SUPERLIGA FEMININA 16/17: Rexona-Sesc vence Vôlei Nestlé e conquista 12º título

O Rexona-Sesc (RJ) é campeão da Superliga feminina de vôlei pela 12ª vez. Neste domingo (23.04) diante de 12.532 pessoas que lotaram a Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, a equipe do treinador Bernardinho venceu o clássico contra o Vôlei Nestlé (SP) por 3 sets a 1 (25/19, 22/25, 25/22, 18/25 e 15/6), em 2h23 de jogo. Foi a 13ª final consecutiva da equipe carioca na competição.

Duas ponteiras tiveram atuação importante nesta partida. Drussyla, do Rexona-Sesc, foi eleita por votação popular a melhor do jogo e Tandara não levou o título, mas foi a maior pontuadora da partida, com o total de 22 acertos.

Rexona-Sesc e Vôlei Nestlé disputaram a decisão da competição pela 11ª vez. No confronto direto em finais, a equipe do Rio de Janeiro tem agora oito títulos contra três do time do treinador Luizomar de Moura.

A líbero Fabi, que conquistou seu décimo título da Superliga feminina, parabenizou o grupo pela vitória, e ressaltou a força deste tradicional duelo, considerado por muitos o maior clássico do voleibol feminino em todo o mundo.

"Foi um grande jogo e Rexona-Sesc contra Vôlei Nestlé vai ser sempre assim. Bacana é o trabalho que fazemos. Parabéns ao time de Osasco que fez uma grande partida também. São duas instituições que merecem parabéns por todo o investimento no voleibol brasileiro", disse.

Uma das mais emocionadas ao final da partida, a central Juciely valorizou o duelo entre as equipes carioca e paulista.

"Este é um grande clássico, que sempre gera esse grande espetáculo e não ia ser diferente desta vez. Parabéns a torcida, que deu um show aqui e agora é hora de curtir", disse Juciely.

O técnico Bernardinho comemorou o resultado, claro, e destacou a importância do patrocinador mantido na equipe por 20 anos, Unilever, que anunciou que não seguirá na próxima temporada.

"É tão difícil conseguir superar um jogo como esse no tie break, então, foi uma vitória fantástica que coroou o título. Agora, ao final desta temporada agradeço do fundo do meu coração por tudo que a Unilever fez por nós ao longo desses 20 anos. Foi uma empresa que possibilitou o desenvolvimento de tantos jovens de qualidades. É um parceiro do voleibol brasileiro que tem que ser reconhecido", afirmou Bernardinho.

Apesar do resultado não desejado, Tandara agradeceu. "Quero agradecer muito a todo o time, ao suporte que foi me dado, tanto dentro como fora de quadra. Tenho que agradecer a toda a comissão técnica. Acredito que essa temporada tenha sido sensacional para mim e espero ser muito melhor daqui para frente", concluiu a ponteira do Vôlei Nestlé.

O JOGO
O Rexona-Sesc saiu na frente e, quando chegou a 5/1 no ponto de Juciely, o técnico Luizomar de Moura pediu tempo. A equipe do Rio de Janeiro seguiu melhor e abriu 7/3. A diferença no placar seguiu em quatro pontos em 10/6. Bjelica pontuou e o Vôlei Nestlé aproximou no placar em 9/11. O time de Osasco ainda fez 10/11 e Bernardinho pediu tempo. Com Tandara, tudo igual no marcador: 11/11. As equipes seguiram trocando pontos. Em mais um forte ataque de Tandara, 14/14. No ace da ponteira, o Vôlei Nestlé passou a frente (15/14). O Rexona-Sesc voltou a abrir dois pontos em 17/15. No bloqueio de Carol, 18/15. Luizomar pediu tempo. Na volta, Drussyla bloqueou e a equipe do Rio de Janeiro marcou 19/15. O Rexona marcou 21/18. Com três bloqueios seguidos de Juciely, o time carioca fechou em 25/19.

Carol abriu o segundo set com ponto de saque. Com Juciely, o Rexona-Sesc abriu 3/1. Depois de bom saque de Tandara, Drussyla recebeu e atacou, fazendo 5/3 para o time carioca. O Vôlei Nestlé reagiu e, com Bjelica, deixou tudo igual em 6/6. Na sequência, o time de Bernardinho abriu três em 9/6. O time de Osasco pediu tempo. Na volta, Drussyla pontuou no saque (10/6). Monique pontuou e levou o Rexona-Sesc a 12/8. O Vôlei Nestlé reagiu, encostou em 11/12 e foi a vez de Bernardinho parar o jogo. No bloqueio de Tandara, empate em 12/12. Na disputada na rede entre Roberta e Dani Lins, melhor para a levantadora do Rexona-Sesc: 15/15. No erro do adversário, o grupo de Osasco fez 18/17. Carol bloqueou e marcou 18/18. O set seguiu empatado em 21/21. O Vôlei Nestlé chegou a 23/22 e Bernardinho parou o jogo. No bloqueio de Natália, 24/22. E, com Tandara, 25/22.

O terceiro set teve um início bem equilibrado até o empate em 5/5. Na sequência, o Rexona-Sesc abriu e, no erro do adversário, colocou três de vantagem: 8/5. O Vôlei Nestlé reagiu, empatou em 8/8 e Bernardinho parou o jogo com pedido de tempo. Mais uma vez o time do Rio de Janeiro abriu três de diferença: 11/8. O Rexona-Sesc passou a ter apenas um de vantagem em 13/12. Os times empataram em 15/15 e, com Tandara, o visitante assumiu o comando do marcador (16/15). O Nestlé ainda chegou a 17/15 e Bernardinho pediu tempo. No bloqueio de Juciely, o Rexona-Sesc chegou ao empate em 17 pontos. A equipe carioca abriu 19/17 e Luizomar pediu tempo. Na volta, com Juciely, 20/17. Bjelica bloqueou e o Vôlei Nestlé encostou em 21/22. Na sequência, 22/22. No bloqueio de Monique, 24/22. E também com ela, 25/22 para o Rexona-Sesc.

O Vôlei Nestlé saiu na frente no quarto set e o Rexona-Sesc logo respondeu: 1/1. O time paulista abriu três de diferença em 5/2. Contando com erros do adversário, o Nestlé colocou o dobro de pontos em 8/4 e a equipe carioca pediu tempo. No ace de Drussyla, o grupo de Bernardinho marcou 8/6. Com Paula, o Vôlei Nestlé colocou 10/7 no placar e depois abriu boa vantagem em 15/9. A equipe de Luizomar de Moura seguiu melhor e fez a festa da torcida que viajou até o Rio de Janeiro quando colocou o dobro de pontos em 18/9. Contando com erros do time paulista, o Rexona-Sesc fez 14/19 com ponto de bloqueio e incendiou a torcida carioca. Luizomar pediu tempo. A diferença no placar esteve em seis quando o Nestlé marcou 22/16. No final, vitória do grupo de Osasco por 25/18.

O Rexona-Sesc abriu o set decisão e o Vôlei Nestlé respondeu. No bloqueio de Juciely, o time carioca abriu 3/1. De novo com ela, 4/1. Luizomar pediu tempo. A equipe do Rio de Janeiro seguiu com ritmo forte e, em mais um ponto da central Juciely, fez 6/1. Na troca de quadra, o Rexona-Sesc vencia por 8/2. A vantagem passou a ser de 10/3. No ace de Roberta, o time carioca marcou 13/5 e, no final, venceu por 15/6.

Drussyla assume titularidade e termina como melhor da final
O Rexona-Sesc (RJ) conquistou o 12º título com jogadores bastante experientes em quadra. Juciely, Fabi, Monique puxaram a campanha da equipe carioca, que ainda conta com o multicampeão Bernardinho a beira da quadra. E, entre todos esses destaques, Drussyla foi mais um, especialmente nesta reta final de Superliga feminina. A jogadora de 20 anos passou a entrar com maior frequência, assumiu a titularidade e terminou a temporada com o título e como a melhor jogadora da final.

"Por tudo que todas as minhas companheiras e a comissão técnica falam comigo, eu não sinto essa responsabilidade toda que imaginam que eu tenho. Eu entro em quadra, me divirto, e vou com a minha vontade e a minha coragem. Faço de tudo para ir adquirindo a confiança necessária ao longo do jogo e tem dado certo", disse Drussyla.

Campeã e com muita festa a sua volta, a ponteira não sabia dizer exatamente o que estava sentindo logo depois da partida. "Ainda não caiu a ficha. É o meu primeiro título jogando. Ano passado, eu entrava de vez em quando, fazia um saque, uma defesa e saia e agora é muito importante para a minha carreira ir assumindo essa responsabilidade aos poucos e esse time tem me passado muita confiança", comentou Drussyla.

Comandada pelo técnico Bernardinho, considerado um dos melhores do mundo, a jovem ponteira comentou sobre o relacionamento com o comandante. "Olha, o Bernardinho busca me cobrar e me dar carinho ao mesmo tempo. Ele briga quando é preciso, conversa quando é o melhor momento e acredita que trabalhando com todas as atletas, ele dá muita força a todas nós", concluiu a jogadora.

Responsabilidade da Gabi
Com a saída da ponteira Natália da equipe carioca (se transferiu para o Fenerbahçe, da Turquia), a atacante Gabi assumiu uma responsabilidade maior no passe e no ataque do time do treinador Bernardinho. A ponteira acabou a temporada como a segunda maior pontuadora da equipe carioca, com 368 pontos e foi durante toda a competição uma das bolas de segurança da levantadora Roberta.

A jogadora comentou sobre sua atuação na final e destacou a união do grupo comandado pelo treinador Bernardinho.

"Acho que evoluí em alguns pontos nessa temporada principalmente no passe e na defesa e, principalmente, na parte tática. Hoje tive muitos altos e baixos na partida. Tentei liderar e ajudar de uma outra forma com muita vibração e incentivando as meninas em todos os pontos", disse Gabi, que ainda elogiou sua companheira de posição, a jovem ponteira Drussyla, e a levantadora Roberta.

"Fiquei muito feliz pela união da nossa equipe. A Drussyla se mostrou muito corajosa e a Roberta liderou a equipe durante todo o jogo. Esse título mostrou a força do nosso grupo", afirmou Gabi.


MELHORES DO CAMPEONATO:
Maior pontuadora - Tandara (Vôlei Nestlé)
Melhor saque - Tandara (Vôlei Nestlé)
Melhor ataque - Destinee Hooker (Camponesa/Minas)
Melhor bloqueio - Mara (Camponesa/Minas)
Melhor recepção - Tássia (Dentil/Praia Clube)
Melhor defesa - Brenda Castillo (Genter Vôlei Bauru)
Melhor levantadora - Macris (Terracap/BRB/Brasília Vôlei
Craque da Galera - Tandara (Vôlei Nestlé)

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1º - Rexona-Sesc (RJ)
2º - Vôlei Nestlé (SP)
3º - Dentil/Praia Clube (MG)
4º - Camponesa/Minas (MG)
5º - Genter Vôlei Bauru (SP)
6º - Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF)
7º- Fluminense (RJ)
8º - Pinheiros (SP)
9º - São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP)
10º - Rio do Sul (SC)
11º - Sesi-SP
12º - Renata Valinhos/Country (SP)

Equipes:

Rexona-Sesc - Roberta, Monique, Gabi, Drussyla, Juciely e Carol. Líbero - Fabi
Entraram - Regis, Camilla, Helô
Técnico - Bernardinho

Vôlei Nestlé - Dani Lins, Bjelica, Malesevic, Tandara, Bia e Natália. Líbero - Camila Brait
Entraram - Gabi, Carol, Paula
Técnico - Luizomar de Moura

GALERIA DE FOTOS
http://superliga.cbv.com.br/galeria/1860/rio-de-janeiro-rj----23.04.2017---superliga-feminina---rexona-sesc-x-volei-nestle-

Final
23.04 (DOMINGO) - Rexona-Sesc (RJ) 3 x 2 Vôlei Nestlé (SP), às 10h, Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ) (25/19, 22/25, 25/22, 18/25 e 15/6)

==> Foto: Divulgação / Inovafoto / CBV

0 comentários:

Postar um comentário