Juiz Weimar Muniz lança livro “A Obra de Allan Kardec”, em abril

O juiz aposentado e ex-presidente da Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas (Abrame), Weimar Muniz de Oliveira, lançará o livro “A Obra de Allan Kardec”, no dia 7 de abril, no Lar de Jesus, Setor Coimbra, em Goiânia. Essa é sua 13ª obra publicada e conta o resultado de mais de 50 anos de estudo, composições básicas e suplementares da Doutrina Espírita. O evento está marcado para começar às 17h.

“O que me encantou e me inspirou, sobre as obras de Allan Kardec, Codificador e Co- Autor do Espiritismos, foi a beleza e espontânea convicção que essa obra nos impõe a respeito da existência de Deus, da imortalidade da alma e da comunicabilidade entre os dois planos da vida”, explica o ex juiz aposentado, Weimar.

Para escrever a obra, ele também fez pesquisas na Revista Espírita de 12 volumes, desde 1955. “Essa apuração foi feita desde a década de 50 até os dias de hoje, em mais de 800 obras, a partir do trabalho de psicografia de Chico Xavier, clássicos do Espiritismo, além de escritores encarnados e desencarnados”, estima o autor.

Esse é o 13º livro publicado de Weimar, que já tem o 14º a ser lançado após “A Obra de Allan Kardec” – para o final deste semestre –, intitulado “Visão Panorâmica da Obra de Emmanuel”. “Além desses, tenho outras cinco obras a serem publicadas: Deduções Filosóficas e Induções Científicas da Existência de Deus; Musa Inquieta; Sonetos e Poemas de Ontem e de Hoje; O Perfil de Chico Xavier; Nos Jardins do Olimpo. Este último, um livro de poemas em homenagem aos 60 anos de meu matrimônio com a minha adorável esposa, Cleuza Muniz, que será realizado na sede da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (ASMEGO)”, ressalta.

Sobre a escolha da doutrina espírita, Weimar atribui ser a religião mais avançada até os dias de hoje. “É a única doutrina tríplice, que abrange ao mesmo tempo: Filosofia, Ciência e Religião. Para mim, representa a maior riqueza de minha vida”, expõe ele.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário