TUCO PELLEGRINO, MARQUINHO DO PANDEIRO e GUARACY 7 CORDAS NO CLUBE DO CHORO

Compositores da Escola de Samba Portela, campeã do carnaval do Rio de Janeiro de 2017, e integrantes da Velha Guarda Show, ao lado de Monarco, Tia Surica entre outros.

MARQUINHO DO PANDEIRO Participou do Conjunto "Lá vai viola" nos anos 70 ao lado de Jair do Cavaquinho, tendo sido campeão, em 1971, do concurso de carnaval, junto com Jorge Veiga. Posteriormente, fez parte dos "Naturais do samba", grupo da Portela. De lá, passou a compor o grupo "Samba som sete" nos idos anos de 1974 e 1975. Por fim, integrou o grupo ABC da Portela. Conta, atualmente, com algo em torno de 100 (cem) composições, estando prestes a gravar seu primeiro CD, com sambas inéditos, tanto de composição própria, quanto com parceria. Em 2004, merecidamente, passou a integrar a Velha Guarda da Portela, levado pelo mestre Casquinha, como pandeirista e vocalista, sem, no entanto, deixar de lado sua arte de compor sambas cujo tema, amorosa e principalmente, é a azul e branco de Osvaldo Cruz. Nascido no bairro de Osvaldo Cruz, Rio de Janeiro, Marcos Protoleu Ferreira do Nascimento é filho de carpinteiro e de mulher do lar. Músico profissional, Marquinho do Pandeiro chegou à Portela em 1960. Em 1975 adentrou a ala dos compositores, levado por Ari do Cavaco, tendo iniciado na arte da composição com 17 anos.

Participou do Conjunto "Lá vai viola" nos anos 70 ao lado de Jair do Cavaquinho, tendo sido campeão, em 1971, do concurso de carnaval, junto com Jorge Veiga. Posteriormente, fez parte dos "Naturais do samba", grupo da Portela. De lá, passou a compor o grupo "Samba som sete" nos idos anos de 1974 e 1975. Por fim, integrou o grupo ABC da Portela. Conta, atualmente, com algo em torno de 100 (cem) composições, estando prestes a gravar seu primeiro CD, com sambas inéditos, tanto de composição própria, quanto com parceria. Em 2004, merecidamente, passou a integrar a Velha Guarda da Portela, levado pelo mestre Casquinha, como pandeirista e vocalista, sem, no entanto, deixar de lado sua arte de compor sambas cujo tema, amorosa e principalmente, é a azul e branco de Osvaldo Cruz.

TUCO PELLEGRINO, cantor, compositor e pesquisador. Faz parte do agrupamento Glória ao Samba, de pesquisa e resgate de sambas do passado quase extintos e é integrante da ala de compositores da Portela por intermédio de Monarco, sendo apontado pelo mesmo como a grande revelação no atual cenário do samba.

Participou do grupo Terreiro Grande, com o qual gravou dois CD’s ao lado de Cristina Buarque, “Ao vivo” (2007) e "Homenagem a Candeia” (2009). Em 2010, Tuco Pellegrino lançou seu primeiro disco solo, "Peso é Peso”, com participações de Monarco, Cristina Buarque, Nelson Sargento, apresentando um repertório de sambas tradicionais e inéditos de compositores como Ismael Silva, Cartola, Silas de Oliveira, Nelson Cavaquinho. O lançamento ganhou palcos em diversos teatros, como Rival (RJ), Palácio das Artes (BH), Sesc Santana (SP).

GUARACY 7 CORDAS Filho de Chrispim de Castro, antigo jogador do Bangu, e de Juracyna Conceição de Castro, nasceu no Rio de Janeiro em 5 de março de 1939. Aprendeu a tocar instrumentos de cordas com os primos, no bairro da Boca do Matto, na serra dos Pretos Forros, onde se tornou amigo de Martinho da Vila.

Antes de abraçar a carreira de musico e compositor, Guaracy foi cabo da Aeronáutica. Casado, é pai de três filhos. No início da carreira, tocou em programas de rádio e participou de diversos conjuntos regionais. Começou tocando banjo, passou sucessivamente ao cavaquinho, ao violão 6 cordas e por fim ao violão 7 cordas, por sugestão do grande Jacob do Bandolim, que admirava a velocidade da sua mão direita, hábil nos bordões. Entrou para a Velha Guarda em 1994, em substituição a Jorge do Violão, a convite de Osmar do Cavaco.

No Clube do Choro de Brasília, o Trio terá as participações especiais de Dinho Braga, Fabinho Samba e Nenel Vida.

A apresentação acontece dia 25 de Março de 2017 – sábado a partir das 21:00 horas. Ingressos: R$ 20,00 (meia) e R$ 40,00 (inteira)

Informações: Tel.: 3224.0599. Ingressos: Clube do Choro de Brasília – SDC BLOCO “G” - Funcionamento da bilheteria: 2ª a 6ª feira: 10:00 às 22:00 horas. Sábado a partir de 19:00 as 21:30 horas, ou através do site: www.clubedochoro.com.br

O Clube do Choro de Brasília fica entre a Torre de TV, o Centro de Convenções e o Planetário.
Não recomendado para menores de 14 anos

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário