Concertos didáticos marcam programa da Sinfônica do Teatro Nacional em julho

Sete concertos gratuitos compõem a programação de julho da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. Desses, cinco serão dedicados a estudantes das redes pública e privada e a projetos sociais para crianças. O Concerto Didático, criado em 2015, oferecerá um panorama do trabalho da orquestra. “Vamos apresentar os instrumentos, tocar clássicos da música erudita, músicas brasileiras populares e algumas trilhas de cinema”, explica o maestro titular, Claudio Cohen.

O regente destaca que a iniciativa ocorre no mês em que os alunos estão de férias, como uma opção educativa de entretenimento. “O objetivo é atender principalmente à rede pública, mas todos são bem-vindos”, informa Cohen. Haverá sessões nos dias 7, 8, 11, 14 e 15 de julho, no Teatro dos Bancários (314/315 Sul). A última encerra as atividades do primeiro semestre da orquestra, que entra em recesso.

Embora voltado a estudantes, o Concerto Didático é aberto ao público em geral, de acordo com a lotação máxima do teatro — 473 lugares. Escolas ou entidades assistenciais interessadas em assistir aos espetáculos podem entrar em contato pelos telefones (61) 3325-7777 ou (61) 3325-6171.

Programação para o público em geral

Na terça-feira (5), abre o calendário do mês um concerto no Centro Cultural da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnb), às 20 horas. No programa, clássicos eruditos de Beethoven, Debussy, Williams e do maestro que deu nome à orquestra, Claudio Santoro. “São obras densas, que têm um conteúdo ligado à filosofia platônica [relativa ao filósofo Platão]”, ressalta Claudio Cohen.

Em 12 de julho, o violoncelista Gidesmi Alves será o solista em uma das peças do programa marcado novamente pelos clássicos. Serão executadas obras de Bach, Haydn e Beethoven. A apresentação, sob a regência de Claudio Cohen, será no Teatro dos Bancários, às 20 horas, e os ingressos podem ser retirados na bilheteria a partir das 13 horas.

Gabriela Moll, da Agência Brasília

==> Foto: Agência Brasília

0 comentários:

Postar um comentário