MELHORAMENTOS LANÇA CLÁSSICOS DA LITERATURA BRASILERA EM QUADRINHOS

Quadrinizar os clássicos da literatura não é uma iniciativa inusitada, mas continua sendo uma grande ferramenta para introduzir o leitor e até o não leitor nos clássicos. A Editora Melhoramentos aderiu a essa tendência há um tempo. Agora está ampliando o catálogo com mais dois lançamentos: O Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, com adaptação e roteiro de Gonçalo Júnior e desenhos de Franco de Rosa; e O Alienista, de Machado de Assis, com adaptação e roteiro de Franco de Rosa e desenhos de Arthur Garcia.

Essa tendência foca sobretudo no público jovem. "A estratégia procura criar o interesse nesse leitor para desvendar os clássicos, a partir dessa primeira experiência em um outro formato, em um gênero como os quadrinhos, que desperta bastante o interesse.", comenta a editora Leila Bortolazzi.

Em O Triste Fim de Policarpo Quaresma, o protagonista criado por Lima Barreto é um funcionário público que leva seu nacionalismo às últimas consequências. Ele valoriza tanto a cultura brasileira que propõe a adoção do tupi-guarani como idioma oficial do Brasil. Apoiado apenas pelo amigo Ricardo e pela afilhada Olga, Policarpo é incompreendido pela sociedade e pelas autoridades, tanto que seu patriotismo exacerbado acaba levando a um desfecho trágico.

Já no famoso conto de Machado de Assis, O Alienista, com linguagem irônica e humor refinado, o autor explora a análise psicológica e a crítica social. Na obra, Simão Bacamarte é um médico formado na Europa que se instala em sua cidade natal, Itaguaí, disposto a colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos em seus estudos de psiquiatria. Monta ali o manicômio chamado Casa Verde, iniciativa bem recebida pelos moradores locais até que eles começam a perceber que os diagnósticos feitos pelo doutor começam a abranger um número exagerado de pessoas.

O desafio da adaptação
Não é a primeira vez que Franco de Rosa faz um trabalho desse gênero. "O mercado recebe bem adaptações de clássicos da literatura", comenta ele, que observa alguns cuidados ao transpor a obra original para os quadrinhos. "Eu prefiro manter diálogos e textos originais nas legendas. Respeitar essa parte do criador da obra é o maior desafio", explica ele. Ele explica que transpor para a linguagem desenhada as cenas descritas no

livro é um desafio e tanto. "É preciso subtrair algumas passagens e isso dói. Porém, temos que priorizar o que é mais importante em uma história, os temas principais", explica.

Para fazer frente a esse desafio, é preciso seguir um roteiro de trabalho. "Primeiro leio a obra a ser adaptada. Depois, divido o número de páginas do livro pelo número de páginas que a história deverá ter em quadrinhos. Em seguida, trato de ir compactando a história. Descrevo quadro a quadro o que deverá ser desenhado. Para depois dividir em páginas. Também escrevo os diálogos e as legendas", explica Franco.

Na transposição de Triste Fim de Policarpo Quaresma, a primeira versão do roteiro, feita por Gonçalo Júnior, chegou a 102 páginas. Ele precisou diminuir um dos capítulos e priorizar personagens, como Ismênia, que na versão cinematográfica nem aparece. Na versão em quadrinho, essa personagem merece destaque por representar um grande número de mulheres, que vive a ilusão do noivo perfeito. "Até estabelecermos o caminho a seguir, tive de rever algumas vezes o roteiro. Mas nada penoso ou complicado. Exigiu apenas certo poder de síntese", explica ele.

Na adaptação de O Alienista, para Arthur Garcia, responsável pelos desenhos, o grande desafio era lidar com a imensa quantidade de personagens. Para melhor caracterizar as figuras, ele usou atores brasileiros conhecidos como inspiração. O resultado final foi uma obra com muitos quadrinhos por página, mais do que o normal, porque o ritmo o ritmo dos acontecimentos no conto assim o exigia. Para ele, compreender que o que está fazendo é uma tradução da obra, de uma linguagem para outra, implica em perdas e ganhos. "Assim, o trabalho do adaptador é minimizar as perdas e maximizar os ganhos", define.

Sobre os adaptadores
Franco de Rosa é cartunista, ilustrador, jornalista e editor. Começou a carreira em 1972 criando quadrinhos em tiras para um jornalzinho de colégio e seu próprio fanzine. Depois passou a fazer tiras diárias para jornais. Ingressou em publicidade como arte-finalista e ilustrador, fez desenhos para TV, revistas e embalagens e trabalhei com quadrinhos nos gêneros de humor gráfico, aventura, super-heróis, horror, eróticos, infantis e épicos. Já escreveu dezenas de roteiros para muitos quadrinhistas. Como estudioso dos quadrinhos, produziu centenas de artigos sobre o gênero. É o criador de personagens como Zamor, Chucrutz, Capitão Caatinga, Shadow Lady, Wagnel e Ultraboy, entre outros. O Zorro de capa e espada é o seu personagem mais famoso.

Gonçalo Junior é jornalista, roteirista e biógrafo com aproximadamente 40 livros publicados. Dentre eles, destaque para os roteiros de O Messias, Claustrofobia e Até que a morte nos separe. Publicou pela Companhia das Letras o livro A Guerra dos Gibis e acaba de lançar, pela Noir, Famigerado! - A biografia de Luz Vermelha, sobre o bandido que aterrorizou São Paulo na década de 1960.

Arthur Garcia é desenhista desde 1982, atuando nos ramos de publicidade, ilustração de livros e de histórias em quadrinhos e na intercalação para desenhos animados.


FICHA TÉCNICA:

O Triste Fim de Policarpo Quaresma
Autor: Lima Barreto
Adaptação: Gonçalo Junior, roteiro; Franco de Rosa, desenhos
Formato: 27,5 x 20,5 cm
Número de páginas: 72
ISBN: 978-85-06-08617-9
Preço: R$45,00

O Alienista
Autor: Machado de Assis
Adaptação: Franco de Rosa, roteiro; Arthur Garcia, desenhos
Formato: 27,5 x 20,5 cm
Número de páginas: 72
ISBN: 978-85-06-08615-5
Preço: R$45,00

Sobre a Editora Melhoramentos
Há 130 anos a Editora Melhoramentos ocupa posição de destaque nas diversas áreas em que atua, sendo referência no mercado editorial por seus milhares de títulos publicados. À frente do tempo desde sua fundação, ela se distingue pelo pioneirismo de suas obras, por seus autores e pelos avanços editoriais aos quais se dedica. http://www.editoramelhoramentos.com.br

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário