Programação gratuita de Outubro do Fórum de Produtores Culturais na UnB

Fórum de Produtores Culturais na UnB iniciou suas atividades em setembro de 2014 e acaba de completar 2 anos de existência. As palestras gratuitas semanais com personalidades representativas do cenário artístico-cultural e do empreendedorismo criativo, foram idealizadas pela produtora e gestora cultural Aryane Sánchez e pelo Diretor do Instituto de Artes da UnB, Ricardo Dourado.     

Os encontros se realizam todas as quintas-feiras de 18h às 20h, no Auditório do Departamento de Música da UnB e servem de base para a estruturação do curso de extensão universitária sobre Produção e Gestão Cultural da Universidade de Brasília. 

No dia 06 de Outubro, os convidados do Fórum de Produtores Culturais serão os artistas plásticos e grafiteiros Mikael Guedes Omik e Daniel Toys, com a palestra "Desconstrução Padrão". Em Brasília, convivemos diariamente com os desenhos destes dois grandes expoentes da Arte Urbana, em diferentes cenários da capital. Na palestra serão abordadas questões como o empreendedorismo criativo, as possibilidades de parceria e rentabilidade com o trabalho artístico. 

Daniel Toys nasceu em Brasília e possui um currículo extenso: cursou publicidade e propaganda na UCB, é artista visual, ilustrador e designer auto-ditada. Desde a infância desenhava quadrinhos e fazia experimentos artísticos com seus próprios personagens. Aos 13 anos teve seu primeiro contato com a streetart e se identificou com a liberdade artística do graffiti. Em 2005, com incentivo de amigos, passou para as ruas os desenhos de suas criações - o garoto Toys, o cão Totoys e o gato - Gatoys, que até então estavam nas contracapas de livros e páginas de cadernos. Hoje, versátil em suas criações, tem sua arte exposta nas principais cidades do Brasil e da América do Sul. Toys reconhecido pelas formas utilizadas, tipografia própria, traços retos e cores vibrantes, é um dos grandes nomes da arte urbana que Brasília exporta para o mundo. Motivado e grato pela repercussão nacional seu trabalho mais recente, a fachada do prédio que está sediando a edição 2015 da Casa Cor Brasília, já em 2016 recebeu o convite de ser um dos condutores oficiais da Tocha Olímpica em sua passagem por Brasília, devido ao reconhecimento de sua arte na capital. Toys Daniel continua assinando fachadas e grandes paredões.

Mikael Guedes (Omik) é brasiliense, um sujeito simples e composto que iniciou o interesse por arte aos 6 anos de idade. Atua na área da Arte Urbana através do graffiti há 5 anos. Seu trabalho apresenta estampas, mulheres, expressões, animais, cores quentes predominantes na maior parte dos desenhos, cartoons, anatomias, distorções e pontos de vistas pessoais. É insaciável por conhecimento e não perde oportunidades de agregar elementos em seus trabalhos, seja em teoria ou principalmente na prática.


No dia 13 de Outubro, o assunto da palestra do Maestro Airan D'Sousa chega a ser científico: Os Efeitos da Música Acústica X Música Eletrônica no Corpo Humano.

Por milênios a humanidade tem utilizado instrumentos acústicos para produção musical. É bem recente a utilização de meios eletrônicos para criação de novos instrumentos ou mesmo para a amplificação sonora de artefatos que até então eram totalmente acústicos. A sociedade e seus meios de publicidade ainda não apresentam grande reflexão sobre o efeito da música produzida por instrumentos eletrônicos em comparação com a música produzida totalmente em meio acústico. Afinação, ritmo, timbre e uma série de padrões estão sendo manipulados por computador e produzem efeitos até então desconhecidos pelo nosso corpo. O fato é que a música gera ondas físicas e estas tem influência direta sobre nosso comportamento e podem afetar nosso estado emocional e até mesmo nossa saúde mental. Vamos abordar nessa palestra artigos e pesquisas que argumentam sobre os riscos da música produzida por meio eletrônicos e os benefícios da música acústica. É necessário salientar que nosso objetivo não é propor uma batalha entre estilos musicais, mas falar dos efeitos que são gerados por instrumentos que produzem sons por meios físicos naturais em confronto com as resultantes sonoras produzidas pelos modernos instrumentos eletrônicos.

O Maestro Airan D'Sousa é bacharel em Regência pela Universidade de Brasília sob a orientação dos Maestros David Junker e Edson Carvalho. Foi regente do Coro Lírico e colaborador nas produções operísticas do Ópera Estúdio da UnB sob a coordenação da Professora Irene Bentley entre os anos de 2009 e 2014. Foi orientado por sete anos na área de regência de orquestra pelo Maestro Emílio de César - sobrinho do saudoso Maestro Eleazar de Carvalho. Atualmente, está cursando o Mestrado em Música na linha de Composição e Performance na Universidade de Brasília sob orientação do Prof.Dr. Mario Lima Brasil. Tem atuado, juntamente com seu orientador, na criação e composição de obras interativas com a proposta de hibridismo entre as artes performáticas com uso de novas tecnologias digitais.


No dia 20 de Outubro, será a vez do produtor e gestor cultural Alexandre Rangel. Responsável por projetos inovadores com responsabilidade social, como a Revista Traços, o convidado falará sobre "Captação de recursos públicos, cultura e políticas sociais". 

Diretor de projetos, é educador popular, artista, gestor administrativo e cultural, teólogo, especialista em planejamento estratégico e conhecimento notório em gestão de recursos públicos, tendo como destaque algumas experiências: Ministério do Planejamento – 2009 e 2010 – atuação como consultor do Ministério do Planejamento e Cooperação Espanhola, Confederação de Cooperativas de Reforma Agrária do Brasil – 2005 a 2009, Governo do Distrito Federal - Secretaria de Cultura – 2011 a 2014 – atuação como Subsecretário de Administração Geral, Governo do Distrito Federal – Vice Governadoria– 2007 e 2008, Fundação Perseu Abramo – 1999 a 2005 – coordenação administrativa, Fundação Esquel do Brasil – 2010 a 2012, Associação Flor de Piqui – 2007-2014. Principais Assessorias/Consultorias: Sociedade Brasileira de Física – Gestão de Convênio; IMA (Instituto Nacional de Matemática Aplicada) – gestão de projeto; UNCISAL (Universidade de Estadual de Saúde de Alagoas) – planejamento, elaboração de projeto, captação de recursos e capacitação em gestão de convênios; Ministério do Exército – Capacitação em Gestão de Convênios (SICONV); FPTI (Fundação Parque Tecnológico de Itaipu) – projetos, captação de recursos, gestão de convênios e SICONV; Casa Civil Presidência da República e Ministério da Saúde – capacitação para implementação do programa de comunidade terapêuticas em acesso, gestão e prestação de contas de recursos públicos e SICONV; CNBB – Confederação Nacional dos Bispos do Brasil – gestão de projetos e prestação de contas – SICONV; Instituto UNIMED – planejamento estratégico; Instituto SAMEAC – planejamento estratégico, captação de recursos e gestão de projetos. Principais Projetos elaborados / executados CP: Festival São Batuque 2015, Arte Flow 2015, Revista Traços – Elaboração, gestão e Coordenação da Equipe Social, Vivo Musica 2015, Festival Porão do Rock, Satélite 61 2016, Batom Battle 2016, Seletivas YO MUSIC 2016, Fifa Fan Fest 2014 (Secult), Aniversário de Brasília 2011, 2012 e 2013 (Secult). Materiais elaborados / publicados: Manual do Siconv para entidades sem fins lucrativos 2010, Ministério do Planejamento; Manual do Gestor e Manual do artista do SISCULT, Secretaria de Cultura do DF 2013/2014; Cadeia Produtiva da Música e Viola Caipira 2016.


E para fechar o mês, no dia 27 de outubro terá a palavra o produtor e gestor cultural paraibano Lucas Formiga, com a palestra "Elaboração e Execução de Projetos Culturais". 

Graduado em História pela Universidade Federal da Paraíba, Lucas Formiga tem ampla experiência nas áreas do empreendedorismo criativo e cultural; promoção e elaboração de projetos e eventos culturais.  Especializado em elaboração de projetos culturais e leis de incentivo a cultura, foi curador do Palácio da Liberdade, Governo de Minas Gerais, trabalhando com a organização do acervo e mostras artísticas do palácio, na gestão do espaço e do desenvolvimento de projetos, aquisição de material e manutenção do espaço. Foi Diretor de Gestão de Projetos, Gerente de Promoção de Eventos e Assessor da Subsecretaria de Políticas e Promoções Culturais na Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal, em diferentes gestões.

  
Serviço: Fórum de Produtores Culturais na UnB 
Data: Todas as quintas-feiras de 18h às 20h
Local: UnB- Área 1 - Auditório do Departamento de Música da UnB.
Classificação indicativa: Livre
Evento aberto à comunidade e gratuito

Estacionamento em frente à agência do Banco do Brasil, próximo ao Restaurante Universitário.
Veja como chegar aqui:  https://goo.gl/SkVAf2

Mais informações: 61- 9 8205 4843

==> Foto: Bruno Aguiar

0 comentários:

Postar um comentário