Brasília erra muito, engrena no último quarto, e vence a Liga Sorocabana

Desfalcado de quatro jogadores, o UniCEUB/Cartão BRB/Brasília sofreu até o terceiro quarto, mas deslanchou no último e venceu a Liga Sorocabana por 94 a 73.

O grande responsável pela vitória candanga foi o ala-pivô Guilherme Giovannoni, que fez 22 pontos e pegou oito rebotes. O armador Deryk também teve atuação decisiva e contribuiu com 18 tentos, oito assistências e cinco roubos de bola. O destaque da Liga Sorocabana foi o ala-armador Neto, que obteve 22 pontos (em 62 tentados), 10 rebotes, cinco assistências e seis roubos.

O jogo
Por conta das ausências de Arthur, Jefferson e Ronald, o técnico Bruno Savignani optou por começar a partida com Fúlvio, Deryk, Diego, Cipolini e Coimbra. No primeiro minuto, Coimbra recebeu assistência de Deryk e fez bonita bandeja (2 a 0). Porém, a boa atuação do pivô acabou por aí. Com dificuldade de segurar os passes de Fúlvio, ele cometeu quatro erros nas posses de bola seguintes. O baixo aproveitamento ofensivo foi a marca no início do confronto (8 a 8). Percebendo a situação, Savignani promoveu a entrada de Giovannoni. Certeiro nos arremessos, o capitão chamou a responsabilidade no ataque. Ele marcou 9 pontos e liderou a arrancada dos mandantes, que abriram 10 de vantagem no fim do primeiro quarto (20 a 10).

No período seguinte, parecia que o “Time de Lobos” liquidaria a fatura contra a frágil Liga Sorocabana. Após passe equivocado de Neto, Deryk acionou Cipolini, que fechou o contra-ataque com bela enterrada (30 a 16). No entanto, a reação dos paulistas começou momentos depois. Defendendo por zona, o UniCEUB/Cartão BRB/Brasília falhou nos rebotes defensivos e deu segundas chances ao ataque visitante. O ala-pivô Verson aproveitou as oportunidades. Com três chutes convertidos de longa distância, o camisa 8 comandou a corrida de 11 a 0 que cortou o prejuízo para apenas 4 pontos (36 a 32). Imediatamente, o treinador brasiliense pediu tempo e – de forma inteligente – interrompeu o descanso de Giovannoni. No retorno, ele marcou seis tentos consecutivos e foi responsável pela manutenção da diferença no placar na ida para o intervalo (42 a 32).

Na volta do vestiário, o aro fechou para o esquadrão da capital federal. A equipe acertou apenas um dos oito tiros tentados de fora do perímetro (12,5% de aproveitamento) e obteve sucesso em só cinco arremessos de quadra. Para piorar, o selecionado cometeu muitas faltas e colocou Neto – cestinha do NBB – no duelo. Constantemente na linha do lance livre, o ala-armador se animava a cada ponto convertido (foram 8 no terceiro quarto). A partir de erros dos donos da casa, o selecionado do interior paulista forçou o ritmo da transição ofensiva e pôs fogo no jogo a caminho do quarto período (56 a 53).

Os desperdícios de bola acabaram com as esperanças da Liga Sorocabana na derradeira parcial. Dono de somente cinco erros até o quarto final, o time penou sob a marcação cerrada do UniCEUB/Cartão BRB/Brasília e perdeu oito posses nos últimos dez minutos. Deryk e Fúlvio infernizaram a vida dos armadores adversários e protagonizaram a incrível sequência de 16 pontos sem resposta que definiu o confronto (79 a 61). No fim, triunfo “tranquilo” por 94 a 73.

Liga das Américas
Os três próximos compromissos do “Time de Lobos” – contra Flamengo, Guaros de Lara (VEN) e Correcaminos (PAN) – são válidos pelo quadrangular semifinal da Liga das Américas, que será realizado entre os dias 26 e 28 de fevereiro, em Barquisimeto (VEN).

==> Foto: Brito Júnior / UniCEUB

0 comentários:

Postar um comentário