ORQUESTRA CAPITAL PHILHARMONIA FAZ CONCERTO EM HOMENAGEM A MENDELSSOHN

A segunda apresentação do Ciclo Sinfônico em homenagem ao compositor alemão Felix Mendelssohn Bartholdy será realizada nessa quarta-feira (14/09), no Teatro dos Bancários e, posteriormente, nos dias 17/09 e 19/10, respectivamente.

Nesse segundo concerto, os amantes da música clássica e admiradores da obra do compositor alemão Mendelssohn poderão conferir a Sinfonia nº 5 em Ré menor/maior (Reformations Sinfonie/1830), abertura Ruy Blas e Sinfonia para cordas nº 8 executada pela primeira vez no Brasil em versão para orquestra.

No dia 27 será a vez da orquestra apresentar a Sinfonia nº 4, em Lá Maior (Italiana/1833) e aberturas “As Hébridas”, “Mar Calmo e Viagem Próspera” e “A Bela Melusina”. E para finalizar o ciclo de concertos, no dia 19 de outubro será executada a Sinfonia nº 3 em Lá menor (Escocesa/1842) e concerto para violino em mi menor, que contará com o solo do violinista peruano Ivan Quintana que também é spalla da orquestra Capital Philharmonia.

A ideia de fazer uma série de concertos de obras de um mesmo compositor já estava há algum tempo na cabeça do maestro Artur Soares, fundador e regente da Philharmonia desde 2012 e que, desde então, tem se apresentado à frente da orquestra em concertos sinfônicos com obras de compositores como Beethoven, Liszt e Tchaikovsky, entre outros. “Acho que essa será uma oportunidade única para o público brasiliense apreciar, através de uma série, o conjunto de obras de um mesmo compositor e dessa forma analisar essas peças em conjunto e não separadamente como acontece, normalmente”, afirma Artur que tem o sonho de que esse projeto possa acontecer anualmente sempre dedicado a um compositor diferente. A escolha de Mendelssohn para a estreia teve alguns motivos, entre eles o fato de ser um compositor que se adapta ao tipo de orquestras menores como é o caso da Philharmonia composta por 35 músicos e também por ser o ano em que se completam 170 anos de falecimento do compositor alemão.

Orquestra Philharmonia
Fundada em 2012 pelo maestro Artur Soares, a orquestra composta por jovens solistas surgiu para a apresentação da ópera Don Giovanni de Mozart e tem se apresentado em concertos sinfônicos e óperas acompanhando solistas como o pianista André Kacowicz, o trompetista Marcelo Arantes e as violinistas Samara Bley e Janaína Fernandes. Recentemente se apresentou na montagem da ópera Fidélio de Beethoven, na Escola de Música de Brasília.

Artur Soares
O maestro Artur Soares começou os seus estudos de música na Escola de Música de Brasília em 1994 onde estudou teoria e piano até 1998 com a professora Valéria Pacheco. É compositor e entre as suas obras destacam-se uma sinfonia, concertos, músicas corais e também para grupos de câmara. Recentemente compôs um Salmo em ocasião do jubileu de prata do Coro Sinfônico Comunitário da UnB.

Em 2006 começou aulas de regência com o Maestro Emílio de César, com quem trabalhou como assistente e correpetidor no Coral Brasília. Participou de masterclasses de regência com professores como os Maestros Stojan Kuret, em regência coral, e em regência orquestral com os Maestros Ricardo Rocha, no 34o, 36o e 37o CIVEBRA, Roberto Paternostro, em Berlim (Alemanha) e com Kenneth Kiesler em Berlim e no Retiro de Regentes de Medomak (EUA). 

Em 2012 fundou a orquestra Capital Philharmonia da qual é regente. Já se apresentou, com o grupo Vox Dei Brasília, a cantata Membra Jesu Nostri, de Buxtehude, o Glória, de Vivaldi e o espetáculo "O Cortiço - uma metamorfose lírica". Foi diretor musical do projeto de extensão da UnB "Ópera Estúdio", que apresentou as óperas Così Fan Tutte, de Mozart, Don Pasquale, de Donizetti e um programa de gala lírica.

Ivan Quintana
O violinista peruano Ivan Quintana é formado no Conservatório Superior de Música de Lima, bachalerado na UFRJ e mestrado na UFG. Foi aluno de Ruggiero Ricci no 92 Internationale Sommerakademie Mozarteum Salzburg na Austria. Participou do XLIV Concorso Internazionale di Violino "Premio Paganini" em Gênova na Itália  foi músico da OSESP (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), a Orquestra Sinfônica Brasileira e foi Spalla da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, da Orquestra Filarmônica de Lima e da Orquestra Sinfônica de Goiânia. Atualmente é spalla da Capital Phillarmonia e no último concerto da série do compositor Mendelssohn, no dia 27 de outubro, fará um solo de violino. 


SERVIÇO:

Ciclo Sinfônico Felix Mendelssohn Barthody
Teatro dos Bancários
Dias:
14 de setembro
27 de setembro
19 de outubro
Horário: 19:30 horas
Ingressos: R$ 40,00 (inteiro) e R$ 20,00 (meia-entrada)
Vendas: bilheteriadigital.com ou em pontos de vendas no: Conjunto Nacional, Brasília, Pátio e Alameda shoppings e Feira dos Importados
Nos dias de espetáculos os ingressos serão vendidos na bilheteria do Teatro dos Bancários
Classificação indicativa: Livre

==> Foto: Cristiano Costa

0 comentários:

Postar um comentário