Reflexões sobre o socialismo

Sociólogo e professor, Maurício Tragtenberg nasceu em 4 de novembro de 1929, no Rio Grande do Sul. Morreu precocemente aos 69 anos, em 1998. Pensador autodidata e original, fez longa carreira docente e intelectual, mas, como atestam seus livros, jamais menosprezou a militância política.

Para refletir sobre as contribuições do pensador para a crítica histórica, sociológica, política e pedagógica, a Editora Unesp destaca títulos da Coleção Maurício Tragtenberg. Composta por textos clássicos, inéditos e uma grande variedade de artigos publicados na imprensa, principalmente no jornal sindical O Batente, os textos que integram a coleção abrangem toda a obra do autor. Confira mais títulos abaixo:


O objetivo deste livro é mostrar o processo histórico das lutas dos trabalhadores. Tragtenberg discorre sobre as lutas operárias condicionadas pelo tempo e lugar, oscilando entre a capacidade que têm de criar novas relações sociais igualitárias e sua deformação em relações desiguais, hierárquicas, quando os partidos ou aparelhos políticos substituem os trabalhadores na direção das suas lutas.


Indispensável à crítica da administração, a obra oferece subsídios para a compreensão do capitalismo contemporâneo. É uma análise do papel das grandes corporações no mercado – eixo da complexa reorganização do capitalismo após a crise econômica mundial dos anos 1970 – e da nova exploração do trabalho, que mudou as formas disciplinares do capitalismo.


A obra aborda a relação entre saber e poder, escola e burocracia, escola e domesticação e a existência da“delinquência acadêmica”. Traz, novamente, a proposta corajosa e viva de que a história construirá a escola popular e de acesso ao povoe apresenta o debate que expõe o que significam os vestibulares à universidade, concluindo que "é lamentável que loucos dirijam cegos".

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário