SUPERLIGA CIMED 18/19: Itambé/Minas vence Dentil Praia Clube e é campeão

O Itambé/Minas (MG) é o campeão da Superliga Cimed feminina de vôlei 18/19. Depois de 17 anos, a equipe de Belo Horizonte (MG) voltou ao topo do pódio da competição. Nesta sexta-feira (26.04), o time do treinador Stefano Lavarini superou o Dentil/Praia Clube (MG) por 3 sets a 1 (17/25, 25/23, 25/14 e 28/26), no ginásio do Sabiazinho, em Uberlândia (MG). Com o resultado, o Itambé/Minas fechou a série melhor de três com duas vitórias.

O Itambé/Minas havia vencido a Superliga Cimed pela última vez na temporada 2001/2002. Com a conquista, o grupo de Belo Horizonte (MG) coroou um ano de excelentes resultados como os títulos do Sul-Americano de Clubes, Copa Brasil, Campeonato Mineiro e o vice-campeonato do Mundial de Clubes.

A ponteira Natália brilhou na final, foi a mais votada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei.

O treinador Stefano Lavarini, do Itambé/Minas, eleito o melhor técnico da Superliga Cimed feminina, parabenizou o grupo mineiro pela conquista e destacou a união do time de Belo Horizonte.

"Foi uma temporada perfeita, tudo deu certo. Um dia eu li um comentário em nossas redes sociais onde um torcedor comentou algo como que o nosso time era um encontro de almas afins, e acho que isso foi o que aconteceu na temporada. Tivemos um grupo muito unido, algo que foi além do valor das jogadoras. O segredo do nosso time foi a união, achar pessoas afins, com objetivos comuns”, disse Lavarini, que ressaltou a temporada de grandes resultados.

“Termino a temporada com a sensação de dever cumprido, mais do que fizemos só se tivéssemos conquistado o Mundial. Todos os demais campeonatos ganhamos, não tem como ser melhor que isso. Às vezes o resultado vem com o nível do time, com o trabalho feito, mas nem sempre vem com essas emoções em relação ao relacionamento do grupo, foi fantástico", analisou Lavarini.

Pelo lado do Dentil/Praia Clube, o treinador Paulo Coco lamentou a derrota, mas fez questão de agradecer todo o apoio recebido dos torcedores de Uberlândia (MG) e a dedicação das jogadoras ao longo da temporada.

"É fantástico ver que Uberlândia está respirando o voleibol. Vamos continuar trabalhando para sermos mais fortes na próxima temporada. Fizemos um jogo equilibrado, lutamos muito. Tivemos um ano de muito aprendizado, com problemas físicos, uma temporada exigente, mas a equipe se entregou e lutou até o último momento. Conseguimos o título inédito da Supercopa, mas o Minas mereceu pela temporada que fez, foi mais regular durante o ano, elas são merecedoras da conquista”, afirmou Paulo Coco.

Um ano especial
A levantadora Macris viveu um dos melhores momentos da carreira no ano em que completou 30 anos. O título de Superliga Cimed e o prêmio de MVP da competição coroaram uma temporada inesquecível. Macris foi eleita a melhor levantadora em todas as competições com premiação individual que disputou: Mundial de Clubes, Sul-Americano de Clubes e Campeonato Mineiro, além da própria Superliga Cimed. A levantadora comentou sobre o ano especial e ressaltou o apoio recebido de toda a equipe do Itambé/Minas.

"A palavra que eu tenho para dizer após esta temporada é gratidão. Gratidão por todas as oportunidades, por este conjunto que é a nossa equipe, a força de todas que fizeram esta temporada ser incrível. Foi uma oportunidade de crescimento maravilhosa. E é dentro das dificuldades que a gente cresce e se fortalece”, disse Macris, que ainda comentou sobre a premiação de melhor jogadora da Superliga Cimed.

"Eu acredito que todo prêmio é um pedacinho de cada uma, se isso foi possível é porque o grupo possibilitou que eu desse o meu melhor em quadra. Estou muito feliz pelo nosso grupo. Foi muito bom jogar com todo mundo. O trabalho tem que ser constante. Mais difícil que chegar no topo é se manter lá. Sei das minhas qualidades, mas também sei que ainda tenho o que melhorar, por isso sigo uma busca pela evolução sempre", garantiu Macris.

A liderança de Gattaz
Aos 37 anos, a central Carol Gattaz provou mais uma vez que idade é apenas um número. A jogadora foi uma das referências no Itambé/Minas durante toda a temporada. Capitã do grupo de Belo Horizonte (MG), a atacante teve o ataque mais eficiente praticamente durante toda a competição. Superando os limites da idade e fazendo uma dupla de destaque com a levantadora Macris, a jogadora liderou a equipe mineira na conquista da Superliga Cimed 18/19. Foi o quarto título da competição da atacante que comemorou o momento especial na carreira.

"Foi um ano sensacional, mas isso foi reflexo de um grupo que se uniu em prol de um objetivo em comum. A união e a alegria do grupo foram demais, todo mundo estava bem, um grupo leve, com todas querendo as mesmas coisas. Em cada treino uma queria ajudar a outra, então acredito que os títulos vieram para coroar uma temporada quase perfeita. Tivemos alguns problemas de lesões, mas o grupo entendeu isso. Essa Superliga veio para fechar um ano em que o Minas fez um grande trabalho, com a jogadoras certas, no momento certo", afirmou Gattaz, que ressaltou a fase diferenciada em sua vida.

"Eu me achei ali no Minas e jogar em alto nível na minha idade não é fácil. Tenho que matar um leão por dia, tenho que cuidar do meu corpo, cuidar da minha alimentação, da minha saúde. Mas estar aqui no Minas é muito gratificante, pois sei que todo mundo lá ama o que está fazendo. Eu dou o meu máximo por eles. Esta foi uma das melhores temporadas da minha carreira, estou no meu melhor momento, com experiência, uma calma. Essa Superliga só veio para coroar este momento que estou vivendo", garantiu Gattaz.

Uma dupla infalível
As ponteiras Gabi e Natália foram contratadas como os principais reforços do Itambé/Minas para a temporada 2018/2019. O investimento provou ter sido mais do que válido. Com forte identificação com a torcida mineira, as duas se encaixaram na equipe de BH e ajudaram a equipe do treinador Stefano Lavarini a conquistar títulos e chegar em todas as decisões das competições que participaram na temporada. Natália e Gabi dividem um apartamento em Belo Horizonte e moraram juntas ao longo da temporada. As duas ainda foram eleitas as melhores ponteiras da Superliga Cimed e Natália ficou com o Troféu VivaVôlei, após ser eleita a melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

"Desde que fiquei sabendo que jogaria novamente ao lado da Gabi fiquei muito feliz. É uma dupla que já tinha dado certo no Rio, e temos uma parceria que dá muito certo. Ela é como uma irmã para mim, temos uma sintonia muito boa dentro de quadra, só de olhar já sabemos o que a outra quer. A nossa equipe também encaixou muito bem, como uma família. É difícil encontrar um grupo que lute assim. As meninas que vieram do banco tiveram um papel muito importante no jogo hoje, a Bruninha, a Malu, a Mayany que entra sempre. Quero agradecer a todos que me ajudaram, departamento médico e fisioterapia, a comissão técnica do Minas e a diretoria do clube", disse Natália.

A ponteira Gabi destacou o fato de jogar na sua cidade natal e ressaltou a alegria de dividir a quadra com Natália.

"Foi uma temporada fantástica pessoal, vai ficar marcada para sempre na minha carreira. Representar minha cidade, meu estado e trazer um título de volta ao Minas depois de 17 anos, e ainda jogando ao lado da minha "irmã" que voltou da Turquia. Se não me engano é o terceiro ou quarto título de Superliga ao lado dela, e coroando com essa final, que é o quarto título que conquistamos nesta temporada. Agradeço ao Minas por ter acreditado em nosso trabalho, principalmente o departamento de fisioterapia, que conseguiu me recuperar depois da cirurgia, um momento difícil que passei no ano passado. É uma temporada inesquecível", finalizou Gabi.

GALERIA DE FOTOS:
http://2018.cbv.com.br/galeria/2158/uberlandia-mg---26.04.2019---final-da-superliga-cimed-feminina---dentilpraia-clube-x-itambeminas
http://2018.cbv.com.br/galeria/2159/uberlandia-mg---26.04.2019---final-da-superliga-cimed-feminina---dentilpraia-clube-x-itambeminas---galeria-2

EQUIPES:
DENTIL/PRAIACLUBE – Lloyd, Fawcett, Rosamaria, Michelle, Carol e Fabiana. Líbero – Suellen
Entraram – Paula Borgo e Ananda, Laís, Ellen,
Técnico – Paulo Coco

ITAMBÉ/MINAS – Macris, Bruna, Gabi, Natália, Mara e Carol Gattaz. Líbero – Léia
Entraram – Geórgia, Bruninha, Malu, Mayany,
Técnico – Stefano Lavarini

SELEÇÃO DA SUPERLIGA CIMED 18/19:
CRAQUE DA GALERA – Carol Gattaz (Itambé/Minas (MG))
MVP – Macris (Itambé/Minas (MG))
Levantadora – Macris (Itambé/Minas (MG))
Oposta – Fawcett (Dentil/Praia Clube (MG))
Ponteiras – Natália e Gabi (Itambé/Minas (MG))
Centrais – Carol Gattaz (Itambé/Minas (MG)) e Carol (Dentil/Praia Clube (MG))
Líbero – Camila Brait (Osasco-Audax (SP))
Treinador – Stefano Lavarini (Itambé/Minas (MG))
Árbitro – Sérgio Cantini (RJ)

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1º - Itambé/Minas (MG)
2º - Dentil/Praia Clube (MG)
3º - Osasco-Audax (SP)
4º - Sesi Vôlei Bauru (SP)
5º - Sesc RJ
6º - Hinode Barueri (SP)
7º - Fluminense (RJ)
8º - Curitiba Vôlei (PR)
9º - Pinheiros (SP)
10º - São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP)
11º - BRB/Brasília Vôlei (DF)
12º - Balneário Camboriú (SC)

SUPERLIGA CIMED FEMININA 18/19

FINAIS

PRIMEIRA RODADA
21.04 (DOMINGO) - Itambé/Minas (MG) 3 x 2 Dentil/Praia Clube (MG), às 11h, no Mineirinho, em Belo Horizonte (MG) (28/26, 25/22, 17/25, 17/25 e 15/6)

SEGUNDA RODADA
26.04 (SEXTA-FEIRA) - Dentil/Praia Clube (MG) 1 x 3 Itambé/Minas (MG), às 21h30, no Sabiazinho, em Uberlândia (MG) – SPORTV 2 (25/17, 23/25, 14/25 e 26/28)

==> Foto: Gaspar Nóbrega / Inovafoto / CBV

0 comentários:

Postar um comentário