Pets também sofrem com o calor e clima seco

Mesmo com as chuvas pontuais, o clima seco e o calor continuam intensos em Brasília e além de judiar das pessoas, também maltratam os bichanos de estimação, que com a falta de umidade acabam tendo maior probabilidade de desenvolverem algumas doenças, principalmente do trato urinário, respiratórias e de pele. Os parasitas, como pulgas e carrapatos, também podem se tornar mais frequentes. Por isso, ficar atendo e tomar alguns cuidados extras, pode ser fundamental para garantir o bem-estar dos pets.

De acordo com a veterinária Lorena Bastos, clínica geral e cirurgiã da Clínica Salud Pet, entre as doenças mais comuns, durante esse período quente do ano, estão: cistite­­­ (infecção da bexiga causada pela urina muito concentrada), urolitíase (pedras na bexiga e rins, também pela concentração de urina), alergias de pele e respiratórias (são mais frequentes na seca por haver mais alérgenos no ar), ressecamento do focinho, pele, pelos e de coxins plantares (são as almofadinhas das patas), e o surgimento de pulgas e carrapatos, cuja proliferação é favorecida pela grama seca. Os animais de pele clara merecem ainda mais atenção e cuidado durante exposição ao sol, eles têm maior predisposição a dermatites solares e tumores de pele.

A notícia boa é que para todas elas há tratamento, seja com antibióticos, anti-inflamatórios, cremes hidratantes, anti-histamínicos, cirurgia ou apenas uma mudança na alimentação.

Pelos
Com o calor excessivo, é comum que gatos e cachorros soltem mais pelos, para quem convive com eles isso pode incomodar, roupas pretas dificilmente saem ilesas, são verdadeiros imãs de pelos. Para os alérgicos é ainda pior. Mas com o auxílio de alguns recursos isso também tem solução. “ Técnicas modernas e escovas especializadas são bastante utilizadas para a retirada de pelos, não sendo necessária a tosa para algumas raças. Cachorros com camada densa de subpelo e gatos são ótimos para isso, já que soltam em excesso. Após a retirada desses pelos mortos, o animal fica um bom tempo sem soltar tantos pelos pela casa”, aponta Lorena.

Previna seu pet!
Para a veterinária, algumas dicas simples podem fazer toda a diferença e dar mais conforto aos animais em dias de muito calor. Vamos a elas:
  • Mantenha água fresca e limpa disponível durante todo o dia.
  • Para gatos, mini fontes de água são uma boa ideia, eles preferem beber agua corrente.
  • Evitar passeios entre às 10h e 16h.
  • Evitar passeios muitos longos, mesmo em horários mais frescos, sem pausa para hidratação do animal.
  • Banhos são uma boa pedida, mas é importante evitar água quente. O ideal é que sejam feitos no máximo uma vez por semana.
  • Cuidado com pisos quentes para não queimar a patinha do seu pet.
  • Para gatos e animais com problemas urinários, rações úmidas são melhores que as secas, pois ajudam na hidratação.

==> Foto: Pixabay

0 comentários:

Postar um comentário