – 210
7º - Átila Abreu – 205
8º - Thiago Camilo – 199
9º - Bruno Baptista – 184
10º - Allam Khodair – 171
11º - Diego Nunes – 165
12º - Marcos Gomes – 165
13º - Denis Navarro – 165
14º - Rafael Suzuki – 158
15º - Cacá Bueno – 138
16º - Julio Campos – 135
17º - Guilherme Salas – 133
18º - Gaetano di Mauro – 126
19º - Galid Osman – 88
20º - Matías Rossi – 83

Corrida 1, 9ª etapa
1º - Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) - 34 voltas
2º - Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) - a 3s970
3º - Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla) - a 5s193
4º - Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) - a 10s005
5º - Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) - 10s844
6º - Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla) - a 11s450
7º - Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) - a 12s431
8º - Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) - a 13s636
9º - Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) - a 16s504
10º - Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) - a 17s702
11º - Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) - a 19s893
12º - Guga Lima (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) - a 22s338
13º - Lucas Foresti (KTF Sports/Chevrolet Cruze) - a 22s692
14º - Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) - a 33s333
15º - Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Toyota Corolla) - a 33s783
16º - Gaetano di Mauro (KTF Racing/Chevrolet Cruze) - a 43s334
17º - Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze) - a 43s620
18º - Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) - a 47s703
19º - Pedro Cardoso (KTF Racing/Chevrolet Cruze) - a 58s274
20º - Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze) - a 1 volta
21º - Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla) - a 1 volta
22º - Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) - a 1 volta
23º - Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) - a 1 volta
24º - Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) - a 1 volta
25º - Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) - a 1 voltas
26º - Felipe Massa (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) - a 2 voltas
27º - Felipe Lapenna (Hot Car/Chevrolet Cruze) - a 8 volta

Não completaram
Beto Monteiro (Crown Racing/Chevrolet Cruze)
Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla)

Corrida 2, 9ª etapa
1º - Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) - 28 voltas
2º - Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) - a 0s010
3º - Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) - a 0s510
4º - Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) - a 1s749
5º - Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) - a 3s102
6º - Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) - a 4s539
7º - Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla) - a 4s747
8º - Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) - a 5s924
9º - Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze) - a 6s130
10º - Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) - a 6s360
11º - Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) - a 6s466
12º - Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla) - a 6s785
13º - Guga Lima (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) - a 8s505
14º - Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) - a 9s360
15º - Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) - a 10s246
16º - Gaetano di Mauro (KTF Racing/Chevrolet Cruze) - a 11s142
17º - Lucas Foresti (KTF Sports/Chevrolet Cruze) - a 11s956
18º - Pedro Cardoso (KTF Racing/Chevrolet Cruze) - a 15s809
19º - Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) - a 36s007
20º - Felipe Massa (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) - 5 voltas

Não completaram
Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Toyota Corolla)
Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze)
Beto Monteiro (Crown Racing/Chevrolet Cruze)
Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze)
Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze)
Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla)
Felipe Lapenna (Hot Car/Chevrolet Cruze)
Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze)
Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla)

==> Foto: Divulgação

Médico Perito explica detalhes importantes sobre a aposentadoria por invalidez

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) concede a aposentadoria por invalidez, atualmente chamada de aposentadoria por incapacidade permanente, a pessoas portadoras de doenças que as impeçam de trabalhar. A aposentadoria por incapacidade permanente (aposentadoria por invalidez) será concedida ao segurado que contraiu algum tipo de doença ou por estar incapacitado de exercer suas atividades laborais. Mas quais são as doenças que garantem esse benefício?

O médico perito Hugo Castro, que dirige a AC Peritos explica nessa entrevista - concedida a OnevoxPress - as doenças consideradas pelo INSS para concessão de aposentadoria por invalidez. Também esclarece o que é invalidez para a perícia médica.

Quais são as doenças que dão a aposentadoria por Invalidez?
Não há uma lista de doenças que geram direito à aposentadoria por invalidez. No entanto, o INSS possui uma lista com as principais causas que podem gerar a concessão de um benefício. Confira: Hanseníase, Tuberculose, Alienação Mental, Esclerose Múltipla, Cegueira, Hepatopatia Grave, Cardiopatia Grave, Nefropatia Grave, Mal de Parkinson, AIDS, Paralisia, Contaminação por Radiação, Espondiloartrose, anquilosante, Doença de Paget e Câncer. Vale lembrar que o trabalhador que for acometido de alguma doença que aqui não foi mencionada, e que o impeça de trabalhar, poderá entrar com um pedido de aposentadoria por invalidez.

O que é invalidez para a perícia médica?
Sob o ponto de vista estritamente médico-pericial, a invalidez pode ser conceituada como a incapacidade laborativa total, permanente ou com prazo indefinido, omniprofissional/multiprofissional e insuscetível de recuperação ou reabilitação profissional, em consequência de doença ou acidente. Não existe, contudo, um parâmetro objetivo e específico, verificável do ponto de vista médico estrito, que permita avaliar de forma inequívoca a capacidade laboral de um indivíduo para toda e qualquer atividade profissional. O que a ciência médica pode estabelecer, no momento, com alguma margem de confiança e reprodutibilidade entre os examinadores, é a aptidão de uma pessoa para o exercício de determinadas atividades.

Outras doenças podem conceder direito à aposentadoria por invalidez?
Sim. Doenças causadas pelo dia-a-dia do trabalho também podemdar direito a aposentadoria por incapacidade permanente (aposentadoria por invalidez). No entanto, será preciso cumprir um período de carência, ou seja, ter no mínimo 12 contribuições junto ao INSS. Portadores de algumas doenças podem estar isentos dessa carência é importante averiguar.

A pessoa que pede o benefício deverá passar por uma avaliação médica. Como isso se dá?
Faz-se necessária uma avaliação de capacidade funcional (ACF) antes de decidir se um paciente está apto para o exercício de atividade profissional. A American Medical Association (AMA) fornece um dos modelos de ACF mais aceitos e utilizados atualmente ao redor do mundo. Por esse modelo, três parâmetros devem ser levados em consideração na avaliação de aptidão para o trabalho: risco, capacidade e tolerância.

Como solicitar a aposentadoria por invalidez?
Para ter acesso ao benefício, a pessoa precisará passar por uma perícia médica no INSS. Sendo necessário levar documentos que comprovem o estado de saúde do trabalhador. Neste caso, será necessário solicitar um agendamento para realização da perícia médica, através da central 135, pelo aplicativo ou site Meu INSS. Basta acessar o site do INSS, fazer o login e clicar no item "Agende sua Perícia". Clique no botão "Agendar novo" para ser redirecionado ao Requerimento de Benefício por Incapacidade. Informe os dados solicitados pelo formulário e escolha a agência mais próxima. Guarde o número do protocolo, pois ele será útil na hora de consultar o resultado do benefício.

Existe pedido direto de aposentadoria por invalidez?
Não. Não existe um requerimento direto de aposentadoria por invalidez. Portanto, primeiro o segurado deve solicitar auxílio-doença e comparecer à perícia. Nessa consulta com o médico previdenciário, é fundamental apresentar provas sobre o problema de saúde incapacitante, como laudos, exames, prontuários de hospital e atestados médicos. Após a perícia médica, será determinado pelo médico perito se você está elegível para ter direito ao auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Em geral, o segurado só consegue se aposentar se o seu caso não tiver recuperação.
 
Hugo Castro é médico, mestre em Poder Legislativo pelo CEFOR - Câmara dos Deputados e doutorando em Bioética pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Portugal. É pós-graduado em Direito Médico, em Medicina do Trabalho e em Perícia Médico-Legal. Atualmente, é Responsável Técnico pela AC Peritos, empresa brasiliense especializada na realização de perícia médica e assistência técnica judicial em demandas sobre erro médico.

==> Foto: Divulgação

Sabores do Mundo – reúne Poesia, Música, Artes e o melhor da Gastronomia em Brasília

O poeta e produtor musical brasiliense, Joseph Syghor, se reinventa em épocas de pandemia e nos apresenta outra face do seu fabuloso e concreto universo artístico. Com agendas canceladas em função da pandemia no ano de 2020, o artista que representava o Cerrado do Planalto Central em turnês pelo Brasil afora, teve que se reinventar como a maioria dos profissionais da classe artística e backstage. Foi quando decidiu investir tudo em um delivery de comida Árabe e Mexicana, o sucesso foi tão grande que virou um Restaurante e Galeria Bar com Palco Cultural.

Por conta da Pandemia (Covid-19), seguido de cancelamentos de agendas de shows e turnês pelo país, o poeta resolveu investir na gastronomia. Através do convite da chef de cozinha e decoradora, Ivana Gasparoto, foi convidado para fazer parte da equipe de chefs de alto nível do fabuloso Patú Anú, colaborando com sua expertise na execução dos cardápios de cerimoniais de casamentos (dos sonhos) dessa que é uma das mais conceituadas casas de eventos do país.

O que, até então, apenas um seleto grupo de pessoas sabiam, é que Joseph Syghor também é Chef de Cozinha reconhecido em Florianópolis, Santa Catarina, trabalho desenvolvido paralelo à produção cultural por quase 20 anos nos melhores restaurantes da Ilha da Magia, o que lhe rendeu prêmios nacionais.

Os três primeiros prêmios vieram em 2004, 2005 e 2006, pela revista Cool Magazine, no badalado evento Cool Awards, através dos cardápios elaborados para o extraordinário “Confraria das Artes”, na Lagoa da Conceição, pioneiro Luxury Bar, que foi eleito “O Melhor Bar do Brasil” dos referidos anos, segundo a conceituada revista, e o público. O quarto e quinto prêmios são da revista “Veja Santa Catarina”, quando esteve à frente da cozinha do maior resort da América Latina, o “Costão do Santinho”. O chef teve destaque com a “Melhor Sequência de Camarão” de todo o litoral catarinense. Nesses quase 20 anos radicados na Ilha da Magia, como chef e consultor gastronômico, ajudou a construir alguns dos melhores Beach Bares e restaurantes da capital catarinense, como o “Vecchio Giorgio”, o “Taikô”, o “Posh Club”, e o luxuoso hotel “II Campanario Villaggio Resort.” No início do projeto que se consolidou como um dos maiores roteiros turísticos do mundo, o Jurerê Internacional/Floripa-SC.

Sobre o espaço cultural
Em meio a um dos mais paradisíacos cenários da capital federal, a charmosa Vila Planalto, reduto gastronômico da cidade, Syghor em sociedade com o veterano cineasta brasiliense, Cleon Homar, e seu filho, o músico Raphael Homar, inauguraram um espaço que reúne gastronomia, poesia, música, cinema e artes plásticas. Fica na avenida SHTN trecho 2 (setor de hotéis e turismo norte) às margens do Lago Paranoá, entre o Palácio do Planalto e o Palácio da Alvorada. O espaço promete ser o novo point de celebridades bacanas e artistas regionais. Entre os nomes que já marcaram presença e aprovaram a comida e o conceito do espaço, está a Dj Vivi Seixas, filha do mestre Raul Seixas.

O palco cultural já funciona, o espaço abre para músicos locais e regionais e já tem agenda com nomes nacionais para o mês de novembro (assunto exclusivo para outra matéria). Mas a cereja do bolo no momento é a mostra permanente do consagrado Artista Plástico, Otoniel Fernandes Neto, para a visitação das 14h às 23h, de terça a domingo.

Sobre o restaurante
Vinhos de qualidade e o melhor chopp artesanal de Brasília podem ser degustados no restaurante. Aberto desde junho de 2020, como delivery especializado na fusão das cozinhas Árabe e Mexicana, o Sabores do Mundo – Ateliê de Artes e Gastronomia “já nasceu com um conceito acolhedor de Bistrô moderno e cantina artesanal, com uma decoração que dialoga com as obras de arte expostas nas paredes, pensado em ser, sobretudo, um espaço cultural de experiências artísticas”, disse o idealizador. O chef sempre muito criterioso foi buscar na história esse link entre duas culturas tão distintas e nos revela um fato curioso que endossa sua pesquisa e proposta enquanto cozinha internacional.

“Esse encontro se dá através de imigrantes libaneses que chegaram ao sul do México nos anos 1960 e adaptaram para o paladar do país o mais tradicional sanduiche do mundo Árabe, o Shawarma ou Kebab, criando assim os Tacos Al Pastor, os dois pratos são mundialmente conhecidos e são servidos à risca no Sabores do Mundo. Também estão em destaque no cardápio da casa, além dos maiores shawarmas do Brasil (pão sírio de 32cm), os Burritos e Quesadillas gigantes, pesando em média 500g cada” enfatiza Syghor.

Para quem está interessado em experimentar uma grande variação de iguarias dessas duas culturas culinárias riquíssimas, o cardápio fixo dispõe dos Combos Mexicanos e os Banquetes Beduínos, para uma, duas ou mais pessoas. Atenção especial paras as pastas artesanais, Homus Terrine, Babaganoush, Pasta de Alho, a excepcional Coalhada Seca e a mais pedida da casa, Pasta Creme de Calda de Romã. Os pães sírios, as tortilhas de maiz e os nachos são todos feitos na casa. As proteínas são protagonizadas pelo Cordeiro Assado (preparo de 72 horas) a Kafta Imperial bovina e o Frango Masala. Para os vegetarianos, as opções são o Shimej e o Shitak refogados com especiarias do oriente médio, e para os veganos o Falafel Estrela.

Sabores do Mundo serve o melhor chopp artesanal de Brasília, em parceria com a cervejaria Hop Capital, apresenta dois rótulos premiados, o California Lager e o West Coast Ipa. Para os amantes do bom vinho, a carta é extensa e contempla algumas das melhores vinícolas do mundo. O restaurante abre de terça a domingo para almoço happy hour e jantar, das 11h às 02h. Cardápio, delivery, agendas culturais e reservas você pode conferir através do perfil do restaurante @saboresdomundodf ou pelo Whattsap 61 9 8290-3589.

O restaurante também está promovendo promoção aos funcionários da saúde do Distrito Federal, tudo que for consumido na casa, será 20% off para essa categoria.

Sobre a mostra permanente de artes plásticas
Otoniel Fernandes Neto nasceu em 1964, em Fortaleza – CE, mudou-se para Brasília em 1972, ainda garoto, acompanhando os seus pais. Começou a pintar em Brasília, em 1979, sob a orientação do pintor Aluísio Santana. Realizou sua 1ª exposição individual na Sede da AABB, Brasília, em 1982. Em 1983, entrou na UnB para cursar Licenciatura em Artes Plásticas.

Até 1995 fez dezenas de exposições individuais pelo país, e participou de vários Salões Nacionais de Pinturas. A partir de 1996, o artista começou a trabalhar exclusivamente com exposições temáticas, e pinturas ao ar livre, tendo publicado vários livros de arte com essas exposições. Dentre suas obras temáticas, destacam-se as exposições e os livros inspirados no rio São Francisco, “Velho Chico Ilustrado”; na Chapada dos Veadeiros, “Atelier ao Ar Livre na Chapada dos Veadeiros”; na Serra da Capivara, “Impressões da Serra da Capivara”; entre outros. Otoniel é adepto da pintura ao ar livre e utiliza técnica a óleo. Suas telas esbanjam luminosidade e vigor nas cores, com a espontaneidade das pinturas feitas no campo, onde o artista capta os melhores momentos com paisagens e personagens.

O artista tem uma exposição especial e diferenciada dentro dessa produção de paisagens: uma coleção de nus femininos onde ele cultua a beleza da mulher. São brasileiras em cenários iluminados e coloridos, onde até as sombras variam entre cinzas, sienas, violetas, azuis e carmins. As pinturas têm os espaços iluminados que saltam aos olhos, seja a pele, os cabelos, a grama, a água etc com uma superposição exaustiva de tintas puras, limpíssimas, que parecem coagular a luz entre pinceladas mais grossas e rudes, outras suaves, e até veladuras. Nessa interpretação da luz, Otoniel reafirma a força da sua pintura, com uma plástica diferenciada, onde contemplamos a beleza em formas de mulher. Essa obra está catalogada no livro de arte “Tua Imagem, Teu Soneto”, da Editora Sigla Viva, onde as pinturas estão acompanhadas dos mais belos sonetos da língua portuguesa, já dedicados à mulher, desde Camões, Castro Alves até poetas atuais.

Sobre Joseph Syghor
Consagrado pela Academia de Letras do Brasil (ALB) Seccional Catarinense do Alto Vale Europeu/SC, o poeta e produtor musical Joseph Syghor, natural de Brasília – DF, 39 anos, se tornou conhecido no meio musical nacional a partir de produções e parcerias poético-musicais com Hermeto Pascoal, Arnaldo Antunes, Marcelo Frias e Willy Verdager (Secos & Molhados), Roberto Frejat, Guto Goffi e Fernando Magalhães (Barão Vermelho) e as lendas do rock/blues nacional, os irmãos Oswaldo e Celso Vecchione, o que lhe rendeu a produção executiva – e uma parceria de palco – com a icônica Banda Made in Brazil (SP), dirigindo a turnê nacional de 50 anos de atividades da banda em 2019, repercutindo matérias jornalísticas sobre seu trabalho nas principais capitais culturais do país.

Através de sua antiga produtora (CIA POEMYSTIC), Syghor dava vazão às suas produções em diversos campos das artes, desde o teatro, cinema e show bizz: “Fazia um trabalho de resgate da boa música e da genialidade de artistas que ajudaram a construir uma identidade cultural, representando o talento nacional das décadas de 60,70 e 80 pelo mundo todo, até hoje, e quando uníamos em um show os grandes mestres de todos os tempos e os novos rostos, estávamos renovando público e artistas para o mercado”, comenta o poeta e produtor que carrega no currículo a coordenação de infraestruturas e equipamentos da gigante banda Sepultura.

Como galerista e marchand o poeta também trabalhou com grandes nomes nacionais reconhecido internacionalmente, como o gaúcho Luciano Martins, os catarinenses Juarez Machado e Rodrigo de Haro e o paulista Paulo Gouvêa, que em breve estarão com suas obras exposta nas paredes do Sabores do Mundo também. A casa inaugura a Galeria Bar com esse fenômeno Cearense radicado em Brasília Otoniel Fernandes Neto, 12 obras originais e o livro, edição superluxo com capa dura e sobrecapa, estão à venda nesse vindouro espaço, que há um ano já mostrou que veio pra ficar.


SERVIÇO:
 
Sabores do Mundo – Ateliê de Arte e Gastronomia
SHTN Trecho 2 Rua 08 Lote 08 Lojas 1 e 2 DFL Vila Planalto
Aberto de terça a domingo para almoço, happy hour e jantar, das 11h às 02h
Cardápio, delivery, agendas culturais e reservas: @saboresdomundodf ou pelo Whattsap (61) 98290-3589

==> Foto: Frederico Vreuls

Chevrolet comemora 500 largadas na Stock Car, neste domingo (19), em Goiânia

Opala, Omega, Vectra, Astra, Sonic e Cruze: a linhagem da Chevrolet na Stock Car Pro Series é longa e repleta de sucesso. Marca que impulsionou a fundação da categoria, em 1979, a Chevrolet foi pioneira com o Opala, o modelo mais longevo do principal campeonato do automobilismo na América do Sul. Quarenta e dois anos depois, a marca continua sua participação com o Cruze, carro que é o atual campeão da Stock Car Pro Series com o piloto Ricardo Maurício.

No próximo domingo (19), em Goiânia, a Chevrolet comemorará 500 largadas na categoria que reúne estrelas internacionais e os principais pilotos do esporte a motor brasileiro. Com seis modelos diferentes, a Chevrolet venceu 32 dos 42 títulos colocados em disputa até 2020.
 
“A Chevrolet ajudou a escrever o principal capítulo do automobilismo brasileiro, que é a trajetória da Stock Car. Sem a Chevrolet, não teríamos a Stock como ela é hoje. Fãs e profissionais brasileiros devem muito a essa marca”, resume Fernando Julianelli, CEO da Vicar, empresa promotora da Stock Car. “Até hoje, em todo o Brasil, há vários clubes de colecionadores de Opala, Omega, Vectra etc, que relacionam muito de sua paixão por esses veículos à história que escreveram na pista com a Stock Car. É uma relação que mescla o carinho e admiração por determinado modelo com as lembranças de grandes façanhas no esporte. E é isso o que constitui a paixão que move o fã do automobilismo”, completa Julianelli.
 
Para a Chevrolet, o marco de 500 corridas realizadas simboliza uma trajetória de compromisso com o automobilismo brasileiro e de parceria com a Stock Car. “A ligação da Chevrolet com as corridas de automóveis é quase centenária e vem desde a criação da empresa. Um dos fundadores da marca, Louis Chevrolet, era projetista, mecânico e piloto”, destaca Hermann Mahnke, diretor executivo de Marketing da GM América do Sul. “Temos muito orgulho de ser a primeira marca a alcançar 500 corridas e de ter contribuído para que a Stock Car se transformasse na categoria do automobilismo nacional preferida do público e de grandes pilotos”.

Primeira corrida – O Opala foi o modelo base da Stock Car em sua fundação. A primeira corrida aconteceu no dia 22 de abril de 1979, no ainda jovem Autódromo de Tarumã, na Grande Porto Alegre. Com vitória do paulista Affonso Giaffone Júnior, a prova já reunia um valoroso grupo de jovens que se tornariam ídolos através da Stock Car. Era os casos de Raul Boesel, que dali seguiria o caminho da Fórmula 1, e os futuros campeões Paulo Gomes, Alencar Júnior e os irmãos Affonso e Zeca Giaffone.
 
O reinado do Opala durou até 1993, considerando quatro anos no qual foi a base para o Protótipo Opala (veja tabela abaixo). O próximo modelo a ingressar na Stock Car foi o Omega, um grande sucesso da Chevrolet que permaneceu como carro-base de 1994 a 1999.
 
A seguir veio o Vectra, modelo que foi a sensação da categoria em dois períodos: de 2000 a 2003 e, depois, de 2009 a 2011. Ao todo, o Vectra competiu na Stock Car Pro Series por sete temporadas, sendo o segundo modelo mais longevo da história da categoria.
 
Entre as duas fases do Vectra, o modelo Astra disputou e venceu corridas de 2004 a 2008. O Sonic entrou na pista entre 2012 e 2015, sendo substituído pelo atual campeão, o Cruze, a partir de 2016. Ao final de 2022, o Cruze empatará com o Vectra como o segundo modelo mais longevo da Stock Car, com sete temporadas, perdendo apenas para o fundador da categoria, o Opala, que soma doze campeonatos.

Período – Modelo
1979 a 1986 – Opala
1990 a 1993 – Protótipo Opala
1994 a 1999 – Omega
2000 a 2003 – Vectra
2004 a 2008 – Astra
2009 a 2011 – Vectra
2012 a 2015 – Sonic
2016 a 2021 – Cruze

==> Foto: Divulgação

Orquestra Ouro Preto recebe Diogo Nogueira com repertório da MPB e do samba

A mistura do violino com o cavaquinho vai dar um samba diferente no segundo concerto da série "Orquestra Ouro Preto SulAmérica Sessions". A Orquestra Ouro Preto recebe Diogo Nogueira sob o céu do Rio de Janeiro, em uma apresentação inédita no dia 18 de setembro, sábado, às 20h30, com transmissão pelo YouTube da Orquestra e também pelos canais 500 e 530 (Like), da Claro TV.

Sob a regência do Maestro Rodrigo Toffolo, o repertório é uma homenagem especial a grandes nomes do samba e da música popular brasileira como Adoniran Barbosa, Cazuza, Gonzaguinha, Ivan Lins, dentre outros. O concerto foi gravado em um cenário de tirar o fôlego, na Joatinga, com vista para a Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro. Ao lado de Diogo Nogueira, a Orquestra Ouro Preto promete levar para o público de casa, a combinação perfeita do suingue do samba com o clássico da música de concerto, em uma seleção musical de primeira com a beleza do Rio ao fundo.

O concerto de abertura conta a presença da convidada especial, a soprano Marília Vargas, que se apresenta junto aos alunos da Academia Orquestra Ouro Preto. No repertório, grandes clássicos da música erudita em um concerto gravado, na Igreja Nossa Senhora do Carmo, um dos cartões postais da histórica Ouro Preto-MG. Marília Vargas é uma das mais ativas e respeitadas sopranos de sua geração. Formada em Canto Barroco, na Suíça, a cantora paranaense divide seu tempo entre concertos, aulas, master classes e festivais de música, que a levam regularmente a diversos países europeus, da América Latina, Japão e China.


Além de Diogo Nogueira, o "Orquestra Ouro Preto SulAmérica Sessions" segue promovendo encontros virtuais mensais ao lado de grandes artistas. Patrocinado pela SulAmérica, o novo formato recebeu a cantora Fernanda Takai na estreia em agosto, com sucesso de público somando mais de 750 mil visualizações no YouTube e Canais Claro. Nos próximos meses, a Orquestra recebe Ana Carolina em outubro, Alceu Valença em novembro e Lulu Santos em dezembro.

"A SulAmérica tem muito orgulho de fomentar a arte e a cultura no país por meio de projetos maravilhosos como a Orquestra Ouro Preto", afirma Simone Cesena, diretora de Marketing da SulAmérica. "Este apoio está totalmente alinhado com a nossa visão de Saúde Integral, que incentiva as pessoas a viverem melhor por meio do equilíbrio entre saúde física, emocional e financeira. A música leva cuidado e bem-estar às pessoas, o que tem sido importante neste momento de pandemia", completou.

MAIS SOBRE DIOGO NOGUEIRA

Cantor, compositor, portelense, bom de bola e de samba, Diogo Nogueira é hoje um dos principais nomes do cenário do samba brasileiro. Filho de um dos maiores sambistas do país, o cantor e compositor João Nogueira, Diogo cresceu embalado por choros, sambas e batuques em cantorias promovidas em casa pelo pai com amigos da música. É também apresentador do programa "Samba na Gamboa" (TV Brasil e TV Cultura). Já lançou 9 CDs e 4 DVDs, que venderam mais de 1 milhão de cópias, e foi indicado ao Grammy Latino por todos os seus álbuns - prêmio que venceu por duas vezes. Sua discografia rendeu 6 discos de ouro, 3 DVDs de ouro, 2 de platina e 1 de platina dupla. Emplacou quatro sambas-enredo na Portela, em carnavais consecutivos, todos com nota 10 dos jurados. Ano passado, comemorou 10 anos de carreira, com seu primeiro álbum com músicas autorais e inéditas, "Munduê", que é um resgate das raízes do samba, ao lado de músicos e parceiros da nova e antiga geração do samba e choro.

SOBRE A ORQUESTRA OURO PRETO

Uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país, a Orquestra Ouro Preto completa 21 anos de atividades e se reafirma como uma orquestra de vanguarda. Sob a regência e direção artística do Maestro Rodrigo Toffolo, o grupo se dedica à formação de diferentes públicos, com extensa programação nas principais salas de concerto no Brasil e no mundo, além de se destacar no número de visualizações e ouvintes das plataformas de streaming e redes sociais. Sob os signos da excelência e versatilidade atua também em projetos sociais e educacionais que vão muito além da música, como o Núcleo de Apoio a Bandas e a Academia Orquestra Ouro Preto. Premiado nacionalmente, o grupo tem 12 trabalhos registrados em CD, 7 DVDs. Foi vencedora do Prêmio da Música Brasileira em 2015, na categoria "Melhor Álbum de MPB", e indicada ao Grammy Latino 2007, como "Melhor Disco Instrumental", por Latinidade. Os discos "Latinidade - Música para as Américas", "Antônio Vivaldi - Concerto para Cordas", "The Little Prince" e "Orquestra Ouro Preto e Desvio - Ritmos Brasileiros" têm distribuição mundial pela gravadora Naxos, a mais importante do mundo dedicada à música de concerto.

Criada em 2019, a Academia Orquestra Ouro Preto é um projeto socioeducacional patrocinado pela SulAmérica que propõe o desenvolvimento técnico de músicos que já possuam conhecimento em seu instrumento, para emergir na prática da música em conjunto. Atualmente conta com 42 bolsistas, com idade entre 18 e 28 anos. Seus alunos têm em comum a paixão pela música e enxergam nela um futuro promissor como porta de entrada para a transformação de realidades sociais por meio da cultura.


SERVIÇO:

Orquestra Ouro Preto e Diogo Nogueira

Dia: 18 de setembro de 2021, sábado, às 20h30.

Link: https://www.youtube.com/orquestraouropreto

TV: Canais 500 e 530 (Canal Like) da Claro TV.

Classificação: Livre para todas as idades.

Informações: https://www.orquestraouropreto.com.br

==> Foto: Íris Zanetti

Mímica, Repente, Cordel, Xilografia e Contação de Histórias em projeto que vai rodar pelo DF

Para o projeto Mímica, Repente e Cordel, sua idealizadora, a professora Maria Lucimar da Silva, convocou 10 expoentes do universo artístico do Distrito Federal. São artistas cujo relevante histórico de trabalhos realizados já transformou o olhar de muitos moradores das Regiões por onde o projeto irá passar.

 

No intuito de compor um rico giro cultural, trazido na programação, a professora, que também é cordelista e contadora de histórias, lançou mão de sua criatividade e sensibilidade para as artes. Ao envolver, em um único projeto, diferentes linguagens artísticas com raízes firmes nas culturas populares.

 

Plural, o Mímica, Repente e Cordel convida o público a passeios pela literatura poética de cordel, a cantoria de repente, a xilogravura, a contação de histórias e a expressiva arte gestual da mímica. Artes que serão exibidas em apresentações literárias, cênicas e musicais, ao vivo, e oficinas.

 

Gratuitas, as atividades, que acontecem nos meses de setembro e outubro, irão correr em Escolas da Rede Pública de Ensino de Samambaia, Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol, e na Cordelteca da Casa Do Cantador e no Centro Comunitário do Idoso Luísa de Marilac, ambos em Ceilândia.

 

A programação estreia no dia 14 de setembro na Escola Classe JK, do Sol Nascente, e depois se estenderá por escolas de Ceilândia e Samambaia. Serão ao todo nove apresentações de dupla de duplas de repentistas com Chico de Assis, João Santana, Valdenor de Almeida, Messias de Oliveira e Ramalho de Oliveira.

 

Nestas shows-aulas de Cantoria de Repente, conduzidas pelos repentistas, eles farão passeios pelas dezenas de estilos dessa arte, atenderão a pedidos de temas dos professores, estudantes e servidores, que se tornarão mais íntimos do gênero a partir do conhecimento de suas peculiaridades. Todas as [shows-aulas] serão acompanhadas de intérpretes de Libras.

 

Estes repentistas já se apresentaram nestas Regiões em projetos como “Cantoria Escola”, “Repente na Escola”, “Cantoria Escola e Boi na Rua”, “RAPente”, “Repente na Feira”, “De Repente Cantoria na Feira”, em Festivais regionais e nacionais, Encontros de sanfoneiros e repentistas e tantos outros.

 

O Mímico Miqueias Paz, de brilhante carreira local, nacional e internacional, realiza cinco apresentações ao lado do poeta Francisco de Assis Chagas Filho em Escolas Públicas de Samambaia, Ceilândia, Sol Nascente/Pôr do Sol.

 

Na Cordelteca da Casa do Cantador, acontecem quatro oficinas de Literatura de Cordel abordando técnicas de Métrica, Rima e Oração Poética, com Maria Lucimar da Silva, e duas de Xilogravura, com o mestre Valdério Costa, autor de mais 80% dos livretos de cordéis dos últimos 15 anos no DF.

 

No Centro Comunitário do Idoso Luísa de Marilac, em Ceilândia Sul, Maria Lucimar da Silva compartilha histórias lidas em tons interpretativos em quatro sessões de Contação de Histórias para a comunidade de idosos que mora lá. Maria tem larga experiência na arte de contar história, é formada em Letras pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte e pós-graduada em Gerontologia pela UnB.

 

 

SERVIÇO:

 

Mímica, Repente e Cordel

Atividades gratuitas

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

Informações: 9.8115-9328 ou 9.8322-1393

 

Oficina de Literatura de Cordel

Local: Cordelteca da Casa do Cantador

Endereço: QNN Quadra 32 Área Especial G - Ceilândia

Em outubro

 

Oficina de Xilogravura

Local: Cordelteca da Casa do Cantador

Endereço: QNN Quadra 32 Área Especial G - Ceilândia

Em outubro

 

Contação de Histórias

Local: Centro Comunitário do Idoso Luísa de Marilac

Endereço: Módulo C, St. N Qnn 32 - Ceilândia Sul

Em outubro

 

Shows-aulas de Cantoria de Repente e Mímica

Escola Classe JK de Sol Nascente

Dia 14 de setembro

Turno: Vespertino

Dia 21 de setembro

Turno: Vespertino

Centro de Ensino Fundamental 16 de Ceilândia

Dia 15 de setembro

Turnos: Matutino e Vespertino

Escola Classe 18 de Ceilândia

Dias 16 e 23 de setembro

Sempre no turno Vespertino

Dia 21 de setembro

Turno: Vespertino

Centro de Ensino Médio 414 de samambaia

Dia 17 de setembro

Turnos: Matutino, Vespertino e Noturno

==> Foto: Divulgação