Diálogos com um gênio da literatura mundial que marcaram toda a cultura ocidental

Conversações com Goethe nos últimos anos de sua vida é o título com o qual a Editora Unesp inaugura sua série de publicações de textos não ficcionais de Goethe. Além de ser a primeira tradução completa em português, Conversações tem a vantagem de apresentar de modo sintético a vastidão dos interesses desse gênio universal e de seus múltiplos talentos. O que casa perfeitamente com o objetivo da Coleção: oferecer acesso o mais amplo possível à sua obra não literária. A primeira seção reunirá os principais escritos de caráter autobiográfico e os relatos de viagem, a segunda será dedicada aos trabalhos de estética e a terceira às suas incursões no campo das ciências da natureza.

Conversações é resultado das zelosas anotações diárias e de argutas observações de seu secretário Johann Peter Eckermann, que consolida para a posteridade uma determinada imagem do gênio alemão (“este é o meu Goethe”, escreve na introdução) e oferece uma imersão profunda no cotidiano do grande poeta em seus últimos nove anos de vida (de 1823 a 1831) que possibilita conhecer melhor tanto o literato quanto a sua época.

E, entre comentários sobre assuntos variados – literatura, pintura, música, teatro, filosofia, ciências, religião, política –, surgem as frases que se tornariam referências conceituais tão marcantes que levaram Nietzsche a considerar Conversações com Goethe o melhor livro já escrito em alemão (e Walter Benjamin a defini-lo como um dos maiores livros de prosa de todo o século XIX). Principalmente, claro, as suas observações sobre literatura se tornaram concepções importantes, como quando aborda o tema de uma literatura mundial – a poesia como patrimônio comum da humanidade, a necessidade do poeta em buscar a cultura universal, as vantagens do intercâmbio entre o particular e o universal. 

Ou quando, de modo casual, define o que é novela: “– Sabe de uma coisa? – disse Goethe. – Vamos chamá-la de Novela; pois que é uma novela senão a ocorrência de um evento inaudito?”. Ou, ainda, quando analisa o trabalho de outros autores e filósofos. Enfim, uma fonte abundante de ideias que dá um significado especial ao modo como Eckermann finaliza estas Conversações: “Goethe calou-se. Eu, porém, guardei em meu coração suas grandes e boas palavras”.

TítuloConversações com Goethe nos últimos anos de sua vida 
Autor: Johann Peter Eckermann
Coordenação da série e tradução: Mario Luiz Frungillo
Número de páginas: 718
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 138,00
ISBN: 978-85-393-0629-9

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário