Educadores brasileiros e estrangeiros avaliam a educação a distância

Vivemos um tempo de transformação das práticas de ensino, decorrentes da emergência das tecnologias digitais de informação e comunicação. Um tempo marcado por intenso movimento de convergências e redimensionamento das tradicionais experiências espaciais, temporais e culturais. Em Educação a distância, qualidade e convergências: sujeitos, conhecimentos, práticas e tecnologias, lançamento da EdUFScar, organizado por Daniel Mill e Aline Reali, educadores brasileiros e estrangeiros voltam-se para a qualidade pedagógica em geral, tendo como propósito analisar os principais desafios e dificuldades postos a educadores, estudantes e gestores, particularmente no contexto da educação a distância.

Os 14 capítulos do livro versam sobre temáticas fundamentais para o entendimento da educação a distância e seus desdobramentos para a educação presencial. Os temas envolvem aspectos como as definições de cultura da convergência e narrativa transmídia na educação a distância, bem como analisam a qualidade dessa educação que ocorre cada vez mais em espaços híbridos, multimodais e ubíquos. Apresentam detalhes sobre a sabedoria digital e a informática educativa dentro do contexto do estudante EaD, tratam das implicações para o ensino tradicional e a distância, trazem reflexões sobre a relação entre a cultura digital e a universidade e verificam as bases teóricas e metodológicas da experiência POMAR (Percursos Online Múltiplos, Abertos e Rizomáticos). 

Os capítulos também possibilitam pensar em propostas como, por exemplo, a de criar uma ponte entre Portugal e Brasil com o Campus Virtual da Universidade Aberta (UAb) de Portugal. Relatam a experiência da capacitação dos servidores do sistema prisional em cursos a distância (uma parceria entre o Ministério da Justiça e a Universidade Federal de Minas Gerais), investigam e (re)pensam os processos pedagógicos em Educação Básica a Distância e matemática vivida por futuros professores dos anos iniciais reveladas em narrativas.

São textos que instigam a reflexão sobre a educação em geral e a EaD em particular. “Percebemos que, até certo ponto, as transformações que vêm afetando as práticas no âmbito da educação a distância também são típicas da educação presencial e, portanto, trata-se de metamorfoses da educação como um todo e da qualidade dos processos educacionais em geral”, afirmam os organizadores. 

Sobre os organizadores – Daniel Mill é professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde trabalha como docente e gestor de Educação a Distância (EaD). Doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com pós-doutorado pela Universidade Aberta de Portugal, é membro do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade. Aline Reali é graduada em Psicologia (FFCL de Ribeirão Preto - USP), mestre em Educação Especial (Educação do Indivíduo Especial - UFSCar) e doutora em Psicologia (Psicologia Experimental - USP). É professora titular do departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas do Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) da UFSCar. Atualmente é secretária de Educação a Distância da UFSCar.

Título: Educação a distância, qualidade e convergências: sujeitos, conhecimentos, práticas e tecnologias 
Organizadores: Daniel Mill e Aline Reali
Número de páginas: 269
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 40,00
ISBN: 978-85-7600-449-3

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário