LIGA DAS NAÇÕES FEMININA: Brasil vence Bélgica e se classifica para Fase Final

A seleção brasileira feminina de vôlei está na Fase Final da Liga das Nações. Nesta terça-feira (12.06), a equipe do treinador José Roberto Guimarães levou a melhor sobre a Bélgica por 3 sets a 1 (25/15, 25/14, 21/25 e 25/23), em Eboli, na Itália. Foi a 11ª vitória do time verde e amarelo na competição. Com o resultado, as brasileiras carimbaram os passaportes para a etapa decisiva que será disputada, em Nanjing, na China, entre os dias 27 de junho e 1º de julho.

As brasileiras aparecem em segundo lugar na classficação geral, com 31 pontos (11 vitórias e duas derrotas). Os Estados Unidos lideram, com 34 pontos.

O Brasil voltará à quadra às 12h (horário de Brasília) desta quarta-feira (13.06) contra a Tailândia. O SporTV 2 transmitirá ao vivo.

A oposta Tandara foi a maior pontuadora na vitória do time verde e amarelo, com 15 acertos. A ponteira Amanda e a central Bia, com 11 pontos cada, também pontuaram bem pelo Brasil. Apesar da derrota, a Bélgica teve a maior pontuadora do confronto, a atacante Britt Herbots, com 21 pontos.   

O treinador José Roberto Guimarães parabenizou a equipe verde e amarelo pela classificação para Fase Final e fez uma análise sobre o momento do Brasil.

“Chegar na Fase Final de um campeonato difícil como a Liga das Nações é muito gratificante. Jogamos contra grandes times do mundo, enfrentamos viagens, fusos diferentes, e perdemos uma jogadora importante como a Drussyla. Essa passagem de fase é uma primeira conquista. Jogar a Fase Final será imporante pois teremos a oportunidade de enfrentar as grandes seleções do mundo. Agora, temos que continuar cuidando das partes física e técnica”, disse José Roberto Guimarães.

A ponteira Gabi, que pela primeira vez na Liga das Nações jogou dois sets em uma partida, comentou sobre a atuação das brasileiras.

“Sabíamos que esse jogo contra a Bélgica seria difícil. Elas têm um time jovem, guerreiro e promissor. Jogamos sem a Drussyla, mas a Rosamaria entrou bem na partida, ganhou ritmo e eu consegui jogar dois sets, o que foi muito positivo. O time está de parabéns pela classificação para Fase Final”, afirmou Gabi, que ainda falou sobre o duelo contra a Tailândia.

“Será mais um jogo importante. Ano passado perdemos para a Tailândia no Grand Prix e sabemos do volume de jogo da equipe delas. Será mais um bom teste para Fase Final”, apostou Gabi.

Campanha do Brasil
Na primeira semana da competição, em Barueri (SP), o Brasil foi superado pela Alemanha na estreia, por 3 sets a 1, e assegurou duas vitórias – sobre Japão e Sérvia, ambas pelo mesmo placar. Na segunda semana, em Ancara, na Turquia, o Brasil venceu as donas da casa por 3 sets 1 e conseguiu dois resultados positivos – sobre Argentina e República Dominicana, por 3 sets a 0.

Na terceira semana, em Apeldoorn, na Holanda, além da vitória sobre as donas da casa por 3 sets a 1, o Brasil levou a melhor sobre a Coréia do Sul por 3 sets a 1 e a Polônia por 3 sets a 0. Na quarta semana, o time verde e amarelo fez o primeiro jogo contra China e levou a melhor por 3 sets a 2. Na sequência, as brasileiras foram superadas pelos Estados Unidos por 3 sets a 1. No último jogo na China, vitória sobre a Rússia por 3 sets a 2.

A competição
A Liga das Nações acontece pela primeira vez em 2018, substituindo o Grand Prix, onde o Brasil é o maior vencedor, com 12 títulos, e atual campeão. Agora, com novo nome e formato, a competição tem 16 equipes na disputa pelo título.

A cada semana são formados quatro grupos com quatro seleções cada, definidos em sorteio. Todos as equipes se enfrentarão antes da fase decisiva. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de 27 de junho a 1º de julho.

O JOGO
O Brasil fez os três primeiros pontos da partida. A ponteira Amanda conseguiu dois pontos de saque e o time verde e amararelo abriu cinco pontos (7/2). Quando as brasileiras aumentaram a vantagem no placar para seis pontos (10/4), o treinador da Bélgica pediu tempo. O time verde e amarelo foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/6. Se aproveitando dos erros das brasileiras, a equipe europeia diminuiu a vantagem no marcador (18/12). O Brasil voltou a ditar o ritmo da parcial e venceu o primeiro set por 25/15.

O segundo set começou equilibrado. O Brasil tinha dois de vantagem no primeiro tempo técnico da segunda parcial (8/6). Bem no saque, as brasileiras fizeram 12/8. O time verde e amarelo seguiu ditando o ritmo da parcial e foi para o segundo tempo técnico com seis de vantagem (16/10). A equipe do treinador José Roberto Guimarães não deu chances para a Bélgica até o final da parcial e levou a melhor no segundo set por 25/14.

O terceiro set também começou equilibrado. O Brasil foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). O volume de jogo das brasileiras era eficiente e o time verde e amarelo abriu dois pontos (12/10). Quando o time verde e amarelo fez 14/11, o treinador da Bélgica pediu tempo. A paralisação fez bem as belgas que viraram o placar (16/14) e foi a vez do treinador brasileiro parar o jogo. Bem nos contra-ataques, o Brasil empatou a parcial (21/21). A Bélgica foi melhor no final e levou a melhor no terceiro set por 25/21.

Bem no saque, a Bélgica fez 4/2 no início do quarto set. O Brasil cresceu de produção, virou o marcador e abriu dois pontos (6/4). Numa bola de segunda da levantadora Roberta, o time verde e amarelo fez 8/7. Depois de um longo rally, o Brasil abriu dois pontos (10/8). Bem no bloqueio, as brasileiras fizeram 16/11. O Brasil segurou uma reação da Bélgica e venceu o quarto set por 25/23 e o jogo por 3 sets a 1.  

EQUIPES:
Brasil: Roberta, Tandara, Gabi, Amanda, Adenízia e Bia. Líbero – Suelen
Entraram – Macris, Monique, Rosamaria,
Técnico – José Roberto Guimarães

Bélgica: Herbots, Van Gestel, Goliat, Janssens, Ilka e Silke. Líberos – Neyt e Guilliams
Entraram – Lemmens, Flament e Strumilo
Técnico –  Gert Vande Broek

GALERIA DE FOTOS:

LIGA DAS NAÇÕES FEMININA
1ª semana:
Barueri (SP)
15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11)
17.05 – Brasil 3 x 1 Sérvia (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21)

2ª semana:
Ancara (Turquia)
22.05 – Brasil 3 x 1 Turquia (25/17, 25/19, 23/25 e 25/21) 
23.05 – Brasil 3 x 0 Argentina (25/9, 25/21 e 25/14)
24.05 – Brasil 3x 0 República Dominicana (25/20, 25/10 e 25/13)

3ª semana:
Apeldoorn (Holanda)
29.05 – Brasil 3 x 1 Coréia do Sul (25/11, 25/14, 31/33 e 25/20)
30.05 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/20, 25/20 e 25/23)
31.05 – Brasil 3 x 1 Holanda (25/23, 26/24, 13/25 e 25/22)

4ª semana:
Jiangmen (China)
05.06 – Brasil 3 x 2 China (19/25, 25/23, 27/25, 10/25 e 16/14)
06.06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos (23/25, 28/26, 21/25 e 18/25)
07.06 – Brasil 3 x 2 Rússia (15/25, 25/21, 25/20, 19/25 e 17/15)

5ª semana:
Eboli (Itália)

12.06 – Brasil 3 x 1 Bélgica (25/15, 25/14, 21/25 e 25/23)
13.06 – Brasil x Tailândia, às 12h (horário de Brasília) – SporTV 2
14.06  - Brasil x Itália, às 15h (horário de Brasília) – SporTV 2

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário