Confira a Programação do Cine Brasília, de 9 a 15 fevereiro

Muitas novidades na grade de exibições da semana de 09 a 15 de fevereiro. Temos a estreia de Redemoinho, produção brasileira que marca a estreia do diretor de TV, Jose Luiz Vilamarim,  no cinema. Para o crítico Rodrigo Fonseca trata-se de “um filme definitivo sobre alguma coisa que finge ser amizade, mas se chama rancor”.  No sábado vamos realizar a pré estreia de Eu Não Sou Seu Negro, de Raoul Peck. Indicado ao Oscar 2017 como melhor Documentário, o filme traz temas como justiça e igualdade construindo uma reflexão sobre como é ser negro nos Estados Unidos. Na manhã de domingo iniciamos parceria com a Sessão Vitrine Petrobrás, projeto realiza a distribuição coletiva de filmes brasileiros, incluindo coproduções internacionais, exibindo um recorte da produção audiovisual contemporânea a cada duas semanas. Para inaugurar a parceria, exibiremos o grande vencedor do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro: A Cidade Onde Envelheço , de  Marilia Rocha. Há também a volta de Cícero Dias, o Compadre de Picasso  ao cartaz. O documentário de Vladimir Carvalho retorna à tela no momento em que o Centro Cultural Banco do Brasil apresenta (até 3 de abril) a exposição: Cícero Dias – Percurso Poético. Por fim, seguimos com a apresentação de: Eu, Daniel Blake, Mistério da Costa Chanel e A Morte de Luis XIV.

P R O G R A M A Ç Ã O

5ª e 6ª, dias 9 e 10/02

13h00 –  *ESTREIA* Redemoinho (Brasil, 2017, drama, 102 min, classificação 14 anos, com: Irandhir Santos, Cássia Kiss, Julio Andrade, Dira Paes), direção:
José Luiz Villamarim .
Sinopse: Luzimar e Gildo são dois grandes amigos de infância, que se reencontram depois muitos anos afastados. Eles cresceram juntos em Cataguases, MG. Luzimar nunca saiu de sua cidade e trabalha numa fábrica de tecelagem. Gildo mudou-se para São Paulo onde acredita ter se tornado um homem mais bem sucedido. Na noite de Natal, Luzimar e Gildo se confrontam com o passado e, num intenso mergulho em suas memórias, partem para um arriscado acerto de contas.

 

15h00 – Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake, Inglaterra/França , 2016, drama, 97 min, classificação 12 anos, com:  Dave Johns, Hayley Squires) direção : Ken Loach.

Sinopse: Após um ataque cardíaco e de ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake busca receber os benefícios concedidos pelo governo. Entretanto, esbarra na extrema burocracia instalada pelo sistema, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa das várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie, a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter.

17h00 – Mistério da Costa Chanel (Ma Loute, França/Alemanha, comedia dramática, 122min, classificação 16 anos. Com Fabrice Luchini, Juliette Binoche, Valéria Bruni Tedeschi), direção: Bruno Dumont.
Sinopse: ​Em 1910, misteriosos desaparecimentos deixam em polvorosa a região Baía de Slack. A infame dupla de detetives Machin e Malfoy chega para investigar. Eles logo conhecem a família Brufort, cujo pai, um pescador local, tem dificuldade em controlar a impetuosa Ma Loute. Do outro lado da Baía fica a mansão Van Peteghem, onde uma degenerada família burguesa vem passar o verão. Logo, mais confusão e mistério cairão sobre as duas famílias, quando Ma Loute e o jovem Billie Van Peteghem iniciam um romance. Uma amalucada comédia burlesca do diretor Bruno Dumont. Trailer: https://www.youtube.com/watch? v=YHAkQ_GaJng

19h10 – Cicero Dias, o Compadre de Picasso (Brasil, 2015, documentário, 76 minutos, classificação livre), direção: Vladimir Carvalho.
Sinopse: Pintor pernambucano ligado aos modernistas, Cícero Dias (1907-2003) radicou-se em Paris em 1937, fugindo da perseguição política do Estado Novo. Apesar da distância do país natal, ele nunca perdeu de vista as cores e os sons de sua infância na casa de Jundiá, mesclando essas raízes com a convivência com nomes de ponta das vanguardas europeias, como Pablo Picasso, Fernand Léger e Juan Miró. Dessa troca de influências, nasceu um pintor de repercussão internacional, que transformou toda a sua vivência, inclusive sua reclusão durante a Segunda Guerra Mundial, na base de uma arte que atravessa fronteiras. 

20h40 – A Morte de Luis XIV ( La Mort de Louis XIV, Franca/ Portugal/ Espanha, 2016, drama histórico, 115 min, classificação 12 anos), direção: Albert Serra.
Sinopse: Agosto 1715. Depois de uma caminhada, Luís XIV sente uma dor na perna. Nos próximos dias, o Rei continua a cumprir deveres e obrigações, mas o sono é intranquilo, ele tem febre, mal se alimenta e está cada dia mais fraco. Albert Serra reconstrói os dias da lenta agonia do maior Rei da França, interpretado magistralmente por Jean-Pierre Léaud, rodeado em seu quarto por seus fiéis seguidores e pelos médicos, e que marcará o fim de um reinado de 72 anos do Rei Sol.

Sábado, dia 11/02

11h00 – *Pré-estreia* Eu Não Sou Seu Negro (I am Not Your Negro, EUA/França/Belgica/Suiça, 2016, documentário, 95 min, classificação 12 anos), direção: Raoul Peck.
Sinopse: Narrado por Samuel L. Jackson, o documentário constrói uma reflexão sobre como é ser negro nos Estados Unidos. Em 1979, James Baldwin iniciou seu último livro, “Remember This House”, relatando as vidas e assassinatos dos lideres ativistas que marcaram a história social e politica americana: Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Jr. Baldwin não foi capaz de completar o livro antes de sua morte, e o manuscrito inacabado foi confiado ao diretor Raoul Peck, que combina esse material com um rico arquivo de imagens dos movimentos Direitos Civis e Black Power, conectando essas lutas históricas por justiça e igualdade com os movimentos atuais que ainda clamam os mesmos direitos.

13h00 – Redemoinho (Brasil, 2017, drama, 102 min, classificação 14 anos, com: Irandhir Santos, Cássia Kiss, Julio Andrade, Dira Paes), direção:
José Luiz Villamarim .
Sinopse: Luzimar e Gildo são dois grandes amigos de infância, que se reencontram depois muitos anos afastados. Eles cresceram juntos em Cataguases, MG. Luzimar nunca saiu de sua cidade e trabalha numa fábrica de tecelagem. Gildo mudou-se para São Paulo onde acredita ter se tornado um homem mais bem sucedido. Na noite de Natal, Luzimar e Gildo se confrontam com o passado e, num intenso mergulho em suas memórias, partem para um arriscado acerto de contas.

 

15h00 – Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake, Inglaterra/França , 2016, drama, 97 min, classificação 12 anos, com:  Dave Johns, Hayley Squires) direção : Ken Loach.

Sinopse: Após um ataque cardíaco e de ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake busca receber os benefícios concedidos pelo governo. Entretanto, esbarra na extrema burocracia instalada pelo sistema, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa das várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie, a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter.

17h00 – Mistério da Costa Chanel (Ma Loute, França/Alemanha, comedia dramática, 122min, classificação 16 anos. Com Fabrice Luchini, Juliette Binoche, Valéria Bruni Tedeschi), direção: Bruno Dumont.
Sinopse: ​Em 1910, misteriosos desaparecimentos deixam em polvorosa a região Baía de Slack. A infame dupla de detetives Machin e Malfoy chega para investigar. Eles logo conhecem a família Brufort, cujo pai, um pescador local, tem dificuldade em controlar a impetuosa Ma Loute. Do outro lado da Baía fica a mansão Van Peteghem, onde uma degenerada família burguesa vem passar o verão. Logo, mais confusão e mistério cairão sobre as duas famílias, quando Ma Loute e o jovem Billie Van Peteghem iniciam um romance. Uma amalucada comédia burlesca do diretor Bruno Dumont. Trailer: https://www.youtube.com/watch? v=YHAkQ_GaJng

19h10 – Cicero Dias, o Compadre de Picasso (Brasil, 2015, documentário, 76 minutos, classificação livre), direção: Vladimir Carvalho.
Sinopse: Pintor pernambucano ligado aos modernistas, Cícero Dias (1907-2003) radicou-se em Paris em 1937, fugindo da perseguição política do Estado Novo. Apesar da distância do país natal, ele nunca perdeu de vista as cores e os sons de sua infância na casa de Jundiá, mesclando essas raízes com a convivência com nomes de ponta das vanguardas europeias, como Pablo Picasso, Fernand Léger e Juan Miró. Dessa troca de influências, nasceu um pintor de repercussão internacional, que transformou toda a sua vivência, inclusive sua reclusão durante a Segunda Guerra Mundial, na base de uma arte que atravessa fronteiras. 

20h40 – A Morte de Luis XIV ( La Mort de Louis XIV, Franca/ Portugal/ Espanha, 2016, drama histórico, 115 min, classificação 12 anos), direção: Albert Serra.
Sinopse: Agosto 1715. Depois de uma caminhada, Luís XIV sente uma dor na perna. Nos próximos dias, o Rei continua a cumprir deveres e obrigações, mas o sono é intranquilo, ele tem febre, mal se alimenta e está cada dia mais fraco. Albert Serra reconstrói os dias da lenta agonia do maior Rei da França, interpretado magistralmente por Jean-Pierre Léaud, rodeado em seu quarto por seus fiéis seguidores e pelos médicos, e que marcará o fim de um reinado de 72 anos do Rei Sol.

Domingo, dia 12/02

11h00 – *Estreia Sessão Vitrine Petrobras* A Cidade Onde Envelheço (Brasil/Portugal, 2017, drama, 99 min, classificação 12 anos), direção: Marilia Rocha.
Sinopse: Francisca, uma jovem emigrante portuguesa morando no Brasil, recebe em sua casa Teresa, uma antiga conhecida com quem já havia perdido contato. Teresa acaba de chegar e vive momentos de descoberta e encantamento com o novo país, enquanto Francisca sente falta de Lisboa. O filme acompanha as aventuras de cada uma pela cidade e a profunda ligação que nasce entre elas, obrigando-as a lidar com desejos simultâneos e opostos: a vontade de partir para um país desconhecido e a saudade irremediável de casa..

13h00 – Redemoinho (Brasil, 2017, drama, 102 min, classificação 14 anos, com: Irandhir Santos, Cássia Kiss, Julio Andrade, Dira Paes), direção:
José Luiz Villamarim .
Sinopse: Luzimar e Gildo são dois grandes amigos de infância, que se reencontram depois muitos anos afastados. Eles cresceram juntos em Cataguases, MG. Luzimar nunca saiu de sua cidade e trabalha numa fábrica de tecelagem. Gildo mudou-se para São Paulo onde acredita ter se tornado um homem mais bem sucedido. Na noite de Natal, Luzimar e Gildo se confrontam com o passado e, num intenso mergulho em suas memórias, partem para um arriscado acerto de contas.

 

15h00 – Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake, Inglaterra/França , 2016, drama, 97 min, classificação 12 anos, com:  Dave Johns, Hayley Squires) direção : Ken Loach.

Sinopse: Após um ataque cardíaco e de ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake busca receber os benefícios concedidos pelo governo. Entretanto, esbarra na extrema burocracia instalada pelo sistema, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa das várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie, a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter.

17h00 – Mistério da Costa Chanel (Ma Loute, França/Alemanha, comedia dramática, 122min, classificação 16 anos. Com Fabrice Luchini, Juliette Binoche, Valéria Bruni Tedeschi), direção: Bruno Dumont.
Sinopse: ​Em 1910, misteriosos desaparecimentos deixam em polvorosa a região Baía de Slack. A infame dupla de detetives Machin e Malfoy chega para investigar. Eles logo conhecem a família Brufort, cujo pai, um pescador local, tem dificuldade em controlar a impetuosa Ma Loute. Do outro lado da Baía fica a mansão Van Peteghem, onde uma degenerada família burguesa vem passar o verão. Logo, mais confusão e mistério cairão sobre as duas famílias, quando Ma Loute e o jovem Billie Van Peteghem iniciam um romance. Uma amalucada comédia burlesca do diretor Bruno Dumont. Trailer: https://www.youtube.com/watch? v=YHAkQ_GaJng

19h10 – Cicero Dias, o Compadre de Picasso (Brasil, 2015, documentário, 76 minutos, classificação livre), direção: Vladimir Carvalho.
Sinopse: Pintor pernambucano ligado aos modernistas, Cícero Dias (1907-2003) radicou-se em Paris em 1937, fugindo da perseguição política do Estado Novo. Apesar da distância do país natal, ele nunca perdeu de vista as cores e os sons de sua infância na casa de Jundiá, mesclando essas raízes com a convivência com nomes de ponta das vanguardas europeias, como Pablo Picasso, Fernand Léger e Juan Miró. Dessa troca de influências, nasceu um pintor de repercussão internacional, que transformou toda a sua vivência, inclusive sua reclusão durante a Segunda Guerra Mundial, na base de uma arte que atravessa fronteiras. 

20h40 – A Morte de Luis XIV ( La Mort de Louis XIV, Franca/ Portugal/ Espanha, 2016, drama histórico, 115 min, classificação 12 anos), direção: Albert Serra.
Sinopse: Agosto 1715. Depois de uma caminhada, Luís XIV sente uma dor na perna. Nos próximos dias, o Rei continua a cumprir deveres e obrigações, mas o sono é intranquilo, ele tem febre, mal se alimenta e está cada dia mais fraco. Albert Serra reconstrói os dias da lenta agonia do maior Rei da França, interpretado magistralmente por Jean-Pierre Léaud, rodeado em seu quarto por seus fiéis seguidores e pelos médicos, e que marcará o fim de um reinado de 72 anos do Rei Sol.

Segunda-feira, dia 13/02.
18h30 – Mistério da Costa Chanel (Ma Loute, França/Alemanha, comedia dramática, 122min, classificação 16 anos. Com Fabrice Luchini, Juliette Binoche, Valéria Bruni Tedeschi), direção: Bruno Dumont.
Sinopse: ​Em 1910, misteriosos desaparecimentos deixam em polvorosa a região Baía de Slack. A infame dupla de detetives Machin e Malfoy chega para investigar. Eles logo conhecem a família Brufort, cujo pai, um pescador local, tem dificuldade em controlar a impetuosa Ma Loute. Do outro lado da Baía fica a mansão Van Peteghem, onde uma degenerada família burguesa vem passar o verão. Logo, mais confusão e mistério cairão sobre as duas famílias, quando Ma Loute e o jovem Billie Van Peteghem iniciam um romance. Uma amalucada comédia burlesca do diretor Bruno Dumont. Trailer: https://www.youtube.com/watch? v=YHAkQ_GaJng

20h40 – A Morte de Luis XIV ( La Mort de Louis XIV, Franca/ Portugal/ Espanha, 2016, drama histórico, 115 min, classificação 12 anos), direção: Albert Serra.
Sinopse: Agosto 1715. Depois de uma caminhada, Luís XIV sente uma dor na perna. Nos próximos dias, o Rei continua a cumprir deveres e obrigações, mas o sono é intranquilo, ele tem febre, mal se alimenta e está cada dia mais fraco. Albert Serra reconstrói os dias da lenta agonia do maior Rei da França, interpretado magistralmente por Jean-Pierre Léaud, rodeado em seu quarto por seus fiéis seguidores e pelos médicos, e que marcará o fim de um reinado de 72 anos do Rei Sol.

Terça-Feira, 14/02 20h - concerto da OSTNCS- Entrada Franca.

Quarta, dia 15/02
13h00 – Redemoinho (Brasil, 2017, drama, 102 min, classificação 14 anos, com: Irandhir Santos, Cássia Kiss, Julio Andrade, Dira Paes), direção:
José Luiz Villamarim .
Sinopse: Luzimar e Gildo são dois grandes amigos de infância, que se reencontram depois muitos anos afastados. Eles cresceram juntos em Cataguases, MG. Luzimar nunca saiu de sua cidade e trabalha numa fábrica de tecelagem. Gildo mudou-se para São Paulo onde acredita ter se tornado um homem mais bem sucedido. Na noite de Natal, Luzimar e Gildo se confrontam com o passado e, num intenso mergulho em suas memórias, partem para um arriscado acerto de contas.

 

15h00 – Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake, Inglaterra/França , 2016, drama, 97 min, classificação 12 anos, com:  Dave Johns, Hayley Squires) direção : Ken Loach.

Sinopse: Após um ataque cardíaco e de ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake busca receber os benefícios concedidos pelo governo. Entretanto, esbarra na extrema burocracia instalada pelo sistema, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa das várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie, a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter.

17h00 – Mistério da Costa Chanel (Ma Loute, França/Alemanha, comedia dramática, 122min, classificação 16 anos. Com Fabrice Luchini, Juliette Binoche, Valéria Bruni Tedeschi), direção: Bruno Dumont.
Sinopse: ​Em 1910, misteriosos desaparecimentos deixam em polvorosa a região Baía de Slack. A infame dupla de detetives Machin e Malfoy chega para investigar. Eles logo conhecem a família Brufort, cujo pai, um pescador local, tem dificuldade em controlar a impetuosa Ma Loute. Do outro lado da Baía fica a mansão Van Peteghem, onde uma degenerada família burguesa vem passar o verão. Logo, mais confusão e mistério cairão sobre as duas famílias, quando Ma Loute e o jovem Billie Van Peteghem iniciam um romance. Uma amalucada comédia burlesca do diretor Bruno Dumont. Trailer: https://www.youtube.com/watch? v=YHAkQ_GaJng

19h10 – Cicero Dias, o Compadre de Picasso (Brasil, 2015, documentário, 76 minutos, classificação livre), direção: Vladimir Carvalho.
Sinopse: Pintor pernambucano ligado aos modernistas, Cícero Dias (1907-2003) radicou-se em Paris em 1937, fugindo da perseguição política do Estado Novo. Apesar da distância do país natal, ele nunca perdeu de vista as cores e os sons de sua infância na casa de Jundiá, mesclando essas raízes com a convivência com nomes de ponta das vanguardas europeias, como Pablo Picasso, Fernand Léger e Juan Miró. Dessa troca de influências, nasceu um pintor de repercussão internacional, que transformou toda a sua vivência, inclusive sua reclusão durante a Segunda Guerra Mundial, na base de uma arte que atravessa fronteiras. 

20h40 – A Morte de Luis XIV ( La Mort de Louis XIV, Franca/ Portugal/ Espanha, 2016, drama histórico, 115 min, classificação 12 anos), direção: Albert Serra.
Sinopse: Agosto 1715. Depois de uma caminhada, Luís XIV sente uma dor na perna. Nos próximos dias, o Rei continua a cumprir deveres e obrigações, mas o sono é intranquilo, ele tem febre, mal se alimenta e está cada dia mais fraco. Albert Serra reconstrói os dias da lenta agonia do maior Rei da França, interpretado magistralmente por Jean-Pierre Léaud, rodeado em seu quarto por seus fiéis seguidores e pelos médicos, e que marcará o fim de um reinado de 72 anos do Rei Sol.


S E R V I Ç O:
Ingressos: R$ 12,00 (inteira)  R$ 6,00 (meia entrada)
Programador responsável: Sergio Moriconi  smoriconi@terra.com. br
Programação Completa em: www.cultura.df.gov.br e facebo ok.com/cinebrasilia1960

==> Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário