O samba elegante de Carlos Navas na Caixa Cultural Brasília

A Caixa Cultural apresenta como segunda atração do projeto Samba de Bamba uma homenagem ao compositor Mário Reis (1907/1981), que será apresentada pelo cantor paulistano Carlos Navas no dia 09 de maio, segunda-feira, às 20 horas, no Teatro da Caixa Cultural (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 - Edifício anexo à matriz da Caixa). Na ocasião, o artista apresenta o elogiado CD Quando o Samba Acabou, que reverencia este inovador da canção brasileira.

No palco, Navas será acompanhado pelo trio Evandro Gracelli (violão), Humberto Zigler (percussão) e Moisés Alves (piano) e vai apresentar um repertório clássico do samba com canções como “Se Você Jurar” (Francisco Alves/Ismael Silva/Nilton Bastos), “Filosofia” (Noel Rosa/André Filho) e “Jura” (Sinhô). Há exatos 20 anos, o cantor Carlos Navas vem sendo saudado como uma voz especial e singular no panorama da canção brasileira contemporânea.

Acumulando surpresas e despindo-se de vestes que ele próprio toma de empréstimo, lançou o CD Quando o Samba Acabou - Dedicado a Mario Reis, recebido com elogios unânimes da crítica especializada. Trata se da única homenagem em disco ao cantor Mario Reis - considerado o primeiro inovador do canto no samba, conhecido por sua dicção particular, que aproximava o canto popular da fala espontânea.

Samba de Bamba
O coordenador e curador do Samba de Bamba, o jornalista e crítico musical Rodrigo Browne, explica que a terceira temporada do projeto reafirma a proposta de mostrar ao público que o ritmo brasileiro há muito tempo transcendeu as fronteiras de rodas de samba consagradas no Rio de Janeiro. “Se por um lado o recorte temporal do presente projeto se dá a partir das novas vozes reveladas na revitalização musical da Lapa carioca, por outro é importante observar que seus representantes estão espalhados por todo o país”.

Até dezembro - serão apresentados na Caixa Cultural dez shows com os expoentes do autêntico samba brasileiro, que interpretam o gênero mais popular do Brasil com o compromisso de apresentar no repertório composições que respeitam o nosso passado cultural e que, ao mesmo tempo, mostram que é possível renovar (em letras e arranjos) sem, contudo, descaracterizar nossa música autêntica.

Browne adianta que em Brasília vão passar sambistas de Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Pernambuco e Rio de Janeiro.

A próxima atração é o sambista carioca Marcelinho Moreira, dia 31 de maio.


Serviço: Samba de Bamba – Carlos Navas
Data: 09 de maio de 2016
Horário: 20h
Onde: Teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 - Edifício anexo à matriz da Caixa)
Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia entrada). Estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos, doadores de item solicitado no mês e assinantes do Correio Braziliense.
Duração: 1h30
Classificação indicativa: 12 anos
Lotação: 406 lugares

Sugestão de Box – Roteiro do Show de Carlos Navas para o Samba de Bamba
1. FILOSOFIA (Noel Rosa/André Filho)
2. SABIÁ (Sinhô)
3. FUI LOUCO (Noel Rosa/Bide)
4. SE VOCÊ JURAR (F. Alves/I. Silva/N. Bastos)
5. JOUJOUX E BALANGADANS (Lamartine Babo)
6. DORINHA, MEU AMOR (José Francisco de Freitas)
7. QUANDO O SAMBA ACABOU (Noel Rosa)
8. MEU BARRACÃO (Noel Rosa)
9. DOUTOR EM SAMBA (Custódio Mesquita)
10. PRAZER EM CONHECÊ LO (Custódio Mesquita/ Noel Rosa)
11. RASGUEI A MINHA FANTASIA (Lamartine Babo)
12. A TUA VIDA É UM SEGREDO (Lamartine Babo)
13. CANSEI (Sinhô)
14. GAVIÃO CALÇUDO (Pixinguinha)
15. JURA (Sinhô)
BIS: FITA AMARELA (Noel Rosa) / PELO TELEFONE (Donga/Mauro de Almeida) / LINDA MORENA (Lamartine Babo)
GOSTO QUE ME ENROSCO (Sinhô)

==> Foto: Vera Gregório

0 comentários:

Postar um comentário