Márcia Tauil, Paula Santoro e Socorro Lira - Show 7 Luas, 3 Marias. Única apresentação

No dia 28 de abril, sexta, às 20h30, as três intérpretes, representativas vozes da atual música brasileira, conduzem o show Sete Luas. O nome do show é extraído do título da canção Sete Luas, Três Marias, de Socorro Lira em parceria com Márcia Tauil. Paula Santoro, como convidada especial, compartilha a interpretação dessa música, tema do espetáculo. Paula também canta canções de seu repertório discográfico.

Dentre as canções do repertório do show, vale ressaltar as parcerias de Márcia Tauil com letristas e poetas atuantes em Brasília, como Aloísio Brandão, Melissa Mundim e Edimar Silva.

Márcia Tauil
Radicada em Brasília, Márcia Tauil é mineira, de Guaxupé. Em 2016, fez participação no disco Música Verde, juntamente com Zé Renato, Francis Hime, e Milton Guedes. Em 2017 segue com importantes parcerias: Márcia está gravando o Cd Par em Ímpar, produzido por Reginaldo Mil, com participação de nomes como Zé Caradípia (compositor de Asa Morena), Roberto Menescal, Jotabê (compositor de Malandro e outros grandes sucessos do grupo Fundo de Quintal), o músico Zé Canuto e convidados especiais de Brasília como o violonista Cairo Vitor, o cavaquinhista Matheus Donato e o Baixista Paulo Dantas. Outra parceria, a com Melissa Mundim, que a convidou para musicar suas poesias, também será lançada neste ano, no Cd Melhor Agora, nas vozes de artistas da atual cena musical mineira, como Raquel Coutinho e Kiko Klaus. O projeto Vai Lá, seu novo álbum de intérprete com duetos com Roberto Menescal, inicialmente veiculado de forma virtual (em vídeos), ganhando formato físico até o final do ano. Como compositora tem canções gravadas pelos violonistas Roberto Menescal e Carlos Oliveira, pelas cantoras Emília Monteiro e Ana Reis, além dos nomes citados acima no Cd Melhor Agora. Apontada como uma das cinco melhores vozes brasileiras atuais pelo Blog Mais Cultura e pelo Clube do Choro de Santos – SP.

Paula Santoro
Uma das grandes intérpretes da sua geração, Paula Santoro nasceu em Belo Horizonte (MG) e há anos está radicada no Rio de Janeiro. Com diversos trabalhos em palco, estúdios de gravação e televisão, ela ganhou maior projeção a partir de 2002, quando conquistou o terceiro lugar no V Prêmio Visa de Música. Este ano, Paula está sendo indicada como Melhor Cantora no Prêmio Profissionais da Música. No Press Awards US (prêmio americano que contempla brasileiros que têm atuação os EUA), foi indicada em quatro categorias: Melhor Cantora, Melhor álbum, Melhor artista brasileiro e Melhor show. 

Além dos quatro álbuns solo já lançados, sua discografia agrega dezenas de colaborações nos discos de artistas como Guinga, Nivaldo Ornelas, Pacífico Mascarenhas e Eduardo Neves. Em 2000, foi convidada por Marcus Viana, diretor musical da minissérie "Aquarela do Brasil", produzida pela TV Globo, para fazer o teste de seleção para a voz da personagem Isa, interpretada por Maria Fernanda Cândido. Acompanhou a atriz em todo o processo de gravação e participou de uma faixa do CD "Aquarela do Brasil", interpretando a canção "La enorme soledad", com letra inédita de Maysa e música de Marcus Viana. A canção foi oferecida à cantora pelo filho de Maysa, o diretor de teledramaturgia, Jayme Monjardim. 

Socorro Lira
A cantora e compositora Socorro Lira (Ganhadora do Prêmio da Musica Brasileira em 2012; e indicada à mesma premiação em 2016, como Melhor Cantora na Categoria Regional), prima por um repertório que aborda temas reveladores das paisagens natural, humana e social; relacionados à cultura brasileira, à existência e à fragilidade com que a vida se apresenta no cotidiano da grande cidade tragada pela violência que mata no asfalto, mas principalmente nas periferias. Periferias no plural, pois também abate as populações que vivem nos interiores do país, do sertão à floresta, nas fronteiras. A poesia cantada de Socorro Lira é um contraponto a tudo o que esgota as possibilidades de um convívio pacífico e harmonioso entre as pessoas; e destas com o ambiente. Trata criticamente do abismo social que separa a gente. É quase um desejo forte, um apelo poético, no sentido de se olhar para dentro, de se empreender uma volta para casa da alma, a consciência. “Canções suaves para dias difíceis”, diz o jornalista Rosualdo Rodrigues.


SERVIÇO

Show “Sete Luas” – Casa da Cultura Brasília
Intérpretes: Socorro Lira e Márcia Tauil
Participações: Paula Santoro (voz) e Cairo Vitor (violão)
Data: sexta-feira (28/4), às 20h30.
Local: Casa da Cultura Brasília – SHCGN 703 Bloco H Casa 12
Entradas: R$ 60,00 e R$ 30,00 (meia)
Classificação indicativa: livre (Lugares limitados a 70 pessoas)
Reservas: 61 - 9 9198 9009 ou contato@marciatauil.com.br

==> Foto: Telmo Ximenes, Sonia Mibielli e Patricia Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário