CIRCUITO MUNDIAL: Pedro Solberg e Guto levam ouro, e Alison/Bruno fica com bronze

O Brasil mais uma vez fez história no Circuito Mundial de vôlei de praia. Pedro Solberg e Guto saíram do country quota para conquistarem a medalha de ouro do Major Series de Porec, na manhã deste domingo (02.07), ao vencerem os italianos Nicolai e Lupo por 2 sets a 1 (18/21, 25/23, 15/9). De quebra, Alison e Bruno Schmidt venceram os russos Stoyanovskiy e Yarzutkin por 2 sets a 0 (21/15, 21/18), ficando com o bronze e fechando o pódio na Croácia.

É a terceira vez que uma equipe sai do country quota para conquistar o título de uma etapa. E a segunda dentro da família Solberg. Antes, a irmã de Pedro Solberg, Carolina, conseguiu a mesma proeza ao lado de Maria Elisa, vencendo a etapa da Holanda do tour em 2017. A outra equipe foi de April Ross e Jennifer Kessey, dos EUA, em 2007, na etapa da Noruega.

Pedro Solberg comemorou a superação do time, que perdeu o primeiro set da decisão e não se abateu. O bloqueador carioca também elogiou muito o jovem parceiro Guto.

“Apenas disse ao Guto que estávamos jogando bem, que não desistíssemos. Ele estava jogando muito bem e pedi que lutássemos até o final, deixássemos tudo que temos em quadra. Eles estavam melhores do que nós na partida, mas trabalhamos juntos até o final, lutamos muito por cada ponto”, declarou Pedro, que completou.

“Guto é um garoto incrível, conheço ele desde que era um garoto, conheço sua família toda e é uma grande honra poder estar ao lado dele. Ele já é um dos melhores defensores do mundo, mesmo jovem já representa o Brasil muito bem e vai evoluir ainda mais”.

Com a medalha de ouro, Pedro Solberg e Guto somam 1200 pontos no ranking do Circuito Mundial, além de receberem um prêmio de 40 mil dólares. Já Alison e Bruno Schmidt conquistam 720 pontos e levam para casa 20 mil dólares pela terceira colocação.

Bruno Schmidt também comentou a conquista da medalha de bronze, com a recuperação após a decepção pela derrota na semifinal para os italianos Nicolai e Lupo.

“É um novo processo, novo ciclo com novas equipes se formando e aparecendo. Adoraríamos estar nesta final, foi por pouco, mas os italianos jogaram muito bem. A parte boa é de termos feito mais um jogo bom, é sempre ótimo estar no pódio, não importa a colocação. O importante é manter o nível alto, torneio após torneio”, analisou Bruno.

As duas medalhas deste domingo em Porec deixam o Brasil com 14 no total da temporada do Circuito Mundial, sendo nove de ouro, duas de prata e três de bronze (veja todas abaixo). O próximo desafio dos brasileiros no Circuito Mundial acontece a partir de segunda-feira (03.07), com o terceiro e último Major Series de 2017, em Gstaad, na Suíça.

O Jogo
As duas equipes começaram forçando o saque, com mais erros no fundamento, e trocando viradas de bola. Quando o saque entrou, em ace de Guto, os brasileiros abriram 7 a 5 no placar. O empate da Itália também veio com ponto de saque, virando na sequência com Nicolai em bloqueio. Pedro e Guto decidiram parar o jogo pedindo tempo.

Nicolai passou a fazer a diferença na partida, abrindo 14 a 11 após outro bloqueio em contra-ataque de Guto. Os brasileiros equilibraram o confronto, mas os italianos foram mantendo ao a vantagem de dois pontos, sem cometerem erros. Em largada no fundo de quadra de Lupo, os italianos fecharam o primeiro set por 21 a 18.

O segundo set começou equilibrado, com os brasileiros levando vantagem mínima até bola para fora dos italianos: 8 a 6. Na parada técnica, após lindo bloqueio de Pedro, o Brasil vencia por 12 a 9. Nicolai seguiu incomodando no bloqueio e conseguiu empatar na reta final do set: 18 a 18, forçando pedido de tempo do Brasil. Os italianos viraram com outro bloqueio de Nicolai, mas os brasileiros não desistiram e retomaram a liderança.

Lupo salvou um setpoint e retomou a vantagem. Foi a vez dos brasileiros salvarem um matchpoint, com ataque na diagonal de Pedro Solberg. No lance seguinte, ataque para fora de Lupo e novo setpoint ao Brasil. Mais uma defesa dos italianos, e terceiro ponto do set para os brasileiros, novamente salvo por ataque de Nicolai: 23 a 23. Um saque na rede e um ataque de Lupo para fora deram a vitória ao Brasil no segundo set: 25 a 23.

O tie-break começou com os dois times trocando pontos, sempre em vantagem mínima. Até o momento em que Guto venceu o gigante Nicolai em disputa na rede, após contra-ataque, abrindo 5 a 3. Na jogada seguinte, erro de Lupo e três pontos de liderança ao Brasil.

Pedro Solberg entrou em ação com um bloqueio importante, derrubando a confiança dos italianos. Mantendo a virada, especialmente com Guto nas diagonais, os brasileiros fecharam o set de desempate e o jogo por 15 a 9, com ataque na paralela de Guto.


BRASIL NO CIRCUITO MUNDIAL 2017

Etapa Fort Lauderdale (EUA) - 5 estrelas
Álvaro Filho/Saymon - ouro
Larissa/Talita - ouro
Evandro/André Stein - prata
Ágatha/Duda - prata

Etapa Xiamen (China) - 3 estrelas
Fernanda Berti/Bárbara Seixas - ouro

Etapa Rio de Janeiro (Brasil) - 4 estrelas
Alison/Bruno Schmidt - ouro
Ágatha/Duda - ouro

Etapa Moscou (Rússia) - 3 estrelas
Larissa/Talita - ouro
Ágatha/Duda – bronze

Etapa Haia (Holanda) – 3 estrelas 
Maria Elisa/Carol Solberg – ouro
Ágatha/Duda – bronze

Etapa Mônaco (Mônaco) – 1 estrela 
Julian/Carol Horta - ouro

Etapa Porec (Croácia) - 5 estrelas
Pedro Solberg/Guto - ouro
Alison/Bruno Schmidt - bronze

TODOS OS CAMPEÕES NA CROÁCIA
Zagreb (2005) - Fábio Luiz/Márcio Araújo (BRA)
Zagreb (2006) - Ricardo/Emanuel (BRA)
Zagreb (2007) - Kristjan Kais/Rivo Vesik (EST)
Zagreb (2008) - Nummerdor/Schuil (HOL)
Porec (2015) - Brouwer/Meeuwsen (HOL) e Larissa/Talita (BRA)
Porec (2016) - Alison/Bruno Schmidt (BRA) e Laboureur/Sude (ALE)
Porec (2017) - Pedro Solberg/Guto (BRA) e Sarah Pavan/Melissa Paredes (CAN)

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário