Espaço Pé Direito recebe a Mostra do Obsoleto Teatro com 6 espetáculos da cidade

Autoirônica, a Mostra do Obsoleto Teatro acontece entre 14 de julho e 06 de agosto no Espaço Pé Direito, na Vila Telebrasília. A mostra traz seis espetáculos sendo quatro deles estreantes, um reestreante e um em sua segunda temporada. A realização 100% independente é uma forma de incentivar a produção local de trabalhos que não contam com incentivos governamentais.

Os espetáculos Maniva, Extinção e Aleatório abrem o evento no primeiro fim de semana, ao que se seguem outras três semanas da mostra. Além deles também se apresentarão os trabalhos Mini-cabaré tanguero, Ovelha Dolly e O Lá - sobre viver em quadrados.

A acidez do termo ‘obsoleto’ chama a atenção para a mostra como justamente o contrário: um atestado de que o teatro local permanece vivo e não para de se atualizar. Grande parte dos envolvidos são atrizes e atores que desenvolvem trabalhos autorais, como pesquisadores da linguagem teatral. “O mais relevante para mim nessa iniciativa é a possibilidade de se juntar para fazer uma produção mais forte. A opção de uma mostra alternativa, que diversifique as curadorias dos festivais estabelecidos na cidade" diz Fernando Carvalho que estreia o espetáculo Ovelha Dolly, dirigido por ele. “É urgente se resgatar o valor, relevância e reconhecimento do nosso teatro” complementa Rafael Toscano, à frente do espetáculo também estreante, Maniva.

Obsolescência é um termo que se aplica a tecnologias que caíram em desuso e foram substituídas por outras mais modernas. A autoironia, bem humorada, é brincar com a ideia de que em plena era digital o teatro, lugar de arte como convívio, pode até parecer coisa do passado, mas quem for verá que não é bem assim...

Saiba mais sobre cada espetáculo no evento da mostra no Facebook www.facebook.com/events/236953520156001


SERVIÇO

Mostra do Obsoleto Teatro
Data: De 14/07 a 06/08
Horário: Sextas às 20h30, Sábados e Domingos às 18h* e 20h30
*exceto sábados 15 e 29/07, em que não haverá a sessão das 18h
Local: PÉ DiReitO
Endereço: Rua 1, Casa 23, Vila Telebrasília (final da L4 Sul)
Ingressos: No dia da sessão R$40 (inteira) e R$20 (meia), e R$15,00 entrada antecipada (venda pelo site www.sympla.com.br/mostradoobsoletoteatro)


PROGRAMAÇÃO

Dias 14, 16 e 22 de julho às 20h30
Espetáculo Maniva
Sinopse: A partir de “Os três Mal-Amados”, poema-peça inacabada de João Cabral de Melo Neto, Maniva apresenta um recorte da vida de uma mulher. Num ato apaixonado ela se põe a preparar uma maniçoba e, durante o preparo, vive um encontro consigo mesma. Numa trajetória permeada pelo real e onírico vão se revelando os abismos e sutilezas que habitam as entrelinhas do amar.
Ficha técnica
Direção: Rafael Toscano e Yuri Fidelis
Atuação: Larissa Souza
Direção Musical: Thiago Gama
Iluminação: Luisa L'Abbate
Fotografia: Isadora Lima
Classificação Indicativa: 14 anos
Duração: aprox. 55 minutos

Dias 15, 21 e 23 de julho às 20h30
Espetáculo Extinção // C12H22O11
Sinopse: Em meio a um deserto de açúcar, três personagens deliram de sede nos derradeiros dias de um apocalipse doce.
Ficha técnica
Dramaturgia e concepção: Coletivo Columna
Direção: João Quinto
Assistência de direção: Paola Veiga
Elenco criador: Clara Rabello, Emanuel Lavor, Pedro Mazepas e Fernanda Wurbauer
Concepção musical e operação: Fernanda Wurbauer
Concepção do cenário: João Quinto
Diretora de corpo: Isadora Dalle
Preparação corporal em Butoh: Lígia Verdi
Preparação em hipnose: Tahiza Falcão
Concepção de luz: Meimei Bastos
Fotos: Sinclair Ferreira Maia
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 70 minutos

Dias 16, 23, 30 de julho e 06 de agosto às 18h
Espetáculo Aleatório
Sinopse: Se a sua vida tivesse trilha sonora, qual seria? A partir de músicas escolhidas pela plateia, duas histórias aleatórias são criadas por improviso, e se cruzam para inesperados desfechos. Espetáculo de Impro Long-Form, Teatro de Improviso.
Ficha técnica
Realização e Produção: Grupo de improviso SAÍDA SUL
Concepção, Direção e Atuação: Luana Proença
Dramaturgia e Trilha Sonora: O Público e Luana Proença
Operador/Improvisador de Som: Filipe Moreira
Iluminação: Marina Zoé
Operador/Improvisador de Luz: Rafael Soul
Figurino: Julieta Zarza e Luana Proença
Consultoria Artística: Rhena de Faria
Fotos: Thiago Sabino
Apoio: IESB
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: de 30 a 50 minutos

Dias 22 de julho e 05 de agosto às 18h
Espetáculo Mini Cabaré Tanguero
Sinopse: Um fabuloso e variado Cabaré Porteño onde os espectadores mais exigentes poderão contemplar o melhor da dança e da música Rio-Platense. Seria tudo formidável, não fosse um pequeno “porém”: a palhaça Zulpeta pode aparecer e atrapalhar a cena. Um solo onde manipulação, mágica, humor e panaquice surpreendem e emocionam a cada instante.
Ficha técnica
Criação e intérprete: Julieta Zarza
Direção: José Regino, Julieta Zarza
Música original: Julieta Zarza e Juan Sardi
Realização do boneco e preparo em manipulação: Sol Lavitola
Acessório em mágica: Charly Viera e Rapha Santacruz
Colaboração criativa: Luana Proença, Janaína Azevedo, Rosana Loren Vasconcelos, Alessandra Viera
Figurino: Julieta Zarza
Vídeo: João Paulo Procópio
Fotografia: Anderson Brasil
Classificação indicativa: Livre
Duração: aprox. 55 min

Dias 28, 30 de julho e 05 de agosto às 20h30
Espetáculo Ovelha Dolly
Sinopse: Dolly é uma Ovelha da Ciência, uma Ovelha Clonada, diferenciada. Uma ovelha Artista aclamada mundialmente. Foi apresentada ao mundo há 20 anos atrás, em 1997, o primeiro clone. Esta data precisa ser comemorada. Dolly segue seu Pastor como uma boa Ovelha de Rebanho. Ela levou uma vida sossegada, com sombra e água fresca. Até que foi testada, currada, reproduzida e empalhada, quase um ciclo humano natural. Ovelha Dolly é uma cena sobre uma Ovelha diferenciada: uma Ovelha Clone Artista. Por isso, resolve compartilhar sua história com o mundo: seus fãs e seguidores. A grande massa, seu público irá experienciar sua relação com a ciência, a arte e a religião. Tudo o que envolve ser e viver no rebanho mundial. Um depoimento emocionante, envolvente, cinestésico desenvolvido em um rito sagrado chamado Teatro.
Ficha técnica
Atuação: Micheli Santini
Figurino: Yasmin Daltrozo
Vídeos: Lukas Delfino
Trilha Sonora Original: Ricardo de Alcântara
Iluminação: Higor Filipe
Direção e Texto: Fernando Carvalho
Classificação Indicativa: 16 anos
Duração: 60 minutos

Dias 29 de julho, 04 e 06 de agosto às 20h30
Espetáculo O Lá – Sobre Viver em Quadrados
Sinopse: Ele e Ela vivem Aqui, mas sonham em ir para Lá. A peça de estreia do Núcleo Experimental em Movimento expõe de forma bem humorada as tentativas de se manter disponível em um mundo de opressão e captura.
Ficha técnica
Atuação: Luciana Matias, Lupe Leal, Paco Leal
Colaboração Artística: Márcia Duarte, Giselle Rodrigues, Isabela Vitório
Cenário e Figurino: Isabela Vitório e Grupo
Desenhos: Xyk Lalayk
Música original: Matheus Avlis
Iluminação: Luisa L'Abbate
Direção: Marcelo Nenevê e Paco Leal
Realização: Núcleo Experimental em Movimento – NEM (Projeto Mover/UnB)
Classificação indicativa: Livre
Duração: 50 minutos


A Mostra do Obsoleto Teatro é uma realização e produção dos artistas e coletivos que a compõem.
Assessoria de Imprensa: V4 Cultural
Arte Gráfica: Ramon Lima
Contato: mostradoobsoletoteatro@gmail.com
(61) 99682-0597

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário