JOGO DE CENA - 2018

No dia 31 de janeiro de 2018, no Teatro da CAIXA, CAIXA Cultural Brasília, teremos a primeira edição do ano em que o tradicional programa de auditório brasilienses Jogo de Cena completa 33 anos de existência.

Criado em 1985, o Jogo de Cena é um evento mensal genuinamente brasiliense, que segue o modelo de um programa de auditório e tem como principal objetivo divulgar a arte produzida em Brasília, Distrito Federal.

Dividido em quadros, o evento é aberto à apresentação das mais diversas manifestações e estilos artísticos, fazendo com que cada uma de suas edições seja única. O roteiro de cada programa é formado a partir das inscrições colhidas para os diversos quadros e também, pelo intermédio de convite a artistas já consagrados.

Atrações desta edição: Na abertura, a atriz, slammer e escritora MEIMEI BASTOS apresenta a performance MC KAÔ, inspirada no seu livro UM VERSO E MEI; O jornalista-artista Diego Ponce de Leon, travestido de CARMELA, entrevista o comediante Claudio Falcão; Um show com a banda JOE SILHUETA, formada por Guilherme Cobelo (voz e violão), Marcelo Moura (voz e baixo), Gaivota Naves (voz), Carlos Beleza (guitarra), Tarso Jones (teclado), MárlonTugdual (bateria) e Lucas Muniz (sanfona e clarineta); o projeto TEATRO DE FÉRIAS apresenta um trecho do espetáculo MADRUGADAGEM, com Ana Flavia Garcia; Projeção do curta-metragem UrSORTUDO, dirigido por Januário Jr. (Troféus Câmara Legislativa de Melhor Curta, Melhor Roteiro e Melhor ator, no 50º Festival de Brasília; e Melhor Atriz no FAVERA - GO); a CIA. DE COMÉDIA 4 HOMENS E MEIO apresenta uma cena cômica, com Beto Alencar, Filipe Lima, Lucas Guimarães, Thiago Querosene e Victor Nine; Um show de carnaval com o grupo percussivo e carnavalesco PATUBATÊ e integrantes da OFICINA DE PERCUSSÃO E BLOCO ELETRÔNICO, direção musical Fred Magalhães; e artista plástica, Isadora Valença pintará um quadro durante todo o programa.

Historia
Em 1985, um grupo de atores, produtores e pensadores culturais de Brasília, preocupados com a falta de espaço para a apresentação de produções e com a ausência de incentivos para a área, decidiu criar um evento que permitisse uma participação democrática de toda a classe artística brasiliense. Foi assim que, na primeira semana de agosto daquele ano, aconteceu, no palco do Teatro Galpãozinho (hoje Espaço Cultural Renato Russo), a primeira apresentação do Jogo de Cena.

A idéia era simples, mas tinha todos os elementos necessários para funcionar. Durante cerca de duas horas, subiam ao palco os atores, dançarinos, músicos e artistas plásticos que, em cerca de 10 minutos, pudessem mostrar um trecho da obra na qual estivessem trabalhando no momento. Desta forma, um diretor de teatro em período de ensaio, com estréia marcada, sabia que tinha um local certo onde anunciar o seu produto e testar a reação do público, já que um trecho da peça seria atuada no palco do evento.

Desta forma, os artistas podiam se exercitar diante da platéia e os produtores podiam vender o resultado dos seus trabalhos, escapando da miséria dos meios de comunicação da cidade que, em geral, torcem o nariz para as produções locais, privilegiando as montagens e espetáculos vindos de fora da capital. Além disto, o público brasiliense, que se sentia abandonado numa cidade onde havia pouco para se fazer, passou a ter um endereço certo e periódico de diversão: o Jogo de Cena.

A partir de 2000, o evento passou a contar com a importante parceria da CAIXA. Essa parceria constituiu uma identidade entre a CAIXA Cultural Brasília e o Jogo de Cena, consolidando ambos como incentivadores da produção cultural brasiliense.

Passadas mais de três décadas da sua criação (18 anos no Teatro da CAIXA), o Jogo de Cena continua sendo um importante espaço democrático tanto para a classe artística quanto para o público.


SERVIÇO:

Jogo de Cena – 2018
Apresentação: Rodolfo Cordón e Ricardo Pipo

Dia 31 de janeiro, quarta-feira, às 20h
Teatro da CAIXA, na CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4, ed. anexo à matriz da CAIXA)
- Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.

Recepção: (61) 3206-9448
Bilheteria: (61) 3206-6456 (aberta no dia 27/01, sábado, a partir das 9h)

Ingressos: R$ 20 e 10 (meia-entrada para estudantes, pessoas com 60 anos ou mais, clientes e funcionários da CAIXA e doadores de livro)

Classificação indicativa: não recomendado para menores de 14 anos
Mais informações e Inscrições: (61) 3201-9280 (manhã), jogodecena@hotmail. com

Atrações:

ABERTURA: MC KAÔ
Meimei Bastos é negra, mãe, feminista, moradora de Samambaia, atriz, escritora, slammer, arte-educadora e estudante de Artes Cênicas na UnB. Vencedora do Slam das Minas, batalhas de poesia falada exclusivamente feminina, publicou recentemente seu primeiro livro, Um verso e Mei, pela Editora Malê.

PINTOR DA NOITE: ISADORA VALENÇA
A artista por delegação, Isadora Valença é uma observadora da ordem natural das coisas e amante de tudo aquilo que a palavra não alcança. Atuante desde 2012, representa tudo aquilo que se permite ser descoberto.

FALE PESSOA: CARMELA ABORDA
Criação do jornalista-artista Diego Ponce de Leon, Carmela é uma popular figura brasiliense, que atua na rádio Metrópoles FM. No programa de hoje, ela baterá um papo com o comediante Claudio Falcão: um dos destaques da comédia de cidade, que já foi, inclusive, apresentador do Jogo de Cena.

SE TOQUE: JOE SILHUETA
A banda Joe Silhueta mescla referências do rock e do folk norte-americano com a música nordestina. Formada por Guilherme Cobelo (voz e violão), Marcelo Moura (voz e baixo), Gaivota Naves (voz), Carlos Beleza (guitarra), Tarso Jones (teclado), MárlonTugdual (bateria) e Lucas Muniz (sanfona e clarineta), a banda está produzindo o seu primeiro álbum: Nas Trilhas do Sol.

COMETA CENAS I: TEATRO DE FÉRIAS 
Idealizado por Leonardo Shamah, o projeto Teatro de Férias reúne artistas de Brasília em uma série de espetáculos teatrais que têm como tema principal as férias. Hoje eles irão apresentar um trecho de Madrugadagem, com Ana Flavia Garcia.

TV FORA DO AR: UrSORTUDO 
Contemplado pelo edital Curta Afirmativo 2014, do Ministério da Cultura, UrSORTUDO foi dirigido por Januário Jr. e conquistou diversos prêmios, como: os troféus Câmara Legislativa de Melhor Curta, Melhor Roteiro e Melhor ator (Elder de Paula), no 50º Festival de Brasília; e Melhor Atriz (Yasmin Sophia) no FAVERA – Festival Audiovisual de Vera Cruz (GO).

COMETA CENAS II: 4 HOMENS E MEIO
Criada pelos atores Beto Alencar, Filipe Lima, Lucas Guimarães, Thiago Querosene e Victor Nine, a Cia. de Comédia 4 Homens e Meio alia temas atuais e cotidianos, com performances cada vez mais próximas do público. O grupo propõe um teatro descarado e solto, que leve alegria a todos que o assistam.

SE TOQUE II: PATUBATÊ 
Sob o comando de Fred Magalhães (diretor musical), o Grupo Percussivo e Carnavalesco Patubatê está pronto para animar os foliões em mais de 10 blocos de rua do carnaval de Brasília. Sempre com a participação de integrantes da Oficina de Percussão e Bloco Eletrônico, eles contarão, em suas apresentações, com a participação de grupos e músicos convidados.

==> Foto: Adla Marques

0 comentários:

Postar um comentário