Tradição e modernidade no Samba de Bamba em úncia apresentação na Caixa Cultural Brasília

A sambista carioca Marina Iris é a oitava atração do projeto Samba de Bamba em 2017 e se apresenta na próxima quarta-feira, dia 11 de outubro, às 20 horas, na Caixa Cultural Brasília. Pela primeira vez na capital, a cantora e compositora vai mostrar canções de seu disco de estreia “Marina Iris”, no qual passeia por um repertório que combina tributo e modernidade. No palco ela estará acompanhada por um quarteto e vai conciliar sambas que influenciaram sua carreira com nomes como Dona Ivone Lara, Aldir Blanc e Caetano Veloso, ao lado de canções de compositores da nova geração e composições autorais.

Dona de uma voz grave e personalíssima, firmada nos quintais das casas do Méier, bairro onde nasceu, nas principais rodas de samba do Rio de Janeiro e nas noites da Lapa, Marina Iris vem sendo apontada como uma das melhores surpresas da nova geração do samba carioca.

Finalista da 3ª edição do Concurso Novos Bambas do Velho Samba (2008), promovido pelo tradicional bar Carioca da Gema, a cantora nos últimos anos tem feito uma série de shows que homenageiam grandes compositores da música brasileira em temporadas nas casas mais badaladas do Rio. Ciente de que a tradição é lanterna, Marina estabelece pontes musicais entre o passado e o presente.

Seu disco de estreia foi lançado em dezembro de 2014 e nele ela evoca o samba amaxixado da Casa de Tia Ciata, a Portela de seu pai, entre outras referências, como Pixinguinha, Noel Rosa, Dorival Caymmi, Luiz Gonzaga e João Nogueira. Neste primeiro trabalho de Marina Iris ela esquadrinha a cidade que nasceu com delicadeza de cronista e canta seus afetos.

A próxima atração do projeto Samba é o sambista carioca Inácio Rios, dia 9 de novembro.

Repertório do show de Marina Iris
“Rainha negra” - Moacyr Luz e Aldir Blanc
“Sorriso negro” - Jorge Portela / Adilson Barbado / Jair Carvalho
“Yaya Massemba” - Capinan e Roberto Mendes
“Fé na viola” - Rafael de Moraes e Bil-Rait Buchecha
“Estreia” - Marina Iris e Manuela Trindade
“Virada” - Marina Iris e Manuela Trindade
“Papagaio” - Marina Iris
“Domingueira” - Rodrigo Lessa e Manuela Trindade
“Fazer de contas” - João Martins e Rafael de Moraes
“Reconvexo” - Caetano Veloso
“Gema” - Caetano Veloso
“Água de cachoeira” - Jovelina Pérola Negra, Labre e Carlito Cavalcante
“No mesmo manto” - Beto Correia e Lúcio Curvello
“Nossa Escola” - Ronaldo Camargo, Vinicios Manga, Pipa Vieira, Gabi, Alex e Luciano Pereira Santos "Bom Cabelo".
“Alguém me avisou” - Dona Ivone Lara
“Sonho meu” - Ivone Lara E Delcio Carvalho
“Samba de arerê” - Arlindo Cruz,Xande de Pilares e Mauro Jr
“Zé do caroço” - Leci Brandão
“Fuzuê” - Romildo Bastos e Toninho Nascimento
“Minha verdade” - Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara
“Negrume da noite” - Paulinho do Reco e Caiuba
“Depois que o Ilê passar” - Miltão


SERVIÇO:

Samba de Bamba com Marina Iris
Quando: Dia 11 de outubro, quarta-feira, às 20h
Teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 - Edifício anexo à matriz da Caixa)
Duração: 90 minutos

Ingressos: 
R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada) Estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos, doadores de brinquedo e assinantes do Correio Braziliense.
Lotação: 406 lugares

Funcionamento da Bilheteria: 13h às 21h (ter a sex; e dom); 9h às 21h (sáb).
Classificação etária: Não recomendado para menores de 12 anos

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário