Estudo investiga a transição de Monteiro Lobato de escritor a editor

Autor de dezenas de obras literárias bem-sucedidas e consagrado patrono da literatura infantil brasileira, o legado de Monteiro Lobato como escritor é inegável. Mas, e o “Monteiro Lobato editor”? É justamente essa mudança “para o lado de lá do balcão” que busca examinar Figuras de autor, figuras de editor: as práticas editoriais de Monteiro Lobato, lançamento da Editora Unesp.

A partir de diversos arquivos, que vão de contratos e cartas a ofícios e processos, a jornalista e doutora em teoria e história literária Cilza Carla Bignotto caminha pela trilha que levou Monteiro Lobato à posição de editor após sua consolidação como patrimônio da literatura nacional. A pesquisa não apenas registra os sucessos e fracassos editoriais de Lobato, mas também fundamentalmente esclarece seus métodos, estratégias e processos, muitos deles inovadores no cenário editorial brasileiro.

Figuras de autor, figuras de editor divide-se em duas partes: na primeira, Bignotto analisa a formação de autores e de editores no Brasil, do bloqueio tipográfico à chegada da família real em 1808 até as primeiras tintas da República; em seguida, na segunda parte, a autora dedica-se às figuras de editor e de autor nas empresas de Monteiro Lobato.

“As narrativas que apresentam Monteiro Lobato como um herói fundador, responsável pela criação de um novo período na produção nacional de livros, são encontradas logo nos primeiros anos de suas atividades como editor”, anota a autora. “Esses traços de Ulisses astuto, idealizador de estratégias fabulosas, seriam ampliados e cristalizados em numerosos textos nas décadas seguintes, os quais, ao selecionar, ordenar e referendar determinados comportamentos e práticas, terminaram por compor a figura do editor Monteiro Lobato que encontramos atualmente nos estudos sobre história do livro no Brasil, nos quais ele permanece erigido em marco divisor de períodos.

Sobre a autora – Cilza Carla Bignotto é formada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), com mestrado e doutorado em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é professora de Teoria Literária e Literatura Brasileira da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop).
Número de páginas: 551
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 84,00
ISBN: 978-85-393-0737-1

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário