Seleção Masculina de Handebol se prepara para o Mundial da França

O calendário esportivo oficial da Seleção Masculina de Handebol em 2017 começa simplesmente com a maior competição do período, o Mundial da França, a partir de 11 de janeiro. Porém, a rotina de trabalho do grupo tem início bem antes dessa data, praticamente assim que 2016 for embora. Já no dia 2, o técnico Washington Nunes e a comissão técnica embarcam com os 16 convocados para uma fase de treinamento e um torneio na Suíça, com a presença de três Seleções europeias. Tudo para deixar a equipe 100% antes da estreia, que será contra ninguém menos que os franceses, super campeões da modalidade, em Paris.

O torneio na Suíça será disputado com a Seleção da casa, a Eslováquia e a Romênia, e deve ser um momento importante para desafiar a equipe diante de adversários fortes, antes de encarar os franceses em casa. "Dia 2 de janeiro nos apresentamos para uma viagem à Suíça. Vamos treinar lá e depois ter um torneio contra Eslováquia, Romênia e, claro, Suíça. Todas são equipes que estão muito bem no Campeonato Europeu e estão jogando em alto nível como todo mundo", assegurou o treinador. "Jogamos lá até dia 8 de janeiro, e dia 9 viajamos para a França. Treinamos dia 10, e dia 11 já jogamos contra os franceses", completou.

Washington lembra que a preparação não é de apenas uma semana, mas sim de quatro anos, já que o mesmo grupo vem jogando junto nesse período todo. "A última fase que tivemos com a equipe completa foi o Quatro Nações, com todos trabalhando juntos. Isso foi muito bom. Logo depois, tivemos a fase em São Bernardo, com alguns dos convocados e um grupo mais jovem", disse o treinador, lembrando que muitos não puderam estar nesse período, por conta do calendário de jogos dos clubes em que atuam.

Na escolha dos 16 atletas que irão representar o País no Mundial, o técnico optou por manter a base que disputou os Jogos Olímpicos do Rio e, acrescentou algumas caras novas, que segundo ele são jovens muito promissores. "Nossa expectativa é a melhor possível. Saímos muito bem dos Jogos Olímpicos. Temos pretenção de chegar novamente às oitavas de final e passar por esse obstáculo. Nos últimos dois Mundiais conseguimos ir para as oitavas, então, temos que pensar para a frente. A chave é muito dura, mas vemos possibilidade de dar continuidade, inclusive depois dos cruzamentos", projetou Washington.

Seleção Masculina de Handebol

Goleiros - César Augusto de Almeida 'Bombom' (OIF Arendal-Noruega) e Maik Santos (AL-Rayyan-Qatar).

Armadores - Gabriel Ceretta Jung (FC Barcelona-Espanha), Haniel Lângaro (BM Naturhouse La Rioja-Espanha), José Guilherme de Toledo (Orlen Wisla Plock-Polônia), Oswaldo Maestro Guimarães (Anaitasuna-Espanha), Thiago Alves Ponciano (BM Ciudad Encantada-Espanha) e Thiagus Petrus Gonçalves dos Santos (Mol-Pick Szeged-Hungria).

Centrais - Henrique Teixeira (CB Huesca-Espanha) e João Pedro Francisco da Silva (Chambery Savoie Handball-França).

Pontas - Claryston David Cordeiro Novais (ADJF/Independência Trade-MG), Fábio Chiuffa (KIF Kolding Kobenhav-Dinamarca), Guilherme Torriani (Vegus/Guarulhos-SP) e Lucas Cândido (BM Guadalajara-Espanha).

Pivôs - Alexandro Pozzer (Fertiberia Puerto Sagunto-Espanha) e Rogério Moraes (WC Vardar-Macedônia) .

Comissão técnica

Técnico: Washington Nunes
Assistente técnico: Hélio Lisbo Justino
Treinador de goleiros: Diogo Castro
Preparador físico: Fernando Millaré
Fisioterapeuta: Gustavo Barbosa
Supervisor: Cássio Marques

==> Foto: Cinara Piccolo / Photo&Grafia

0 comentários:

Postar um comentário