Leo Gandelman se apresenta em Brasília pelo projeto Música na Árvore Instrumental Jazz

Música e natureza se unem no Música na Árvore Instrumental Jazz. Nos dias 25, 26 e 27 de julho, o festival, assinado pela André Trindade Produções, toma conta do Setor de Diversões Sul (em frente ao Conic) para levar música instrumental para os brasilienses. Com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), do BRB e da GSL Metalúrgica, via Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, o festival terá dois shows por dia a partir das 18h.

Para abrir a programação do Música na Árvore Instrumental Jazz, os grupos Transquarto e GuitarrÁfrika se apresentam dia 25 (quarta-feira). Formado em Brasília em 2015, o Transquarto propõe uma mistura de pop e underground.

Enquanto isso, o projeto GuitarrÁfrika trabalha músicas de dança com as matrizes rítmicas africanas. O grupo formado por Dillo, Lucas Tufas e Robinho Batera também é atração dos ouros dois dias de festival.

A quinta-feira (26/7) será comandada também por Mario Noya. No repertório ele mistura bossa nova, jazz e samba para propor uma experiência instrumental conectada com os ritmos brasileiros e as improvisações típicas do jazz. Noya vem acompanhado de Alberto Gambirasio, G. Mendonça e André Braz.

Para encerrar a programação, além do GuitarrÁfrika, o Música na Árvore Instrumental Jazz traz o artista Leo Gandelman. Compositor, arranjador e instrumentista, ele apresenta canções que vão do pop à música clássica acompanhado de um trio de músicos de destaque no cenário atual. Além das apresentações musicais, o festival conta com o container bar do do Buraco do Jazz.

GuitarrÁfrika
Com uma mistura entre a música de matriz africana e a guitarrada paraense, o projeto GuitarrÁfrika apresenta música instrumental de dança. Formado por Dillo (guitarras), Lucas Tufas (baixo) e Robinho Batera (bateria), o grupo confere ao som uma sofisticação com o uso de loops e samplers baseado em experiências vividas em diferentes países.

Leo Gandelman
Acompanhado do trio de músicos formado por Eduardo Farias (teclado), Alberto Continentino (baixo) e Cassius Thepersson (bateria), Leo Gandelman apresenta um show interativo e autoral. O músico apresenta canções que marcaram sua trajetória, passeando pela MPB, com direito a pop e música clássica.

Mario Noya
O jazz ganha toque de brasilidade com Mario Noya. Ele mistura jazz, bossa nova e samba em um repertório que permite uma experiência diferenciada para o público. O artista, que toca violão, se apresenta acompanhado de Alberto Gambiraso (guitarra), G. Mendonça (baixo) e André Braz (bateria).

Transquarto
Com participações em importantes festivais regionais, como Picnik e CoMA, o Transquarto propõe um diálogo entre o pop e o underground na música instrumental. Na trajetória eles trazem os singles Entre baleias e Terracota e outras cinco músicas no EP Cidade no ar. A banda é formada por Davi Mascarenhas (guitarra), Tarso Cardoso "Jones" (teclado), Pedro "Pepy" (bateria) e Guilherme "Gata" Marques (baixo).


SERVIÇO:

Música na Árvore Instrumental Jazz
Local: Setor de Diversões Sul (em frente ao Conic)
Data: 25, 26 e 27 de julho de 2018
Horário: 18h
Entrada franca
Classificação indicativa livre

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário