Editora Moderna apresenta obras clássicas com orientação pedagógica e notas de leitura

A Editora Moderna apresenta os clássicos O Mulato, de Aluísio Azevedo, e O Ateneu, de Raul Pompéia, da Coleção Travessias, com a orientação pedagógica e notas de leituras de Douglas Tufano. A série foi criada para facilitar a compressão do sentido de palavras, construções sintáticas e expressões de épocas passadas.

O Mulato, por exemplo, conta a história de Raimundo, filho de José da Silva, um fazendeiro e antigo comerciante de escravos, com uma escrava alforriada chamada Domingas. A esposa de José, Quitéria, para se vingar da situação manda torturar a escrava. José, por sua vez, descobre e tenta livrar Domingas. Quitéria é orientada pelo sacerdote da cidade, Padre Diogo, e foge para a propriedade de sua mãe, porém José da Silva a descobre em adultério com o Padre e a mata. Para se livrar da culpa perante a população, Padre Diogo propõe um pacto de silêncio entre os dois.

Após muitas circunstâncias e mortes, Raimundo é enviado pelo tio para Portugal. Após estudar Direito na Europa, o homem de olhos azuis e pele escura, retorna ao Brasil para vender os bens dos pais e se apaixona por sua prima, Ana Rosa. Por ser bastardo é impedido de seguir o relacionamento. Com comentários, traduções e significados descritos nas páginas, o final da trama segue com o acompanhamento de Tufano. Ele salienta no início do livro, que foi lançado em 1881, o romance que gerou grande polêmica na sociedade maranhense, particularmente em São Luís, pelas ideias antiescravocratas e anticlericais de Aluísio Azevedo. O autor descreve toda a história de vida do Aluísio, desde a realidade em que nasceu, sua mudança para o Rio de Janeiro, sua nomeação como vice-cônsul para uma cidade da Espanha, e também descreve um panorama literá rio da época.

Já O Ateneu conta a história do garoto Sérgio, que aos onze anos de idade entra como aluno interno no Ateneu. Logo em suas primeiras observações, Sérgio descobre que o colégio era um local em que a força prevalecia. Após tentativas frustradas e violentas de amizade, Sérgio começa a desenvolver seus próprios meios de defesa. Uma das camareiras, Ângela, estimula a imaginação dos alunos e dos funcionários e acaba sendo o motivo de briga de dois empregados que disputam seu amor, um deles é assassinado pelo outro. A violência do sistema escolar é exemplificada pelo tratamento cruel que o diretor aplica no aluno Franco, que servia de bode expiatório da escola. Vítima constante de castigos físicos e psicológicos, Franco acaba morrendo. Já Sérgio fica doente e é cuidado por D. Ema, esposa de Aristarco. E de um momento para o outro, porém, tudo termina. Américo, um aluno rebelde que não seguia o regime do Ateneu, ateia fogo no colégio, que em poucas horas foi destruído.

Assim como em O Mulato, Douglas Tufano inclui os detalhes extraoficiais acerca do autor e da época em que produziu sua obra. As informações sobre sua carreira na literatura, no jornalismo e seu trágico fim são descritas com maestria por Tufano. Não perca!

Sobre o autor
Douglas Tufano nasceu em São Paulo. É formado em Letras e Pedagogia pela USP. Foi professor efetivo da rede oficial de ensino de São Paulo e trabalhou também em escolas particulares, tendo lecionado Português, Literatura Brasileira e História da Arte. Atualmente, ministra cursos de capacitação para professores de todo o Brasil a convite de Secretarias de Educação e instituições particulares de ensino. É autor de vários livros didáticos e paradidáticos, publicados pela Editora Moderna.

Ficha técnica
Título: O Mulato
Autor: Aluísio Azevedo, Douglas Tufano
Páginas:344
Preço sugerido: R$ 32
Para mais informações sobre o livro: clique aqui

Título: O Ateneu
Autor: Raul Pompéia, Douglas Tufano
Páginas: 240
Preço sugerido: R$ 32
Para mais informações sobre o livro: clique aqui

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário