Beach Soccer - Brasil vence Portugal e conquista o dodecacampeonato do Mundialito

Doze vezes campeão. O Brasil venceu Portugal por 6 a 4 (Datinha (2), Rodrigo (2), Mauricinho e Bruno Xavier, Léo Martins (2), Madjer e Coimbra, para os portugueses), há pouco, neste domingo, dia 23, e conquistou pela 12ª vez o título do Mundialito (17/16/10/07/06/05/04/02/00/99/97/94), na praia de Carcavelos, em Cascais, competição que reuniu os quatro campeões da ‘Era FIFA’ pela primeira vez. Esta foi a 38ª vitória consecutiva e a de número 38 sobre os lusitanos em 46 confrontos disputados até hoje. A Seleção Brasileira, pentacampeã da Copa do Mundo (2017-2009-2008-2007-2006), comemorou o oitavo título em oito competições sob o comando de Gilberto Costa, o de número 101 de sua história.

Todos estão de parabéns, pela campanha, pela união e por mais um título nessa nossa história pela Seleção Brasileira. Temos muito orgulho de vestir a camisa do Brasil, entramos sempre para jogar com o coração e estou muito feliz por mais uma conquista, uma vitória contra o nosso maior rival, na primeira competição depois do título da Copa do Mundo. É um título para comemorarmos muito - afirmou o maranhense Datinha, camisa 10, um dos destaques do jogo.

No outro jogo da última rodada, a Rússia venceu a França por 5 a 2 e ficou com o terceiro lugar. O Brasil terminou o Mundialito com uma campanha impecável: três vitórias, 24 gols (média de 8 por partida) a favor e apenas oito contra (2,7 por jogo). Após a decisão, a organização do evento anunciou as premiações individuais: Mão foi eleito o ‘Melhor Goleiro’, Rodrigo e Mauricinho dividiram o prêmio de ‘Artilheiro’ (5 gols) e Rodrigo ficou com o troféu de ‘Melhor Jogador’.

Pressionando e marcando forte, o Brasil começou o jogo tirando os espaços de Portugal e bem distribuído em quadra. Os lusitanos se defendiam e pouco produziam no ataque. Apenas uma bola assustou, explodindo no travessão de Mão. Tocando bem a bola, a Seleção Brasileira teve paciência para furar a retranca dos anfitriões, o que só aconteceu na cobrança de falta de Bruno Xavier: 1 a 0, aos 7’53”. Em seguida, Datinha aumentou (8’32”) e Rodrigo, com categoria, ampliou: 3 a 0, aos 9’, o gol de número 4 mil da história do Brasil. Léo Martins descontou: 3 a 1, a 40 segundos no fim do primeiro tempo.

Logo no início da segunda etapa, Datinha, de falta, marcou mais um: 4 a 1, aos 1’36”. Léo diminuiu de pênalti (5’48”) e Coimbra fez Portugal encostar no placar marcando de cabeça: 4 a 3, aos 6’40”. Portugal passou a pressionar, obrigando Mão a mostrar reflexo e toda a sua categoria. Até que Mauricinho marcou o quinto: 5 a 3, aos 8’17”. No último período, Madjer incendiou o jogo marcando mais um para os donos da casa: 5 a 4, aos 1’53”. Portugal pressionou, Catarino foi expulso, mas foi Rodrigo quem decidiu. O atacante driblou Madjer, o goleiro Elinton e marcou um golaço: 6 a 4, aos 10’07”, placar final.

CAMPEONATO BRASILEIRO FEMININO
Em Vitória (ES), as meninas do Vasco da Gama (RJ) venceram o Vila Nova (ES) por 4 a 3 e sagraram-se campeãs do Campeonato Brasileiro Feminino, competição disputada no Tancredão. Na disputa pelo terceiro lugar, o São Pedro (ES) venceu o Flamengo. Avaí (SC) ficou na quinta posição e Vitória (BA) com a sexta colocação. Érika (Avaí) foi eleita a ‘Melhor Goleira’, Taís (Vila Nova) foi a ‘Artilheira’ (7 gols) e Letícia Vilar (Vila Nova) foi a ‘Melhor Jogadora’ da competição.

A Seleção Brasileira tem patrocínios de Ultrafarma / Sidney Oliveira e Nike, e apoios de Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Marinha do Brasil

==> Foto: Lea Well / BSWW

0 comentários:

Postar um comentário