Campeão Brasiliense de Jiu-Jitsu se destaca no cenário norte americano das artes marciais

Sair do país em busca de um sonho. Isso foi o que o lutador de Jiu-Jitsu, Vinícius Flaeschen Nunes, fez há pouco mais de um ano. E o motivo? Se tornar reconhecido internacionalmente no esporte que pratica desde os 16 anos de idade, e aprender, ainda mais ao lado da família Gracie, uma das principais criadoras e influenciadoras do Jiu-Jitsu. Desde maio de 2016, ano em que deixou Brasília e foi para os Estados Unidos, Vinícius participou de diversos campeonatos e conquistou medalhas em todos eles.

A oportunidade veio através de uma ligação de Rose Gracie, neta do legendário Helio Gracie e filha de Rorion Gracie, faixa vermelha e fundador do UFC.  Depois de uma conversa, na qual Rose perguntou sobre suas raízes no jiu jitsu, fluência no inglês, experiência com defesa pessoal, vontade de ir ao EUA e sobre sua família, Vinicius foi selecionado para se juntar ao time de atletas da família Gracie - Gracie Fighters, reconhecido internacionalmente por ter lançado atletas de sucesso. De malas prontas, o lutador deixou a capital federal, disposto a encarar e vencer o novo desafio.

Atualmente, Vinicius treina em uma das academias de Cesar Gracie, primo de Rose, localizada, em Pleasant Hill, California.  Em setembro de 2016, foi convidado a participar de um importante campeonato local, o “San Francisco Super Championship - Jiu Jitsu World League”, porém em uma categoria acima da que costumava competir e saiu como vice-campeão.  Em novembro do mesmo ano, lutou o mundial sem kimono da maior organização internacional de Jiu Jitsu, a International  Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF), conquistou a medalha de bronze e passou a ser o terceiro melhor, faixa preta, sem kimono do mundo, em sua categoria.

Em janeiro deste ano as vitórias continuaram, Vinicius participou do “San Jose International Open” também da IBJJF, e obteve três medalhas, todas no mesmo campeonato. Em seguida, conquistou o título de atual campeão absoluto máster, terceiro lugar em sua divisão e campeão sem kimono também em sua categoria.

O próximo desafio acontece em agosto, quando Vinicius irá defender seu titulo pela primeira vez. “Apesar de ser uma luta difícil, chegar até aqui já tem sido uma vitória. Não é fácil estar longe de casa, mas o resultado que tive até agora tem sido um grande incentivo para continuar”, afirma.

Raio x
A história de Vinícius começou na capital federal, em 2001, ano em que passou a praticar o Jiu-Jitsu. Foi na primeira academia que frequentou, dirigida pelo Mestre Deoclécio, um dos poucos no mundo que possuem faixa vermelha, que iniciou sua jornada.  De lá para cá, o lutador adquiriu uma enorme bagagem, influenciada por importantes nomes da arte suave, como o de Ataíde Junior.

A dedicação ao esporte passou a render frutos em pouco tempo, e em 2004, com um ano de faixa azul, Vinicius foi campeão na Copa Belo Horizonte de Jiu Jitsu. A partir daí, as vitórias foram consecutivas. Em 2006, campeão brasiliense, em 2007, vice-campeão brasiliense e em 2008, vice-campeão no Campeonato Carioca.

Em 2013, ganhou as medalhas de vice-campeão e bronze no campeonato da Federação de Jiu-Jitsu de Brasília (FJJB). Neste mesmo ano, recebeu a faixa preta, graduação após 12 anos de estudo, dedicação, prática e competições. A faixa veio das mãos do Mestre Ataíde Jr. E em 2015, alcançou mais uma vez o título de campeão brasiliense.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário