De acidente grave ao pódio: Sainz vence Rally Dakar; Brasil também fatura título

De um acidente impressionante para o lugar mais alto do pódio. Se em 2017, o espanhol Carlos Sainz teve motivos para lamentar o desempenho no Rally Dakar, nesta edição ele só tem a comemorar. Com grande regularidade e administrando a vantagem, o piloto da Peugeot garantiu, neste sábado (20), na Argentina, o seu segundo título em uma das competições mais prestigiadas do automobilismo mundial. Nos UTVs, os brasileiros também ergueram o troféu.

Cauteloso, Sainz ficou apenas na nona colocação deste sábado, com tempo de 1h29min54s. Após Peterhansel sofrer acidente na etapa anterior, o caminho para o título ficou ainda mais próximo. O sul-africano Giniel De Villiers venceu a última etapa, seguido pelo Mister Dakar e por Nasser Al-Attiyah. No geral, o espanhol fechou o Rally Dakar em 49h16min18seg, com vantagem de 43 minutos e 40 segundos para o segundo colocado.

“Estou muito contente. É uma recompensa merecida. Aqui, coincidentemente, ganhei meu último Rally do WRC, por estas mesmas estradas, em 2004. E, outra vez, Córdoba e Argentina me dão uma grande alegria. Eu tive de abandonar nos últimos anos, mas sempre me esforcei ao máximo. Desta vez, o Dakar foi muito difícil. Agora, vou desfrutar desta vitória e, depois, terei tempo para ver o que faço no futuro”, afirma o piloto, que também havia vencido a competição em 2010 e tem dois títulos do Campeonato Mundial de Rally, ao site oficial da competição.

Nos UTVs, o Brasil conquistou o seu segundo título no Rally Dakar. Após Leandro Torres e Lourival Roldan vencerem em 2017, desta vez Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin escreveram história. Com tempo de 72h44min06seg, eles colocaram o País no lugar mais alto do pódio.

Entre as motos, o argentino Kevin Benavides ficou perto de conquistar a competição ‘em casa’. Ele terminou atrás do austríaco Matthias Walkner, que conduziu com grande habilidade em todas as etapas e soube aproveitar os problemas dos adversários para ficar com o primeiro lugar, com tempo de 43h06min01seg. Toby Price fechou o pódio.

Nos quadriciclos, as três primeiras colocações acabaram com pilotos da América do Sul. O chileno Ignacio Casale, com 53h47min04seg, ficou com o lugar mais alto, seguido pelos argentinos Nicolas Cavigliasso e Jeremias Gonzalez Ferioli. Já entre os caminhões, o trio russo formado por Eduard Nikolaev, Evgeny Yakovlev e Vladimir Rybakov terminou vitorioso.

Toda a ação do Rally Dakar 2018 pode ser vista diariamente no programa especial da Red Bull TV: o Dakar Daily. Disponível no formato on demand, o programa traz os melhores momentos, bastidores, entrevistas, matérias e curiosidades direto do parque de apoio do rali.

==> Foto: Red Bull / Content Pool

0 comentários:

Postar um comentário