Coletânea de ensaios filosóficos de Thomas Kuhn ganha segunda edição revista

Leitura indispensável para todas as áreas do conhecimento, A Estrutura das Revoluções Científicas, publicada em 1962, alçou Thomas Kuhn à categoria de um dos mais importantes e influentes filósofos do século XX. Argumentando que a história da ciência não se processa cumulativamente, Kuhn transformou a nossa noção de conhecimento científico, que passa a ser entendido não como o resultado de um desenvolvimento seguro e unidirecional, mas como uma construção incomensurável relativamente a seus congêneres passados e futuros. 

Após publicar sua obra capital, Thomas Kuhn, por mais de trinta anos, reavaliou e reajustou os principais conceitos presentes em seu grande ensaio. Os resultados dos novos rumos tomados pelo autor podem ser conferidos em O Caminho desde A Estrutura, coletânea de textos que ora ganha sua segunda edição revista pela Editora Unesp. Além de um minucioso trabalho de tradução, a obra traz aperfeiçoamentos em relação à edição norte-americana, correção de erros de grafia e também de citações adicionais.

Dividido em três partes, o livro é o mais completo registro do legado filosófico de Kuhn. A primeira parte, intitulada Reconhecendo as revoluções científicas traz cinco ensaios, escritos nas décadas de 80 e 90, em que o autor apresenta de forma mais refinada os tópicos abordados no seu texto clássico como a incomensurabilidade, a natureza científica e as transições paradigmáticas. A segunda parte é reservada para as réplicas de Kuhn às críticas recebidas por filósofos e intelectuais como Richard Boyd, Carl G. Hempel e Charles Taylor.

A terceira parte apresenta surpresas – uma franca entrevista autobiográfica, realizada em Atenas, em 1995, meses antes da morte do autor, e conduzida por Aristides Baltas, Kostas Gavrorglu e Vassiliki Kindi. Na época, já debilitado por um câncer, Kuhn, em um momento raro de sua carreira, se sentiu à vontade para se abrir e tratar de assuntos como infância, família, educação e seu desenvolvimento intelectual. O livro ainda conta com uma bibliografia completa do autor e um prefácio assinado por Jehane Kuhn, sua esposa.

Sobre o autor – Thomas S. Kuhn foi um dos mais importantes filósofos da ciência do século XX. Natural de Cincinnati, Ohio, nos Estados Unidos, formou-se em física, em 1943, pela Universidade de Harvard, onde também se titulou mestre, em 1946, e doutor, em 1949, nessa mesma disciplina. Em 1957 publicou seu primeiro livro, The Copernican Revolution [A revolução copernicana], mas foi com a publicação de A estrutura das revoluções científicas (1962) que Kuhn obteve notoriedade no campo da epistemologia. Dele, a Editora Unesp publicou também A tensão essencial (2011).

TítuloO caminho desde A estrutura: ensaios filosóficos, 1970-1993, com uma entrevista autobiográfica – 2ª edição 
Autor: Thomas S. Kuhn
Número de páginas: 414
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 68,00
ISBN: 978-85-393-0693-0

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário