O triunfo do fracasso: Rüdiger Bilden, o amigo esquecido de Gilberto Freyre

Com a publicação, em 1933, do livro Casa-Grande & Senzala, Gilberto Freyre revolucionou a historiografia brasileira. Em vez do registro cronológico de guerras e reinados, passou a estudar o cotidiano por meio da história oral, documentos pessoais, arquivos públicos, de jornais e fontes até então ignoradas.  Além disso, utilizou conhecimentos da sociologia e antropologia para interpretar fatos de uma maneira mais profunda.  

Para homenagear as importantes contribuições de Gilberto Freyre, a Editora Unesp selecionou, entre os títulos de seu catálogo, livros que abordam a vida e a obra do pensador, que estão com 20% de desconto até o dia 20 de julho. Confira a seguir: 


O triunfo do fracasso: Rüdiger Bilden, o amigo esquecido de Gilberto Freyre
Autora: Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke | Páginas: 432 | De R$ 66,00 por R$ 56,10
A sofrida trajetória do alemão Rüdiger Bilden, contemporâneo e amigo de Gilberto Freyre, a quem influenciou de modo expressivo, é o tema central deste livro, escrito por Maria Lucia Garcia Pallares-Burke. A obra retrata o brilhantismo intelectual, a ascensão e a queda no ostracismo do pensador alemão nascido em 1893.  

Formação das Ciências Sociais no Brasil: Da Escola do Recife ao Código Civil
Autor: Vamireh Chacon | Páginas: 364 | De R$ 65,00 por R$ 55,25
As ciências sociais no Brasil chegaram pelas influências alemãs em Tobias Barreto e inglesas em Sílvio Romero, além da filosofia e sociologia do direito. Tobias antecipou-se aos neokantistas enquanto Sílvio preferiu Spencer, ambos contra o positivismo de Comte. Estas ideias da Escola do Recife estão nas origens dos estudos de sociologia, antropologia e política no Brasil. Elas vêm até à geração de Gilberto Freyre e discípulos.  

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário