O nascimento da física no texto de Lucrécio

Em 29 de maio de 1919, astrônomos da Royal Astronomical Society, de Londres, e da cidade do Rio de Janeiro, em busca de comprovar a teoria da relatividade geral de Albert Einstein, publicada em 1915, foram para a cidade de Sobral, no Ceará.

Os pesquisadores se preparavam para registrar um fenômeno que trocaria o dia pela noite por alguns minutos: o eclipse total do Sol. O acontecimento reforçou a teoria proposta por Einstein ao comprovar que a matéria e a energia distorcem a malha do espaço-tempo, podendo desviar a trajetória da luz que viaja por ele. 

Para refletir sobre os 97 anos da comprovação da teoria da relatividade de Albert Einstein, a Editora Unesp destaca alguns títulos que abordam a teoria e questões fundantes da Física.


O nascimento da física no texto de Lucrécio
Autor: Michel Serres | 300 páginas | R$ 54,00
Eleito para a Academia Francesa em 1990, Serres, filósofo da ciência, argumenta que Lucrécio antecipa a física moderna. Para ele, De rerum natura (Da Natureza), do poeta latino, convencionalmente tratada como uma obra poética, contém, em seu bojo, o princípio da turbulência, essencial para o desenvolvimento da física contemporânea. Além disso, os escritos de Lucrécio, datados do século I a.C. antecipam a teoria da desordem — a entropia da física moderna.


Autores: Celso L. Lima e Diógenes Galetti | 120 páginas | R$ 22,00
A obra trata das regiões mais internas do átomo e da extração da energia lá contida, além de proporcionar importante discussão sobre o aproveitamento socialmente conseqüente dessa energia. Destina-se ao professor do ensino médio, que queira refrescar seus conhecimentos de Física moderna e agregar às aulas discussões sobre física nuclear e seus impactos; ao aluno do ensino médio desejoso de conhecer um pouco mais sobre esses desenvolvimentos da ciência e da tecnologia e ao aluno dos primeiros anos dos cursos universitários das áreas de Ciências Exatas e de formação de professores, que queira uma introdução a alguns aspectos da ciência do século XX e um panorama do que esses desenvolvimentos podem vir a agregar à nossa vida no XXI.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário