Quasar completa 30 anos com espetáculo na Caixa Cultural Brasília

O novo espetáculo da companhia de dança goiana Quasar reacende uma chama que estava apagada. São essas as palavras de Vera Bicalho, diretora-geral da companhia, ao falar do novo espetáculo que chega a Brasília em dezembro, depois de dois anos de trabalho paralisado. “O que ainda guardo...” traz aos palcos dez bailarinos em um espetáculo comemorativo de 30 anos da Companhia e será apresentado nos dias 14, 15 e 16 de dezembro no Teatro da Caixa Cultural. Sexta e sábado às 20 horas e domingo às 19h. Os ingressos custam R$30 a inteira e R$15 meia-entrada.
 
A Bossa e a Quasar
O que ainda guardo..., é um espetáculo essencialmente brasileiro, que tem a Bossa Nova como o som que dá ritmo aos corpos, unindo-se às composições o talento e sagacidade que energizam os dançarinos da companhia. De acordo com o coreógrafo da companhia, Henrique Rodovalho, o espetáculo ainda carrega elementos que dizem sobre os 30 anos de existência da Quasar e suas características marcantes. “Estilo do movimento, o humor e a leveza na dança. O que nos faz sermos reconhecidos e admirados até hoje por onde apresentamos”, comenta o coreógrafo.
 
Os 30 anos da Quasar coincidem com os 60 anos da Bossa Nova, temática proposta pela Vivara para esse novo espetáculo em parceria com a Companhia goiana, especialmente convidada para o projeto. A encenação, adianta Rodovalho, não guarda um relato linear. As letras das canções de Bossa Nova foram pontos chave para que um tipo de movimento se arquitetasse entre coreógrafo e intérpretes. Os temas abordados pelos compositores, muitos deles singelos e ligados a um cotidiano ingênuo e pueril, nesta trilha sonora são cantados como se fossem conversas entre amigos.
 
Incentivo à cultura:
A CAIXA Cultural Brasília, inaugurada em 1980, foi o primeiro espaço cultural instituído pela CAIXA. Localizada na região central de Brasília, perto da estação Galeria do metrô e da rodoviária do Plano Piloto, possui cinco galerias, teatro, sala multimídia e Jardim das Esculturas. Em 2018, estão previstos a realização de 60 projetos e o retorno do Programa Educativo CAIXA Gente Arteira.
 

SERVIÇO:

Quasar Cia de Dança comemora 30 anos apresentando “O que ainda guardo...”
Local: CAIXA Cultural Brasília – Teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3/4)
Datas: 14, 15 e 16 de dezembro
Horários: Sexta e sábado – 20h, Domingo – 19h,
Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada para estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de brinquedos).
Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 21h. Contato: (61) 3206-6456
Duração: 64 minutos
Classificação: Livre
Capacidade: 406 lugares (8 para cadeirantes)
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Apoio: CAIXA e Governo Federal
Ficha Técnica:
Criação e Direção Coreográfica: Henrique Rodovalho | Direção de Ensaio: Valeska Gonçalves | Bailarinos: Claudionor Alves, Gabriela Leite, Gustavo Silvestre, Jey Santos, Loretta Pelosi, Marcella Landeiro, Rafael Abreu, Rafael Luz, Thaís Kuwae e Valeska Gonçalves | Trilha sonora inédita (1ª música): Cleyber Ribeiro | Figurino: Júlia Novaes | Cocriação do figurino: Ana Maria Mendonça | Execução do figurino: Criatto - Eulésia Lima | Cenário, fotografia e identidade visual: Marcus Camargo | Desenho de Luz: Henrique Rodovalho | Operação de luz: Sérgio Galvão | Coordenação de Produção: Vera Bicalho | Produção: Giselle Carvalho | Direção geral da Quasar Cia. de Dança: Vera Bicalho | Direção artística da Quasar Cia. de Dança: Henrique Rodovalho

==> Foto: Marcus Camargo

0 comentários:

Postar um comentário