Achadouros - Teatro para a primeira infância em cartaz no Teatro Plínio Marcos da Funarte

Concebido para encantar os olhares e despertar emoções de crianças ainda na primeira infância, entre seis meses e três anos de idade, o espetáculo para bebês Achadouros é fruto de uma delicada e sensível pesquisa cênica com direção de José Regino. Em cena, duas atrizes e coautoras do espetáculo, Caísa Tibúrcio e Nara Faria, revelam inovações cênicas de um fazer teatral maduro e contemporâneo que dialoga com a psicologia e a pedagogia para bebês.

Dentro de um espaço cênico acolhedor e natural, o talento das atrizes se revela através de um mosaico de técnicas teatrais e performáticas, que passeia pela manipulação de objetos, da coreografia, do canto e da linguagem não verbal. A dramaturgia, inteligente e dinâmica, estimula a plateia, formada inclusive pelos acompanhantes dos bebês, de modo a criar um vínculo íntimo e sutil.

Especialmente lúdico, o espetáculo chama a atenção para a relação das pessoas com o meio ambiente. Nuvens, peixes, borboletas, um cachorro e até uma galinha ganham vida por meio da manipulação de sacolas plásticas brancas, espalhadas pelo cenário, que também aludem ao som do mar e dão volume ao vento. A escolha pelas sacolas plásticas também se pauta, segundo Nara Faria, “na reavaliação de uma cultura de consumismo descartável”, e justifica a atriz, “seu uso massivo no cenário remete à banalização na relação com os materiais industrializados”.

Tendo como ponto de partida a sutileza dos versos de Manoel de Barros, as atrizes e o diretor estudaram o universo infantil em visitas a uma creche. O resultado desta vivência foi essencial para a construção da montagem, de acordo com o diretor. “Nela, pudemos observar o espanto com as coisas ‘óbvias’, nesta fase da vida, e como as crianças estão ainda em ‘estado de poesia’, onde a linguagem e o corpo brincam na sua formação”. José Regino já participou na criação de outros espetáculos para a primeira infância como “Panapanã” e “Alma de Peixe”.

Pra a atuação e composição das personagens, Caísa explica que tiveram o cuidado em fugir dos clichês relacionados ao que convencionalmente é chamado de universo infantil. “Descobrimos que não são necessários muitos estímulos para estabelecer uma comunicação com os bebês”, diz, “com isso, procuramos fugir do clichê do cenário e no figurino super colorido”, conclui a atriz.

Desde sua estreia em agosto de 2015, Achadouros realizou uma turnê gratuita no Distrito Federal em creches de São Sebastião, Planaltina, Ceilândia, Paranoá, Varjão e um mês de temporada na Vila Telebrasília. Em dezembro de 2015 foi contemplado com o Prêmio SESC do Teatro Candango como Melhor Espetáculo Infantil.

Achadouros integrou 5º Engatinhando Londrina /PR, a programação do SESC Goiânia/ GO, a programação do II Festival Primeiro Olhar – Festival Internacional de Teatro para a Primeira Infância do DF, mostra associada ao Festival Cena Contemporânea 2015 e a Primavera do Teatro – Mostra para Infância e Juventude, em Brasília /DF. A temporada na Funarte faz parte de uma circulação nacional em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Ficha técnica
Direção: José Regino
Elenco: Caísa Tibúrcio e Nara Faria
Dramaturgia: Criação coletiva
Criação musical: Caísa Tibúrcio e Nara Faria
Cenografia: Chico Sassi
Iluminação: Marcelo Augusto
Produção geral: V4 Cultural
Produção executiva: Pedro Caroca
Designer gráfico: Jana Ferreira
Fotografia: Débora Amorim e Diego Bresani
Registro Videográfico e Edição: Fabiano Morari - Cachecol Filmes

Videos     
Espetáculo na íntegra, em HD:
Teaser:

Serviço:
Espetáculo: Achadouros.
Gênero: Teatro para bebês.
Local: Teatro Plínio Marcos, Funarte Brasília.
Endereço: Eixo Monumental, Setor Divulgação Cultural.
Dias: 11 e 12 de junho de 2016, sábado e domingo.
Horários: Sábado e domingo, às 11h e às 16h.
Entrada franca. Ingressos disponíveis 30 minutos antes do início das sessões, na bilheteria do teatro.
Público: 100 lugares.
Duração: 40 minutos.
Classificação Livre.

==> Foto: Debora Amorim

0 comentários:

Postar um comentário