144 anos de Bertrand Russell marcam sua inebriante paixão pela lógica

Defendia que a matemática era mera lógica e que seus princípios poderiam ser compreendidos por categorias como proposições e classes em vez de números.

Suas investigações geraram inúmeros livros em diversas áreas que lhe renderam vários prêmios, com destaque para o Prêmio Nobel de Literatura, em 1950, "em reconhecimento dos seus variados e significativos escritos, nos quais ele lutou por ideais humanitários e pela liberdade do pensamento". Morreu em 2 de fevereiro de 1970, aos 97 anos.

No aniversário de Russell, a Editora Unesp destaca títulos do próprio autor ou sobre ele.

Casamento e moral

Autor: Bertrand Russell | 256 páginas | R$ 48,00
Casamento e moral, através de análise intercultural, questiona os códigos que nos levam a ter determinadas atitudes – individuais, familiares e sociais – em relação ao sexo e ao casamento, defendendo uma nova moralidade e explorando mudanças no papel do casamento e de códigos de ética sexual. O livro gerou polêmicas na época, fazendo, inclusive, que em 1940 o autor perdesse o cargo de professor no City College, em Nova York, por considerarem suas opiniões moralmente impróprias.


Sobre a educação

Autor: Bertrand Russell | 272 páginas | R$ 44,00
Dentre os vários assuntos discutidos neste livro, estão os medos na infância, a importância das brincadeiras, as formas de se lidar com o egoísmo infantil, o papel da escola maternal e a relevância da educação sexual. Russell aborda esses e outros aspectos que ainda frequentam a agenda dos debates pedagógicos – a questão dos castigos físicos, por exemplo – de maneira bastante inovadora para a época e extremamente influente para experimentos educacionais posteriores.

Por que os homens vão à guerra

Autor: Bertrand Russell | 240 páginas | R$ 40,00

“O princípio supremo, tanto na política quanto na vida privada, deveria ser o de promover tudo o que for criativo e, assim, diminuir os impulsos e desejos que giram em torno da posse.” Esta obra constitui potente reflexão sobre os elementos que levam o homem a estados de beligerância e os níveis em que isso poderia ou deveria ser evitado, contribuindo decisivamente para a fama de Russell como crítico social e pacifista.


Bertrand Russell

Bertrand Russel - Capa
Autor: Ray Monk | 53 páginas | R$ 18,00
Bertrand Russell descobriu a matemática aos onze anos. Foi, como posteriormente registrou, uma experiência arrebatadora: "tão inebriante quanto o primeiro amor".
A partir daquele momento, seguiria sua paixão com devoção inquebrantável e fervor quase erótico. A matemática poderia vencer onde a filosofia havia falhado, reduzindo o pensamento à sua forma mais pura e libertando o conhecimento da dúvida e contradição.
E assim, por algum tempo, pareceu ser. As investigações matemáticas de Russell resolveram sem esforço, de uma só vez, alguns dos mais intratáveis problemas da filosofia. No entanto, se a matemática pode ser uma fonte de liberação, é, também, fonte inconfiável...
Analisando o trabalho daquele que é indiscutivelmente um dos gigantes de nossa época, o livro extremamente claro e bem escrito de Ray Monk também nos conta uma história humana: uma tocante história de amor e perda, de extasiante triunfo e profunda desilusão.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário