Circuito Mundial: Brasileiros garantem três madalhas em Viena, na Áustria

Maria Elisa/Carol ficam com a prata. Ágatha e Duda já tinham garantido o bronze
O Brasil encerrou a participação no torneio feminino da etapa de Viena (AUT) com duas medalhas. Depois que Ágatha e Duda (PR/SE) já haviam garantido o bronze no sábado (03.08), Maria Elisa e Carol Solberg (RJ) conquistaram a prata na manhã deste domingo (04.08), em final realizada contra as atuais campeãs mundiais, as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes.

Na grande decisão, que estava programada para a noite do dia anterior, mas, em razão das condições climáticas, foi adiada para a manhã do domingo, Maria e Carol acabaram superadas pelas canadenses por 2 sets a 0 (19/21 e 16/21). Para Maria Elisa o sistema defensivo e o saque não funcionaram da maneira que a dupla esperava.

“Eu pequei na virada de bola na reta final. A gente tem que pensar muito, sou uma jogadora baixa contra um bloqueio muito alto. Eu não fui inteligente no final do jogo em duas bolas. E nesse nível isso faz muita diferença. Conseguimos quebrar o passe delas em alguns momentos. Elas usaram bem as armas que têm. Eu precisava ser muito precisa, e hoje nosso saque e sistema defensivo não foram muito bem”, avaliou Maria Elisa.

A etapa cinco estrelas em Viena encerra uma sequência de seis semanas consecutivas de eventos válidos para a corrida olímpica brasileira. O próximo compromisso na agenda é o torneio quatro estrelas de Moscou (RUS), que acontece entre os dias 13 e 18 de agosto. Segundo Carol Solberg o pequeno intervalo servirá para recuperação física e rever a família depois de um longo período fora.

“Eu e Maria não fomos tão bem no início do ano. É muito cansativo e estressante participar da corrida olímpica. Foi muito tempo jogando fora, e agora queremos voltar para casa e nos recuperar. Fizemos duas finais de Major. É incrível ter resultados assim, mas são muitos times fortes na disputa. A pressão é enorme e temos que fazer o nosso melhor sempre”, comentou Carol.

Com os resultados de Viena, Ágatha e Duda assumem a liderança da corrida olímpica brasileira com 5910 pontos. Ana Patrícia e Rebecca, que ficaram em nono na Áustria, agora estão em segundo com 5750. Carol e Maria seguem na terceira posição com 4580. Fernanda e Bárbara somam 3820, na quarta posição. Taiana e Talita, em quinto, têm 3560.

“Esta é a primeira vez que participo de uma corrida olímpica. E a Ágatha tem me ajudado muito neste processo. Eu não fico pensando muito nisso, o meu foco é em cada ponto, em cada jogo porque é uma oportunidade de eu chegar às Olimpíadas, mas ainda temos outros quatro times na disputa e ainda temos muito caminho pela frente”, disse Duda.

CORRIDA OLÍMPICA BRASILEIRA – FEMININO:
Ágatha/Duda (PR/SE) - 5.910 pontos
Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) - 5.750 pontos
Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) – 4.580 pontos
Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) - 3.820 pontos
Talita/Taiana (AL/CE) – 3.560 pontos


Alison e Álvaro Filho são vice-campeões em Viena
Pela terceira vez consecutiva nesta temporada a dupla Alison/Álvaro Filho (ES/PB) chega entre os quatro primeiros em uma etapa do Circuito Mundial. No começo da tarde deste domingo (04.08), a dupla ficou com a prata na etapa cinco estrelas de Viena (AUT). Na decisão o capixaba e o paraibano acabaram superados pelos noruegueses Mol/Sorum por 2 sets a 0 (11/21 e 17/21).

“Uma final sempre tem um peso maior psicologicamente, e os noruegueses formam o melhor time do mundo atualmente, são bons, são frios. O nosso time não jogou muito bem essa final, mas é parte do processo. É a primeira final de um torneio cinco estrelas para a gente. Temos que crescer com cada dia, evoluir jogo a jogo”, disse Alison.

O discurso do campeão olímpico na Rio 2016 vai ao encontro do que disse o parceiro após a decisão contra o jovem time norueguês.

“Fico feliz com essa medalha de prata, e não tem como ser diferente depois de cinco semanas fora de casa. A Noruega foi melhor hoje, mas estamos evoluindo. Essa foi a terceira competição seguida que conseguimos ficar entre os quatro melhores. Estamos progredindo e isso é motivo de muita alegria para nosso time”, contou Álvaro.

Para chegarem à grande final Alison e Álvaro passaram por Dalhausser/Lucena, dos Estados Unidos, por 2 sets a 0 (21/18 e 21/16). Assim, os brasileiros encerram a participação na etapa austríaca com cinco vitórias em seis partidas.

Com os resultados de Viena, Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) segue na liderança da corrida olímpica brasileira com 5570 pontos. A prata manteve Alison e Álvaro em segundo lugar, mas com 5200 pontos. André/George (ES/PB), com 4450 pontos, está em terceiro. Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB) soma 2800 em quarto. Guto/Saymon (RJ/MS) fecha a lista em quinto com 2570.

“Esse momento de finais em grandes torneios é novo para o nosso time. E precisamos passar por isso. É um amadurecimento, precisamos passar por finais, por pódios para crescer. Estamos no caminho certo. Falta muito tempo para os Jogos Olímpicos, apenas um ano, mas com muita coisa ainda por acontecer e estamos indo bem”, analisou Alison.

CORRIDA OLÍMPICA BRASILEIRA – MASCULINO:
Evandro/Bruno Schmdit (RJ/DF) – 5.570 pontos
Alison/Álvaro Filho (ES/PB) – 5.200 pontos
André Stein/George (ES/PB) - 4.450 pontos
Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB) - 2.800 pontos
Guto/Saymon (RJ/MS) - 2.570 pontos

==> Foto: Getty Image / FIVB

0 comentários:

Postar um comentário