Um ano novo para se jogar ao vento traz poesias para 2019

Um ano novo para se jogar ao vento, livro de estreia de Charles Mascena, joga para os anos futuros, reflexões sobre as relações humanas. Compilado de uma produção inconstante entre 2010 e 2018, o autor publica os poemas de modo mais ou menos cronológico a fim de documentar até mesmo a sua evolução poética. O livro será lançado em formato ebook pela editora Bizorro Bizzarro no site da Amazon. A venda da edição impressa sob demanda está prevista para janeiro de 2019, também pelo site da Amazon. A foto de capa é da jornalista Camila Cecílio.

Alguns temas perpassam a maioria de seus poemas, como a família, as relações e a imagem de si mesmo, com maior interesse em explorar a identidade. Métricas, ritmos e rimas não são obedecidas e o próprio fazer artístico é descrito em poemas como Compre 3, leve 4 e Sem inspiração.

As dúvidas com relação ao futuro são exploradas em poemas como Caminhar e Um ano novo para se jogar ao vento, este último traduzido para o espanhol pela professora Laura Jesus de Moura e Costa com o título Un nuevo año para lanzar al viento. Em outros momentos, ele mergulha fundo e explora as próprias dores em Absurdo do Eu, São suas e An...siedade.

Sobre o autor
Charles Mascena nasceu em 1984, em Nanuque (MG) e viveu a infância no sul da Bahia antes da família se mudar para Nova Iorque. De volta ao Brasil no início dos anos 2000, morou em Curitiba, Brasília e São Paulo. Todo este movimento está presente na obra, de forma implícita, em poemas como Untitled e Um andarilho e sua resposta.

Charles é formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), com trabalhos de iniciação científica voltados para a voz feminina e alteridade em Virginia Woolf e Aphra Behn. É possível evidenciar o resultado dos seus estudos em poemas como Ser Imortal e Mazette (recheados de referências literárias), Reflexo e Reclamações (temperados com alteridade e voz feminina).

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário