GRUPO BRASILIENSE TEATRO DO INSTANTE ESTREIA “EN CONTRA – EXPERIMENTO#3” NA CAIXA CULTURAL

CAIXA Cultural Brasília recebe, de 29 de abril a 1º de maio (sexta-feira a domingo), curta temporada de estreia do mais recente trabalho do grupo brasiliense Teatro do Instante. A peça En contra – experimento#3, dirigida por Diego Borges, faz uma série de autocríticas ácidas e bem-humoradas que se espelham nos paradoxos e conceitos de progresso. O espetáculo, que foi apresentado não finalizado como parte do Festival Cena Contemporânea 2015, é um trabalho em constante mutação, construído por meio de críticas, ideias e sugestões do público. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia), e começam a ser vendidos neste sábado (23).

Resultado do cruzamento de texto do dramaturgo catalão Esteve Soler com intercâmbio com colegas portugueses do Teatro O Bando, a peça En contra – experimento#3 usa sete histórias curtas para falar das contradições e desafios humanos. Onde estamos? Para onde caminhamos? Que projeto coletivo de humanidade vem sendo construído e com que intuito? A obra apresenta importantes reflexões sobre o mundo contemporâneo e o grau de insensibilidade sobre a vida nos planos interpessoais e segundo a lógica do capitalismo. Diálogos e situações se aproximam do burlesco e do nonsense em retratos de vidas anestesiadas e valores frouxos.

Intervenção criada a partir do texto Contra o progresso (2008), objeto da empreitada dos atores-pesquisadores ligados ao grupo de investigação cênica institucional da Universidade de Brasília, o Poéticas do Corpo, a peça está em constante processo de criação. Os atores Alice Stefânia, Diego Borges, Fernando Santana, Marcelo Pelucio, Rachel Mendes e Rita de Almeida Castro lideram o experimento, que alcança momentos de intensa teatralidade nas diferentes escalas: closes, perspectivas e panorâmicas.

Apresentada pela primeira vez em um teatro – no Cena Contemporânea a peça não finalizada foi encenada em uma casa –, a montagem coloca o público na posição de voyeur intimista. Após acompanhar as sete cenas em diferentes estágios de elaboração, os espectadores do festival de teatro foram convidados a debater sobre conceitos e caminhos poéticos do experimento, levantando críticas e sugestões para novos experimentos e versões. Uma delas é esta que agora é apresentada na CAIXA Cultural. Ao final da peça, é possível se questionar: De que progresso a humanidade está falando afinal?

Sobre o grupo 
O Teatro do Instante vem se configurando como um núcleo de investigação com foco na teatralidade e na provocação dos diferentes sentidos do espectador. Desde 2009, realiza espetáculos, performances e pequenas vídeo-performances. Entre eles:Pulsações, com direção de Rita de Almeida Castro (2010); E Io. Quem? com direção de Rachel Mendes (2011); série de vídeos Fui deixando meus corpos pelo caminho (2011/12); e À deriva, com direção de Giselle Rodrigues (2013).

LINK DO ESPETÁCULO: youtube.com/watch?v=309CJ_2TXwc

Serviço 
Teatro En contra – experimento #3 
Local: Teatro da CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4)
Dias: 29 de abril a 1º de maio de 2016
Hora: sexta-feira às 20h; sábado e domingo às 17h e 20h
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 14 anos
Duração: 90 minutos
Ingressos: à venda a partir de 23 de abril | R$ 20 e R$ 10 (meia)
Meia-entrada: estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de 1quilo de alimento não perecível.
Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 21h. Contato: (61) 3206-6456
Capacidade: 40
Apoio: CAIXA e Governo Federal

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário