CBV: Bernardinho e José Roberto Guimarães entram para o Hall da Fama do COB

Dois dos maiores nomes do voleibol brasileiro, Bernardinho e José Roberto Guimarães, receberam a notícia, nesta sexta-feira (14.06), que estarão no Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A entidade colocará ao lado dos técnicos outros oito novos integrantes como forma de reconhecimento por todo feito ao esporte brasileiro.

Os demais homenageados são: Chiaki Ishii, primeiro medalhista olímpico do judô brasileiro; Hortência e Paula, campeãs mundiais de basquete e prata olímpica;  Joaquim Cruz, campeão olímpico de atletismo; os já falecidos Guilherme Paraense (tiro esportivo), primeira medalha de ouro olímpica do Brasil; João do Pulo, duas vezes medalhista de bronze olímpico no atletismo; Maria Lenk (natação), primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos, e Sylvio Magalhães Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo.

Os homenageados deixarão suas marcas eternizadas em moldes de pés ou mãos, além de imagens das faces dos homenageados póstumos, em eventos como o Dia Olímpico, na comemoração de um ano para Tóquio-2020, nos Jogos Escolares da Juventude e no Prêmio Brasil Olímpico ou de acordo com a afinidade com a ação e disponibilidade de presença.

O técnico José Roberto Guimarães, que está na Turquia com a seleção brasileira durante a disputa da Liga das Nações 2019, comentou a indicação para o seleto grupo.

“É uma grande homenagem e fico muito feliz. Desde garoto meu sonho sempre foi representar meu país e vestir a camisa da seleção brasileira. Consegui isso como jogador e dei continuidade como técnico. Receber essa honraria do COB é um reconhecimento por todos esses anos de aprendizado representando minha nação”, destacou.

Honrado com a lembrança de nomes da modalidade, o presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Walter Pitombo Laranjeiras, o Toroca, fez questão de enaltecer o valor desta homenagem.

“É com enorme satisfação que recebemos a notícia de que Zé Roberto e Bernardinho foram agraciados para o Hall da Fama do COB, na edição 2019, e digo isso por dois motivos. Primeiro, porque são treinadores que nos enchem de orgulho, por tudo que fizeram e fazem pela nossa modalidade e, segundo, porque essa homenagem tem o objetivo de enaltecer, difundir e eternizar a história do movimento olímpico do Brasil. Em nome da CBV e do voleibol brasileiro, agradeço aos dois técnicos por todos os serviços prestados ao nosso esporte e registro os meus parabéns por esta justa homenagem”, disse o presidente da entidade, Walter Pitombo Laranjeiras, o Toroca.

Segundo o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, esta é uma forma de valorizar os heróis do esporte. “O Hall da Fama do COB pretende eternizar os atletas e treinadores que ajudaram a construir nossa história olímpica. Tenho certeza de que a história desses grandes personagens do esporte será inspiração para novas gerações”, disse Paulo Wanderley.

Outras duas personalidades do vôlei já haviam sido homenageadas na primeira edição do Hall da Fama, realizada durante o Prêmio Brasil Olímpico, em dezembro de 2018: Sandra Pires e Jackie Silva, do vôlei de praia, primeiras brasileiras a ganharem medalhas de ouro em Jogos Olímpicos.

==> Foto: Divulgação / FIVB

0 comentários:

Postar um comentário