Brincadeiras na educação infantil: saiba como planejá-las!

As brincadeiras na educação infantil são fundamentais para o aprendizado de habilidades muito importantes, como a fala, a socioafetividade, a cognição e a coordenação motora. Muitas crianças estão passando mais tempo em suas casas, mais isoladas com suas famílias e com restrições de convivência com outras crianças desde o ano passado. O brincar não é somente um passatempo, como muitos especialistas atestam: "enquanto elas se divertem, estão aprendendo e desenvolvendo diversas habilidades", enfatiza Sofia Martinez, psicóloga especializada em educação na primeira infância.

Segundo ela, não é à toa que existem tantas brincadeiras na educação infantil e que o foco das escolas e creches esteja voltado para o brincar, "que carrega importante função pedagógica também", completa a especialista que é líder de conteúdo do Kinedu.

Confira a seguir algumas dicas do Kinedu de como usar as brincadeiras para ajudar as crianças a desenvolverem suas capacidades e para a família ter momentos de qualidade e lazer.

Principais habilidades desenvolvidas
O "faz de conta", por exemplo, ajuda a exercitar a criatividade e a imaginação, que, por sua vez, estimula a capacidade de os pequenos resolverem problemas. Em um jogo de competição, crianças aprendem a lidar com as suas frustrações com o "ganhar e perder", além de entenderem o espírito esportivo e o poder da colaboração.

Nessas brincadeiras, bebês e crianças também conseguem elaborar vínculos afetivos e sociais, o que ajuda no desenvolvimento socioafetivo. Ao brincar com o seu filho, você perceberá que ele gosta de fazer as mesmas atividades várias vezes. O que para nós, adultos, é repetitivo, para as crianças, é uma maneira de reforçar as conexões neurais. Isso porque se as sinapses não foram usadas, elas são desativadas. "Ou seja, quanto mais os pequenos utilizam as conexões neurais, mais elas se firmam, e a maneira de fazer isso é repetindo os estímulos", afirma Martinez. Sendo assim, se o seu filho chamar você para fazer a mesma brincadeira pela décima vez, não estranhe e incentive-o.

Como planejar e escolher as melhores brincadeiras?
Você sabe como brincar com o seu filho de maneira produtiva? É comum que os pais não saibam variar as brincadeiras. Por isso, separamos algumas dicas que vão ajudar a planejar atividades que sejam estimulantes.

Entenda como o seu bebê gosta de brincar
Quando a criança já fala, é mais fácil saber do que ela gosta de brincar. Mas, e quando são bebês, o que fazer? Até o primeiro ano de vida, os pequenos gostam de brincadeiras que têm interação com outras pessoas. A atividade "Cadê o bebê? Achou!" é uma das preferidas dos bebês. É normal que não se interessem tanto por brinquedos nessa idade. Entretanto, se você quiser usar os brinquedos, aposte nos que são mais chamativos, como os chocalhos e outros que emitem sons.

Já as crianças maiores, com mais de um ano, adoram blocos de encaixar, instrumentos musicais, entre outros que piscam, brilham e reproduzem sons. Isso é ótimo para desenvolver novas habilidades. Uma brincadeira bem interessante para crianças de mais de dois anos é o faz de conta. Você pode oferecer um telefone de brinquedo, comidinha de mentira ou até fantasias - deixe que seu filho solte a imaginação!

Ofereça vários objetos
Crie um ambiente em que a criança possa ter acesso a vários brinquedos e objetos e liberdade para brincar à vontade. Um lugar em que possa rabiscar, desenhar e pintar, por exemplo, é ótimo para que seu filho desenvolva habilidades cognitivas e de coordenação motora fina.

A variedade de itens é interessante para que a criança explore e descubra sons, cores e texturas diferentes, trabalhando seus sentidos. Não estamos falando de coisas caras. Um simples pote bem fechado com grãos de feijão dentro se torna um item interessante e estimulante. Lembre-se de deixar esses objetos à mão do seu pequeno para estimular a independência dele.

Estimule a fala por meio da brincadeira
A fala é mais uma habilidade que pode ser desenvolvida por meio das brincadeiras na educação infantil. O "falar com brinquedos" é uma ótima atividade para isso. Nela, você incentiva a criança a falar sobre um determinado objeto. Seu filho tem um bicho de pelúcia preferido? Então você pode usá-lo.

Pergunte ao pequeno como o objeto se chama. Depois, convide-o para incluir o brinquedo em suas atividades, como tomar um lanche. Peça para o seu filho responder perguntas simples na terceira pessoa. Por exemplo: o bichinho está com fome? O que ele quer comer? Tudo isso ajuda na linguagem e na imaginação.

Faça a brincadeira da sombra
Uma das maneiras que as crianças têm de aprender é por meio da imitação. Sendo assim, você pode fazer a brincadeira da sombra, incentivando o seu filho a imitar o que você estiver fazendo. Para trabalhar a capacidade linguística, é interessante que você descreva e nomeie as ações. Viu como, além de divertida, essa atividade ajuda em diversas áreas do desenvolvimento infantil?

Entenda a hora de dar uma pausa
Chega uma hora que os bebês se cansam das brincadeiras, principalmente quando são superestimulados. Você pode perceber isso quando, durante a atividade, seu filho fechar os olhos, chorar e virar a cabeça ou ficar muito agitado. Nesse momento, é preciso dar uma pausa de alguns minutos até que o pequeno se acalme. Depois, podem retomar o que estavam fazendo ou partir para a próxima tarefa.

==> Foto: Divulgação

G7 apresenta o seu novo espetáculo ``Novo Alívio Emergencial``

Em comemoração aos 20 anos do G7, a companhia não perde tempo e apresenta seu novo espetáculo: “Novo Alívio Emergencial”. A peça tem estreia prevista para o dia 27 de fevereiro e ficará apenas três semanas em cartaz, aos sábados, às 19h, no Teatro La Salle da 906 Sul. Ingressos a partir de R$ 35,00.

 

Após o enorme sucesso do espetáculo “Alívio Emergencial” em formato drive-in, no ano passado, com mais de 5 mil espectadores dentro de carros em plena pandemia, a trupe decidiu seguir a tendência do governo brasileiro e prorrogar o espetáculo, porém com algumas cenas diferentes daquelas apresentadas no drive-in. O “Novo Alívio” é uma nova coletânea de esquetes de humor que foram adaptadas para situações que acontecem durante a pandemia, sempre com leveza e alto astral, com o intuito de promover algum respiro mental e relaxamento para o público.

 

Sobre a peça

 

Enquanto o governo dá benefício financeiro para alguns, a Cia. de Comédia G7 oferece alívio mental para todos! O mundo parou mas o grupo continua inovando e desta vez preparou uma comédia que trata do momento atual que estamos vivendo, com toda segurança e distanciamento determinados pelos protocolos da OMS.

 

A plateia vai chorar de rir com a odisseia de um trabalhador tentando receber o seu auxílio emergencial, em uma pantomima premiada, vai se divertir com uma sátira aos telejornais que fazem questão de divulgar as piores notícias do mundo, ou quiçá, se emocionar com a história de Morrão, um traficante que teve que se adaptar aos tempos de coronavírus e ainda descobrir que vai ser pai. Além disso, o espetáculo faz a plateia esquecer dos problemas e, ao final, ainda concorrer a prêmios.

 

Tempos emergenciais pedem medidas urgentes, por isso o G7 vem com tudo: piadas atuais, insights geniais, músicas sensacionais e muito improviso, no único lugar em Brasília que você tem pra sair de casa e se divertir em segurança. Com muito profissionalismo e respeito ao público, O G7 prova que o teatro é uma força imparável e um alívio emergencial mais do que necessário, e se você não assistir agora, depois nunca mais! Pois tudo que é bom ou é auxílio, um dia acaba.

 

Corra e garanta seu ingresso antecipado com desconto no site www.g7comedia.com e tire uma folga da sua quarentena. 

 


SERVIÇO:


Novo Alívio Emergencial do G7 – Curta Temporada!

Local: Teatro La Salle – 906 Sul

 

27/02 – Sábado – 19h

06/03 – Sábado – 19h

13/03 – Sábado – 19h

 

Ingressos a partir de R$ 35,00 (meia-entrada).

Meia-entrada: Todos os casos previstos em lei.

Ingresso Social: para doadores de 1kg de alimento ou 1 livro.

 

Informações: (61) 99351-1369 (com whatsapp)

Não é permitida a entrada de crianças menores de 6 anos, mesmo acompanhadas dos pais.

 

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 70 minutos.

  

Ingressos à venda:

site: g7comedia.com

UP GRADE – 415 Sul (Sem Taxas)

Bilheteria do Teatro – nos dias de espetáculo a partir das 16h

==> Foto: Divulgação

PROGRAMA CCBB EDUCATIVO – ARTE E EDUCAÇÃO

O CCBB Educativo encerra fevereiro com três atividades online superespeciais: o curso Transversalidades com Thiago Consiglio, apresentando o trabalho “Tradução e educação em perspectivas”;  o Laboratório de Crítica- “Jornalismo como arte”, com Fabiana Moraes e, no espaço de troca Múltiplo Ancestral, toda a riqueza do folguedo “Boi Marinho”. Presencialmente, o público poderá, mediante agendamento prévio, participar de atividades presenciais como  Lugar de Criação; e Visitas Mediadas e Visitas Mediadas em Libras à exposição “Egito Antigo: do cotidiano à eternidade”.

Sobre o CCBB Educativo

Mensalmente, o CCBB Educativo – Arte & Educação oferece visitas educativas, cursos, oficinas, encontros e práticas culturais. As atividades dialogam com a programação do CCBB e destinam-se a todos os públicos, com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte, cultura e interessados.

Neste momento, em que protocolos especiais de visita e permanência são necessários para a segurança de todos, frente ao COVID 19, as atividades presenciais têm número de participantes reduzidos e regras para agendamento/participação. Por outro lado, a programação digital traz uma nova abrangência, possibilitando acesso de públicos de todo o território nacional.

--Programação completa no site: www.ccbbeducativo.com

--Confira as normas de visitação e segurança referentes ao COVID-19 no site bb.com.br/cultura e na emissão do ingresso.

 

ATIVIDADES PRESENCIAIS

 

VISITAS MEDIADAS  “Egito Antigo: do cotidiano à eternidade”.

O que é: Nestas visitas, os educadores se juntam ao público para dialogar, trocar ideias, compartilhar impressões sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes nas exposições em cartaz.

Sinopse da exposição Egito Antigo: Por meio de um amplo panorama sobre o cotidiano, a religiosidade e os costumes ligados à crença na eternidade, o recorte da mostra reúne esculturas, pinturas, objetos, sarcófagos e uma múmia, todos vindos do Museu Egípcio de Turim, segundo maior acervo egípcio do mundo. Além disso, a exposição também conta com instalações cenográficas e interativas que permitem uma viagem ao tempo dos faraós.

Terça a sexta, às 10h, 12h,  16h, 17h30 e às 19h.

Sábado e domingo, às 10h,12h, 16h e 17h30

Duração: 1h

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

Classificação indicativa: a partir de 5 anos. 

 

VISITAS MEDIADAS EM LIBRAS à exposição “Egito Antigo: do cotidiano à eternidade”.

O que é: Nas visitas mediadas em Libras, que ocorrem simultaneamente em português, com tradução em língua brasileira de sinais (Libras), os educadores se juntam ao público para dialogar, trocar ideias, compartilhar impressões sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes nas exposições em cartaz.

Sinopse da exposição Egito Antigo: Por meio de um amplo panorama sobre o cotidiano, a religiosidade e os costumes ligados à crença na eternidade, o recorte da mostra reúne esculturas, pinturas, objetos, sarcófagos e uma múmia, todos vindos do Museu Egípcio de Turim, segundo maior acervo egípcio do mundo. Além disso, a exposição também conta com instalações cenográficas e interativas que permitem uma viagem ao tempo dos faraós.

Quintas e sábados, às 17h30.

Duração: 1h

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

Classificação indicativa: a partir de 5 anos. 

 

 

27/02 - LUGAR DE CRIAÇÃO- OFICINA DE ARTES

Sábado, às 15h

Classificação indicativa: a partir de 3 anos

Duração: 1h

Capacidade: 24 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.  Para esta atividade é emitido apenas um ingresso por CPF; o representante poderá estar acompanhado por até cinco (05) pessoas de sua família, com o mesmo ingresso. 

O que é: Vivências para todos os públicos com atividades artísticas de criação e mediação cultural que estimulam o convívio e o diálogo com as artes e com temas da atualidade.

Sinopse: Exercícios de experimentação de materiais, sons e movimentos em processos artísticos voltados à criação de imagens.

 

ATIVIDADES DIGITAIS

24/02- TRANSVERSALIDADES - "TRADUÇÃO E EDUCAÇÃO EM PERSPECTIVAS", com Thiago Consiglio

Sinopse: Em uma exposição de arte você já reparou naquela pessoa que normalmente está disponível para conversar sobre as obras expostas? Às vezes a pessoa te faz uma pergunta ou te afirma algo. Às vezes te provoca através de uma ação prática ou te desloca pelo silêncio. O Educador Museal já foi considerado por diversos nomes como, guia, monitor, mediador e educador. De toda forma é alguém que se coloca “entre” ou “com” o visitante para compartilhar experiências. Neste encontro, Consiglio apresentará os caminhos pelo qual desenvolveu a pesquisa que partiu de uma prática profissional e culminou em uma dissertação de mestrado. Talvez, o educador em exposições, atue como Tradutor. Partindo dessa dúvida, Consiglio considera que o reconhecimento do papel do Educador Museal no contexto brasileiro é recente, somando voz à Rede de Educadores de Museus do Brasil (REM-BR) e a conquista da Política Nacional de Educação Museal em 2017. Este encontro se desenvolverá a partir da problemática: em que medida a tradução pode fundamentar uma ação educativa a partir de três procedimentos distintos; literário, educativo e epistemológico. Como desejos mobilizadores, encontramos uma preocupação com a linguagem em um modelo aberto, processual e plural.

Sobre o convidado: Thiago Consiglio possui Mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) campus Sorocaba e graduação em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pela Universidade de Sorocaba (UNISO). Atualmente faz parte do Grupo de Pesquisa “Educação Museal: conceitos, história e políticas” do IBRAM no Museu Histórico Nacional (RJ) desde 2019 e da Rede de Educadores de Museus de São Paulo (REM-SP) desde 2017. Em 2018 foi homenageado pela Câmara Municipal de Sorocaba com a Medalha de Mérito Cultural “Ademar Carlos Guerra”. Desde 2013 atua na área da Educação Museal em exposições de arte, tendo desenvolvido ações educativas em diversos contextos no interior do Estado de São Paulo. Seja como educador de linha de frente, supervisionando equipes ou provocando formações continuadas, suas práticas são mobilizadas pelo conceito de Tradução enquanto metodologia educativa estabelecendo um movimento de reflexão cognitiva que articula subjetividades políticas através do sensível.

Serviço:

Quarta, às 14h

Duração: 2h

Encontro em formato webinar. 

Acessível em Libras 

Vagas: 500 

Inscrições: www.ccbbeducativo.com 

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos 

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo - Arte & Educação

 

25/02- LABORATÓRIO DE CRÍTICA- “JORNALISMO COMO ARTE”, com Fabiana Moraes

O que é: Laboratório de crítica e reflexão sobre arte, incluindo a esfera do jornalismo cultural, memória e patrimônio, em diálogo com a programação do CCBB. Busca especialmente um diálogo com estudantes de artes, jornalismo, museologia, curadoria e história. 

Sinopse: curso sobre jornalismo, território, classe e raça, com exibição de reportagens/ações que analisam o discurso sobre pessoas historicamente inferiorizadas - nordestinas, negras, não cisgêneras, pobres. Entender como se dá a manutenção de estereótipos e quais mecanismos os asseguram. Ações de contra-discurso e resistência também são analisadas.

Sobre a convidada: Fabiana Moraes professora da Universidade Federal de Pernambuco. Jornalista e doutora em Sociologia, tem pesquisas acadêmicas e reportagens voltadas para a questão da hierarquização social através de filtros midiáticos (celebrificação, pobreza) e da relação entre jornalismo e subjetividade. É vencedora dos prêmios Esso, Petrobras de Jornalismo , Embratel , Cristina Tavares e Comissão Europeia de Turismo. Lançou cinco livros: Os Sertões (Cepe, 2010), Nabuco em Pretos e Brancos (Massangana, 2012); No País do Racismo Institucional (Ministério Público de Pernambuco, 2013); O Nascimento de Joicy (Arquipélago Editorial, 2015); Jormard Muniz de Britto - professor em transe (Cepe, 2017). colunista no The Intercept Brasil.foto: Rodrigo Lobo

Serviço:

Quinta, às 14h

Duração: 3h

Encontro em formato webinar. 

Vagas: 100

Classificação indicativa Livre – indicado para pessoas acima de 16 anos 

Local:  www.ccbbeducativo.com

 

 

27/02- MÚLTIPLO ANCESTRAL- “BOI MARINHO”, com Helder Vasconcelos

O que é: O MÚLTIPLO ANCESTRAL são trocas ligadas a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória e o patrimônio. Alia a tradição oral, o afeto e olhares sobre o patrimônio material e imaterial, fortalecendo a relação do sujeito com a diversidade. Mensalmente, um novo episódio disponível em vídeo sobre saberes ancestrais, contação de histórias, brincadeiras, cantigas e outras manifestações da cultura brasileira.

Sinopse: Podemos dizer que a brincadeira do Boi, é uma das manifestações mais expressivas e representativas da diversidade cultural do Brasil. Acontece nos mais variados contextos, fazendo parte das principais festas populares, religiosas ou profanas, e está presente em todos os estados do Brasil. Mas mesmo dentro de toda essa diversidade, com cada lugar tendo um jeito particular de atuar, a reconhecemos sem questionamentos. Simplesmente é um Boi. Garantia de encontro com música, dança, teatro e festa. Percebendo essa característica e vendo também como um espaço de possibilidade de uma criação nova, Helder Vasconcelos criou sua brincadeira de Boi em 2000. Um Boi para brincar Carnaval com elementos de diversas tradições populares, especialmente o Cavalo Marinho. O resultado é uma brincadeira original e única. As canções, danças, versos, figurinos e encenação do Boi Marinho trazem novos ares para o Carnaval pernambucano. A fórmula é a forte relação que Helder tem com as tradições que se relaciona, junto com sua criatividade e seu potencial de inovação, já conhecido em outros trabalhos, como o grupo musical Mestre Ambrósio. Uma importante característica dessa brincadeira é ser aberta e sem nenhuma exigência para participar dela no Carnaval. Com isso, os ensaios que acontecem na Rua da Moeda, bairro do Recife Antigo, há mais de 10 anos, funcionam como uma verdadeira escola aberta de percussão e dança na rua e de forma gratuita. Ao longo dos anos a brincadeira foi incluindo composições autorais e arranjos próprios para sua formação musical, que hoje é basicamente de percussões, sopros, sanfona e voz. Outra característica que a brincadeira absorveu com o passar do tempo foi o improviso musical-poético no formato de marcha e samba como é feito no Maracatu Rural. Desta forma participa ativamente do já tradicional “Encontro de Bois da Rua da Boa Hora” em Olinda, que acontece na Quarta-Feira de Cinzas, da abertura do carnaval do Recife, na sexta-feira e também do carnaval do interior do estado, passeando pelas ruas da cidade de Condado, na Zona da Mata Norte, no sábado de Zé Pereira. Também já participou da festa do Boi da Macuca, que acontece no agreste pernambucano. E é a brincadeira que abre o Festival de Teatro “O Mundo Inteiro É Um Palco” desde 2013, na cidade de Natal.

Sobre o convidado: Helder Vasconcelos é músico, ator e dançarino; ́um dos formadores do grupo musical de Pernambuco Mestre Ambrósio, com quem trabalhou de 1992 a 2003, excursionou pela Europa, Estados Unidos e Japão, tocou nos principais palcos e eventos brasileiros e gravou três CDs. Credita sua formação ao aprendizado não acadêmico das brincadeiras de Cavalo Marinho e Maracatu Rural e ao estudo da arte do ator com o grupo Lume da Unicamp, Campinas-SP. Em carreira solo, criou os espetáculos “Espiral Brinquedo Meu” (2004), “Por Si Só” (2007) e “Eu Sou” (2016). Em parceria com o Batebit Artesania Digital vem desenvolvendo instrumentos digitais de música e dança. É fundador e coordenador do grupo Boi Marinho, que participa do Carnaval pernambucano desde 2000. No cinema, atuou nos longas “Baile Perfumado”, “O Homem que Desafio o Diabo” e “A Luneta do Tempo” e “Entre Irmãs”. Desenvolve um trabalho de formação, por meio de oficinas, cursos e vivências desde 1998. Atua também na criação de trilhas sonoras e como consultor, preparador, diretor. Como palestrante participou dos TedxUFPE de 2015 e 2017.

Serviço:

Sábado, às 10h

Classificação indicativa: a partir de 3 anos

Local: www.ccbbeducativo.com

 

==> Foto: Divulgação

CINE DRIVE-IN BRASÍLIA - CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE 25 DE FEVEREIRO À 03 DE MARÇO

Inaugurado em 25 de agosto de 1973 o Cine Drive-in de Brasília atualmente é um dos únicos no Brasil.

Possui ótima localização, praticamente no centro da cidade de Brasília. É considerado o melhor equipado pois possui seus 15 mil metros quadrados de área asfaltada, capaz de acomodar 400 veículos em seu estacionamento; e uma tela de concreto medindo 312 metros quadrados, sua projeção com moderno projetor Digital Barco.

O Cine Drive-in possui um transmissor de FM para transmitir o áudio do filme no rádio dos carros. Para os que não possuem som interno e só acender o farolete e solicitar orientação do atendente.

O Cine Drive-in conta também com atendimento de lanchonete realizado no veiculo, ao ingressar no cinema vc recebe um cardápio com todo o delicioso menu.

Um cinema que proporciona ver o filme e as estrelas!!

Para sinopse, trailler, horários, censura, recomendações e demais informações, acesse o link do Cine Drive-in Brasília!


SERVIÇO:

Cine Drive-in Brasília

Rádio para Sintonia: 88,7 FM
Ingressos:
. De 2ª. a 5ª.: 28,00 (inteira) e 14,00 (meia)
. De 6ª. a domingo e feriado: 30,00 (inteira) e 15,00 (meia)
. Valor por pessoa
Local de Vendas: Na bilheteria do cinema, na hora do filme

==> Foto: Divulgação

FESTIVAL VIRTUOSI LEVA CONCERTOS, PALESTRAS E OFICINAS DE MÚSICA CLÁSSICA

Um dos festivais de música erudita mais importantes do Brasil, o XXIII FESTIVAL VIRTUOSI, capitaneado pela produtora e pianista Ana Lúcia Altino ganhou versão virtual, no Youtube, Facebook e Instagram do festival. Com data de início marcada para o dia 16 de março, o festival estreia o seu formato digital com uma maratona de apresentações de concertos gratuitos, dos principais nomes da música erudita mundial até o dia 28 de março.

Doze concertos inéditos serão exibidos para os amantes da música clássica apreciarem de casa. Além disso, o festival também traz seis Palestras, cinco Masterclasses e o Virtuosi Diálogos Virtuais, para aqueles que desejam conhecer mais sobre um dos gêneros musicais mais antigos do mundo.

A abertura será com o bailarino Thiago Soares, um dos grandes destaques da programação, o carioca é professor, coreógrafo e ocupou a posição de primeiro bailarino do Royal Ballet de Londres. Ao lado do músico Rafaell Altino (Viola), o artista apresentará para o público que acompanha de suas casas, uma coreografia inédita para a Chaconne de Bach, que será tocada por Rafaell.

==> Foto: Divulgação

Esquina Paulista continua com ótimos preços, sem perder a qualidade de seus pratos

O Restaurante Esquina Paulista e o EsporteCultura estão convidando vocês para conhecerem um Restaurante especial de Brasília, com ótimos serviços no almoço e no jantar.
 
O almoço, que é servido à partir das 11:00 horas, conta com um buffet completíssimo, incluindo saladas variadas, verduras, massas, vários tipos de carnes, fritas, além do churrasco na brasa. Tudo isso por, apenas, R$ 24,90 por pessoa ou R$ 39,90 o kilo.

Seu Rodízio de Pizza (no jantar), é famoso pelo Cardápio variado - pois além da pizza (sal e doce), é servido sushi, frango a passarinho, batata frita, Risoto de Camarão, Camarão Imperial, Frango à Milanesa, além de outros pratos deliciosos - bem como, seu preço super acessível ao bolso do consumidor, de segunda a segunda, somente R$ 29,90 por pessoa!
 
Ah, e nas quartas-feiras, o chopp geladíssimo sai por 1,99 para quem for curtir aquele happy hour com os amigos, ou saborear o imperdível Rodízio de Pizza, acompanhado de uma boa música ao vivo, com o couvert também num preço camarada (5,00).

Achou que tinha acabado ... Às sextas-feiras, além do buffet diário, é servido, ainda, a melhor Feijoada da cidade, pelo mesmo valor dos outros dias da semana, ou seja, R$ 24,90!

Ficou com água na boca? Então marque com a Família e ou Amigos, e dê uma passadinha por lá. O Restaurante Esquina Paulista, fica localizado na CLS 311, Bloco A, Lojas 4 e 5, Asa Sul, em Brasília/DF, fones (61) 3522-3655 e 98653-7900 (WhatsApp). Faça a sua Reserva.

Outras informações e promoções podem ser visualizadas através do link colocado em nossa página, campo "Parceiros" (ao lado). Acesse e descubra outras opções interessantes, com atualizações diárias, inclusive sobre comemorações de aniversário.
 
==> Foto: Face Oficial

Orbital - Intensivo de Danças

Onde antes era para a prática e aprendizado de Pole Dance, apenas, agora o Pole Voe Studio firma parceria com a Saturno Arte e Movimento e reabre suas portas com uma pegada mais diversificada.

 

Em suas salas e ambientes, a partir de 22 de fevereiro, amadores e profissionais poderão estudar, aprender e praticar aquilo que mais amam, dançar. As aulas regulares oferecidas pelo Pole Voe serão mantidas na grade horária.

 

Para marcar essa parceira e apresentar o surgimento deste novo Espaço Cultural dedicado à dança, professores e professoras se reuniram para criar o Orbital. Um evento dedicado exclusivamente ao mundo da dança e suas modalidades urbanas, de matriz africana e acadêmicas.

As aulas serão ministradas por grandes nomes do Distrito Federal como Erika Rézio, Rayane Psiu, Alexandre Riber, Hudson Olivier, Larissa Hollywood, Bia Hamamoto, Gustavo Letruta, Guilherme Victor, Kaled Andrade e Mel Schiavi.

 

Estes experientes profissionais irão mostrar os caminhos e os paços para dominar estilos como Contemporâneo, Street Jazz, Sexy Dance, Stiletto, Performance, Dancehall, Dança Afro e Afrobeat.

 

Dividido em dois momentos, Orbital - Intensivo de Danças estreia com uma semana imersiva e presencial entre os dias 22 e 28 de fevereiro. As aulas terão quantidade reduzida de pessoas e todos os protocolos recomendados pela Organização Mundial da Saúde serão adotados.

 

O segundo momento será totalmente virtual com aulas gravadas, em ótima qualidade de imagem, edição e som, que estarão disponíveis a partir de 1º de março e acessíveis ao longo de três meses.

 

Para o diretor artístico e organizador Gustavo Letruta, “dentre os objetivos do evento, o principal é que as pessoas possam conhecer, experienciar ou aprimorar suas técnicas em aulas que exploram diferentes metodologias”, comenta.

 

Outro ponto que torna o evento importante é a reconexão entre profissionais, aprendizes e suas danças após longo período de isolamento. Por isso o seu formato híbrido e intensivo, pensado por Gustavo Letruta.

 

O caráter independente e democrático de Orbital dá liberdade para que “todas, todos e todes participem, indiferente da classe social, faixa etária, localidade onde vive ou disponibilidade de tempo”, aponta Letruta. “Por isso as modalidades [presencial e virtual] e com pacotes de valores bem acessíveis”, acrescenta Marcela.

 

Todo o recurso arrecadado com a bilheteria será usado para remunerar as pessoas responsáveis pela produção, gravações, aulas e comunicação, além de servir para cobrir os custos com material, locação e manutenção do espaço durante a realização do evento.



SERVIÇO:

 

Orbital Intensivo de Danças

Aulas presenciais

14 aulas, com duração de 80 min. cada, de 22 ao 28 de fevereiro.

 

Aulas online

9 aulas, com duração de 30 min. cada, acesso a partir de 1º de março e disponíveis por 3 meses.

Inscrições: www.saturnocultural.com

Mais informações: @orbital.dance, no Instagram.

Ficha Técnica:
Direção e produção executiva:
Gustavo Letruta
Assistente de produção: Gabriel Paulin Amaral
Equipe de marketing e estratégia: Efeito Inspira
Professores/as: Erika Rézio, Rayane Psiu, Alexandre Riber, Hudson Olivier, Larissa Hollywood, Bia Hamamoto, Gustavo Letruta, Kaled Andrade, Mel Schiavi e Guilherme Victor.

 

==> Foto: Divulgação

Vasto Mundo - jornalista José Carlos Barroso apresenta obra poética

O jornalista José Carlos Camapum Barroso acaba de lançar o livro Vasto Mundo. Em 100 páginas e 43 poemas, o escritor aborda temáticas diversas com extrema sensibilidade. “Trato de forma geral das questões da nossa existência nesse mundo tão vasto, com diria Drummond, mas que, ao mesmo tempo, é tão pequeno por estamos próximos de todos que habitam esse planeta, pois enfrentamos dramas e angústias semelhantes. Tragédias, como a do Realengo, no Rio de Janeiro e da boate Kiss, em Santa Maria (RS) emocionaram milhões de pessoas em diversos países; o drama dos refugiados e do pequeno Amal, encontrado morto em uma praia, cena registrada numa fotográfica que emocionou o mundo. Além disso, nossa ligação com Portugal, que ajudou a desvendar o planeta Terra com as suas navegações”, adianta José Carlos sobre os temas de alguns poemas.


O lirismo de José Carlos já era conhecido e admirado entre familiares, amigos e colegas de profissão. “Gosto de escrever, e faço isso diariamente, sejam textos de poesia, jornalísticos, crônicas ou artigos. A palavra, construção de frases, versos e letras de músicas sempre me encantaram, desde garoto”. Em tempos digitais, para dar vazão à sua produção literária e também catalogá-la, criou, em 2011, o ZecaBlog. “De lá pra cá, muitas poesias surgiram e várias delas foram publicadas no blog. Tiveram boa recepção e começaram as sugestões: ‘ah, por que você não escreve um livro de poesias?’. Essa ideia foi amadurecendo até desaguar nesse Vasto Mundo.


No prefácio do livro, Itaney Campos, escritor e membro da Academia Goiaba de Letras descreve: "O poeta sofre. Mas, resiste. Refugia-se na música, na poesia, na crônica, testemunhando a realidade macabra e acenando para um futuro risonho, no qual a arte terá cada vez mais espaço e soberania, contribuindo para um mundo mais humanizado, em que a solidariedade seja a tônica do convívio social. Faz ressurgir referências musicais e poéticas, revalorizando o que o país tem de melhor, na sua alma criativa: seu humor irrefreável, sua capacidade de dar a volta por cima e cultivar a alegria".


Goiano de Uruaçu, radicado em Brasília desde janeiro de 1973, casado e pai de dois filhos, José Carlos também é reconhecido por sua paixão musical. Seu conhecimento, inclusive, rendeu-lhe convite para compor o júri do Prêmio Profissionais da Música. Recentemente, tornou-se avô de duas crianças, o que certamente lhe renderá ainda mais inspiração para novos livros. A obra é dedicado à mãe Iracema; à companheira Stela Márcia; aos filhos, Ramiro e Jordano; e aos netos, Juliano e Martina.


Formado pela UnB (Universidade de Brasília), José Carlos, ao longo de 40 anos de profissão, trabalhou nas redações de publicações como Diário de Brasília, Jornal de Brasília, Última Hora e Correio Braziliense e migrou para a assessoria de comunicação—seu ramo de atividade atual--, chegando a atuar em grandes campanhas como as presidenciais de Ulysses Guimarães e Fernando Henrique Cardoso. 

 

DESPERTAR

Brasília, Brasília

Não és mais a ilha

Cercada de fantasias...

És, agora, senhora,

Cortada por viadutos,

Congestionadas em vias,

Sinais congestionantes.

 

Cidades satélites

De luzes que não brilham

Como resplandece a tua.

Ruas que não se cruzam

Na mesma simetria,

Na grandeza de monumentos

Que ostentas em curvas,

Entre retas infinitas...

 

Avião de asas cortadas

Plano de voo perdido

Quadrilátero retângulo

Incrustado no coração

De um Brasil central, 

Pleno de indiferenças...  

 

Brasília, Brasília

Não mais sorris

Nem sorriem teus filhos

Adotados e gerados

Que ergueram e foram

Erguidos aos céus,

No sonho de dom Bosco,

Suor e lágrimas candangas.

 

Acorda antes que o sonho

Desperte o medo,

No século do pesadelo.

Acorda Brasília!

 

Ouça a voz que ecoa

No Planalto Central:

Ainda és sonho,

Esperança de vida

 

           (José Carlos Camapum Barroso)

 

==> Foto: Divulgação