V de Viado estreia em Brasília nos dias 28 e 29/06 no Espaço Cultural Renato Russo

O personagem Victor reverbera vozes gays, a partir de vivências do racismo e da homofobia, a partir da experiência de um jovem gay, negro, de uma família evangélica. Com encenação de Vagner Jesus, texto e direção de Leno Sacramento, é sucesso na Bahia desde as primeiras apresentações. A estreia do monólogo V de Viado em Brasília é no Espaço Cultural Renato Russo, nos dias 28 e 29/06, às 20h, com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Sob a condução do experiente Leno Sacramento (Bando de Teatro Olodum), a performance de Vagner cria um ritual cênico marcado pela sensibilidade, numa celebração à vida, à resistência, à (re) existência, espaço para recuperar humanidades usurpadas pelas políticas de eliminação. V de Viado é espetáculo para quem vive as situações e também de aprendizado de respeito sobre alteridade, em conjunto com o/a outro/a.

“Nos vemos diante do espelho, recompomos nossas identidades a partir da imagem e continuamos. Seguimos.” – explica Vagner Jesus, num convite a (re)existir com seu ato estético e ético. “Convite a estar em cena, dentro e fora do teatro, sendo e estando quem se é, sem medo de sambar, sonhar e sorrir”. V de Viado tem berro, tem close, glitter, música e recursos cênicos pensados e utilizados com afronte para contrapor ofensas, julgamentos, dissolver a negatividade dos estereótipos em afetividades, autocuidado, amor, recompor identidades para melhor continuar e seguir, sem medo de ser quem é.

Trecho: "- Mermão, você é viado? Do nada. Do nada perguntou: você é viado? Eu falei: Sou. Ele estranhou, assim, pensou, “porra esse cara falou assim na lata” “não to acreditando não… deve tá de saca comigo…”.

Aí ele perguntou de novo: Você é viado? Não… Viado, viado mesmo? Viado! Você é viado?

Eu olhei dentro da bola do olho dele, sem piscar nem nada, falei: Sou."

Ficha Técnica:
Atuação: Vagner Jesus
Texto e Direção: Leno Sacramento
Assistência de Direção: Alonso Natuza
Ligth Designer: Marcos Dede
Trilha: Vagner Jesus


SERVIÇO:

V de Viado
28 e 29/06, às 20h, Espaço Cultural Renato Russo
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia)
Classificação: 14 anos
Ingressos antecipados: http://bit.ly/VdeViado.

==> Foto: Vagner de Jesus

MELHORAMENTOS LANÇA OBRA QUE COMEMORA OS 50 ANOS DA SUPERMÃE

No final dos anos 1960 surgiu um famoso personagem com poderes ilimitados e vestimentas nas cores azul, amarelo e vermelho. Quem pensou no Super-Homem não conheceu as proezas de Dona Clotildes. Ziraldo retratou com muito humor o zelo exagerado e apelos melodramáticos de The Supermãe, de 1968 a 1984, em tiras do Jornal do Brasil e nas páginas da revista Claudia.

Sendo o mais velho de 7 irmãos, Ziraldo foi o primeiro neto e o primeiro sobrinho. "Mesmo com os bons-tratos e os paparicos, aprendeu a se virar sozinho desde cedo e achava muito engraçado seus novos amigos cariocas, que tinham hora de voltar pra casa e morriam de medo da 'mamãe'", comenta Guto Lins na apresentação da obra. "Ele cuidava dos irmãos, se mandara pro Rio deixando sua mãe chorosa na rodoviária de Caratinga.... e não tinha como não estranhar a falta de independência de 'marmanjos' de sua mesma idade. Segundo ele, a semente da Supermãe foi plantada após essa constatação", completa Guto, dando o tom do que se pode encontrar nas páginas da obra que celebra os 50 anos dessa superpersonagem.

Assim como Ziraldo, The Supermãe é atemporal e eterna. Na edição comemorativa, além de 16 anos de história, também são apresentados esboços, textos inéditos e curiosidades. O almanaque reproduz essas histórias a partir de artes finais ou de páginas impressas dos originais já perdidos no tempo, para registrar a criatividade e o estilo de um dos maiores desenhistas do país.

Pioneiro nas artes gráficas, Ziraldo passou a influenciar gerações com sua expressividade tipográfica. "As letras das falas são quase personagens! O título das páginas de nossa heroína, por exemplo, varia de acordo com o contexto. E a riqueza dos detalhes no traço ou as expressões sutis de um olhar, de um canto de boca, de uma sobrancelha compõe fortemente a narrativa", destaca Tarcísio Vidigal, um dos organizadores da obra.

Sobre os textos inéditos, Adriana Lins, sobrinha do cartunista que também organizou a obra, pontua que eles revelam sutilezas maravilhosas do autor, "possíveis de serem observadas e tão bem contadas só por quem é mesmo muito fã e tem a chance de conviver perto de Ziraldo". A seleção de histórias de D. Clotildes e seu filho Carlinhos narra uma "saga materna ziraldiana", e o próprio cartunista sempre se considera uma supermãe que, assim como a personagem, acompanha em detalhes a vida dos filhos e que sempre quis saber onde eles estavam e a que horas voltariam.

Ao longo dos anos, The Supermãe foi pouco a pouco ganhando identidade, ocupando cada vez mais espaço e criando empatia com as outras supermães. Todas sempre achando que a nova namorada do Carlinhos é feita de kriptonita pura e que o efeito só termina quando virarem Superavós. Mas isso já é outra história...

Sobre o autor:
De Caratinga, Minas Gerais, Ziraldo Alves Pinto, 86 anos, ganhou o mundo com uma atuação eclética como pintor, cartazista, jornalista, teatrólogo, chargista, caricaturista e escritor. Iniciou sua carreira nos anos 1950, em veículos impressos como Jornal do Brasil, O Cruzeiro e Folha de Minas. O sucesso como escritor veio nos anos 1960, quando ele lançou A Turma do Pererê, a primeira revista em quadrinhos brasileira. Sua estreia na literatura infantil foi em 1969 com o livro Flicts. Seu personagem mais famoso, porém, nasceu mais tarde: foi em 1980 que ele lançou O Menino Maluquinho, um dos maiores fenômenos editoriais no Brasil, com mais de 100 edições e adaptações para o teatro, quadrinhos, ópera infantil, videogame e cinema. Entre os muitos prêmios que recebeu, destacam-se o SuperPrêmio Andersen da Itália, 2004, pela edição italiana do livro Flicts, e o Prêmio Quevedos 2009, o mais importante do humor gráfico no mundo, pelo conjunto da obra.

Sobre a Editora Melhoramentos
Há mais de 128 anos, a Editora Melhoramentos ocupa posição de destaque nas diversas áreas em que atua, sendo referência no mercado editorial por seus milhares de títulos publicados. À frente do tempo desde sua fundação, ela se distingue pelo pioneirismo de suas obras, por seus autores e pelos avanços editoriais aos quais se dedica.www.editoramelhoramentos.com.br.

==> Foto: Divulgação

DO MIL AO MILHÃO com o youtuber e escritor Thiago Nigro, dia 16 de agosto, em Brasília

Thiago Nigro, autor do canal “O Primo Rico”, chega a Brasília com “Do Mil ao Milhão”, em 16 de agosto. A palestra é um desdobramento de seu livro, o sucesso “Do Mil ao Milhão - sem cortar o cafezinho (2018)”. Na obra, Thiago Nigro relata, em 222 páginas, de forma simples e de fácil leitura, um rico conteúdo. A obra, publicada pela Editora Harper Collins, orienta o leitor sobre os três pilares para conquistar a independência financeira: gastar bem, investir melhor e ganhar mais. Sua proposta é descomplicar os conceitos sobre investimentos e mercado financeiro.

Com mais de dois milhões de inscritos no Youtube, plataforma em que chega a ganhar até 10 mil inscritos por dia, Thiago alcançou sua liberdade financeira aos 26 anos. Fenômeno da Internet, o educador financeiro costuma alcançar uma audiência de até 50 mil pessoas em suas lives. Recentemente, 40 mil pessoas pularam da cama às 5 da manhã para assisti-lo.

O evento é voltado para aqueles que estão buscando obter e também ampliar seus conhecimentos sobre as disciplinas de finanças e investimentos, independentemente de sua formação ou cargo profissional. Através de dados e de relatos pessoais em sua trajetória como investidor, ele defende que a riqueza pode ser conquistada por qualquer pessoa, desde que ela esteja disposta a aprender e a se dedicar.

Thiago compartilha sua experiência e discorre sobre pontos que elenca como fundamentais para alcançar a plenitude financeira. Os pontos de destaque da palestra são: Saiba como e onde investir seu dinheiro de maneira eficiente; Atinja a independência financeira; Mudança de paradigmas e mindset sobre aplicações financeiras; Informação, educação e incentivo para desenvolvimento pessoal e Mercado financeiro de renda variável; Alcance seu primeiro milhão. 


SERVIÇO: 

Thiago Nigro – “Do Mil ao Milhão” 
Data: 16 de agosto
Horário: 20h
Local: Centro de Convenções Ulysses – Auditório Máster 

Ingressos:
SETOR

VALOR MEIA ENTRADA*
POLTRONA FRONT PREMIUM
R$ 250,00
POLTRONA PREMIUM
R$180,00
POLTRONA GOLD
R$ 130,00
POLTRONA VIP
R$ 110,00
POLTRONA ESPECIAL
R$ 90,00
POLTRONA SUPERIOR
R$ 60,00


Valores referente à meia entrada e sujeito à alteração sem prévio aviso.
- Meia-entrada: estudantes, idosos acima de 60 anos, professores da rede pública e funcionários públicos. 

Desconto de 60% sobre o ingresso inteiro: 
- Assinantes do jornal Correio Braziliense. 

Desconto de 50% sobre o ingresso inteiro: 
- Portadores do cartão Brasília Show, a ser impresso gratuitamente no http://www.ohartes.com.br/cartao-brasilia-show.
- Doadores de 2kgs de alimento.
- Assinantes do jornal Correio Braziliense. 

Ponto de venda sem taxa de conveniência: 
Brasília Shopping / piso G2
De segunda a sábado das 10h às 22h, domingos e feriados 13h às 19h 

Vendas pela internet e call center: www.eventim.com.br / e (61) 4003-6860 (sujeito a taxa de conveniência) 

Acessibilidade: Sim 
Classificação indicativa: 14 anos 
Informações: (61) 3554 – 4005.
Parcerias / vendas em grupo: joaofelipe@ohartes.com.br /  (61) 98141-1990 
Realização: Oh! Artes  (61) 3554 – 4005 / 98141-1990

==> Foto: Divulgação

Maior campeonato de DJs do mundo permanece com inscrições abertas pela internet

As inscrições para a décima edição do Red Bull 3Style, maior campeonato de DJs do mundo, estão abertas. Para concorrer a uma vaga, é preciso se inscrever pelo site redbull3style.com até o dia 1° de julho e enviar um vídeo de uma performance original com 5 minutos de duração. Em 2018, mais de 1200 DJs do mundo inteiro se inscreveram na competição.

As etapas seguintes serão disputadas em mais de 20 países, de setembro de 2019 a fevereiro de 2020. Em cada uma delas, seis DJs selecionados a partir dos vídeos enviados terão a chance de mostrar suas habilidades em uma apresentação de 15 minutos. Os escolhidos serão anunciados em agosto, e o vencedor de cada fase nacional vai representar seu país na final mundial em Moscou, na Rússia.

As regras do Red Bull 3Style são simples e diretas: cada disc-jóquei tem 15 minutos para impressionar o público e os jurados tocando pelo menos três gêneros diferentes de música. O performer pode usar duas placas, um CDJ, um mixer ou duas seções midi. Os sets são analisados levando em conta critérios como originalidade, habilidade, seleção das faixas e, o mais importante, reação do público.

O título já foi conquistado por nove DJs de oito países diferentes, comprovando o caráter global do evento. Em 2019, a final mundial, realizada na Cracóvia, foi vencida pelo norte-americano J. Espinosa. O representante brasileiro que esteve entre os melhores do mundo foi o curitibano DJ Morenno.

Sobre o Red Bull 3Style
O Red Bull 3style é uma plataforma global de performances de DJs para impressionar fãs de música e DJs legendários, que são jurados na escolha de um campeão mundial. As regras da disputa são simples: cada DJ tem 15 minutos e deve tocar, ao menos, três diferentes estilos musicais. Esses sets são julgados pelos critérios de originalidade, habilidade, seleção das faixas e, claro, a reação do público. Saiba mais em www.redbull3style.com,

==> Foto: Divulgação

3ª Santo Forte - Festa de brasilidades dançantes em Brasília - dia 29/06, na Birosca

As brasilidades dançantes da festa paulistana - Santo Forte - desembarcam no Centro da Capital Federal para sua terceira edição dia 29 de junho. Noite regada a ritmos e tons brasileiros que vai fazer pulsar o novo e já queridinho espaço de baladas fervidas - a Birosca, na Praça Central do Conic.

Decoração tropical emoldura a pista de dança sob o comando de Tutu Moraes, pesquisador apaixonado por novas vertentes e tendências da música brasileira, sem deixar escapar as canções ‘Lado B’, que agitaram dos anos 80 a 2000. A DJ convidada desta edição é a brasiliense Tamara Maravilha, residente do Bloco Tuthankasmona e das festas Baile Maravilha e da Terreirada.

Há 13 anos na estrada, tendo percorrido vários estados brasileiros, com edições no exterior e prêmios na bagagem, quem conhece a Santo Forte já viveu seu astral perfeito para cantar e dançar junto, paquerar e, o mais especial, fazer novas amizades.


SERVIÇO:

A 3ª Santo Forte em Brasília 
Dia 29 de junho, sábado
Das 23h às 6h
Na Birosca (Praça Central do Conic)

Ingressos: R$ 20 (1º lote); e R$ 30 (2º lote)
Locais de Vendas: antecipados à venda no SymplaSantoFortenaBirosca; e R$ 50 (na porta).

Balada não recomendada para menores de 18 anos. 
Informações: santofortebsb@gmail.com
Link, por extenso, para compra de antecipados: sympla.com.br/santo-forte-na-birosca__555244

==> Foto: Divulgação

“Sangue Nordestino” - Centropia lança clipe em show gratuito, no UK Brasil

A banda brasiliense Centropia se apresenta no UK Brasil (SCLS 411, Bloco B), dia 26 de junho, às 20h com entrada franca, pra lançamento do clipe de “Sangue Nordestino”, um baião pesado, faixa do primeiro álbum do trabalho. O show vai apresentar canções dos dois primeiros álbuns da banda e versões pesadas de compositores nordestinos, como Zé Ramalho, Dominguinhos e Ednardo. “É uma oportunidade de mostrar a versão mais pesada do trabalho em Brasília. Nada mais junto do que no lançamento do clipe de ‘Sangue Nordestino’, fazer versões de artistas nordestinos que nos inspiram”, conta o vocalista da banda Lauro Aires.

Criada numa perspectiva masculina e com os diretores também homens, Tiago de Aragão (direção e criação do roteiro) e Alexandre Magno (diretor de fotografia), a ideia foi desconstruir a canção e trazer um clipe com a visão feminina. A personagem principal é uma mulher forte, independente e decidida.

“Fiquei muito feliz em poder fazer um clipe dessa música. Foi a primeira que escrevi, com uma visão bem prosaica dos migrantes nordestinos em Brasília. A linguagem do brasiliense é bem calcada na cultura nordestina”, conta Lauro.

A locação tem tudo a ver com a música, uma mistura de rock, baião e forró. Gravado na Ceilândia, uma das cidades mais antigas do Distrito Federal e reduto dos nordestinos, que inclusive abriga a Casa do Cantador, espaço dedicado à cultura do Nordeste. A influência de ritmos não comumente misturada com o rock vem também da história do vocalista:

“Forró e baião fazem parte da minha formação musical. A família de meu pai veio do agreste do Maranhão. Ouvi muito Luiz Gonzaga, que, aliás, é citado na música. Há outros dois baiões no primeiro disco do Centropia, ‘O Rio’ e ‘Sob o Sol’”, explica Lauro.

Trabalhando com cineastas
As imagens cinematográficas também tem uma explicação. Lauro convidou o cineasta Tiago de Aragão, nome conhecido do cinema brasiliense, para dirigir e criar o roteiro do que se pode chamar de um curta metragem. E para trabalhar na direção de fotografia o também renomado fotógrafo brasiliense Alexandre Magno, que já assinou também clipes das bandas Móveis Coloniais de Acaju, Gabriel Grossi e Dillo. Em comum, ambos tinham duas coisas: já admiravam o trabalho um do outro, mas nunca haviam trabalhado juntos, e os dois já fizeram filmes voltados para o olhar indígena.

“Foi muito bom trabalhar com os dois. Personalidades muito diferentes, mas que dialogaram em perfeita harmonia. Ainda me convenceram a levar os atores para captar imagens de um show nosso, que trouxe mais realismo ao clipe”.

É por isso que o clipe de “Sangue Nordestino” apresenta um trabalho tão caprichado e envolvente.

Ficha Técnica:
PRODUÇÃO: Centropia e Sal
Direção e Roteiro: Tiago de Aragão
Assistente de Direção: Cícero Fraga
Produção Executiva: Marcelo Lima
Direção de Produção: Ana Rabelo
Assistente de Produção: Renata Schelb
Direção de Fotografia: Alexandre Magno
1º Assistente de Fotografia: Daniel Basil
2º Assistente de Fotografia: Daniel Alves
Direção de Arte e Figurino: Diego Simas
Montagem: Tiago de Aragão, Alexandre Magno e Daniel Basil
Finalização Daniel Basil
Elenco: Clara Matos, Adson Junio e Auana Borem

Mais sobre o Centropia
Centropia é um projeto concebido para ser um som de Brasília, uma cidade plural, influenciada pela cena internacional das embaixadas estrangeiras, pelo sotaque nordestino das feiras, pela culinária mineira e, sobretudo, pelos acordes roqueiros. A formação da banda engloba um pouco dessa diversidade. Lauro Aires (violão, guitarra e voz) assina todas as músicas, sendo várias em parceria com Marcelo Lima (bandolim, guitarra, violão e voz), arranjador e diretor musical do projeto, que vem com seu grupo Salto Triplo, formado por Fernando Rodrigues (Baixo, viola, percussão e voz) e Renato Glória (Bateria e percussão).

Em 2014, o Salto Triplo venceu o festival da Rádio Nacional com a canção Bora Lá. Em 2015, o álbum Centropia foi citado entre os melhores álbuns do ano por veículos especializados. O Centropia II vem agora conseguindo bom retorno da crítica, com presença forte nas rádios de Brasília.
                 
Todas as canções estão disponíveis no site www.centropia.com.br.


SERVIÇO:

Centropia apresenta clipe “Sangue Nordestino”
Data: 26/06/2019 (quarta-feira)
Local: UK Brasil (SCLS 411, Bloco B)
Horário: a partir das 20h
Entrada franca
Classificação indicativa: 18 anos

==> Foto: Divulgação

LIGA DAS NAÇÕES: Brasil vence a Alemanha diante de seis mil torcedores

O jogo foi difícil, mas a seleção brasileira masculina de vôlei contou com o apoio de seis mil torcedores e, neste sábado (22.06), conseguiu a vitória sobre a Alemanha no tie break em partida foi válida pela quarta semana da Liga das Nações. A equipe do técnico Renan venceu por 3 sets a 2, com parciais de 20/25, 25/18, 21/25, 25/17 e 15/13 no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá (MT).

Na primeira semana, em Katowice, na Polônia, a seleção brasileira venceu Estados Unidos, Austrália e Polônia, na segunda, em Tóquio, no Japão, bateu Irã, Japão e Argentina, e em Portugal, sofreu seu primeiro resultado negativo, para a Sérvia, e venceu a China e Portugal. Na sexta-feira (21.06), o Brasil fez a primeira partida em casa nesta competição e bateu a Bulgária por 3 sets a 1.

Nesta noite, dois jogadores se destacaram na pontuação. O oposto Alan saiu do banco de reservas no segundo set para ser o maior pontuador da seleção brasileira. O jogador marcou 17 vezes, sendo 15 de ataque e dois de saque. O ponteiro Leal foi o segundo a mais pontuar, com 16 acertos (13 de ataque, dois de bloqueio e um de saque).

Assim como Alan, o levantador Fernando Cachopa também atuou depois de começar o jogo e contribuiu para o resultado positivo. “Quem saiu do banco conseguiu mudar a cara do jogo e isso é extremamente importante. Eu e o Cachopa não somos tão conhecidos internacionalmente, conseguimos jogar mais soltos e isso dificulta um pouco para o adversário, que nos conhece pouco”, explicou Alan.

O oposto ainda falou sobre a responsabilidade de entrar e ajudar a seleção brasileira. “Todos nós estamos acostumados a sofrer pressão. Nossa Superliga é bastante forte e isso nos ensina muito e nos deixa preparados para uma situação como essa. Nestes momentos, vamos com tudo. Quem está no banco não é menos importante dos que começam como titulares. Todos nós temos um conjunto forte”, afirmou Alan.

Fernando Cachopa fez questão de destacar a importância do grupo em mais um momento da seleção brasileira. “Qualquer jogador que está no banco entre os suplentes pode entrar e fazer a diferença. Nosso grupo é muito forte e o conjunto é que nos faz muito forte”, disse o levantador do Brasil.

Neste domingo (23.06), a equipe verde e amarela terá o time da Rússia como adversário no último jogo da etapa de Cuiabá. A partida será realizada às 21h, com transmissão do SporTV 2. Os ingressos para os dois jogos ainda estão à venda em www.tudus.com.br e na bilheteria do ginásio Aecim Tocantins.

Estão com a seleção brasileira, nesta etapa, os levantadores Bruninho e Fernando Cachopa; os opostos Wallace, Alan e Rafael Araújo; os centrais Lucão, Maurício Souza, Isac e Flávio; os ponteiros Lucarelli, Leal, Douglas, Lucas Lóh e Maurício Borges, e os líberos Thales e Maique.

EQUIPE
BRASIL – Bruninho, Wallace, Maurício Souza, Isac, Leal e Douglas. Líberos – Thales e Maique
Entraram – Alan, Fernando, Maurício Borges, Lucarelli, Lucão, Flávio
Técnico: Renan

GALERIA DE FOTOS

LIGA DAS NAÇÕES 2019
Katowice (Polônia)
31.05 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Estados Unidos, às 12h30 (Horário de Brasília) (25/22, 25/22 e 25/23)
01.06 (SÁBADO) – Brasil 3 x 2 Austrália, às 9h (Horário de Brasília) (32/34, 25/16, 25/19, 27/29 e 15/13)
02.06 (DOMINGO) – Brasil 3 x 1 Polônia, às 12h (Horário de Brasília) (22/25, 25/15, 25/21 e 25/17)

Tóquio (Japão)
07.06 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 2 Irã, às 3h40 (Horário de Brasília) (23/25, 25/16, 21/25, 33/31 e 15/10)
08.06 (SÁBADO) – Brasil 3 x 0 Japão, às 6h40 (Horário de Brasília) (25/22, 25/19 e 25/21)
09.06 (DOMINGO) – Brasil 3 x 2 Argentina, às 3h10 (Horário de Brasília) (25/20, 21/25, 26/28, 25/23 e 15/12)

Gondomar (Portugal)
14.06 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 2 x 3 Sérvia, às 14h (Horário de Brasília) (25/17, 22/25, 25/17, 20/25 e 12/15)
15.06 (SÁBADO) – Brasil 3 x 0 China, às 12h (Horário de Brasília) (25/15, 25/18 e 25/22)
16.06 (DOMINGO) – Brasil 3 x 0 Portugal, às 14h (Horário de Brasília) (25/19, 25/21 e 25/18)

Cuiabá (Brasil)
21.06 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 1 Bulgária, às 21h (Horário de Brasília) (25/20, 21/25, 25/19 e 25/14)
22.06 (SÁBADO) – Brasil 3 x 2 Alemanha, às 21h (Horário de Brasília) (20/25, 25/18, 21/25, 25/17 e 15/13)
23.06 (DOMINGO) – Brasil x Rússia, às 21h (Horário de Brasília) – SPORTV 2

==> Foto: William Lucas / Inovafoto / CBV

Cão Véio Brasília lança releituras de drinque centenário para a Negroni Week

O Cão Véio Brasília participará, de 24 a 30 de junho, da Negroni Week, festival mundial criado para celebrar um dos mais conhecidos coquetéis do planeta. Para isso, o mixologista e bartender da unidade brasiliense, Victor Bianchi, fez duas releituras do drinque, que completa 100 anos em 2019 e é tradicionalmente preparado com campari, gin e vermute.

Victor criou o Tropical Negroni, composto de campari infusionado com romã, vermute infusionado com manga, gin com fat wash de óleo de coco e abacaxi maçaricado de guarnição. Também elaborou o Toffee Negroni, que leva campari, gin infusionado com café, vermute infusionado com cacau e pralinê de castanhas de guarnição.

Além de celebrar a tradição em forma de drinque, a Negroni Week, promovida pela Revista Imbibe e a Campari, tem como meta arrecadar dinheiro para instituições de caridade ao redor do mundo.

Desde 2013, primeiro ano da iniciativa, a Negroni Week cresceu de cerca de 120 locais participantes para quase 10 mil em todo o mundo e até hoje, coletivamente, arrecadou cerca de US$ 2 milhões para causas de caridade. Este ano, a arrecadação será direcionada para a instituição Wild Foundation (https://www.wild.org/).

Sobre o drinque
Foi na cidade italiana de Florença que a primeira receita de Negroni foi criada há 100 anos. O Conde Camillo Negroni pediu ao bartender do Caffè Cassoni, Fosco Scarcelli, para deixar seu coquetel favorito – o Americano – mais forte. Scarcelli trocou a água com gás por um pouco de gin e ainda acrescentou uma fatia de laranja, em vez do habitual toque de limão. Outros clientes do bar começaram a pedir o “drinque do Conde Negroni”, que ficou conhecido depois apenas como Negroni.

Sobre o Cão Véio
O Cão Véio é o lugar ideal para almoços descontraídos, happy hour ou passeios de fim de semana com boas bebidas e comida de qualidade. O espaço tem a essência dos fundadores, com o espírito hardcore sempre presente.

Na cozinha, pratos elaborados pelo renomado chef Henrique Fogaça, jurado do programa Masterchef Brasil. No ambiente, trilha sonora roqueira, bem ao gosto de Fernando Badauí, vocalista do CPM 22, e Marcos Kichimoto, que já trabalhou com Sepultura e Ratos de Porão. Tudo, porém, tem o toque de cada um dos criadores.

Sempre em contato com os quatro sócios brasilienses — Guilherme Lavoratti, Leonardo Marinho, Pedro Vinicius Freire e Rodolfo Carvalho —, Fogaça, Badauí e Kichimoto participaram de todo o processo de instalação em Brasília da primeira franquia do Cão Véio fora de São Paulo.

 

SERVIÇO:

Cão Véio Brasília
Horários de funcionamento
Terça a sexta-feira:
Cozinha – a partir das 12h até as 15h; e das 18h à meia-noite
Bar – das 12h à meia-noite sem interrupção

Sábado:
Cozinha – a partir das 12h até as 17h; e das 18h à meia-noite
Bar – das 12h à meia-noite sem interrupção

Domingo:
Cozinha e Bar – das 12h às 16h30

Endereço: SHC/SUL CL 404 bloco C loja 35
Telefone: (61) 3257-8455
Site: http://caoveio.com.br/brasilia/
Facebook: www.facebook.com/caoveiobrasilia
Instagram: @caoveiobrasilia

==> Foto: Divulgação

GUILHERME ARANTES in CONCERT em BRASILIA

Autor de grandes sucessos e dono de uma voz marcante, Guilherme Arantes é uma das referências da música nacional tanto para seus contemporâneos quanto para novos artistas. Ultrapassando gerações, épocas e estilos, suas letras já foram gravadas e regravadas por grandes cantores, como Elis Regina, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Roberto Carlos, Céu, entre tantos outros..

No show, de forma intimista acompanhado pelo seu inseparado piano de cauda, o cantor e compositor que também comemora seus 43 anos de carreira, toca clássicos como Planeta Água, Cheias de Charme, Um Dia Um Adeus e Meu Mundo e Nada MaisMais, dentre outros sucessos, e trazendo toda a musicalidade que é sua marca registrada. Guilherme Arantes ainda apresenta canções de seu último trabalho, Flores e Cores. Com certeza, um show marcante e inesquecível.


SERVIÇO:

Guilherme Arantes in Concert
Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Auditório Planalto
Dia 24 de agosto (sábado) as 21:00h
Primeiro lote para os primeiros 200 compradores, valor de meia entrada:
Setor VIP: R$120,00 Setor Especial: R$100,00
Meia entrada: estudantes, professores, idosos, PNE ou doadores de 2kg de alimentos.
Ingressos a venda www.furandoafila.com.br e Óticas Diniz
Tel informações: 61-4101-1121

==> Foto: Divulgação

"Vivendo de brisa, uma comédia musical" em cartaz no CCBB Brasília

O Centro Cultural Banco do Brasil Brasília recebe, nos dias 29 e 30 de junho, o espetáculo inédito Vivendo de brisa, uma comédia musical, com concepção, texto e canções autorais de Fernando Marques, direção de André Amaro e direção musical de José Cabrera.

O musical apresenta, em treze canções, a trajetória de um compositor de origem humilde que busca se lançar como artista profissional e ascender socialmente no Rio de Janeiro. As músicas passeiam pelos mais diversos estilos: samba-canção, samba sincopado, foxe, frevo, baião e bossa.

No plano sentimental, o boêmio Geraldo de Matos se vê dividido entre duas paixões: a cândida Jandira e a independente Sueli. A trama inspira-se na vida de compositores como Wilson Baptista (1913-1968) e Geraldo Pereira (1918-1955) mas não é biográfica.

O enredo se desenrola na capital carioca, entre o final dos anos 1930 e meados dos anos 1940, fase em que o rádio se consolida como principal veículo na difusão da música popular. As comédias musicais nos palcos da Praça Tiradentes, no entanto, continuam a atrair o público.

Os episódios reais foram apenas referências para a criação da trama. “O fluminense Wilson Baptista e o mineiro Geraldo Pereira criaram canções que ainda hoje se escutam com prazer”, comenta Fernando Marques, autor dos textos e canções do espetáculo.

Vivendo de brisa colabora na construção do musical brasileiro, com artistas e repertório brasilienses. “As convenções do musical têm sido reinventadas a cada geração, ou a cada fase em que o gênero reconquista o interesse do público. Praticar o espetáculo de teatro musical ligando-o ao que fizeram outras gerações foi o que me moveu na criação da peça”, explica Marques.

Sobre o Autor:
José Fernando Marques de Freitas Filho é professor do Departamento de Artes Cênicas da UnB, jornalista, escritor e compositor. Publicou, entre outros, os livros Últimos: comédia musical em dois atos (livro-CD); Contos canhotos; Zé: peça em um ato; Com os séculos nos olhos: teatro musical e político no Brasil dos anos 1960 e 1970; e A província dos diamantes: ensaios sobre teatro. Autor da comédia A quatro, encenada em Brasília, e das canções do CD De cor, da cantora Wilzy Carioca. Colaborações em jornais como Correio Braziliense e Folha de S.Paulo, revistas como Folhetim e sites como Teatrojornal.

Sobre o Diretor:
Ator e diretor formado pela Fundação Brasileira de Teatro, onde estudou com a atriz Dulcina de Moraes, e Mestre em Arte pela UnB, André Amaro dedica-se à atividade teatral há mais três décadas, com passagens pelo Theatre du Soleil (França), Odin Teatret (Dinamarca) e Teatro Tribueñe (Espanha). Nesse período, interpretou, dirigiu e produziu dezenas de peças teatrais; escreveu textos de gêneros diversos; elaborou e executou projetos de cenografia, figurino e iluminação; lecionou em escolas de artes cênicas; integrou elencos de curtas e longas-metragens e participou de festivais e eventos nacionais e internacionais de teatro, com vários prêmios recebidos. É criador do Teatro Caleidoscópio, projeto de pesquisa da linguagem teatral com metodologia e pedagogia singular e diferenciada. Cineasta, fotógrafo e poeta, foi também um dos criadores e o primeiro coordenador do Bacharelado em Artes Cênicas do Centro Universitário Iesb.www.andreamaro.com.br

Ficha Técnica:
Texto e canções – Fernando Marques
Direção geral – André Amaro
Assistente de direção – Élia Cavalcante
Preparação vocal – Janette Dornellas
Direção musical e arranjos – José Cabrera
Cenografia e figurino – Maria Carmen de Souza
Desenho de luz – André Amaro
Assessoria de imprensa – Tato Comunicação
Fotografias – Victor Mendonça
Arte gráfica – Cacá Soares
Sonorização e montagem de luz – AUDIOVIC LTDA
Produção executiva – George Durand / Durand Estúdio - Produção & Música LTDA

Elenco:
Roger Vieira – Geraldo de Matos
Edu Moraes – Moreira
Makena – Sueli
Vanessa Di Farias – Jandira
Adeilton Lima – Apresentador e Robertinho
Élia Cavalcante – Mulher
André Reis – Jeremias
Matheus Trindade – Geraldo de Matos menino
Rafael Soul – Badu
Lino Ribeiro – Pai de Jandira

Músicos:
José Cabrera – Piano
Carlos Cárdenas – Saxofones tenor, alto e soprano
Paulo Dantas – Contrabaixo
Amaro Vaz – Bateria


SERVIÇO:

Vivendo de brisa, uma comédia musical
Centro Cultural Banco do Brasil Brasília
Teatro I
Sábado, 29 de junho, às 20h
Domingo, 30 de junho, às 19h

Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia entrada e clientes BB)
Locais de Vendas: bilheteria do CCBB ou pelo Eventim http://bit.ly/eventimccbb

Duração do espetáculo – 120 minutos
CI – 16 anos
Endereço: SCES Trecho 2 – Brasília/DF Tel.: 61 3108-7600

==> Foto: Divulgação

Mostra no CCBB Brasília homenageia Robert De Niro. Confira a Programação Completa!

O Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB Brasília apresenta entre 25 de junho e 7 de julho a mostra de cinema "De Niro", uma homenagem a um dos mais célebres atores norte-americanos das últimas décadas.  Serão exibidos 12 filmes estrelados pelo astro Robert De Niro, cuidadosamente selecionados pelo curador Paulo Santos Lima. A mostra inclui um debate para discutir a fortuna artística e estética presentes no trabalho desse artista que esteve com os melhores cineastas americanos de sua geração.
Nascido em Nova Iorque no ano de 1943, Robert De Niro é dos expoentes máximos da chamada Nova Hollywood. Formado nas renomadas escolas de atuação moderna de Stella Adler e do Actors Studio de Lee Strasberg, desempenhou papeis que exigiam uma performance mais física, marcada e de alta intensidade, e outros que pediam registros mais introspectivos. “Assim como Greta Garbo foi o símbolo dos anos 1930 e Marlon Brando e James Dean, o da rebeldia dos anos 1950, Robert De Niro é a grande marca da renovação pela qual o cinema americano passou a partir da segunda metade anos 1960”, afirma o curador Paulo Santos Lima.
Versátil, De Niro esteve em diferentes projetos e seu grande diferencial foi o de trabalhar com diretores do calibre de Martin Scorsese, Bernardo Bertolucci, Brian De Palma, Sergio Leone e Quentin Tarantino, e de atuar com atrizes como Meryl Streep e Jane Fonda ou atores como Al Pacino e Samuel L. Jackson. Por decorrência, isso faz de Robert De Niro uma fatura estética nas mais importantes experiências cinematográficas dos últimos 50 anos”, acrescenta o curador.
Para extrair a nata da extensa e diversa filmografia de De Niro em pouco mais de 10 filmes, a curadoria propôs evidenciar o ator como o mais significativo de sua geração. Segundo o curador, o recorte procura mostrar a atuação de De Niro encaixando-se em diferentes estilos cinematográficos, num espectro que inclui desde um filme autoral europeu como 1900, do italiano Bernardo Bertolucci, a uma obra-prima do típico cinema de gênero norte-americano, como Fogo contra Fogo, passando por Touro Indomável, que exigiu uma maior entrega física do ator. “A premissa era escolher obras de forte valor artístico, como O Franco Atirador, Era Uma Vez na América e Jackie Brown, mas sem deixar de lado exemplos que mostrassem um De Niro em excelência criativa em projetos esteticamente menos memoráveis. Outra ideia foi a de localizar historicamente o artista, como na experiência da contracultura, em Olá, Mamãe, explica.
Por fim, a mostra promove no dia 29 de junho, sábado, um debate com a participação da atriz e preparadora de elenco Raissa Gregori e do curador Paulo Santos Lima.

TRAILERS:

25/06 – terça
14h30 Era Uma Vez na América (1984), de Sergio Leone, 229’, digital – 18 anos
19h Olá, Mamãe! (1970), de Brian De Palma, 87’, digital – 14 anos

26/06 quarta
15h Desafio no Bronx (1993), de Robert De Niro, 121’, digital 16 anos *
17h30 O Franco Atirador (1978), de Michael Cimino, 183’, 35mm18 anos
·        sessão com acessibilidade (legendagem descritiva e audiodescrição)

27/06 – quinta
15h30 Fuga à Meia-Noite (1988), de Martin Brest, 126’, digital – 16 anos
18h Fogo contra Fogo (1995), de Michael Mann, 170’, digital – 14 anos

28/06 – sexta
14h30 O Bom Pastor (2006), de Robert De Niro, 167’, digital – 14 anos
18h Jackie Brown (1997), de Quentin Tarantino, 154’, 35mm – 14 anos

29/06 – sábado
13h30 Fuga à Meia-Noite (1988), de Martin Brest, 126’, digital – 16 anos
16h30 Touro Indomável (1980), de Martin Scorsese, 129’, 35mm – 16 anos
19h DEBATE*
com o curador Paulo Lima Santos e a atriz e preparadora de elenco Raissa Gregori

30/06 – domingo
14h Jackie Brown (1997), de Quentin Tarantino, 154’, 35mm – 14 anos
17h30 O Franco Atirador (1978), de Michael Cimino, 183’, 35mm18 anos

02/07 – terça
15h Touro Indomável (1980), de Martin Scorsese, 129’, 35mm – 16 anos
17h30 O Bom Pastor (2006), de Robert de Niro, 167’, digital – 14 anos

03/07 – quarta
15h A Família Flynn (2012), de Paul Weitz, 102’, digital – 16 anos
17h O Poderoso Chefão 2 (1974), de Francis Ford Coppola, 202’, digital – 14 anos

04/07 – quinta
13h Olá, Mamãe! (1970), de Brian De Palma, 87’, digital – 14 anos
15h 1900 (1976), de Bernardo Bertolucci, 317’, digital – 18 anos

05/07 – sexta
13h O Poderoso Chefão 2 (1974), de Francis Ford Coppola, 202’, digital – 14 anos
16h45 Desafio no Bronx (1993), de Robert De Niro, 121’, digital 16 anos
19h15 A Família Flynn (2012), de Paul Weitz, 102’, digital – 16 anos

06/07 – sábado
13h45 Fogo contra Fogo (1995), de Michael Mann, 170’, digital – 14 anos
17h Era Uma Vez na América (1984), de Sergio Leone, 229’, digital – 18 anos

07/07 – domingo
13h30 1900 (1976), de Bernardo Bertolucci, 317’, digital – 18 anos


SERVIÇO:

De Niro
Data: 25/06 a 07/07
Ingressos: R$ 5,00 (valor da meia-entrada)
Entrada franca na sessão com audiodescrição e no debate
Local: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: SCES Trecho 2 – Brasília/DF
Tel: (61) 3108-7600
Funcionamento: Aberto de terça a domingo, das 9h às 21h
Confira a classificação indicativa da sessão

==> Foto: Divulgação