SESC RJ perde para Sada Cruzeiro Vôlei por 3 a 1, mas segue na liderança

Contagem (MG) - O SESC RJ conheceu sua segunda derrota na Superliga Cimed 2018-2019. Jogando no Ginásio Poliesportivo do Riacho, em Contagem (Grande Belo Horizonte), a equipe carioca foi superada, de virada, pelo Sada Cruzeiro Vôlei (MG) por 3 sets a 1 (25-23, 22-25, 17-25 e 20-25), há pouco, na noite deste sábado, dia 15, em partida válida pela 10ª e penúltima rodada do primeiro turno da competição. O resultado não tirou o SESC RJ da liderança, mantida com 25 pontos (9v2d), mas a diferença para os vice-líderes SESI-SP e Cruzeiro diminuiu para três pontos (paulistas e mineiros somam 22). Japa lamentou os erros de saque, mas ‘vira a página’ e prega respeito ao São Francisco Saúde / Vôlei Ribeirão (SP), último adversário do primeiro turno do campeonato, compromisso da próxima sexta-feira, dia 21, no Ginásio Álvaro Vieira Lima (Tijuca Tênis Clube).

- Hoje não sacamos tão bem e isso acabou atrapalhando um pouco. Agora jogamos em casa contra Ribeirão, e vamos com tudo em busca da vitória para defender a nossa liderança. Não podemos vacilar e achar que será um jogo menos difícil por eles estarem numa posição não tão boa na tabela. Eles estão brigando para subir na classificação e nós queremos manter a ponta - afirmou Japa.

O equilíbrio que se esperava. Assim começou o jogo em Contagem. Ponto lá, ponto cá, Maurício Sousa pôs o time carioca em vantagem com um ace: 6 a 5. O Cruzeiro virou, mas Wallace, também no saque, empatou: 7 a 7. SESC RJ e Cruzeiro seguiam iguais no placar até que Penchev pegou Luan Webber em bloqueio simples para abrir 15 a 13. Igualdade na eficiência no ataque, igualdade no desperdício dos saques (foram 23 do SESC RJ e 25 do Cruzeiro em toda a partida), até que Juninho, no bloqueio, fez 24 a 22. E Wallace selou a vitória: 25 a 23.

O Cruzeiro começou melhor o segundo set, abrindo 5 a 1 e obrigando Giovane Gávio a parar a partida. Aos poucos, o SESC RJ se encontrou no jogo, diminuiu a diferença e encostou no placar quando Sander atacou para fora: 11 a 9. A ‘Raposa’ voltou a abrir vantagem e chegou a ter 18 a 13, os cariocas encostaram de novo (20 a 18), mas os donos da casa mantiveram a distância para fechar em 25 a 22.

O terceiro set não fugiu à regra. Trocando pontos até 6 a 6, o Cruzeiro respirou no placar após erros do SESC RJ: 14 a 10. Com Wallace bem acionado, a diferença caiu para 15 a 14, mas o placar escapou de novo e os mineiros abriram 23 a 17. O 24º ponto do Cruzeiro veio após o árbitro Anderson Caçador mostrar cartão vermelho a Wallace, após discussão por uma marcação. O oposto foi expulso do set e, na sequência, os Cruzeiro fechou a parcial: 25 a 17.

Giovane mexeu, mandou Aracaju à quadra no início do quarto set e, na sequência, lançou Djalma, o levantador Everaldo e Rammé. As mudanças surtiram efeito, o SESC RJ equilibrou o jogo e empatou em 8 a 8. Mas, forçando o saque, o Cruzeiro criou problemas para a defesa carioca e abriu boa vantagem num momento importante da partida: 19 a 14. O SESC RJ tentou a reação, lutou, mas a ‘Raposa’ controlou as ações, fechou o set em 25 a 20 e o jogo em 3 a 1.

SESC Esporte e Mesa Brasil
As equipes feminina e masculina do SESC RJ fazem parte do programa SESC Esporte, que busca melhorar a qualidade de vida de crianças, adolescentes e adultos por meio da prática esportiva. Ao todo, encontram-se matriculados mais de 16 mil jovens em todos o estado do Rio de Janeiro.

Os jogos das equipes feminina e masculina de vôlei do SESC RJ disputados no Rio de Janeiro passaram a ter como entrada alimentos não perecíveis, destinados ao ‘Mesa Brasil SESC’. Criado há 18 anos, o programa recolhe doações de produtos alimentícios em condições de consumo e as distribui às instituições de assistência social previamente cadastradas, como asilos, creches, orfanatos, entre outras.

O programa está em fase de expansão e, somente neste ano, passou de 300 para mais de 850 instituições sociais cadastradas. Houve um crescimento também no número de municípios fluminenses atendidos, que passaram de 33, no início de 2018, para 82 no mês de outubro. Mais de 115 novos parceiros se tornaram doadores do Mesa Brasil este ano, o que contribuiu para a arrecadação, até o momento, de mais de 955 toneladas alimentos.

==> Foto: Agência i7 / Sada Cruzeiro

0 comentários:

Postar um comentário