Publicação esmiúça extraordinária coleção de títulos raros sobre a história do vinho

A biblioteca de Juan Carlos Reppucci, engenheiro nascido na Argentina que há anos fincou raízes e criou laços no Brasil, é daquelas cenas raras de se ver. Seu acervo possui mais de 6,5 mil livros, documentos e manuscritos acumulados ao longo dos últimos 30 anos. Juntos, eles contam a história do vinho desde antes mesmo da invenção da imprensa de Gutemberg. A reprodução dos mais ilustres exemplares dessa coleção pode ser agora conferida pelo público em Uma Biblioteca Vinárialivro recém-lançado pela Editora Dialeto.

A obra esmiúça o acervo composto por milhares de livros e suas encadernações de época, em pergaminhos e couros bordados de dourações, variada e rica tipografia e inúmeros idiomas e dialetos. As temáticas dos títulos, entretanto, não giram em torno da bebida apenas. Estas correspondem a cerca de 80% deles, abordando a cultura da uva, suas espécies, cultivo, vindima, doenças, produção e tipos de vinhos, armazenamento (adegas) etc. O restante da coleção é composto de publicações correlatas, que destacam a proximidade do vinho com áreas diversas como medicina e religião.

O livro traz ainda dados como a riquíssima seção de incunábulos, livros impressos nos primeiros tempos da imprensa, antes de 1500, que conta com 84 exemplares entre os mais de seis mil títulos. Para um breve comparativo, a Biblioteca Nacional conta com 216, num acervo de milhões de itens.

Está ali, por exemplo, o incunábulo conhecido como Crônica de Nuremberg (1493), o mais ilustrado já produzido no mundo. Em Uma Biblioteca Vinária, pode-se 'folheá-lo' como não seria possível pessoalmente, através de reproduções de algumas de suas mais de 1800 xilogravuras.

Cada imagem, aliás, é acompanhada por legendas detalhadas, com material, ano da edição e curiosidades como um exemplar de De Vino et ejus Proprietate (1495), que pertenceu ao gastrônomo, colecionador e autor de livros sobre enologia Andre Simon – e que, hoje, está nas mãos de Reppucci.

A publicação traz também grande parte da história da agricultura, assunto tratado no capítulo Agricultura e Botânica, que abrange títulos como os três volumes de Promona Italiana (1817-1839), um dos itens mais preciosos e raros da biblioteca.

Há ainda os capítulos Vinho e Religião e Medicina, temas comumente relacionados e/ou que abordam com frequência o vinho, tão associado e empregado no Velho Mundo como parte da medicina e sempre presente nas citações bíblicas e ritos religiosos.

Com textos de Claudio Giordano, em inglês e português, e fotos de Renato Dutra, o leitor poderá desbravar toda a biblioteca ao longo das 141 páginas da publicação – uma praticidade sem fim se considerarmos que o acervo ocupa estantes e mais estantes, espalhadas por todos os cômodos do apartamento que o engenheiro comprou anexo ao seu, adaptando-o exclusivamente para sua preciosa coleção.

A publicação está disponível na Associação Santo Agostinho, mediante doação de R$ 100, ou pelo site da produtora, dialeto.com, por R$ 120.


SERVIÇO:

Uma Biblioteca Vinária
Coleção Juan Carlos Reppucci
Textos Claudio Giordano
Fotos Renato Dutra
Editora Dialeto, 2017, 141 páginas
ISBN 978-85-88373-52-5
dialeto.com
Associação Santo Agostinho - Rua Conselheiro Zacarias, 97, Jardim Paulista, São Paulo / SP. Fone (11) 3887-1112

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário