Porão do Rock 2021, com shows de Nando Reis, Crypta e muuuito mais

Um dos mais tradicionais festivais de música do DF chega à sua 24ª edição em formato híbrido. O Porão do Rock acontece nos dias 20 e 21 de novembro de 2021, diretamente do Cine Drive-In e com transmissão ao vivo pelo canal do festival no Youtube. Presencialmente, o evento comportará até 150 carros por dia. As vagas serão sorteadas pelas redes sociais do Porão e os vencedores terão acesso mediante doação de 1kg de alimento.

 

Levado ao formato digital pela pandemia de Covid-19, o Porão realizou sua primeira edição virtual em 2020 e agora migra para o formato híbrido. No palco, como já é de costume, alguns dos maiores nomes das várias vertentes do rock. O dia 20 de novembro é voltado para quem curte estilos mais pesados. Já o domingo (21), flerta com o pop, o rap e outros ritmos.

 

Para os fãs de heavymetal, hardcore, punk e indie, o sábado apresenta Crypta (SP) – banda composta por duas ex-integrantes da banda Nervosa que sobe ao palco do Porão para sua estreia mundial e em apresentação única no Brasil em 2021 –, Far From Alaska (RN), Black Pantera (MG), Pense (MG) e os brasilienses Os Cabeloduro (DF), Jambalaia (DF), o rapper Amaro (DF) e a banda instrumental Muntchako (DF).

 

Já no domingo, sobem ao palco Nando Reis (SP) – em um show de clássicos de sua carreira –, Selvagens à Procura de Lei (CE) em show especial em tributo a Belchior – se apresentando pela primeira vez fora de Fortaleza –, Rocca Vegas (CE), além das pratas da casa Jah Live (DF), Consuelo (DF), Magnética Groove (DF) – fazendo seu primeiro show na história – e Thabata Lorena (DF).

 

Visando a segurança de todos os presentes, será obrigatória a apresentação de comprovante de vacinação ou teste PCR feito nas últimas 48h. Cada ingresso dará acesso a um carro com o número de acompanhantes que cabem nos assentos regulares do veículo.

 

O festival Porão do Rock é uma realização da ONG Porão do Rock, com patrocínio da Budweiser via Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal e Corretora Seguros BRB, apoio da FBA e fomento da Secretaria de Turismo do Distrito Federal.

 

 

SERVIÇO:

 

Porão do Rock 2021

Quando: 20 e 21 de novembro de 2021. Sábado às 19h e domingo às 18h.

Onde: no Cine Drive-In e ao vivo pelo canal do Porão no Youtube (https://www.youtube.com/poraodorockoficial)

Ingressos: os ingressos serão sorteados pelas redes sociais do Porão e a transmissão pelo Youtube é gratuita

Mais informações:

Instagram.com/poraodorock

Facebook.com/FestivalPoraoDoRock

Twitter.com/poraooficial

 

 

Saiba mais sobre as atrações:

 

SÁBADO

 

Amaro (DF)

O brasiliense Amaro é artista de nascença. Formado em artes visuais, é cantor e compositor oriundo de uma das maiores periferias do DF e teve o primeiro contato com a cultura HipHop em 2003, através do grafitte. Hoje seu trabalho estabelece diálogos com as linguagens do universo pop, mesclando cultura queer e militância LGBTQIA+ em seu discurso. Amaro, que acumula premiações em seus trabalhos, já lançou 8 singles, 2 EPs e 1 álbum nos seus 5 anos de carreira, com  apresentações nos maiores festivais do DF. Além disso, o artista é o primeiro rapper gay de Brasília a lançar um álbum exclusivamente voltado para o público LGBTQIA+. Teve seu trabalho visto no meio artístico destacando a qualidade de suas composições, passando então a assinar faixas para outros artistas, como kaya Conky, Talíz, Tchelo (QUEBRADA QUEER), Mc Jenny, Dan Muratta, Pikineia, entre outros. 

 

Black Pantera (MG)

Formada em 2014 pelos irmãos Charles Gama (guitarra e vocal) e Chaene da Gama (baixo e vocal) e pelo baterista Rodrigo Pancho, a banda mineira, Black Pantera, une elementos do crossover, groove, funk, thrash metal e hardcore ao ativismo. Destaque por onde passa, o grupo se mostrou uma das mais relevantes bandas do cenário underground nos últimos tempos. Com composições que falam de seu cotidiano como cidadãos suburbanos negros, Black Pantera fala como questões sociais, políticas e econômicas ditam os versos que abrem mão da poesia profunda em busca de uma mensagem mais direta e passível de entendimento por todas as pessoas. O nome Black Pantera foi inspirado no Partido dos Panteras Negras americano, intimamente ligado ao combate à violência policial e discriminação racial. Mesmo cantando predominantemente em português, a banda rodou o mundo e deu o recado de maneira universal. Os shows em festivais como Download (França), Afropunk (Nova Iorque, Paris e Miami) e Altavoz (Colômbia) foram o batismo de fogo para um projeto que havia começado de maneira informal na casa dos irmãos Gama e que, em poucos anos, assim como a passagem por festivais e feiras nacionais como Porão do Rock, DoSol, Se Rasgum, Bananada, Feira Noise, SIM SP, Conferência CoMA, entre outros.

 

Crypta (SP)

Lançamento mundial e fazendo sua primeira apresentação mundial no Festival Porão do Rock de 2021, Crypta é uma banda de death metal brasileira/holandesa, formada em 2019 por Luana Dametto e Fernanda Lira, ex-integrantes da banda Nervosa, a holandesa Sonia Anubis e a guitarrista brasileira Tainá Bergamaschi. Inicialmente, a banda tinha como intenção ser um projeto paralelo onde pudessem compor death metal, mas com a saída de Luana e Fernanda da banda Nervosa, a Crypta assinou seu primeiro contrato com a gravadora Napalm Records e se reuniu em São Paulo, para gravar seu primeiro álbum, “Echoes of the Soul”, já com três singles lançados.

 

Far From Alaska (RN)

Com um currículo que o posiciona entre as principais bandas de rock do país, o trio potiguar Far From Alaska é formado por Emmily Barreto (vocais), Cris Botarelli (Steel Guitar, Sintetizador e vocais) e Rafael Brasil (guitarra). A banda começou a fazer músicas em inglês, inovando o cenário do rock na região. O primeiro show do Far From Alaska já garantiu a vitória no concurso Som Para Todos, além de apresentações no Planeta Terra Festival 2012. De lá para cá, excursionaram pelo país e também pelo o exterior, com destaque para o festival americano SXSW e a edição comemorativa de cinquenta anos do Midem, em Cannes, onde levaram o prêmio "We Are The Future", de artista revelação. Com passagem por festivais de grande relevância, como Lollapalooza Brasil, Maximus Festival, João Rock, no conceituado Download Festival, em Paris, e turnê pelos principais palcos da Europa, o trio prepara seu retorno aos palcos e o reencontro com o público, alimentando ainda mais as expectativas pelo lançamento de seu novo disco.

 

Jambalaia (DF)

A Jambalaia é uma banda de rock de Brasilia que passeia pelos anos 90 com uma pegada clássica, reggae e surf. Lançou seu primeiro álbum em 2015 e em 2019 lançou vários singles que farão parte do seu segundo álbum, com lançamento previsto para 2022. Tocou em vários estados no Brasil como SP, BA, BH, FL. Em 2019 realizou seu primeiro show fora do Brasil, na Cidade Do México, no Lifa Festival.

 

Muntchako (DF)

O grupo Muntchako faz dos ritmos pontes que nos transportam para ambientes inimagináveis. Caminha pela América Latina caliente, pela África mântrica, pela hipnose moura cigana, pela Jamaica enfumaçada e pelos bueiros suados da Amazônia equatorial. Cada passo dessa caminhada é pontuado pelos algoritmos universais da pista: beats eletrônicos, synths e guitarras misturam-se aos instrumentos e tambores orgânicos. Formada por Rodrigo Barata (baterista), Macaxeira Acioli (sintetizador) e Samuel Mota (guitarra), a banda já se apresentou na Colômbia, Alemanha, Inglaterra e Holanda e contabiliza dezenas de passagens pelos principais festivais e casas de shows pelas cinco regiões do Brasil. Muntchako traz uma música instrumental, sem letras mas com muitos sotaques que vem para tacar fogo na pista de dança.

 

Os Cabeloduro (DF)

Banda atualmente formada por Hélio Gazu (vocal), Ralph Sardela (guitarra), Daniel Quirino (bateria) e Guilherme Fernandes (baixo), Os Cabeloduro nasceu no Guará, cidade-satélite de Brasília, em 1989, com nome foi escolhido por traduzir suas origens, transformando as influências do cotidiano numa música visceral e honesta. Dos pequenos pubs aos grandes festivais, Os Cabeloduro segue sua saga punk se apresentando com grandes nomes da cena nacional, abriu shows para grandes nomes do cenário internacional, e fez diversas apresentações marcantes no Porão do Rock ao longo de seus 32 anos de história, com uma apresentação furiosa deixando o público em catarse. 

 

Pense (MG)

Formado em 2007 na capital mineira de Belo Horizonte, o grupo de rock Pense atualmente é formado por nomes bem conhecidos e experientes da cena mineira: Lucas Guerra (vocal), Cristiano Souza (guitarra), Judá Ramos (baixo), Ítalo Nonato (guitarra) e Charles Taylo (bateria). Em 2011 lançaram seu primeiro disco, intitulado Espelho da Alma. O álbum recebeu diversas críticas positivas da mídia especializada, por ser o primeiro trabalho de estúdio da banda e já apresentar grande maturidade sonora e na composição das letras.  Em 2018 a banda lança seu terceiro álbum de estúdio, intitulado Realidade, Vida e Fé. Nesse novo trabalho, a banda reforça suas ideias de abordar questões internas, acreditando que a mudança primeiro precisa ser interna, antes de ser externa. Agregando velocidade, peso e melodia, com letras que tenham relevância, o resultado é uma proposta no mínimo interessante. O que dá pra garantir é que é difícil ficar parado nos shows.

 

 

DOMINGO

 

Consuelo (DF)

Revigorada, empoderada, intuída pelas forças femininas, Consuelo surgiu em 2016. Guiada pelas suas andanças musicais pela América Latina, pelo underground roqueiro e inspirada pelos mistérios e feitiçarias do universo feminino e da natureza, ela apresenta suas magias sonoras e seu gipsy dark. Ao vivo, destila sua alma cigana através do rock, de influências latino-americanas e experimentações nos arranjos. Consuelo é o alter ego de Claudia Daibert e é sua mais nova imagem musical. A cantora brasiliense se une ao baixo de Vavá Afiouni (Passo Largo), aos sopros de Esdras Nogueira (Móveis Coloniais de Acaju), guitarra de Marcus Moraes (Passo Largo) e bateria de Thiago Cunha (Passo Largo) para um show que promete. E assim, com um pé no Cerrado e outro no mundo, nasce Consuelo.

 

Jah Live (DF)

Tudo começou em 1998, quando jovens da cidade de Brasília se uniram para fazer um som de garagem. A banda Jah Live atualmente é formada por Vitrola (voz), Bruno Xavier (baixo), Martin Barreiro (bateria), Rodney Silveira (guitarra) e Herik Marcos (teclados). Jah Live entrou para o hall das principais bandas de reggae do Brasil e emplacou as músicas “Livres na cidade” e “Amizade” nas principais emissoras de rádio, fazendo com que o público cantasse todas as canções em suas apresentações. 

 

Magnética Groove (DF)

Banda formada em 2019 nutrindo o desejo de reunir músicos de encontros e caminhadas. O baterista e produtor musical Riti Santiago juntou-se ao guitarrista Roberval Almeida, o Bell, na voz e percussão Lirys Catharina e no baixo Rômulo Nascimento para formar a banda Magnética Groove. Do Rock ao Ragga, carimbó, coco e maracatu, das referências do funk e do soul na guitarra, com a bateria bem marcada e o toque do deslizar do baixo, tudo na medida certa. Magnética Groove se apresenta pela primeira vez na sua história no palco do Porão do Rock.

 

Nando Reis (SP)

Após realizar diversas lives, shows drive-in e híbridos pelo Brasil, Nando preparou uma apresentação emocionante ao lado de sua banda. O artista paulistano percorrerá suas canções que marcaram época como “All Star”, “Relicário” e “Luz dos Olhos”, entre outras tantas especiais de seu vasto repertório. No show, Nando estará acompanhado de Pupillo Oliveira (ex-Nação Zumbi e produtor do último disco de Nando) que estará à frente da bateria e ao lado de Walter Villaça (guitarras), Alex Veley (teclados), Felipe Cambraia (baixo) e Sebastião Reis, terceiro filho do cantor, nos backing vocais e violão. No palco, a energia do grupo sob a liderança de Nando será do tamanho da magnitude do cantor — um dos maiores nomes da música brasileira de todos os tempos.

 

Rocca Vegas (CE)

Formada por Maurílio Fernandes (vocal e guitarra), Daniel Meneses (baixo) e Igor Dantas (bateria), o trio Rocca Vegas está em atividade desde 2012 e tem um catálogo repleto de lançamentos. A discografia da Rocca conta com o álbum ¡bailen putos! (2012) e obtém os singles Salto Para O Desconhecido (2019), O Cais (2019),  Rival de Cinema (2018) e  Business (2020), entre outros. Vale pontuar as participações especiais de Raffa Brasil (Far From Alaska), que toca guitarra em Business, e Leo Ramos (Supercombo), que canta em Rival de Cinema. Para o Porão, a banda promete uma experiência incrível embalada pelo último single "O Tigre e O Dragão", que traz reflexões sobre equilíbrio e evolução espiritual.

 

Selvagens à Procura de Lei em tributo a Belchior (CE)

Os Selvagens à Procura de Lei é formado por Gabriel Aragão (Vocal, Violão), Rafael Martins (Vocal, Guitarra), Caio Evangelista (Vocal, Baixo) e Nicholas Magalhães (Vocal, Bateria). Nesta apresentação, a banda promove o encontro musical de duas gerações ao visitar a rica obra de Belchior, em show que também conta com a participação do músico cearense Daniel Lima (Teclados, Guitarra). Os Selvagens à Procura de Lei realizaram nos últimos 10 anos mais de 400 shows, lançaram quatro discos de estúdio, um disco ao vivo e vários singles em parcerias com nomes como Roberta Campos, Scalene e Lucy Alves. Com show especial lançado após um convite do canal Multishow para a participação no programa Versões, a banda presta homenagem ao cantor Belchior. Esta é a primeira apresentação deste espetáculo fora de Fortaleza.

 

Thabata Lorena (DF)

Thabata Lorena, imperatrizense radicada em Brasília, é artista independente e cantora de mão cheia. Sua voz e swing poderosos ressaltam os elementos da cultura hip hop e da cultura popular brasileira. Seu show é daquelas potências que levam as pessoas a experiências sensoriais que vão do sagrado ao profano. Em 2021, a cantora gravou o disco  Dona Imperatriz, com música preta vocacionada e afrofuturista.

 

==> Foto: Face Oficial

0 comentários:

Postar um comentário