Lançamento da Editora Moderna apresenta as curiosas "Criaturas da Ilha de Corso"

A Editora Moderna acaba de lançar o livro Criaturas da Ilha de Corso, uma enciclopédia diferente feita com um pouco de ciência e muita imaginação dos escritores Angela-Lago, José Roberto Torero e do ilustrador Pedro Hamdan das Pedras. Juntos, eles convidam o leitor a conhecer a ilha, habitada por uma série de pequenas e abundantes criaturas híbridas, mesclando propriedades animais, vegetais e minerais. Classificar os corsovinos não é fácil, já que se trata de formas de vida muito diferentes daquelas a que estamos habituados.

O livro, uma obra póstuma de Angela-Lago, nascida em 1945 e falecida em 2017, estimula com sensibilidade o pensamento social sobre diversidade cultural e educação ambiental. É indicado para crianças a partir dos 7 anos e trata questões como anatomia, fantasia, fauna, flora, invenção, vida.

Os diversos bichinhos da ilha são até parecidos com gente, nos formatos mais doidos do mundo, como o "Amplexus", que possui dois braços para acariciar as costas dos outros, ou ainda os "Dialéticos", que possuem seis patas e três cérebros que discordam totalmente. Quando isso acontece, cada par de patas tenta ir em direções diferentes.

Assim, passamos a conhecer também seres como a almalva, que caminha carregando uma pequena tocha de brilho suave; o Auris aurum, que possui uma orelha parecida com uma corneta de gramofone; o Bipolarius volubilis, que ora machuca os que estão por perto com seu portentoso chifre, ora acaricia os corsovinos com sua cauda; o lunéticos, que têm um olho posicionado sobre uma haste, que permite enxergar a grandes distâncias; o Nostalgicus saudosicius, que caminha sempre olhando para trás, despedindo-se permanentemente de tudo.

Talvez em cada um destes pequenos seres haja uma lição escondida. Ou talvez eles sejam apenas lindos e curiosos. O que não é pouco.

Sobre os Autores:
A autora Angela-Lago nasceu em Belo Horizonte, em 1945 e faleceu em 2017. Era formada em Artes Plásticas, Ciências Sociais e Psicopedagogia Infantil. Dedicava-se a escrever e ilustrar livros para crianças. Como ilustradora, participou de exposições em Bratislava, Belgrado, Barcelona, Tóquio, Munique, Paris, Bologna e outras cidades. Recebeu importantes prêmios nacionais e internacionais e foi candidata brasileira ao Prêmio Hans Christian Andersen de Ilustração em 1990 e em 1994.

José Roberto Torero é autor de diversos livros, graduou-se em Jornalismo e Letras pela USP. Recebeu o prêmio Jabuti na categoria romance com o livro "O Chalaça". Já Pedro Hamdan das Pedras é músico e artista visual. De Belo Horizonte, MG, é formado em Design Gráfico pela Escola de Design da UEMG. Trabalha como ilustrador desde 2004 e tem ilustrações publicadas em revistas e livros das principais editoras do país.

Ficha Técnica:
Criaturas da Ilha de Corso
Autor: Angela-Lago, José Roberto Torero e Pedro Hamdan das Pedras
Ilustração: Pedro Hamdan das Pedras
Páginas: 56
Preço sugerido: R$ 50
Indicado para a partir de 7 anos
Para mais informações sobre o livro: clique aqui

Sobre a Moderna
A Moderna atua há mais de 50 anos com o compromisso de educar para um mundo em constante movimento, compreendendo cada ecossistema formativo para ajudar a construir projetos de vida alinhados às expectativas de cada indivíduo. Com uma equipe de autores e especialistas que conhecem as necessidades do brasileiro e das instituições de ensino públicas e privadas, a Moderna investe em pesquisas, inovações e novas metodologias para criar e elaborar conteúdos didáticos, literários e projetos educacionais efetivos. Assim, ao lado de escolas e famílias, desenvolvemos habilidades, competências e valores para os desafios pessoais e profissionais que estão por vir.

Desde 2001, como parte da Santillana, grupo editorial e de educação presente em 22 países, a Moderna contribui com projetos sociais de fomento à educação e à cultura, em parceria com a Fundação Santillana e outras entidades do setor. Também apoia a formação de professores e gestores, com a realização de cursos, oficinas e seminários gratuitos e a disponibilização de obras de referência para fomentar reflexões e políticas públicas em prol da melhoria da qualidade do ensino.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário