Centro de Atenção à Saúde Mental apresenta "História de Dois Reinos", dia 31/05, na Funarte

A História de Dois Reinos descortina dramas distintos, com desfechos surpreendentes, pelos quais os Reinos da Prata e do Ouro têm que passar. Enquanto no Reino da Prata, está em curso uma investigação sobre o desaparecimento de objetos pessoais, caros ao seu povo, no do Ouro, Nina, a filha da Rainha, prestes a completar seus 15 anos de idade não aceita o título de princesa.

O Rei da Prata, dedicado em tratar a grave enfermidade que acomete a sua Rainha, deixa as investigações a cargo de seus conselheiros. Na tentativa de descobrirem o verdadeiro autor dos crimes, eles se deparam com um fato, que abala profundamente o Reino. Já no outro, comandado por uma Rainha vaidosa e egocêntrica, os preparativos do grande baile para celebrar o debut da jovem princesa, agravam os conflitos entre mãe e filha o que a jovem menina a fugir do Palácio.

A montagem de História de Dois Reinos, da Cia. Teatral O Desconhecido, teve início em 2016 com jogos de improvisação e exercícios variados para o despertar do potencial criativo dos pacientes que atendem à oficina de teatro do Centro de Convivência do Centro de Atenção à Saúde Mental - Anankê. O roteiro do espetáculo, construído a várias mãos, tem como autores pacientes, terapeutas e artistas profissionais.

A encenação ganha ares de grande produção com a projeção de imagens em telas que contornam o palco, para retratar os dois reinos. Objetos de cena, atores, atrizes, músicos e uma equipe terapêutica comprometida dão ao fazer teatral forma, cor, movimento, som e fala. História de Dois Reinos estreou em julho de 2018 e foi apresentado, pela segunda vez, em outubro do mesmo ano.

Companhia Teatral O Desconhecido - A arte é democrática, é inclusiva, dá voz e direito a todos os seres e a todas as expressões. É um grito de liberdade e de libertação. As linguagens artísticas são instrumentos eficazes de expressão das subjetividades, das alegrias, desejos, necessidades e sofrimentos. Do que há de mais humano em nós. O teatro tem sido uma poderosa ferramenta inclusiva no Anankê – Centro de Atenção à Saúde Mental que desde 2003 propõe uma oficina teatral a seus pacientes, às quintas-feiras, como um meio de expressão criativa e terapêutica. Nesse percurso, a Cia. já criou e apresentou os espetáculos: “Romeu e Julieta – Uma Ópera Rap” (2003); “Guerreiros do Sol” (2005); “A Casa Aberta - Loucuras do Cotidiano” (2007), e “Bombons de Sonhos”.

Ficha Técnica:
Direção: Amara Hurtado e Márcia Henning
Elenco: Adriano Paulino, Cristina de Carvalho, Claudio Henrique, Fernanda Barbosa, Hildson Gomes, Henrique Berardo, Juliana Cardoso, Kleucielen Frota, Martiniano Pereira, Marcos Marques, Plínio Lúcio, Rodrigo Diniz, Rose Sá, Suzileia Valente, Terezinha Maria, Tereza, Orlando, Beatriz, Kalil, Janaina, Alexandre.
Coreografia: Marco Aurélio
Criação e operação de vídeo: Mauricio Chades
Criação e confecção de objetos de cena: equipe centro de convivência
Figurinos: Márcia Henning
Iluminação e operação: Caco


SERVIÇO:

Espetáculo: História de Dois Reinos
Local: Teatro Plínio Marcos, da Funarte Brasília
Endereço: Eixo Monumental - Setor de Divulgação Cultural, entre a Torre de TV e o Clube do Choro
Dia e horário: 31 de maio, sexta-feira, às 20h
Ingressos: R$ 30 (inteira), e R$ 15 (meia para estudantes, professores e maiores de 60 anos). Abertura da bilheteria, 30 minutos antes do início da sessão.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 12 anos
Duração: 75 minutos
Informações: (61) 3322-2032

==> Foto: Valéria Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário