MICHEL DENEUVE SE APRESENTA NA CAIXA CULTURAL BRASÍLIA, NESTA SEGUNDA (05/12)

A série Solo Música encerra a temporada 2016 na CAIXA Cultural Brasília com uma apresentação do francês Michel Deneuve, no dia 5 de dezembro. O músico, que é referência mundial em Cristal Baschet, instrumento que tem como atrativo a sonoridade do cristal, está pela primeira vez no Brasil. Os ingressos começaram a ser vendidos neste sábado (3), por R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

O tema da apresentação, Há amor sem paz, faz referência ao momento político mundial e aos refugiados que chegam diariamente a Europa. Para o curador Alvaro Collaço, o recital será marcado pela espiritualidade. “O som do Cristal Baschet propicia esta sensação, não bastasse a escolha que Deneuve fez do repertório. Além disso, será apresentado um instrumento raro, desconhecido do público brasileiro”, completa.

Além de interpretar diversas obras de sua autoria, compostas especialmente para o instrumento, Deneuve traz adaptações de obras conhecidas como o Prelúdio nº1 em dó, BWV 846, de Johann Sebastian Bach, e a Gnossiene nº 1, de Erik Satie. Adágio em Fá Maior para Harmônica de Vidro k. 356, obra pouco conhecida de Mozart também está no repertório.

O músico:
Dedicado ao Cristal Baschet desde 1975, Deneuve colaborou diretamente com os irmãos Baschet, em 1977, no aperfeiçoamento do instrumento. Na França,  trabalhou com músicos importantes como o baixo-barítono José Van Dam, o violista Jean Baptiste Brunier, os violoncelistas Marc e Dominique de Willancourt Drobinsky, os flautistas Jean Ferrandis e Philippe Bernold, o trompetista Guy e Touvron, os pianistas Amoyel Pascal e Alain Kremski e o Fine Arts Quartet.

O músico também se apresentou em concertos com maestros como Constantin Simonovitch, Christoph Escher e Françoise Christophe Legrand. Com cinco álbuns lançados, o músico também compôs para o teatro, coreografia, poesia, cinema, e peças para o instrumento solista e conjunto instrumental.

Cristal Baschet:
O Cristal Baschet, usado por Michel Deneuve, é composto por um teclado com hastes de vidro que são friccionadas com dedos umedecidos. O movimento lembrando o princípio físico das taças de cristal com água.  Criado em Paris, em 1952, pelo engenheiro Bernard e o escultor François Baschet, o Cristal Baschet demandou três anos de pesquisas para atingir seu modelo inicial.

Ao contrário da Glass Harmônica de Benjamin Franklin, os bastões de vidro do Cristal não possuem som. A origem do som é um eixo de aço incorporado ao bloco de metal. As vibrações provocadas pelos dedos nas hastes são transmitidas então até os amplificadores. E os amplificadores podem ser de uma variedade de formas e materiais (aço inoxidável, fibra de carbono ou fibra de vidro).


Serviço:

Solo Música – Michel Deneuve
Local: Teatro da CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4)
Dia: 5 de dezembro de 2016
Hora: segunda-feira, às 20 horas
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 12 anos
Duração: 90 minutos
Ingressos: à venda a partir de 3 de dezembro | R$ 20 e R$ 10 (meia) | Estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de brinquedos.
Capacidade: 406 lugares (8 para cadeirantes) | Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 21h. Contato: (61) 3206-6456

==> Foto: Pierre Hounsfield

0 comentários:

Postar um comentário