Cine Curta Brasil (Caixa Cultural): sessões de 22 e 29 de novembro

Até novembro de 2016, o teatro da Caixa Cultural Brasília recebe o projeto CINE CURTA BRASIL. Com espírito cineclubista, de formação de plateia, o projeto, que estreou em 19 de abril, tem como proposta ser uma janela para o curta-metragem nacional. Uma vez por mês, sempre às terças-feiras, das 13h às 14h, são exibidos curtas brasileiros. A programação, com um total de 27 filmes, contempla diferentes gêneros cinematográficos, propostas estéticas e temáticas, fazendo um passeio pela produção curta-metragista brasileira contemporânea. Todas as sessões são gratuitas.

No Mês da Consciência Negra, a sessão de 22 de novembro terá como tema “Pertencimento: sou bela, sou mulher, sou negra”. Os curtas escolhidos para exibição são
Cores e botas, Fábula de Vó Ita e o Sal dos olhos.

No dia 29 de novembro, será vez de #, de André Farkas e Arthur Gutilla; Marina não vai à praia, de Cássio Pereira dos Santos; e Crônicas de uma cidade inventada, de Luísa Caetano.

O CINE CURTA BRASIL tem como públicos-alvo os trabalhadores das redondezas da Caixa Cultural, além de universitários, professores, cinéfilos e todos os interessados na sétima arte. A programação do projeto terá novas temáticas a cada trimestre, com curtas cujos enredos abordam situações de pertencimento, empoderamento, mobilidade urbana e diversas questões relacionadas à vida moderna tanto no campo como nas metrópoles.

Com patrocínio da Caixa e do Governo Federal, o CINE CURTA BRASIL é produzido pela associação cultural Tantri Arte, com 10 anos de atividades no Distrito Federal, e tem direção geral da produtora de cinema Carina Bini, responsável por projetos como o Festival Internacional Cinema e Transcendência. A curadoria é de Ana Arruda, idealizadora e coordenadora do Curta Brasília, evento anual dedicado ao curta-metragem.

22 de novembro
“Pertencimento: sou bela, sou mulher, sou negra” (Especial Mês da Consciência Negra) tempo total: 43 minutos

Cores e botas (SP) 2010
Direção: Juliana Vicente. Com Bruno Lourenço, Dani Ornellas, Jhenyfer Lauren, Luciano Quirino. Ficção, 15 min, livre
Joana tem um sonho comum a muitas meninas dos anos 80: ser Paquita. Sua família é bem-sucedida e a apoia. Porém, Joana é negra e nunca se viu uma paquita negra no programa da Xuxa.

Fábula de Vó Ita (SP) 2016
Direção: Nilma Meireles e Joyce Prado. Com Ana Júlia dos Santos, Tekka Flor Salvino, Kauan Alvarenga, Gabee Gaabe, Paulo César Lima da Silva. Ficção, 5 min, livre
Gisa tem um cabelo cheio de vida e personalidade, mas seus colegas da escola vivem debochando dela por conta disso. Triste e sem estima, ela irá recorrer a Bruxa Leleira, que a transforma em alguém que ela não é. Por isso, Gisa quase perde a chance de reencontrar sua mãe, a Rainha Andrea.

Sal dos olhos (DF) 2015
Direção: Letícia Bispo. Com Juliana Plasmo, Silvia Paes, Louise Portela, Rodolfo Godoi, João Quinto, Cristina Silva. Ficção, 18 min, 12 anos
Rafaela saiu de casa para ir à faculdade. Mas ela percebe que não pode deixar tudo para trás.

29 de novembro
Curta o meu cardápio: empoderamento, mobilidade, pertencimento (tempo total: 50 min) –
Sessão especial de encerramento

# (SP) 2012
Direção: André Farkas e Arthur Guttilla. Animação, 8 min, livre
Ao cair da noite, a metrópole paulista acorda para mais uma partida. Em meio à escuridão, surge um herói urbano. Munido de tintas de luz, nosso protagonista se aventura por cantos obscuros da cidade. Neste jogo apenas um sairá vencedor.

Marina não vai à praia (MG) 2014
Direção: Cássio Pereira dos Santos. Com Aline Videira, Cláudia Assunção, Amanda Andrade e João Lucas Neto. Ficção, 16 min, livre
Um grupo de adolescentes do interior de Minas Gerais prepara uma excursão para o litoral. Marina, uma garota com síndrome de Down, deseja conhecer o mar. Impedida de viajar com a irmã, ela busca outros caminhos para realizar seu sonho.

Crônicas de uma cidade inventada (DF) 2014
Direção: Luisa Caetano. Com Elizângela de Souza, Indaiá da Conceição, Chico de Rua, Nadja Dulci, Antonio Cunha, Vanderlei Costa. Doc, 25’, 14 anos
Um dia na vida de Brasília contada pela história de seis habitantes: a correria na urbe, experiências noturnas, o vazio da madrugada e o recomeço em novo amanhecer.


CINE CURTA BRASIL
22 e 29 de novembro, terça-feira, às 13h, no teatro da Caixa Cultural Brasília (SBS Quadra 4, Lotes 3/4 - Edifício Anexo da Matriz). Entrada franca limitada à lotação do teatro. Informações: (61) 3206-9448.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário