UTILIDADE PÚBLICA: CURSOS TÉCNICOS AJUDAM A INGRESSAR NO MERCADO DE TRABALHO

A crise econômica pela qual o país passou fez com que os brasileiros buscassem alternativas para driblar a situação. Com isso, a procura por cursos técnicos aumentou ainda mais, pois podem ser o caminho para quem busca o primeiro emprego, para quem está desempregado se recolocar no mercado de trabalho, e até mesmo para os que querem mudar de profissão. Além disso, muitos jovens que concluem o Ensino Médio acabam não conseguindo cursar o Ensino Superior, e encontram na modalidade uma forma de se qualificar, para atender às demandas das empresas que precisam de mão de obra qualificada.

Segundo informações de especialistas, há muitas vantagens em investir em cursos técnicos, entre elas:  a inserção profissional mais rápida; reciclagem de conhecimentos; opção para mudança de carreira; 72% se formam com emprego garantido; facilidade de promoção profissional para quem já está no mercado; aumento de salário em 14% ao ano; na indústria, os técnicos ganham em média 24% a mais que outros profissionais - salários entre R$ 2 mil e R$ 6 mil (na indústria pode chegar até R$ 12 mil) para cursos específicos).

E todas essas vantagens ajudaram esse mercado a crescer. Em Brasília, por exemplo, está prevista inauguração, no início de 2018, de uma nova escola técnica. A Unyleya Educacional, grupo que atua na Educação Superior a Distância (Faculdade Unyleya) e na preparação para concursos (IMP Concursos), há mais de uma década, inicia as aulas da Escola de Saúde Unyleya, que já está com as inscrições abertas para cursos técnicos e graduação em enfermagem, no dia 22 de janeiro de 2018.

Esse novo projeto contará com graduação presencial e escola técnica com cursos exclusivamente na área da Saúde. As instalações são em Águas Claras, ao lado do primeiro hospital da região, e integrado a um Centro Clínico, ambos em fase de inauguração, formando um verdadeiro complexo na área da Saúde. A instituição de ensino conta com infraestrutura ideal para cursos em Enfermagem, Farmácia, Estética, Saúde Bucal entre outros, pois foi projetada com esse fim específico.

Segundo a diretora da Escola, Kedma Villar, sabe-se que o espaço físico também influencia no desenvolvimento da aprendizagem, assim, contar com laboratórios, equipamentos e instrumentos para atividades práticas torna a aprendizagem muito mais significativa. Ela explica ainda que as habilidades do século 21 devem ser inseridas nas escolas, juntamente com os conteúdos de cada matéria. “Sim, o conteúdo ainda é importante, mas no sentido de realmente entender conceitos e sua aplicabilidade, e não no sentido de memorizar termos e definições. Um aluno de Farmácia não precisa “decorar” a tabela periódica, ele pode “dar um Google” e conferir os dados de um elemento químico. Mas, ele só vai saber aplicar esses dados na composição de uma fórmula, se entender realmente o qu e significam”, afirma.

A unidade terá Laboratório de Anatomia, Laboratório de Enfermagem, Laboratórios de Microscopia, Clínica-escola de Odontologia, Laboratório de Informática, Central de Esterilização de Materiais – CEM; Salas de aula climatizadas com recursos multimídias; Mobiliário específico para a oferta dos cursos; Equipamentos de última geração; Clínica-escola de Estética (ainda em projeto); Consultórios Odontológicos onde os alunos de Saúde Bucal farão todas as práticas do curso (inclusive os estágios); Sala de estudos com acervo de livros técnicos e Conectividade com a internet em todos os ambientes.

Uma das novidades da escola é que os alunos poderão contar como Sistema de Aceleração para Ingresso no Mercado de Trabalho – AMT. “Uma série de serviços de apoio, como agência de estágios e empregos, certificação intermediária, ou seja, bem antes de concluir o curso o aluno já recebe certificados de assistentes ou auxiliares que já lhe permitem atuar na área escolhida, orientação educacional e vocacional e convênios com empresas e instituições, tudo para ajudar o aluno a entrar mais rápido no mercado de trabalho”, explica a diretora.

Ela afirma, ainda, que a proposta contempla, de forma interdisciplinar, o atendimento humanizado ao paciente, algo que, segundo ela, se perdeu. “O objetivo é entregar ao mercado um profissional pleno, mas, sobretudo, um ser humano capaz de transformar de forma positiva outras vidas”, explica. Ela lembra que haverá atendimento à comunidade, a partir do segundo semestre, para os cursos de Saúde Bucal e Estética. Os interessados terão um campo no site da Escola de Saúde, onde deverão se cadastrar e receberão todas as informações necessárias. Mais informações: http://saudeunyleya.com.br/, ou pelo telefone (61) 3247 9600. 

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário