A ATUAL PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

No Brasil, o entendimento tem sido o de que nada é exatamente como parece. Principalmente, o publicado.

A população é tão perceptiva que – até os mais humildes – mudam o Canal da TV, quando percebem que se os demais Canais não enfatizam – a ênfase é porque negócios privados, unicamente de interesses do referido Canal, foram muito contrariados.

Por mais que façam estardalhaços midiáticos na tentativa de distraírem a atenção pública, desinformando-a, a população brasileira é perceptiva. Quando o negócio público deixa de ser publicamente divulgado – tornando-se sigiloso – a não divulgação é sempre para não alertar os interessados em prejudicar – boicotando -  negócios públicos de interesses dos residentes no Brasil.

Quando isso ocorre, o raciocínio lógico e inteligente da população brasileira é o de apoiar reconhecidamente todos os envolvidos no sigilo.

O que dizem ser pejorativamente “propina-de-obra-de-submarino” tem sido esclarecidamente muito bem entendido - pela população brasileira atenta e perspicaz - como contribuição secreta nacionalista, em benefício do desenvolvimento do país onde residem. Tinha que ser secreta porque os interessados em tornar o Brasil cativo jamais admitiriam um Brasil armado. Na verdade, são meio que cômicos: para perpetrarem as invasões costumeiras armam-se até os dentes ... contra os  demais se desarmados.

A população brasileira atenta e perspicaz entende perfeitamente que o objetivo nacionalista da contribuição é que a obrigou a ser secreta. Contribuições nacionalistas – aquelas efetuadas em beneficio  presente e futuro da população brasileira - desde sempre desgostou muito os interessados em tornar o Brasil cada vez mais dependente dos de fora do Brasil.

A população brasileira está acostumada desde os tempos do Governo de Getúlio Vargas, a conviver com as pressões impostas por interesses alheios aos do Brasil, objetivando estancar o desenvolvimento do país. São anos de resistência brasileira contra interessados pouco inteligentes em não perceberem que está é uma luta inglória.

A percepção da população brasileira é no sentido de que todas as contribuições realizadas em benefício dos residentes no Brasil devem e têm que ser louvadas e estimuladas quer sejam secretas ou publicadas.

É de interesse dos contribuintes de fato e de direito do Brasil a construção do submarino nuclear para a defesa da população e do desenvolvimento do Brasil: não se recomenda pensar de forma diferente.  

Impressionante essa ausência de capacidade de entendimento que até os dias atuais não conseguiu entender e respeitar o desejo de autonomia e desenvolvimento do Brasil – assegurado pelas Cartas da ONU e da OEA.

Se a ordem dos representantes dos Sirs no Brasil é a de internacionalizar os bens públicos do Brasil – podem desistir. A população brasileira entende perspicaz e corretamente: internacionalizar os bens públicos do Brasil significa encaminhar para as caixas dos tesouros fora do Brasil os lucros obtidos dos bens públicos brasileiros.

Internacionalizar os bens públicos do Brasil significa concordar em esvaziar  a Caixa do Tesouro Nacional brasileiro - a que faz a distribuição de rendas entre os setores carentes no Brasil: saúde, educação, infra estrutura e outros – capitalizando, ainda mais, as caixas de tesouros nacionais estrangeiros.

A população brasileira inteligentemente acompanha atenta e pari passu os perrengues sobre todas as iniciativas objetivando impedir o desenvolvimento do Brasil, a curto, médio e longo prazo.

Com a mesma atenção, a população brasileira vem acompanhando,  o querer e a perseverança dos Sirs no Brasil, nas tentativas de impedir o desenvolvimento do país.

A população brasileira percebe os hábitos e os costumes de disfarçar, trocar de representantes e de intermediários, sempre com o mesmo objetivo. Tais hábitos e maus costumes são sutis, mas facilmente identificáveis.

A população brasileira é amiga. Com muito bom humor assiste as táticas e estratégias dos amiguinhos dos Sirs no Brasil, tentando colocá-la contra seus próprios interesses.

Envergonhem-se Sirs, em tentar transformar mais de 200 milhões de seres humanos - a população brasileira amiga, hospitaleira e bem humorada – em quaisquer das populações sofridas do Oriente Médio: a elas todo o respeito que essas populações merecem.

Pode não, Sirs. Pode não, esforçados amiguinhos dos Sirs no Brasil.
O Brasil merece respeito.

Profa. Guilhermina Coimbra - Currículo Lattes, Pesquisadora, CNPq, CAPES, FGV-Rio.

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário