Sinfônica do Teatro Nacional recebe músicos estrangeiros em setembro

Sob regência do maestro Claudio Cohen, a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional iniciou sua agenda de setembro com o Concerto Didático. Outras quatro apresentações gratuitas compõem a programação do mês.

Na quarta-feira (7), feriado da Independência do Brasil, a partir das 17h30, os músicos executam o Concerto da Independência, em sessão aberta ao público na concha acústica do Quartel General do Exército. Regido pelo maestro titular, o repertório mistura clássicos eruditos, como Tchaikovsky e Ravel, trilhas de cinema com os icônicos filmes Star Wars e Piratas do Caribe, e os Hinos Nacional e da Independência, além da Canção do Exército.

México, Chile e Alemanha

No roteiro de apresentações internacionais, a orquestra recebe três músicos estrangeiros. “É parte da nossa série de concertos em parcerias e em homenagem a outras nações”, afirma o maestro Claudio Cohen. Em 13 de setembro, às 20 horas, a sinfônica toca o Concerto Mexicano, no Cine Brasília (106/107 Sul). Sob a regência do maestro convidado do México, Miguel Salmon Del Real, o grupo exibirá seis peças musicais da cultura popular daquele país.

Em 20 de setembro, a sinfônica volta ao Teatro dos Bancários (314/315 Sul), regida por Cohen. A mudança será necessária devido ao 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que ocorre de 20 a 27 de setembro na casa oficial da orquestra, o Cine Brasília. Às 20 horas, os músicos fazem o Concerto Chileno, com a participação especial do tenor convidado, Miguel Angel Pellao. No mesmo dia, os integrantes tocam peças de compositores italianos e do brasileiro Heitor Villa-Lobos.

Encerra a agenda do mês, em 27 de setembro, o Concerto Alemão, com a participação da flautista Mechthild Bier, como solista representante daquele país. No programa, os clássicos eruditos Beethoven, Reinecke e Bach. O espetáculo será no Teatro dos Bancários, às 20 horas. Para todas as apresentações no Teatro dos Bancários, é necessário retirar os ingressos na bilheteria a partir das 13 horas do dia da apresentação. O local tem capacidade para 473 pessoas.

O regente titular, Claudio Cohen, adianta que os concertos seguem até dezembro. Em outubro, será a vez de homenagear a Colômbia; em novembro, a Argentina; e, em dezembro, a Costa Rica.

==> Foto: Agência Brasília

0 comentários:

Postar um comentário